Malala, a menina que queria ir para a escola

O espetáculo infanto-juvenil “Malala, a menina que queria ir para a escola” retorna ao Teatro Oi Casa Grande, de 12 de janeiro a 3 de fevereiro, sábados e domingos, às 16h. A obra é a primeira adaptação teatral do livro-reportagem da premiada escritora e jornalista Adriana Carranca, idealizada pela atriz Tatiana Quadros, com direção de Renato Carrera, adaptação de Rafael Souza-Ribeiro e conta com canções originais de Adriana Calcanhotto na trilha Sonora. O espetáculo narra a viagem da jornalista Adriana Carranca ao Paquistão, dias depois do atentado à vida de Malala por membros do Talibã, por defender o direito de meninas à educação.

A peça conta a saga de uma jornalista, curiosa, desbravadora e inquieta, que atravessa meio mundo para descobrir o que aconteceu de verdade com uma menina chamada Malala Yousafzai e porque ela estava sendo perseguida. Era uma missão perigosa, pois a terra natal de Malala, um vale de extraordinária beleza no interior do Paquistão, havia se tornado um território proibido para jornalistas. Vestida como as mulheres do Vale do Swat, a jornalista circula pelas ruas da cidade, se hospeda na casa de moradores locais, conhece as amigas de Malala, sua escola e até mesmo a casa onde morava.

“Ficou claro para mim que esta era uma história inspiradora para os pequenos, por Malala ser apenas uma menina, uma jovem de uma zona tribal que acreditou nos seus sonhos. Por ser uma história de amor a escola, aos professores e aos livros”, comenta Adriana Carranca. “Eu queria muito que as crianças brasileiras também acreditassem que é possível mudar o mundo.”

Dessa experiência, Adriana Carranca publicou, em 2015, o livro-reportagem infanto-juvenil “Malala, a menina que queria ir para a escola”, que foi vencedor do Prêmio FNLIJ, da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil nas categorias Escritora Revelação e Livro Informativo. A obra também foi recomendada pela FNLIJ para adoção nas escolas. Lançado em Portugal e em todos os países da América Latina, em breve o livro ganhará uma tradução para o alemão, turco e urdu.

“Transformação. Esta foi a palavra que tomei como norte para a encenação. O espetáculo narrado por oito atores e um músico, é localizado num quintal brasileiro. O quintal mágico onde tudo se transforma: peteca vira caneta, balão vira abóbora, tijolo vira cadeira. Uma casa vira escola. Com coreografias, projeção e percussão ao vivo, os atores se dividem em diversos personagens. Revisitamos nossas brincadeiras de quintal para encontrar a Malala que existe dentro de cada um de nós. Criança ou adulto. Um papel e uma caneta podem mudar o mundo e eles estão em nossas mãos”, afirma o diretor Renato Carrera.

“Li Malala, a menina que queria ir para a escola em 2015, na noite de lançamento do livro. Logo nas primeiras linhas, a cortina se abriu e a cada página que virava um refletor se acendia. Encenar essa história no palco, nesse momento em que travamos uma luta incansável contra tantas formas de opressão se faz necessário”, comenta Tatiana Quadros, atriz e idealizadora do espetáculo.

“Fiquei muito feliz por ter sido lembrada para escrever canções para a peça porque acompanho a trajetória de Malala desde sempre, com muita admiração por sua coragem e inteligência. Vejo a influência que ela exerce em Oxford e no mundo todo e acho linda a relação com seu pai, que fortalece aos dois e à luta de ambos por um mundo melhor. Gostei de compor pensando em Malala porque, no fundo, quando crescer quero ser igual a ela”, se diverte Adriana Calcanhotto.

O espetáculo estreou em outubro de 2018, no Teatro Sesc Ginástico. Em novembro e dezembro cumpriu temporada no Teatro Oi Casa Grande onde, devido ao enorme sucesso, foi convidado para uma nova temporada de 12 de janeiro a 3 de fevereiro, sábados e domingos, às 16h.

Ficha técnica

“Malala, a menina que queria ir para a escola”
de Adriana Carranca 
Adaptação: Rafael Souza-Ribeiro
Direção: Renato Carrera  
Canções Originais: Adriana Calcanhotto 
Elenco: Adassa Martins, Dulce Penna, Fernanda Sal, Hugo Germano, Ivson Rainero, José Karini, Marcelo Valentim, Patrícia Garcia e Tatiana Quadros & o músico Adriano Sampaio com percussão original.
Assistente de Direção: Joana Cabral
Cenário: Daniel de Jesus
Figurino: Flavio Souza
Iluminação: Alessandro Boschini
Direção Musical: Lúcio Zandonadi
Direção de Movimento e Coreografia: Sueli Guerra
Preparação Corporal: Edgy Pegoretti
Projeções e Videoinstalação: VJ Vigas  
Preparação Vocal: Danielly Souza
Desenho de Som: Arthur Fereira 
Ilustração: Bruna Assis Brasil
Assessoria de Imprensa: Ney Motta
Programação Visual: Daniel de Jesus
Fotos de Divulgação: Ricardo Borges
Mídias Sociais: Ana Righi
Produção Executiva: Beta Schneider
Gestão Financeira e Gerência de Projeto: Natalia Simonete
Direção de Produção: Alessandra Reis
Idealização: Tatiana Quadros
Fanpage do espetáculo: https://www.facebook.com/malalanobeldapaz/

Serviço

“Malala, a menina que queria ir para a escola”
Local: Teatro Oi Casa Grande
Endereço: Avenida Afrânio de Melo Franco, 290, Leblon, Rio de Janeiro.
Informações: 2511-0800
Dias: 12 janeiro a 3 de fevereiro, sábados e domingos, às 16h.
Ingresso: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia)
Funcionamento da bilheteria: terça a domingo das 15h às 20h.
Aceita cartões de débito e de crédito.
Vendas online: www.tudus.com.br
Lotação: 926 lugares
Duração: 70 minutos
Classificação: Livre
foto © Ricardo Borges
Anúncios

Colônia de Férias do TEAR

O Instituto Tear abre inscrições para a colônia de férias Quintal Brincante. De 07 de janeiro a 01 de fevereiro, crianças de 04 a 10 anos amparadas por uma equipe de arte-educadores, podem desvendar os mistérios da natureza em um espaço lúdico com jabuticabeiras, goiabeiras, abelhas, minhocas e muito mais.

 

O conceito da colônia de férias do Instituto é resgatar as brincadeiras de quintal, envolvendo arte e contato com a natureza. As crianças participam de atividades como confecção de brinquedos tradicionais (barandão, piabinha, etc.), criação de brinquedos com elementos da natureza, brincadeiras de roda e banho de mangueira.

 

“O objetivo do nosso Quintal Brincante é possibilitar o desenvolvimento da expressão criadora nas crianças e garantir a elas direito ao brincar. Queremos que elas se sintam livres, explorem a natureza, sintam a terra, colham frutas do pé…”, afirma Denise Mendonça, fundadora do Instituto Tear.

 

                                                     institutotear.org.br

 

SERVIÇO

Datas: 07 de janeiro a 01 de fevereiro
Horário:
segunda a sexta de 13h30 às 17h30

Endereço: Rua Pereira Nunes, n° 138 – Tijuca – Rio de Janeiro

Inscrições: Das 8h às 18h na secretaria do Tear para preenchimento da ficha de inscrição e entrevista com os responsáveis.

Capacidade: 40 crianças (de 4 a 10 anos)

Informações: (21) 3238-3690 – e-mail: tear@institutotear.org.br

 

Valores:

diária                85,00

1 semana        320,00

2 semanas      550,00

3 semanas      690,00

4 semanas      840,00
*10% para irmãos (do segundo em diante)

Mundinho Kids no Shopping Metropolitano Barra

Em dezembro a programação do Mundinho Kids entra no clima do Natal. A criançada poderá interagir com diversas atividades oferecidas pelo Shopping Metropolitano Barra, como customizações de árvores de natal em MDF, de ponteira de lápis natalina e guirlandas em mdf, além de personalizar taças para o ano novo.

As oficinas são gratuitas e este mês acontecem em horário especial, das 16h às 19h, no piso L2, próximo ao Cinemark, sempre aos domingos. Cada sessão tem a duração de 30 minutos e haverá distribuição de senhas no local. Em todos os dias de evento, o macaquinho Nico, mascote do shopping, faz uma visita no local para fotos com as crianças.

23/12 – Customização de Guirlandas em MDF

Personalização de pequenas guirlandas em MDF para dar um toque na decoração com um enfeite feito especialmente pelos pequenos.

30/12 – Customização de taças para o ano novo

O tradicional brinde de ano novo vai ficar mais divertido com taças customizadas pelas crianças. Nessa oficina, a garotada poderá personalizar as taças.

SERVIÇO:

Mundinho Kids – Shopping Metropolitano Barra

Dias 23 e 30 de dezembro

Horário: Das 16h às 19h

Local: piso L2 – Segundo piso (próximo ao Cinemark)

Duração: Sessões de 30 em 30 min.

Evento gratuito

Mais informações: http://www.shoppingmetropolitanobarra.com.br/acontece/
Endereço: Av. Embaixador Abelardo Bueno, 1.300 – Centro Metropolitano – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro.

Sobre o Shopping Metropolitano Barra

O Shopping Metropolitano Barra foi inaugurado em dezembro de 2013 no Centro Metropolitano. O empreendimento é administrado pela CCP (Cyrela Commercial Properties) e tem fluxo médio mensal de 650 mil pessoas. Com 200 lojas, o shopping reúne marcas renomadas, voltadas aos mais diferentes públicos: Zara, Zara Home, Borelli, Centauro, Riachuelo, Renner, Alô Bebê, Lojas Americanas, Casas Bahia, Kalunga, Ri Happy, Camicado, academia Bio Ritmo e os restaurantes Outback, Balada Mix, Delírio Tropical e Benkei Asiático. Além desses, há diversas satélites conceituadas, como Vivara, Limits, Mr. Cat, Maria Filó, Cantão, Enjoy, Arezzo, Via Mia, Dress To, L’Occitane En Provence, Alphabeto, BB Básico, Clube Melissa, Havaianas, Imaginarium,  L’Occitane Au Brèsil, Hering e Hering Kids, Hope, Outer, Armadillo, Wollner, Puket, Usaflex, Carmen Steffens, O Boticário e CVC, entre outras.

 

 Sobre a CCP Shoppings

A CCP (Cyrela Commercial Properties S.A) é uma das principais empresas de desenvolvimento, aquisição, locação, venda e administração de imóveis comerciais do Brasil. Atualmente, tem em seu portfólio de shoppings oito empreendimentos no país, localizados nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás e Pará. Somados, abrigam mais de 1,5 mil varejistas em ABL (Área Bruta Locável) total superior a 289 mil m², dados que colocam a CCP entre as maiores administradoras de shoppings do Brasil. Desenvolvidos dentro dos mais avançados padrões construtivos, esses empreendimentos se destacam pela arquitetura moderna e funcional, localização privilegiada, potencial de retorno e permanentes práticas de sustentabilidade relacionadas à segurança, saúde e meio ambiente.

Center Shopping Rio apresenta ‘Cantigas de Rock – Especial Natal’

Neste domingo, dia 16 de dezembro, o Center Shopping Rio, em Jacarepaguá, promove o evento ‘Cantigas de Rock – Especial Natal’, a partir das 17h. Durante a ação, o público poderá curtir clássicos natalinos em um show interativo na versão pop rock. A atração é gratuita e será realizada na Praça de Alimentação.

O evento faz parte da programação natalina do empreendimento, que promete encantar e emocionar as famílias presentes. No evento, as crianças poderão interagir no palco com coreografias e músicas natalinas. Entre as composições, estão: ‘Bate o sino’, ‘Noite, Feliz!’ e ‘Sapatinho na janela’.

Serviço: Center Shopping Rio apresenta ‘Cantigas de Rock – Especial Natal’

Data: 16 de dezembro

Horário: a partir das 17h

Local: Praça de Alimentação

Entrada: Gratuita

O Center Shopping Rio fica na Av. Geremário Dantas, 404 – Jacarepaguá – Rio de Janeiro/ RJ. Tel.: (21) 3312-5000.

Crianças ensinam com filme que os pais não podem violar os direitos das crianças

70 anos de Direitos Humanos e ZERO de consciência Humana. (Herik Wooleefer – CAW)

A Declaração Universal dos Direitos Humanos completa 70 anos no ano que vem em tempos de desafios crescentes, quando o ódio, a discriminação e a violência permanecem vivos, disse a diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Audrey Azoulay.

“Ao final da Segunda Guerra Mundial, a humanidade inteira resolveu promover a dignidade humana em todos os lugares e para sempre. Nesse espírito, as Nações Unidas adotaram a Declaração Universal dos Direitos Humanos como um padrão comum de conquistas para todos os povos e todas as nações”, disse Audrey.

“Hoje, a Declaração Universal chega aos seus 70 anos de existência em um tempo de desafio crescente. O ódio, a discriminação e a violência permanecem vivos”, disse Audrey.

Sete décadas após adoção da carta da ONU sobre os direitos humanos, ela continua sendo desrespeitada e atacada em todo o mundo.


Com certeza, não seria só a agressão física, a mais comum e a mais dolorosa do ponto de vista biológico. Seria ela a mais absurda? Claro que não. Todos os tipos de agressão, seja qual for, vem com danos ao indivíduo, e, quando se trata de crianças, aí o problema se agrava.
Convencer os pais de que palmadas não são necessárias na educação dá muito trabalho. Geralmente, os pais foram criados com palmadas, e essa é a única forma de poder que conhecem.
Na maioria dos casos, o agressor é parente, vizinho ou conhecido. Vale a pena ressaltar que as relações de vizinhança nas comunidades mais carentes são muito próximas, pois muitas vezes é com esses vizinhos que as mães deixam seus filhos quando vão trabalhar.
Somente com o amor que se educa.
Art. 4º É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária.

Realização
CAW – Cooperativa de Atores Wooleefer
CAW – Cooperativa de Atores Wooleefer – Desde 2005 Artistas e profissionais de baixa renda e de comunidades,  podem se qualificar com cursos gratuitamente, facilitando a inserção no mercado de trabalho através das realizações Teatrais, Audiovisuais, Musicais, Literatura Infantil, Fotográficas, Dança, Canto, Moda e Arte, gerando renda através do encaminhamento para apresentações e participações remuneradas, além da frequente ação Social, Cultural e Ambiental voluntária e Humanitária que todos precisam participar para que possam fazer os cursos, nossa moeda de troca, eles contribuem com suas habilidades para as Instituições parceiros como Hospitais, Orfanatos, Casa de Repouso para Idosos e oferecemos todo trabalho de qualificação e encaminhamento para o mercado de trabalho, beneficiando-os e contribuindo com sua qualificação Humanizada e inserindo os Artistas iniciantes no mercado de trabalho.  São 1550 crianças, jovens e idosos beneficiados mensalmente com atendimento artístico gratuito.

Projeto transforma crianças com câncer em autores de livros

Desenvolver um projeto que traga leveza e alegria para crianças em tratamento contra o câncer. Esse é o objetivo de um projeto piloto entre o Hospital da Baleia e a Estante Mágica – plataforma educacional para escolas públicas e privadas que transforma alunos em autores do próprio livro. Escritas por sete pacientes oncológicos, as obras serão lançadas no próximo dia 16 de dezembro, domingo, às 9h, no Clube Olympico, Belo Horizonte, MG, e autografadas pelos pequenos, que contarão com a presença de seus familiares e organizadores do projeto, além da leitura da obra “Fadinha Arco-Íris”.

A metodologia da Estante Mágica, que está presente em mais de três mil escolas localizadas em 630 cidades de 26 estados brasileiros, é aplicada sem custos por escolas de todo o país a crianças de 3 a 10 anos. A monetização para a plataforma ocorre pela compra o livro físico, que é entregue na sessão de autógrafos, caso pais e responsáveis solicitem a aquisição. Assim, a aplicação do projeto a crianças de um hospital – instituição de referência em Oncologia e Pediatria – é inédita.

Para implementação, em agosto, foram selecionadas sete crianças, de 8 a 11 anos, em tratamento contra o câncer, além de educadoras voluntárias de diferentes perfis, todas capacitadas com a metodologia da Estante Mágica. Ao longo de quatro meses, durante os dias de tratamento no hospital, os pequenos foram incentivados a criar personagens, construir suas histórias e ilustrar seus livros.

“Na parceria inédita com o hospital Baleia, as crianças foram estimuladas a criar suas próprias histórias, e parte da criação ficou por conta da escrita, sob orientação de organizadores mágicos. Além de proporcionar uma divertida experiência aos pequenos, queremos despertar nas crianças habilidades para o mundo moderno – os chamados 5Cs (comunicação, criatividade, colaboração, curiosidade e criticidade (pensamento crítico)) – transformando-as em protagonistas do próprio aprendizado”, explica o cofundador da Estante Mágica Robson Melo.

Para a coordenadora da Rede de Amigos do Hospital da Baleia, Cláudia Pereira, o sucesso do projeto piloto é motivo de celebração: “Por causa do difícil tratamento oncológico, nossos pequenos pacientes se ausentam da escola e passam a viver em um ambiente hospitalar. A fantasia vai ficando cada vez mais distante. Este projeto inovador fez com que estas crianças se expressassem com leveza e alegria, e percebessem que, mesmo longe da escola, são capazes de criar e superar a tristeza”, destaca a coordenadora. Para mais informações, acesse www.estantemagica.com.br.

 

Sobre a Estante Mágica

Criada em 2012 como plataforma educacional para escolas, transforma alunos em autores do próprio livro. Com parcerias com escolas públicas e particulares em todo o Brasil, já deu oportunidade para mais de 240 mil crianças e jovens escreverem os próprios livros. A startup faz com que as crianças desenvolvam a habilidade de escrever, em um processo de aprendizagem estimulante e de alto impacto social.

Sobre o Hospital da Baleia

Instituição filantrópica com 74 anos, pautada no atendimento humanizado e na excelência dos serviços de saúde. Anualmente, são mais de 500 mil procedimentos, 85% deles via Sistema Único de Saúde (SUS). Atende pacientes de mais de 80% dos municípios mineiros. É referência estadual em Oncologia Adulta e Pediátrica, Ortopedia, Pediatria, Cirurgia Buco-maxilo-facial, Cirurgia Geral, Nefrologia e Urologia.

Serviço:

Sessão de autógrafos dos pacientes do Hospital da Baleia

Local: próximo dia às no Clube Olympico

Endereço: Rua Professor Estêvão Pinto, 783, Serra, Belo Horizonte, MG

Data: 16 de dezembro, domingo

Horário: 9h

Classificação: Livre

Entrada: Gratuita

 Informações: www.estantemagica.com.br

Colônia de férias Quintal Brincante

O Instituto Tear abre inscrições para a colônia de férias Quintal Brincante. De 07 de janeiro a 01 de fevereiro, crianças de 04 a 10 anos amparadas por uma equipe de arte-educadores, podem desvendar os mistérios da natureza em um espaço lúdico com jabuticabeiras, goiabeiras, abelhas, minhocas e muito mais.

 

O conceito da colônia de férias do Instituto é resgatar as brincadeiras de quintal, envolvendo arte e contato com a natureza. As crianças participam de atividades como confecção de brinquedos tradicionais (barandão, piabinha, etc.), criação de brinquedos com elementos da natureza, brincadeiras de roda e banho de mangueira.

 

“O objetivo do nosso Quintal Brincante é possibilitar o desenvolvimento da expressão criadora nas crianças e garantir a elas direito ao brincar. Queremos que elas se sintam livres, explorem a natureza, sintam a terra, colham frutas do pé…”, afirma Denise Mendonça, fundadora do Instituto Tear.

 

                                                     institutotear.org.br

 

SERVIÇO

Datas: 07 de janeiro a 01 de fevereiro
Horário:
segunda a sexta de 13h30 às 17h30

Endereço: Rua Pereira Nunes, n° 138 – Tijuca – Rio de Janeiro

Inscrições: Das 8h às 18h na secretaria do Tear para preenchimento da ficha de inscrição e entrevista com os responsáveis.

Capacidade: 40 crianças (de 4 a 10 anos)

Informações: (21) 3238-3690 – e-mail: tear@institutotear.org.br

 

Valores:

diária    85,00

1 semana        320,00

2 semanas      550,00

3 semanas      690,00

4 semanas      840,00
*10% para irmãos (do segundo em diante)

 

Efetuando a inscrição até 14/12 no período completo de 4 semanas, você ganha 10% de desconto!