“Viva Caymmi” com Danilo Caymmi

A atração do dia 20 de setembro no Teatro Rival Petrobras é o cantor e compositor Danilo Caymmi que homenageia o pai no show “Viva Caymmi”, marcando os 105 anos do mestre baiano. Num formato dramático-musical, o espetáculo costura as belas e inesquecíveis canções de Dorival Caymmi, com histórias da sua vida e carreira. Mais que do que apresentar as músicas, é apresentar a personalidade única desse brasileiro, ícone da cultura do país: “um gênio da raça”, como dizia Tom Jobim.

O espetáculo transcende as barreiras de um show e usa as ferramentas do teatro em sua narrativa, levando o público para um passeio num cenário único, com muitas informações sobre o Brasil, a Bahia e música. Muita música.

 

105 ANOS DE DORIVAL CAYMMI

 

Este ano completam 105 anos do nascimento de Dorival Caymmi, um dos mais importantes compositores e cantores brasileiros. Para homenageá-lo, seu filho Danilo Caymmi, em parceria com o diretor musical Flávio Mendes e o ator Nilson Raman, apresenta o espetáculo dramático-musical “Viva Caymmi”, uma celebração à vida e à música do cantor e compositor baiano.

 

As pessoas conhecem as músicas de Caymmi, pois são muitos e muitos sucessos, influenciando e sendo referência para várias gerações de artistas. Mas conhecem pouco suas histórias, como as coisas aconteceram – como foi começar em Salvador, como foi chegar ao Rio de Janeiro, as amizades e parcerias que criou durante sua vida. Quem foi o marido, o pai, o amigo, o músico, o artista multifacetado, sua forma única de olhar a vida e as pessoas, sua permanente fonte de inspiração.

O espetáculo tem sua base estruturada no storytelling, palavra em inglês que está relacionada com uma narrativa e significa a capacidade de contar uma história, especialidade do ator Nilson Raman, que, nos últimos vinte anos, foi idealizador e mestre de cerimônias dos espetáculos da atriz Bibi Ferreira, já tendo contado as histórias de Piaf, Amália, Gardel e Sinatra, ao lado da grande diva.

A pesquisa de texto e a direção musical são do músico Flávio Mendes, parceiro de muitos anos tanto de Danilo como de Nilson. Com Danilo, são mais de 11 anos como arranjador e músico; e com Nilson Raman, foi o maestro e diretor musical nos últimos 14 anos dos espetáculos de Bibi Ferreira.

O espetáculo teve sua pré-estreia no dia 21 de julho, dentro da programação do Conservatório Pernambucano de Música, no tradicional Festival de Inverno de Garanhuns, em sua 28ª edição. Desde então, está em turnê nacional até o mês de setembro de 2019, quando terá sido apresentado em todas as capitais brasileiras.

 

DANILO CAYMMI

Considerado o herdeiro direto do talento do pai, Danilo Caymmi está num ótimo momento de carreira. Começou a estudar flauta aos 15 anos e logo se firmou como músico e depois como compositor, mas foi por incentivo de Tom Jobim que começou a cantar. Hoje se destaca como um dos grandes intérpretes do país.

Como músico, trabalhou muito com o pai, Dorival Caymmi, e com vários nomes da música brasileira, até entrar para a banda de Tom Jobim, a Banda Nova, em 1984, que mudaria sua vida.

Nesse período com o Tom, além de flautista, foi um aprendiz do grande maestro, estando sempre ao seu lado, acompanhando-o nos shows mundo afora – em países como Finlândia, Suécia, Estados Unidos, Portugal, Rússia, Alemanha e Argentina – e marcando presença em inúmeras gravações e vários arranjos, tornando-se o band leader e o sideman de Tom. Começou cantando as músicas “A felicidade” e “Samba do avião”, recebendo críticas no mundo inteiro, o que estimulou ainda mais o seu trabalho solo.

Como compositor, tem muitos sucessos em parceria com o pai, solo e com outros parceiros. Entre suas canções, destacamos “Andança” e “Casaco marrom”, que acabam de completar 50 anos de sucesso. Para a televisão, compôs para novelas e minisséries como “O que é o amor”, tema de Vera Fischer em “Riacho Doce”.

Em 2014, ao lado dos irmãos Nana e Dori, recebeu o Grammy Latino pelo CD “Para Caymmi, de Nana, Dori e Danilo”.

Atualmente, esté em turnê cartaz com dois espetáculos comemorativos: “Viva Caymmi”, em homenagem à vida e à obra do pai, Dorival Caymmi; e outro baseado na obra de Tom Jobim, referente a seu mais recente CD: “Danilo Caymmi canta Tom Jobim”, considerado pela crítica um dos melhores resultados artísticos nas comemorações de 90 anos de Tom.

 

NILSON RAMAN

Nilson Raman é um misto de ator e mestre de cerimônias. Agente, produtor e, especialmente, tour manager. Um homem dos palcos e dos bastidores. Com mais de 37 anos de carreira, são muitas as produções de teatro, música e balé de que esteve à frente. Participou de espetáculos com Paulo Autran, Marilia Pêra, Ana Botafogo e Nathalia Timberg. Na música, participou de projetos com a cantora Maria Bethânia, foi empresário da cantora Simone por três anos e é o responsável pela carreira internacional do cantor Paulinho da Viola. Foi sócio da produtora Montenegro e Raman, que atuou por mais de 26 anos no mercado, sempre entre os maiores escritórios de produção e agenciamento do país. Foi empresário da atriz Bibi Ferreira por mais de 28 anos, sendo o responsável pela criação e produção dos espetáculos da atriz nesse período, muitos em parceria com o maestro Flávio Mendes, assim como pelo agenciamento da carreira da grande diva. 

 

 

 

Nesses anos, fez várias turnês nacionais e apresentações internacionais, como em Paris, Buenos Aires, Nova York e Lisboa.
Empresário do cantor Danilo Caymmi e parceiro nas produções da soprano Carmen Monarcha, Raman desenvolve um projeto de intercâmbio entre Brasil e Portugal, além de projetos dedicados à exportação da música brasileira e seu fortalecimento no mercado internacional. Com um networking forte e sempre atualizado, está sempre presente nos mais importantes encontros internacionais de produtores e feiras de negócios da música.

 

FLÁVIO MENDES

Estudou na Escola de Música de Brasília, onde iniciou sua carreira como instrumentista. Já no Rio de Janeiro, especializou-se em Arranjo e Harmonia no CIGAM (Centro Ian Guest de Aperfeiçoamento Musical).

Foi diretor musical de Bibi Ferreira desde 2004 até a morte da diva em 2019, sendo o responsável por arranjos e regências de espetáculos como “Bibi in Concert 3 – Pop” (2004), “De Pixinguinha a Noel passando por Gardel” (2010), “Bibi – Histórias e Canções” (2012), “Bibi canta Piaf – 30 anos” (2013), “Bibi canta o repertório de Sinatra” (2014), “4X BIBI” (2016) e “Por toda a minha vida” (2017). Como diretor musical e arranjador, assinou também espetáculos como “Andança 50 anos”, com Danilo Caymmi (2018), “Caymmi / Amado”, com Danilo Caymmi e Alice Caymmi (2012), ”Alvear”, com Danilo Caymmi (2011), “A primavera se despede”, com Zezé Motta (2010), “Divina saudade”, com Zezé Motta (2000), “A Era de Ouro do Rádio”, com Tânia Alves (2009).

Como produtor musical e arranjador de CDs, assinou trabalhos como “Danilo Caymmi canta Tom Jobim”, de Danilo Caymmi (Universal Music), 2017; “Alice Caymmi”, de Alice Caymmi (Kuarup), 2012; “Natal em família”, de Bibi Ferreira (Biscoito Fino), 2014; “Alvear”, de Danilo Caymmi (Biscoito Fino), 2011; “Com essa cor”, de Monique Kessous (Som Livre), 2010; “Vozes”, de Cauby Peixoto e Selma Reis (Albatroz), 2005; “Lucho Gatica Entre Amigos”, de Lucho Gatica (Seleções), 2000; e “Bossas e Boleros”, de Tânia Alves (Albatroz), 2006.

 

Ficha Técnica

Idealização e direção artística: Nilson Raman

Texto: Nilson Raman e Flávio Mendes
Direção musical, arranjos e violão: Flávio Mendes
Roteiro: Danilo Caymmi, Flávio Mendes e Nilson Raman

Solista: Danilo Caymmi

Mestre de cerimônias: Nilson Raman

Realização: Raman Entretenimentos e Flecha de Prata

 

Serviço
Teatro Rival Petrobras – Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Centro/Cinelândia – Rio de Janeiro. Data: 20 de setembro (sexta-feira). Horário: 19h30. Abertura da casa: 18h. Ingressos: R$80,00 (inteira) R$60,00 (promoção para os 100 primeiros pagantes) R$40,00 (lista amiga) Venda antecipada pela Eventim – http://bit.ly/TeatroRival_Ingressos2GIaEKp Bilheteria: Terça a Sexta das 13h às 21h | Sábados e Feriados das 16h às 22h Censura: 18 anos. www.rivalpetrobras.com.brInformações: (21) 2240-9796. Capacidade: 350 pessoas. Metrô/VLT: Estação Cinelândia.

 

*Meia entrada: Estudante, Idosos, Professores da Rede Pública, Funcionários da Petrobras, Clientes com Cartão Petrobras e Assinantes O Globo

Anúncios

Novo Edital Festival Arte Por Toda Parte 2019

Com casa cheia ao longo de toda a primeira fase, garantindo noites emocionantes com muita música toda última quarta-feira do mês no Teatro PetroRio das Artes, o Festival Arte Por Toda Parte está com inscrições abertas para o novo edital que irá selecionar novos talentos kids e do samba. Com a presença de jurados técnicos e famosos como Baby do Brasil, Jesuton, Matheus VK, George Sauma e votação popular, as próximas edições prometem manter o alto nível da competição. Músicos em formações solo, duo/dupla, trio ou banda/grupo e crianças e adolescentes de 8 a 16 anos poderão se inscrever gratuitamente até o dia 04 de outubro, pelo e-mail teatropetroriodasartes@petroriosa.com.br, e concorrer a uma das vagas nas finais de cada estilo. A edição kids será realizada no dia 30 de outubro, celebrando o mês das crianças, e a edição seguinte, em homenagem ao samba, no dia 27 de novembro, às vésperas do Dia Nacional do Samba, comemorado dia 2 de dezembro.

Os finalistas serão selecionados por meio de audições e terão a oportunidade de se apresentar no Teatro PetroRio das Artes, que possui 20 anos de história no cenário cultural carioca, dividindo o palco com artistas já consagrados. As seis primeiras edições homenagearam os estilos rap, rock, jazz, MPB e world music. O projeto é idealizado pela produtora Constelar, em parceria com a PetroRio, e com curadoria de Tatianna Trinxet.

“Esse projeto, que vem enchendo a PetroRio de orgulho desde a primeira edição, resgata a cultura e dá visibilidade e  chance a quem não tem oportunidades de mostrar seus talentos. Ver o Festival Arte por Toda Parte atraindo cada vez mais público e revelando tanta gente boa da nossa música, de diferentes estilos, nos enche de alegria e motivação para continuar promovendo a cultura sem fronteiras. Queremos que este edital chegue ao máximo de pessoas para que a gente receba o maior número de talentos possível” afirma Tatianna.

Toda a programação é gratuita e os artistas da edição samba, além de terem a oportunidade de mostrar seu trabalho, concorrerão a prêmios nos valores de R$5 mil para o vencedor do júri técnico e R$2 mil para o do voto popular, não cumulativos.

Para participar da seleção, os interessados deverão enviar foto, um vídeo de até 1 minuto executando uma canção, além de currículo/portfólio com histórico de apresentações e um setlist sugerido para o projeto de até 15 minutos para o e-mail teatropetroriodasartes@petroriosa.com.br, até o dia 4 de outubro. As audições acontecem no dia 7, às 15 horas, no Teatro PetroRio das Artes, no Shopping da Gávea. Menores de idade também deverão enviar uma autorização escrita e assinada de próprio punho por um responsável, com cópia do documento de identidade do mesmo.

Novo Edital Festival Arte Por Toda Parte 2019
Teatro PetroRio das Artes

Inscrições online, pelo e-mail teatropetroriodasartes@petroriosa.com.br

Período: De 9 de setembro a 4 de outubro de 2019

Audições: 7 de outubro, às 15h

Sexteto Sucupira na Fundição Progresso

Celebrando o lançamento de seu disco de estreia, o Sexteto Sucupira promove uma noite vibrante embalada por uma gama de ritmos brasileiros, latinos e mundiais. O show de lançamento acontece em 04/10 (sexta-feira), a partir de 22h, na Fundição Progresso, com a presença de convidados especiais que participaram do trabalho homônimo: a cantora Júlia Vargas e os instrumentistas Marcelo Caldi, Nicolas Krassik e Rodrigo Lessa. O DJ Messias coloca o público para dançar antes e depois do show.

 

O Sexteto Sucupira cria uma verdadeira viagem instrumental em suas composições e apresentações, levando seu “forró jazz cigano tropical” por onde passa. No palco, a formação se assemelha a um grupo de chorinho, com o bandolim, a flauta e o violão 7 cordas, além de um vasto arsenal de percussões e da clássica dobradinha de contrabaixo/bateria que garante a pressão sonora. Formado por Rudá Brauns (bandolim), Alexandre Bittencourt (sopros), Felipe Chernicharo (violão), Max Dias (contrabaixo), Claudio Lima (bateria) e Lucas Videla (percussões), o grupo começou sua jornada em 2014.

 

Nada mais justo que celebrar o lançamento do primeiro trabalho no espaço que os acolhe semanalmente: a Fundição Progresso. Seus bailes já tradicionais na casa são regados a composições autorais e releituras. O evento tem atraído não só o público mas também artistas de diversos estilos, de vários cantos do mundo, como o saxofonista americano Kamasi Washington, e a cantora e atriz espanhola Silvia Pérez Cruz, que já estiveram no baile, subindo ao palco com o sexteto.

 

O grupo consolida essa jornada no álbum auto-intitulado. Gravado com atenção e paciência desde 2017, o projeto traz o dinamismo e experiência que os músicos adquiriram nos palcos em um repertório completamente autoral, com composições de Brauns, Bittencourt, Chernicharo e Dias. O disco conta com participações especiais dos convidados da noite – Nicolas Krassik, Júlia Vargas e Marcelo Caldi -, além do flautista e saxofonista Carlos Malta e do percussionista Marco Lobo. Já Rodrigo Lessa, que completa o time de convidados desse show especial, é conhecido como bandolinista do tradicional grupo de choro Nó em Pingo D’Água e assina a produção de “Sexteto Sucupira”.

 

“O processo foi longo, mas acreditamos que valeu a pena esperar e estamos muito felizes com o resultado.  Neste disco, temos um primeiro retrato do som que conseguimos criar a partir desta ideia de juntar danças brasileiras, cores orientais e sabores afro latinos”, resume Rudá Brauns, que assume o bandolim no Sexteto Sucupira. Com o show no dia 04/10, o grupo inicia sua turnê nacional de divulgação do trabalho.

 

Serviço

Sexteto Sucupira e convidados Julia Vargas, Marcelo Caldi, Nicolas Krassik e Rodrigo Lessa

Data: 04/10/2019 (sexta-feira)

Horário: abertura da casa às 22h; show às 23h30

Local: Fundição Progresso – Palco São Sebastião

Endereço: Rua dos Arcos, 24 – Lapa – Rio de Janeiro/RJ

Ingressos: 1º lote: R$ 30 (meia entrada/solidário*) / R$ 60 (inteira)

2º lote: R$ 40 (meia entrada/solidário*) / R$ 80 (inteira)

3º lote: R$ 50 (meia entrada/solidário*) / R$ 100 (inteira)

Compra online: http://bit.ly/34yvQug

Compra na bilheteria:  De segunda a sexta, das 11h às 20h ou sábados (somente em dias de show) a partir das 12h.

Classificação etária: 16 anos

 

* MEIA-ENTRADA E INGRESSOS PROMOCIONAIS

Confira em https://www.eventim.com.br/meiaentrada as leis de meia-entrada, identificando quem tem direito ao benefício e os documentos comprobatórios.

 

* INGRESSO SOLIDÁRIO: 50% de desconto sobre o valor da inteira em todos os setores para os clientes que levarem 1kg de alimento (exceto sal e açúcar) no acesso ao evento. Para compras na Bilheteria Oficial o alimento deve ser entregue no ato da compra

 

Santos faz show de despedida do projeto na Audio Rebel

Intuição e sentimento na forma pura são as marcas de Santos, projeto encabeçado pelo multi-instrumentista carioca Lucas Santos. Descrevendo seu trabalho como “música acidental” e “afro-grunge”, ele fará o show de despedida dessa faceta artística na Audio Rebel, em Botafogo. A apresentação acontece no dia 20/09 (sexta-feira), a partir das 20h e os ingressos custam R$ 20.

 

O trabalho é envolto por texturas orgânicas e digitais, pela experimentação de diferentes ritmos e timbres. E sempre é marcado pela evolução, estudo e busca por novas formas de se expressar. O repertório passará principalmente pelo recente “O espaço abre, o céu pesado cai”, álbum que marca o fim de uma série de três lançamentos ao longo de 2019 e que anunciaram o hiato de Santos.

 

Após um EP split ao lado de Neiva e o EP “Delusão”, o disco chega trazendo uma atmosfera ainda inédita no trabalho do artista carioca. O pontapé inicial veio em uma festa junina em Aglomerado da Serra, bairro de Belo Horizonte conhecido como a terceira maior favela do país. Indo além dos estereótipos e noticiários, Lucas coloca em primeiro plano a amplitude do céu a partir desse ponto de vista, fazendo um paralelo direto com os novos horizontes que ele mesmo busca nesse novo disco.

 

Naquela época – junho de 2018 -, o projeto estava em outro momento. Seu primeiro trabalho foi o álbum “Suor” (2016), com oito faixas compostas, gravadas e mixadas pelo próprio artista. Em 2017, Santos lançou três EPs onde registrou versões feitas ao vivo para músicas, em sua maioria, inéditas. Em 2018, lançou seu segundo álbum, “Afeto”, um compilado de composições feitas entre os seis anos que o antecedem, e passeiam sonoramente por uma miscelânea de gêneros e formas de gravação em uma longa jornada sentimental.

 

Agora, prestes a se despedir desse universo por um tempo, Santos busca novas inspirações. As canções vão do tom pessoal para o universal, refletindo questões ainda íntimas com uma visão menos individualista. Musicalmente, a estética vanguardista já característica se intercala a timbres de percussão pouco convencionais e a compilados de efeitos de voz e guitarra. A ideia foi possibilitar uma mixagem mais experimental.

 

No show, ele será acompanhado por Nathanne Rodrigues (baixo e voz), Pedro Millecco (bateria) e Johnny (guitarra e voz). A Audio Rebel fica na Rua Visconde de Silva, 55, em Botafogo, e oferece ainda loja de discos, oficina de instrumentos (luthieria) e estúdios de ensaio e gravação.

 

Serviço

Santos

Data: 20/09/2019 (sexta-feira)

Horário: 20h

Local: Audio Rebel

Endereço: Rua Visconde de Silva, 55 – Botafogo – Rio de Janeiro/RJ

Ingressos: R$ 20

Classificação: 16 anos

Capacidade da casa: 90 pessoas (lotação máxima)

Forma de pagamento: para o ingresso, apenas dinheiro; no bar, todos os cartões de crédito

Casa equipada com ar condicionado e wi-fi gratuito

Horário de funcionamento da bilheteria: todos os dias, de 14h às 21h

 

Carlos Sales no Parque das Ruínas

O cantor e compositor Carlos Sales leva a sua nova MPB para um dos locais preferidos dos cariocas: o Parque das Ruínas, em Santa Teresa. O sábado de 21/09 será ao som dos sucessos dos discos “Assim” e “Prá Lá de Sério”, como “A Saudade”, faixa que acaba de ganhar clipe. O evento tem início às 17h, com entrada gratuita e classificação livre.

 

Assista a “A Saudade”: https://youtu.be/wN9SkGR5XVA

Ouça “Pra Lá de Sério”: http://hyperurl.co/PraLadeSerio

 

Assumindo voz e violão, Carlos Sales recebe no palco o músico Ricardo Rito (teclado e acordeon) e o convidado especial Daniel Lopes, cantor e compositor que coleciona parcerias com nomes como Sandy e Tiago Iorc. No repertório do show estão algumas das canções mais memoráveis dos dois álbuns de Sales, além do single “Festa no Céu”, recém-divulgado com a produção luxuosa de Rick Ferreira.

 

Carlos Sales lançou seu primeiro álbum, “Assim”, em 2012. Na sua estreia, além de tocar bateria, instrumento com o qual iniciou sua carreira, gravou violões, teclados e muitos outros instrumentos. Como baterista, trabalha com Maurício Baia há mais de uma década, com quem já se apresentou no Rock in Rio, no Lollapalooza e no exterior; André Carvalho; Qinho; Pedro Mann e outros artistas.

 

Integrou bandas marcantes do cenário independente carioca, como Medusas, Mané Sagaz, Les Pops e Stereomoog. Já fez shows também com Arnaldo Brandão, com a banda Hanoi Hanoi e foi baterista em alguns shows do projeto Baú do Raul, onde acompanhou Marcelo Nova, B Negão, Plebe Rude, Wilson Sideral, Rick Ferreira, Sandra de Sá, Chico Chico e Karina Buhr.

 

Já “Prá lá de sério”, sucessor de “Assim”, foi gravado em seu home studio e contou com a participação de João Viana, Ronaldo Silva, Diogo Gameiro, Davi Morais, Pedro Baby e Gus Levy. Em clima de nostalgia ao mesmo tempo que olha para o futuro, o cantor e compositor lançou recentemente o clipe da faixa “A Saudade”, encerramento do álbum.

 

Embora o trabalho passeie por uma gama de ritmos, instrumentos, temáticas e influências, a última canção traduz a seriedade do título do álbum em um arranjo minimalista. O álbum “Pra lá de sério” está disponível para audição nas principais plataformas de música e o clipe, no canal oficial do artista no YouTube.

 

O evento é apoiado pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e pela Secretaria Municipal de Cultura. O Parque das Ruínas fica localizado nas ladeiras de Santa Teresa e tem uma das vistas cariocas mais belas. O espaço conta com uma programação cultural gratuita e intensa como exposições, teatros infantis, apresentações de circos e música.

 

Serviço

Carlos Sales

Data: 21/09/2018 (sábado)

Horário: 17h

Local: Parque das Ruínas

Endereço: R. Murtinho Nobre, 169 – Santa Teresa – Rio de Janeiro/RJ

Entrada: gratuita (não há estacionamento no local)

Classificação: livre

Duração: 60 minutos

Não há estacionamento no local – recomenda-se o uso de transporte público

 

Acompanhe Carlos Sales:

http://www.facebook.com/carlossalesfanpage

http://www.instagram.com/carlosfsales/

http://www.youtube.com/carlosfsales

 

Festival Polifonia no Vivo Rio

Destaques de todos os principais eventos de música do país se encontrarão no palco do Vivo Rio. O novíssimo Festival Polifonia ocupará a casa nos dias 18 e 19/10 (sexta e sábado) com nomes que vão do indie ao hardcore. No primeiro dia, se apresentarão Supercombo, Scalene, Tuyo, Zimbra e Folks. No dia 19, será um dia de shows mais pesados com Far From Alaska, Pense, Menores Atos, Gloria e Plastic Fire. Os shows começarão às 20h.

 

Presente nos principais festivais do país, a Scalene é formada por Gustavo Bertoni (voz), Tomás Bertoni (guitarra), Lucas Furtado (baixo) e Philipe “Mkk” Nogueira (bateria) e trará a turnê do disco “Respiro”. Ousando na sonoridade, o trabalho reúne um pouco de MPB, música eletrônica, R&B, entre outras influências, mas sob uma perspectiva que condiz com o caminho traçado pela banda, que já passou pelo Lollapalooza e Rock in Rio em sua trajetória.

 

A Supercombo possui cinco álbuns lançados – “Festa?” (2007), “Sal Grosso” (2011), “Amianto” (2014), “Rogério” (2016) e o recente “Adeus, Aurora” (2019) – e, ao longo dos últimos anos, vem se tornando um dos principais nomes do cenário pop rock nacional. Graças à sonoridade contagiante do quarteto formado por Leonardo Ramos (voz e guitarra), Pedro “Toledo” Ramos (guitarra), Carol Navarro (baixo) e Paulo Vaz (teclados), o grupo soma ainda parcerias com nomes importantes da cena – como Scalene e Far From Alaska – e forte presença online.

 

Formada por Machado, Lio e Lay Soares, a Tuyo une elementos orgânicos e eletrônicos em suas canções, embaladas por temáticas existenciais. O EP de estreia, “Pra Doer” (2017), introduziu o estilo contemplativo que seria ampliado em 2018 em “Pra Curar”. O trabalho solidifica essa sonoridade com letras embebidas em sensibilidade e influências folk, lo-fi hip hop e synth pop. Em seus shows, a Tuyo transita entre os dois trabalhos lançados, colocando em primeiro plano sua vulnerabilidade em músicas que mostram a personalidade de cada integrante, ao mesmo tempo que estreita sua triunidade enquanto compositores.

 

Destaque da cena, Far From Alaska traz seu show explosivo com base em stoner rock e alternativo. No repertório, canções dos discos “Modehuman” (2014) e “Unlikely” (2017). Formada em 2007, a banda santista Zimbra conta com Rafael Costa (vocal), Vitor Fernandes (guitarra), Guilherme Goes (baixo) e Pedro Furtado (bateria) e vai apresentar ao público os destaques dos discos “O Tudo, o Nada e o Mundo” (2013) e “Azul” (2016), além de singles recentes.

 

Com mais de 10 anos de estrada, a Pense ficou conhecida por unir o peso do som com mensagens profundas em suas letras. A banda sobe ao palco com Lucas Guerra (vocal), Judá Ramos (baixo), Charles Taylo (bateria), Cristiano Souza (guitarra) e Ítalo Nonato (guitarra). A banda apresentará o repertório do disco “Realidade, Vida e Fé”. Nesse trabalho, seu terceiro de estúdio, a Pense reforça suas ideias de abordar questões pessoais, acreditando que a mudança primeiro precisa ser interna, antes de ser externa.

 

Uma das bandas mais aclamadas na cena brasileira independente dos últimos anos, o trio carioca Menores Atos vem em uma crescente desde o lançamento do seu disco de estreia: “Animalia”, de 2014. Eles apresentarão as faixas do disco e do recente lançamento, “Lapso”. A veterana banda Glória retornará ao Rio com o repertório do novo álbum “Acima do Céu”. Formada em 2002, e com 5 álbuns lançados, eles se destacaram pela mistura de metalcore e post-hardcore.

 

O quarteto de hardcore Plastic Fire apresenta canções do seu álbum de estreia “Existência Parcial” (2008), “A Última Cidade Livre” (2010) e o mais recente, “CidadeVelozCidade” (2014). A banda de Madureira é formada por Reynaldo (voz), Daniel (guitarra), Marcelo (bateria) e Marcio (baixo). Fecha a lista de shows a banda carioca Folks, que lançou seu disco de estreia em 2016 e se apresentou no SxSw (EUA) no mesmo ano.

 

Os ingressos para o Festival Polifonia são a partir de R$ 40. A classificação é de 14 anos. O Vivo Rio fica na Av. Infante Dom Henrique, 85.

 

Serviço:

Polifonia Festival

Data: 18 e 19/10/2019  (sexta-feira e sábado)

Horário: 20h

Local: Vivo Rio

Endereço: Av. Infante Dom Henrique, 85 – Rio de Janeiro – RJ

Ingressos (cada dia):

Pista – 1º Lote: R$ 80 (Inteira); R$ 40 (Ingresso solidário / meia-entrada)

Pista – 2º Lote: R$ 100 (Inteira); R$ 50 (Ingresso solidário / meia-entrada)

Camarote Pista – 1º lote: R$ 150 (Inteira); R$ 75 (Ingresso solidário / meia-entrada)

Camarote pista – 2º lote: R$ 180 (Inteira); R$ 90 (Ingresso solidário / meia-entrada)

Classificação etária: 14 anos

 

Show “Trinta anos de muita bossa”

Três bons motivos tem o cantor e compositor Roberto Menescal para voltar ao palco do Imperator – Centro Cultural João Nogueira, no Méier, no próximo dia 13 de setembro, sexta-feira, às 19h. Um deles é celebrar os 30 anos de parceria com a cantora Cris Delanno. O segundo é festejar o próprio sucesso da bossa nova; e o terceiro, fazer uma homenagem especial ao saudoso Emílio Santiago. E, como cada motivo tem a ver com o outro, Menescal achou que era boa ideia juntar tudo nessa volta ao Imperator depois de três anos sem se apresentar na casa.

Roberto Menescal foi o idealizador do projeto “Aquarela Brasileira”, marco na carreira do cantor Emílio Santiago. Foi justamente na gravação de “Verdade chinesa”, para o “Aquarela Brasileira 3”, que ele conheceu Cris Delanno. Por isso, essa música está no repertório do show. “Eu tinha chamado seis pessoas para o coro da canção, mas uma delas não pôde ir e mandou a Cris no lugar. Durante a gravação, percebi uma voz sobressaindo e vi que era ela. Logo em seguida, fui gravar o meu disco ‘Ditos e feitos’ e a convidei para cantar na faixa-título”, conta Menescal de como surgiu a profícua parceria com Cris Delanno. E lá se vão 30 anos trabalhando juntos.

Além de “Verdade chinesa” (Gilson/Carlos Colla), que será cantada por Cris com o arranjo original de Menescal, para o LP de Emílio Santiago, o repertório conta ainda com o sucesso “Bye bye Brasil”, parceria de Menescal com Chico Buarque , e clássicos da bossa nova – como “O barquinho”, “Você”, “A felicidade” e “Tem dó”. E como tudo pode virar bossa nova, o roteiro inclui também “Roxanne”, hit do The Police, e “It’s wonderful”, canção imortalizada pela incrível Ella Fitzgerald.

“Estou muito feliz em me apresentar ao lado de Cris para o público do Imperator, uma plateia vibrante e sempre acolhedora”, comemora Menescal já anunciando os planos com a cantora para o ano que vem: “vamos gravar um CD e pretendemos fazer muitos shows pelo Brasil. Cris é uma das maiores cantoras que conheço e uma das que mais gosto de dividir o palco”.

Na apresentação no Imperator, a dupla Menescal e Cris estará acompanhada pelo trio João Cortez (bateria), Jefferson Lescowich (contrabaixo) e Adriano Souza (piano).

Serviço:
Roberto Menescal e Cris Delanno no show “Trinta anos de muita bossa”

Dia: 13 de setembro de 2019 (sexta-feira)

Horário: 19 horas

Local: Imperator – Centro Cultural João Nogueira

Endereço: Rua Dias da Cruz 170, Méier

Tel: (21) 2597-3897

Classificação etária: Livre

Ingressos: R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia)

Lotação da casa: 724