Maio com teatro infantil, show e oficina de mágica no ParkShoppingCampoGrande

A Cia Teatro de Bolso continua no ParkShoppingCampoGrande durante todo o mês de maio, despertando e ensinando as crianças os truques de mágica que elas tanto adoram. Neste período, novos espetáculos de teatro infantil aguardam a garotada, todas as terças e quartas-feiras de abril, às 18h30. Todos os eventos são gratuitos e acontecem no segundo piso, próximo à loja Kalunga.

No dia 1 de maio, 3ª feira, a Cia Teatro de Bolso apresenta “A Gata Borralheira”. Ella era uma moça simples que cuidava da casa como serviçal. Sua madrasta e suas filhas a destratavam, mas Ella nunca deixou de acreditar que, tendo coragem e sendo gentil, poderia mudar o seu destino. Ella conhece Kit, um jovem príncipe que acredita no amor verdadeiro e, com a ajuda de uma Fada Madrinha, ela terá, enfim, o seu final feliz. No dia 02 de maio, 4ª feira, show de mágicas com o Mágico Almik.

No dia 8 de maio, 3ª feira, tem “Pinocchio” (Cia Teatro de Bolso). Um senhor chamado Gepeto constroi um boneco de madeira chamado Pinóquio, que é trazido a vida pela Fada Azul. Ela realiza o desejo de Gepeto e dá vida ao boneco mas, para que ele possa ser humano, precisa provar sua bravura e lealdade. O boneco vive muitas aventuras tentando se tornar um menino de verdade. No dia 9 de maio, 4ª feira, show de mágica infantil com o mágico Peixoto.

No dia 15 de maio, 3ª feira, terá a Hora do chá, com a Cia Teatro de Bolso – Numa tarde animada, as crianças irão participar de um delicioso chá da tarde com os alunos de Ever After High. Um momento mágico repleto de músicas, magia e encanto. No dia 16 de maio, 4ª feira, show de mágicas com o Mágico Almik.

No dia 22 de maio, 3ª feira, tem “Rapunzel”, com a  Cia Teatro de Bolso –  Um casal esperava um bebê e o marido invadiu o jardim de uma velha senhora, à noite, para roubar alface e satisfazer o desejo de sua esposa. A velha apareceu e para absolvê-lo ordenou que a criança lhe fosse entregue ao nascer. Quando a menina nasceu foi roubada pela bruxa, que a nomeou Rapunzel e a trancou numa torre alta até que um príncipe a salvou. No dia 23 de maio, 4ª feira, show de mágica infantil com o mágico Peixoto.

No dia 29 de maio, 3ª feira, tem “A Rainha do Gelo” (Cia Teatro de Bolso) –  Elsa nasceu com a capacidade mágica de criar gelo e neve e vivia presa no castelo para aprender a controlar seus poderes até o dia da sua coroação. Após acidentalmente condenar o reino a um inverno eterno ela foge e se exila em um castelo de gelo. Seus amigos partem em uma jornada para trazer Elsa de volta e reverterem o inverno em verão. Uma aventura de reviravoltas e magias. No último dia, 30 de maio, 4ª feira, o Mágico Almik encerra a programação com show de mágicas.

 

SERVIÇO

Programação:

08/maio   Pinocchio

09/maio   Show de Mágica- Mágico Peixoto

15/maio   Hora do chá com Ever After High

16/maio   Show de Mágica – Mágico Almik

22/maio   Rapunzel

23/maio   Show de Mágica – Mágico Peixoto

29/maio   A Rainha do gelo

30/maio  Show de Mágica – Mágico Almik

Horário: 18h30

Local: Piso L2 – próximo à Kalunga.

Endereço: Estrada do Monteiro, 1200 – Campo Grande, Rio de Janeiro. Tel: 2414-7417 – Call Center: 3003-4175.

Evento gratuito.

Eu sou eu Porque meu Cachorrinho me Conhece

Realizado pelo Laboratório de Criação e Investigação da Cena Contemporânea (LCICC-UFF, Teatro Laboratório), o espetáculo “Eu sou eu Porque meu Cachorrinho me Conhece”, com direção e dramaturgia de Martha Ribeiro, fragmentos de Textos de Gertrude Stein e música ao vivo de Gerbert Périssé, estreia curta temporada, de 5 a 13 de maio, na Cidade das Artes. A peça se realiza no cruzamento de diferentes mídias e expressões artísticas, criando uma dramaturgia ótico-sonora, tendo como fundo as acrobacias verbais propostas por Stein.

– Propomos o embaralhamento das identidades para a construção de uma autobiografia ficcional, escrita com diferentes corpos. Na associação de imagens e de ideias, sem relação aparente, nos jogos sonoros e corporais, denominados fluxos, nas repetições insistentes e na justaposição de estados emocionais, o espetáculo nos interroga sobre a questão da identidade e do sentido da arte hoje, embaralhando o real e a ficção, acentuando a instabilidade entre essas duas ordens – explica Martha.

O espetáculo dá seguimento às investigações da diretora sobre os processos de acesso ao real na cena ficcional com objetivo de buscar, em todas as situações propostas, o ator e o sujeito em situação de embaraço diante de um público que espera uma mensagem ou um sentido que não virá.

“Eu sou eu Porque meu Cachorrinho me Conhece” terá sessões aos sábados, às 20h, e domingos, às 19h, na Sala Eletroacústica da Cidade das Artes.

Facebook da peça: https://www.facebook.com/eusoueuporquemeucachorrinhomeconhece/

Eu sou eu Porque meu Cachorrinho me Conhece

Temporada de 05 a 13 de maio

Cidade das Artes – Sala Eletroacústica

Av. das Américas, 5300 – Barra da Tijuca, Rio de Janeiro

(21) 3325-0102

Sábados às 20h e Domingos às 19h

Ingresso 40 reais (inteira) e 20 reais (meia)

Classificação: 16 anos

FICHA TÉCNICA

Direção Geral, Pesquisa e Dramaturgia: Martha Ribeiro

Fragmentos de textos: Gertrude Stein

Atores: Eduardo Ibraim, Joana Caetano, Lucas Rodrigues, Nuaj Del Fiol, Sophi Saphirah e Tatiana Delgado

Guitarra e músicas originais: Gerbert Périssé

Voz Provocador: Tatiana Delgado

Cenografia: Bianca Bühring

Iluminação: Leopoldo Barbato

Figurinos: Egley Amarolina

Direção de Movimento e Coreografias: Martha Ribeiro

Preparação corporal: Thiago Piquet

Trilha sonora: Martha Ribeiro

Mixagem de trilha sonora: Rodrigo Trindade

Operação de Som: Giulia D’Aiuto

Video-art “Anjos”

Concepção e Direção Martha Ribeiro

Fotos: Bernardo Batista e Eduardo Freire

Programação Visual: Inova Brand

Cenotécnico: Edson

Máscaras e Origami: Ariel Philippe

Comunicação e Assessoria de Imprensa: Mercadocom

Coordenação de Produção: George Luís Prata

Assistência de produção: Giulia D’Aiuto

Co-Produção: Thiago Piquet

Produção Geral: Geovana Araújo Marques

Aos Pombos ou à Síndrome dos Gatos

Humor, drama e tragédia se entrelaçam sutilmente nesse espetáculo teatral que discute, de maneira metafórica, o nosso momento social, político e econômico. A peça retrata a vida de Gardênia e Genésio: Um casal de amigos que se encontram diariamente em praça pública e que acreditam que não são seres humanos, mas pombos.

Aterrorizados com uma Síndrome que se alastra pelo mundo, onde “pombos” estão se transformando em enormes e cruéis “gatos”, eles tentam desesperadamente encontrar uma solução para a cura. A peça discute, de maneira metafórica, a questão do medo, da coragem, da ilusão e desilusão de um casal de amigos apaixonados pela vida, mas que são atormentados por todas as problemáticas do seu mecanismo social. Em sua trajetória discutem o humano, o amor, os ideais e as transformações que todos nós sofremos, dia após dia, na rotina que encaramos.

Sinopse: A peça retrata a vida de Gardênia e Genésio: Um casal de amigos que se encontram diariamente em praça pública e que acreditam que não são seres humanos, mas pombos. Aterrorizados com uma Síndrome que se alastra pelo mundo, onde “pombos” estão se transformando em enormes e cruéis “gatos”, eles tentam desesperadamente encontrar uma solução para a cura.

Serviço

 

Texto e Direção: Oscar Calixto

Elenco: Adriana Bandeira e Oscar Calixto

Teatro Municipal Café Pequeno, Av. Ataulfo de Paiva 269, Leblon

Estreia: 01 de maio às 22h

Temporada até 30/05 – Terças e Quartas às 22h

Ingressos: R$ 40,00 (inteira), R$ 20,00 (meia)

Telefone: (21) 2294-4480

Gênero: Drama

Duração: 75 min
Classificação indicativa: 12 anos
Capacidade: 80 lugares

Vendas:ticketmais.com.br

Ficha Técnica

Texto e Direção: Oscar Calixto

Elenco: Adriana Bandeira e Oscar Calixto

Produção Executiva: B&C Produções Artísticas

Direção de Produção: Isabelle Graniso

Cenários: Gigi Barreto

Figurinos: Eliane Viana

Fotografia: Pedro Iorio

Design de Som: Guilherme Dolenko

Designer e Operação de Luz: Tabatta Martins

Operação de Som: Leandro Lobo

Assessoria de Imprensa: Gabriela Mota

Assessoria Jurídica: Sesan Contabilidade

Designer Gráfico: Pólem Comunicação

Realização: B&C Produções Artísticas

Bituca – Milton Nascimento para crianças

Criado com o objetivo de homenagear e preservar a memória de grandes nomes da música popular brasileira, o premiado projeto ‘Grandes Músicos para Pequenos’, criado pela Entre Entretenimento, está em temporada Teatro dos Quatro, na Gávea, com todos os espetáculos do repertório. Depois de ‘Luiz e Nazinha – Luiz Gonzaga para Crianças’, em março, e ‘O Menino das Marchinhas – Braguinha para Crianças’, em abril, será a vez de ‘Bituca – Milton Nascimento para Crianças’ (05 a 27/05), mais recente espetáculo do projeto, voltar à casa onde estreou no ano passado. A peça foi indicada em 7 categorias no Prêmio CBTIJ, vencendo a de Melhor Ator para Udylê Procópio, e ganhou 4 estatuetas no Prêmio Botequim Cultural (Melhor espetáculo infanto-juvenil, Melhor Direção, Melhor Roteiro e Melhor Atriz Coadjuvante).

“Queremos apresentar a vida e a obra de importantes compositores para as novas gerações e promover o resgate da cultura brasileira através de espetáculos que envolvam toda a família em experiências inesquecíveis”, explica Pedro Henrique Lopes, autor, ator e sócio do diretor Diego Morais no projeto. “As crianças se divertem e os adultos sempre se emocionam. E o que buscamos é exatamente isso: um espetáculo que, ao mesmo tempo, aproxime as gerações, valorize a nossa cultura, e desperte a curiosidade”, acrescenta Morais.

Bituca – Milton Nascimento para Crianças – Com direção de Diego Morais, texto de Pedro Henrique Lopes e direção musical de Guilherme Borges, o musical se inspira na vida e na obra de Milton Nascimento para expor em cena a ternura e os desafios inerentes ao processo de adoção e as dificuldades de inserção de uma criança negra em um ambiente majoritariamente branco. Os atores Udylê Procópio (Milton), Martina Blink (Mãe), Aline Carrocino (Maricota), Anna Paula Black (Mãe Maria), Marina Mota (Professora) e Pedro Henrique Lopes (Salomão) contam a história do pequeno Milton que, ao ficar órfão aos 2 anos de idade, é adotado pelos patrões de sua avó. Chegando a Minas Gerais, o menino precisa lidar com o preconceito da sociedade por seu negro e ter pais brancos. Na trilha sonora, sucessos como “Coração de estudante”, “Travessia” e “Canção da América”.

05 a 27/05

Bituca – Milton Nascimento para Crianças. Musical Infantil. De Pedro Henrique Lopes. Direção: Diego Morais. Direção Musical: Guilherme Borges. Com Udylê Procópio, Martina Blink, Aline Carrocino, Anna Paula Black, Marina Mota e Pedro Henrique Lopes. Chegando a Minas, o pequeno Bituca enfrenta, com bom-humor e determinação, o bullying dos colegas de escola por ser negro e ter pais brancos. (55 min). Teatro dos Quatro, Rua Marquês de São Vicente, 52, Gávea. Telefone: (21) 2239-1095. Sáb. e dom., às 17h. R$ 60 e R$ 30 (meia-entrada). Livre. Capacidade: 402 pessoas.

“A Vida ao Lado” no Teatro Serrador

“A Vida ao Lado”, mostra o dia a dia dos moradores de um edifício que está prestes a ser desapropriado pelo governo.   Eles estão levando suas vidas normalmente, quando recebem a notícia de que terão que se mudar, pois a prefeitura vai implodir o edifício para a construção de um enorme e exótico aquário. Cada morador receberá uma indenização e deverá mudar-se o quanto antes para outro lugar.

A peça acompanha justamente o último mês desses moradores antes da mudança – quem são, como vivem, e como reagem à notícia de que terão que sair de seus apartamentos.  A mudança serve como um pano de fundo para mostrar como o ser humano age quando obrigado a sair de sua zona de conforto.

Um rico painel humano vai se revelando à medida que a trama avança, e aos poucos, o público perceberá em cada apartamento questões universais como o amor, a solidão, o medo, as limitações, os sonhos e projetos de cada um.  Conforme a trama se desenrola, acompanhamos a vida de moradores de perfis bem diversos, como: um casal amoral que está por trás da desapropriação do edifício e que pretende lucrar com a construção do exótico aquário; uma idosa solitária que vive nas redes sociais procurando por um par; um síndico pacato e acomodado que resolve pular a cerca e viver uma tórrida paixão; um trio de namorados composto por dois homens e uma mulher que discutem juntos a questão da maternidade a três; uma senhora conservadora que acaba se consolando com o porteiro após uma decepção com o marido; um grupo apático de moradores que passam o dia deitados no sofá ouvindo Bob Dylan e questionando tudo e não fazem absolutamente nada para mudar a realidade, em uma inércia desconcertante, que reflete os tempos atuais; um militante gay que tenta reagir à desapropriação, mas acaba sofrendo uma violência por parte de outro morador; uma família de refugiados que vivem brigando dentro de uma língua desconhecida; crianças que se reúnem no play e repetem os preconceitos dos pais, e por aí vai…

Essas histórias vão tendo seus fios puxados e se esbarrando aqui e ali, em uma estrutura dramatúrgica de multi-trama, onde todos são protagonistas e cujo tema maior é o comportamento humano e suas idiossincrasias e contradições.

Como um interessado voyeur, o público acompanha a vida dessas pessoas em público e na intimidade do lar e até mesmo na solidão de cada morador e vê como cada um se comporta em diferentes situações nas horas mais difíceis das vidas de cada um.

ELENCO:

Alexandre Barros, Alexandre Varella, Ana Paula Novellino, Bia Guedes, Cristina Fagundes, Flavia Espírito Santo e Marcello Gonçalves.

FICHA TÉCNICA:

Texto e direção: Cristina Fagundes

Diretor assistente: Fernando Melvin

Produção: Juliana Trimer e Cristina Fagundes

Iluminação: Aurélio De Simoni

Cenário e Figurino: Ronald Teixeira

SERVIÇO

A VIDA AO LADO – (COMÉDIA)

Duração: 1h30min

Temporada: 03 a 26 de maio de 2018

Local: Teatro Municipal Serrador

Endereço: Rua Senador Dantas – 13 / Centro

Telefone: (21) 2220-5033

Dias: Quintas / Sextas e Sábados, às 19h30min

Ingressos: R$40 ​(inteira) / R$ 20,00 (meia entrada)

Classificação: 14 anos.

Imperator recebe projeto “Memórias Cênicas: Leituras Dramatizadas” a partir de 7 de maio

Com objetivo guardar, resgatar e divulgar a memória do teatro brasileiro, o projeto Memórias Cênicas: Leituras Dramatizadas será lançado no dia 7 de maio no Imperator – Centro Cultural João Nogueira. Na programação de estreia do evento, que acontecerá toda primeira segunda de cada mês, às 19h30, os atores do Coletivo Panela Teatral, sob a direção da atriz e professora Vilma Melo, farão a leitura dramatizada de “O Noviço”, de Martins Pena. A entrada é franca.

Após a leitura, haverá um bate-papo aberto ao público com a participação da diretora Vilma Melo, da curadora Rogéria Gomes e do ator e dramaturgo Dudu Sandroni, convidado desta edição.  

 

“Além de divulgar a memória do teatro brasileiro, o Memórias Cênicas: Leituras Dramatizadas vai contribuir para a formação de plateia, apresentando ao público textos clássicos da dramaturgia nacional”, explica a jornalista e pesquisadora Rogéria Gomes, curadora do projeto. “Nesta primeira edição, o homenageado é Martins Pena, autor que escreveu com humor e ironia sobre a vida cotidiana do homem comum, com uma crítica saudável à sociedade. São mais de 30 peças, todas com enorme sucesso, com destaque para as comédias, nas quais imprimiu caráter brasileiro com genialidade”, completa.

As próximas edições serão dedicadas aos seguintes autores: Nelson Rodrigues, Ariano Suassuna, Mauro Rasi, Machado de Assis, Joracy Camargo, Oduvaldo Vianna, Artur Azevedo e outros.

SOBRE ROGÉRIA GOMES

Jornalista, pesquisadora e especialista em jornalismo cultural, Rogéria Gomes é autora do livro “As Grandes Damas e um Perfil do Teatro Brasileiro”, que conta com apresentação da escritora e acadêmica Nélida Pinõn e está entre os títulos referências sobre o teatro brasileiro.

Memórias Cênicas: Leituras Dramatizadas

Data: 7 de maio, às 19h30.

Local: Imperator – Centro Cultural João Nogueira

Endereço: Rua Dias da Cruz 170, Méier. Tel.: 2597 3897.

Ingresso: entrada franca – sujeito à lotação da sala.

Duração: 90 min. Lotação:50 lugares. Classificação etária: livre.

“Barulhinho, Barulhão” no Oi Casa Grande

O Grupo Tiquequê leva ao Teatro Oi Casa Grande no Rio de Janeiro, no dia 27 de maio, domingo, às 15h, seu novo show Barulhinho, Barulhão com repertório que mistura canções autorais, releituras de cantigas e de clássicos da música brasileira.  O set list do show acompanha coreografias sincronizadas e cheias de detalhes, que já são a marca do grupo.

O difícil no espetáculo é ficar parado quando a trupe comandada por Diana Tatit, Bel Tatit e Wem sobe ao palco acompanhada pelos músicos Rodrigo Fujikawa e Eric Brandão com arranjos de violão, baixo, guitarra e bateria.  O resultado é um olhar original, com músicas de grande qualidade poética, que encantam os pequenos e os adultos.

O repertório do grupo  é formado por composições inéditas e algumas já bastante conhecidas como Trava-Língua, Quero Começar, Nasceu Mamãe e Dente Mole. Além de releituras de músicas e brincadeiras do cancioneiro infantil (Adoletá, Caranguejo não é peixe e Pirulito que bate bate).

A história do Tiquequê

O grupo Tiquequê iniciou sua carreira em 2001, formado por jovens artistas que queriam criar um espetáculo ao mesmo tempo dinâmico e simples, que não dependesse de grandes recursos, mas encantasse as crianças pela mistura de linguagens artísticas.

Os músicos lançaram-se ao universo autoral, compondo canções que tornaram-se sucessos entre o público infantil depois da criação de quatro espetáculos – Toc Patoc (2001), Tu toca o quê (2008), Canta Outra (2011) e O gigante (2015). Em 2017, Tiquequê, como um trio formado pelas primas Diana e Bel Tatit e pelo músico Wem, estreou o novo show Barulhinho, Barulhão que mostra a maturidade dos seus dezesseis anos de história.

SERVIÇO:  

Grupo Tiquequê. Show Barulhinho, Barulhão, 27 de maio,  domingo, às 15h. Ingressos: R$ 60,00 à R120,00 (inteira) e R$ 30,00 à R$ 60,00 (meia). Classificação: Livre.  Duração: 50 minutos. Horário de funcionamento da bilheteria: de terça a sábado, das 15h às 21h, domingo das 15h às 19h,  Teatro Oi Casa Grande- Endereço: Av. Afrânio de Melo Franco, 290 – Leblon, Rio de Janeiro – RJ, 22430-060

Ingressos em: http://www.tudus.com.br/evento/oi-casa-grande-tiqueque

FICHA TÉCNICA

Show “Barulhinho, Barulhão”

Concepção e direção geral: Tiquequê

Elenco: Diana Tatit, Isabel Tatit e Wem

Músicos convidados: Rodrigo Fujikawa e Eric Brandão

Figurinos: Daniela Gimenez

Cenário, vídeos e desenho de luz: Anna Turra

Produção: Fernanda Souza

Produção Executiva: Laje Produtora

Assista: https://www.youtube.com/watch?v=FyHutIoKlVA

Foto em alta, clique aqui