Maio com teatro infantil, show e oficina de mágica no ParkShoppingCampoGrande

A Cia Teatro de Bolso continua no ParkShoppingCampoGrande durante todo o mês de maio, despertando e ensinando as crianças os truques de mágica que elas tanto adoram. Neste período, novos espetáculos de teatro infantil aguardam a garotada, todas as terças e quartas-feiras de abril, às 18h30. Todos os eventos são gratuitos e acontecem no segundo piso, próximo à loja Kalunga.

No dia 1 de maio, 3ª feira, a Cia Teatro de Bolso apresenta “A Gata Borralheira”. Ella era uma moça simples que cuidava da casa como serviçal. Sua madrasta e suas filhas a destratavam, mas Ella nunca deixou de acreditar que, tendo coragem e sendo gentil, poderia mudar o seu destino. Ella conhece Kit, um jovem príncipe que acredita no amor verdadeiro e, com a ajuda de uma Fada Madrinha, ela terá, enfim, o seu final feliz. No dia 02 de maio, 4ª feira, show de mágicas com o Mágico Almik.

No dia 8 de maio, 3ª feira, tem “Pinocchio” (Cia Teatro de Bolso). Um senhor chamado Gepeto constroi um boneco de madeira chamado Pinóquio, que é trazido a vida pela Fada Azul. Ela realiza o desejo de Gepeto e dá vida ao boneco mas, para que ele possa ser humano, precisa provar sua bravura e lealdade. O boneco vive muitas aventuras tentando se tornar um menino de verdade. No dia 9 de maio, 4ª feira, show de mágica infantil com o mágico Peixoto.

No dia 15 de maio, 3ª feira, terá a Hora do chá, com a Cia Teatro de Bolso – Numa tarde animada, as crianças irão participar de um delicioso chá da tarde com os alunos de Ever After High. Um momento mágico repleto de músicas, magia e encanto. No dia 16 de maio, 4ª feira, show de mágicas com o Mágico Almik.

No dia 22 de maio, 3ª feira, tem “Rapunzel”, com a  Cia Teatro de Bolso –  Um casal esperava um bebê e o marido invadiu o jardim de uma velha senhora, à noite, para roubar alface e satisfazer o desejo de sua esposa. A velha apareceu e para absolvê-lo ordenou que a criança lhe fosse entregue ao nascer. Quando a menina nasceu foi roubada pela bruxa, que a nomeou Rapunzel e a trancou numa torre alta até que um príncipe a salvou. No dia 23 de maio, 4ª feira, show de mágica infantil com o mágico Peixoto.

No dia 29 de maio, 3ª feira, tem “A Rainha do Gelo” (Cia Teatro de Bolso) –  Elsa nasceu com a capacidade mágica de criar gelo e neve e vivia presa no castelo para aprender a controlar seus poderes até o dia da sua coroação. Após acidentalmente condenar o reino a um inverno eterno ela foge e se exila em um castelo de gelo. Seus amigos partem em uma jornada para trazer Elsa de volta e reverterem o inverno em verão. Uma aventura de reviravoltas e magias. No último dia, 30 de maio, 4ª feira, o Mágico Almik encerra a programação com show de mágicas.

 

SERVIÇO

Programação:

08/maio   Pinocchio

09/maio   Show de Mágica- Mágico Peixoto

15/maio   Hora do chá com Ever After High

16/maio   Show de Mágica – Mágico Almik

22/maio   Rapunzel

23/maio   Show de Mágica – Mágico Peixoto

29/maio   A Rainha do gelo

30/maio  Show de Mágica – Mágico Almik

Horário: 18h30

Local: Piso L2 – próximo à Kalunga.

Endereço: Estrada do Monteiro, 1200 – Campo Grande, Rio de Janeiro. Tel: 2414-7417 – Call Center: 3003-4175.

Evento gratuito.

“Barulhinho, Barulhão” no Oi Casa Grande

O Grupo Tiquequê leva ao Teatro Oi Casa Grande no Rio de Janeiro, no dia 27 de maio, domingo, às 15h, seu novo show Barulhinho, Barulhão com repertório que mistura canções autorais, releituras de cantigas e de clássicos da música brasileira.  O set list do show acompanha coreografias sincronizadas e cheias de detalhes, que já são a marca do grupo.

O difícil no espetáculo é ficar parado quando a trupe comandada por Diana Tatit, Bel Tatit e Wem sobe ao palco acompanhada pelos músicos Rodrigo Fujikawa e Eric Brandão com arranjos de violão, baixo, guitarra e bateria.  O resultado é um olhar original, com músicas de grande qualidade poética, que encantam os pequenos e os adultos.

O repertório do grupo  é formado por composições inéditas e algumas já bastante conhecidas como Trava-Língua, Quero Começar, Nasceu Mamãe e Dente Mole. Além de releituras de músicas e brincadeiras do cancioneiro infantil (Adoletá, Caranguejo não é peixe e Pirulito que bate bate).

A história do Tiquequê

O grupo Tiquequê iniciou sua carreira em 2001, formado por jovens artistas que queriam criar um espetáculo ao mesmo tempo dinâmico e simples, que não dependesse de grandes recursos, mas encantasse as crianças pela mistura de linguagens artísticas.

Os músicos lançaram-se ao universo autoral, compondo canções que tornaram-se sucessos entre o público infantil depois da criação de quatro espetáculos – Toc Patoc (2001), Tu toca o quê (2008), Canta Outra (2011) e O gigante (2015). Em 2017, Tiquequê, como um trio formado pelas primas Diana e Bel Tatit e pelo músico Wem, estreou o novo show Barulhinho, Barulhão que mostra a maturidade dos seus dezesseis anos de história.

SERVIÇO:  

Grupo Tiquequê. Show Barulhinho, Barulhão, 27 de maio,  domingo, às 15h. Ingressos: R$ 60,00 à R120,00 (inteira) e R$ 30,00 à R$ 60,00 (meia). Classificação: Livre.  Duração: 50 minutos. Horário de funcionamento da bilheteria: de terça a sábado, das 15h às 21h, domingo das 15h às 19h,  Teatro Oi Casa Grande- Endereço: Av. Afrânio de Melo Franco, 290 – Leblon, Rio de Janeiro – RJ, 22430-060

Ingressos em: http://www.tudus.com.br/evento/oi-casa-grande-tiqueque

FICHA TÉCNICA

Show “Barulhinho, Barulhão”

Concepção e direção geral: Tiquequê

Elenco: Diana Tatit, Isabel Tatit e Wem

Músicos convidados: Rodrigo Fujikawa e Eric Brandão

Figurinos: Daniela Gimenez

Cenário, vídeos e desenho de luz: Anna Turra

Produção: Fernanda Souza

Produção Executiva: Laje Produtora

Assista: https://www.youtube.com/watch?v=FyHutIoKlVA

Foto em alta, clique aqui

Clubinho do Ilha Plaza traz Chapeuzinho Vermelho em versão de Teatro de Bonecos

No próximo domingo, dia 6 de Maio, o Clubinho do Ilha Plaza contará a história daquela que é bem conhecida dos contos infantis, que usa uma capa vermelha e anda saltitante pela floresta. É ela mesmo, a Chapeuzinho Vermelho, que terá sua história contada pela Cia Papa Vento, que irá transportar a sua história para personagens de um Teatro de Bonecos. A atração começa a partir das 16h, na entrada principal do shopping.

Chapeuzinho Vermelho irá cantar e brincar com as crianças no Clubinho. Sua história terá também a presença do caçador, que vence o Lobo Mau e ao final, todos fazem a festa. Para crianças que tem medo do Lobo Mau, as apresentações mostram um personagem mais amigável; já para as crianças mais destemidas, pode-se fazer um personagem mais bravo. Tudo dependerá do público presente.

O Clubinho é uma programação infantil gratuita, que acontece todos os domingos, das 16h às 17h, no piso L2, entrada principal do Ilha Plaza: Av. Maestro Paulo e Silva, 400 – Ilha do Governador. Mais informações pela página do Facebook: www.facebook.com/ilhaplazashopping
 ou pelo telefone 2468-8100.

Serviço

Clubinho Ilha Plaza

Data e hora: 6 de maio, das 16h às 17h.

Local: piso L2 – entrada principal do Ilha Plaza

Evento gratuito e sujeito à lotação.

“A Dama e o Vagabundo” no Fashion Mall

A Dama e o Vagabundo, clássico da literatura infantil e imortalizado pelas mãos de Walt Disney, em 1955, a partir de um conto original do norte-americano Ward Greene, reestreia dia 5 de maio no Teatro Fashion Mall, 17h.

 

Dirigido e adaptado por André Breda e direção musical de Cosme Motta, a produção da RPR Produções conta a clássica história de Dama (Carol Leipelt), uma Cocker Spaniel acostumada ao luxo e aos carinhos de seus donos que vê sua vida se transformar quando estes têm um bebê. No contraponto, Vagabundo (Caio Godard), um vira-lata acostumado com os perigos das ruas da cidade, possuidor de um enorme instinto de sobrevivência e de uma boa dose de malandragem.

Com linguagem moderna, em relação ao famoso filme, que conta a história de amor entre uma cadela de raça e um vira-lata, completam o elenco os atores Debora Mesquitta (Shelly), Daniel de Mello (Bidu), Nicolas Moraes (Caco), Alison Weller (Humano), Clarice Monteiro (Humana) e Bruna Natali (Lily).

Ao fugir de casa, Dama se perde pela cidade, cruzando seu “mundo perfeito” com o contrastante universo em que vive Vagabundo, de quem dependerá para conseguir sobreviver em meio aos perigos que habitam nas esquinas da cidade.

 

Ela é uma Dama. Ele é um Vagabundo. Dois mundos; duas realidades; um caminho cruzado. O

que será que acontece quando nos arriscamos a conhecer o desconhecido? No mínimo uma grande aventura! Claro que falamos dos nossos melhores amigos, os cachorros!

A Dama e o Vagabundo nos mostra que temos um mundo inteiro a descobrir, que o mais importante está nas pequenas coisas, que não precisamos de muito para ser feliz, mas, principalmente, que o encaixe perfeito está onde as diferenças se completam!

Com músicas originais, cantadas ao vivo, e personagens que encantam a todos os públicos, o musical foi eleito, pela Revista Veja, como um dos 5 melhores espetáculos infantis em sua primeira temporada, no Teatro Vannucci.

A nova temporada tem sessões aos sábados e domingos, 17h, até dia 27 de maio.

Serviço:

A Dama e o Vagabundo – O Musical

Temporada: 05 a 27 de maio de 2018

Horários: Sábados e domingos às 17h

Teatro Fashion Mall – Sala II – Shopping Fashion Mall, Estr. da Gávea, 899 – São Conrado Tel: (21) 2422-9800

Preços: 60,00 (inteira) / 30,00 (meia entrada)

Lotação: 300 lugares

Classificação: Livre

Duração: 55 minutos

Ficha Técnica:

Adaptação e Direção: André Breda

Elenco: Carol Leipelt, Caio Godard, Debora Mesquitta, Daniel de Mello, Nicolas Moraes , Alison

Weller, Clarice Monteiro, Bruna Natali.

Direção Musical: Cosme Motta

Coreografias: Arthur Rozas

Visagismo: Caio Godard

Som: Jorge Baptista

Produção Artística: Carol Leipelt – RPR Produções

Produção: Ana Casalli

Assistente de Produção: Gustavo Canella

Assessoria de Imprensa: Minas de Ideias

Realização: Smille Produções Artísticas

Sítio do Picapau Amarelo

O espetáculo teatral infantil “Sítio Do Picapau Amarelo” chega à Zona Norte, após temporadas com casas cheias e mais de 10 mil espectadores na Gávea e Barra da Tijuca. A reestreia será no dia 07 de abril no Teatro Miguel Falabella – Norte Shopping, em Del Castilho, e seguirá até o 1º de junho sempre aos sábados e domingos, às 16h. A adaptação do livro escrito por Monteiro Lobato (1882-1948) para o teatro foi feita pelo diretor geral da peça, Ricardo Silva, em homenagem aos 40 anos da primeira exibição do “Sítio do Picapau Amarelo”, na TV Globo. E em abril as sessões são ainda mais especiais: elas celebram o Aniversário de Monteiro Lobato, que faria 136 anos se fosse vivo, e o Dia Nacional do Livro Infantil.

Monteiro Lobato foi o primeiro a escrever para crianças. E sua série de livros infantis Sítio do Picapau Amarelo virou um clássico aclamado mundo afora. Os personagens saltaram das páginas dos livros para os quadrinhos, foram parar na TV e, agora, encantam crianças e adultos no teatro.

O espetáculo leva ao palco os atores Julia Gusmão (Emília), Luiza Vieira (Narizinho), Nicolas Freitas (Pedrinho), Raquel Penner (Cuca), Cristina Fracho (D. Benta e Carochinha), Cristina Guimarães (Tia Nastácia e Graulina), Wanderson Bernardo (Saci e Tio Barnabé), Guilherme Gutierrez (Príncipe Escamado e Rabicó) e Victor Salzeda (Dr. Caramujo e Visconde de Sabugosa) dando vida aos personagens que, por vezes, dançam embalados por banda com música ao vivo composta pelos músicos Camila Ferolla (percussão), Juan Paz (violão) e Natan Figueiredo (flauta). As coreografias são de Cristina Guimarães. A direção musical é de Victor Salzeda. A programação visual e pinturas em aquarela são de Bianca Oliveira. Já a produção executiva é de Luciana Vieira, da Tambores Produção.

Falar de Sítio do Picapau Amarelo é reviver as travessuras e reflexões da boneca de pano Emília, ao lado de seus amigos Narizinho, Pedrinho, Visconde de Sabugosa, Tia Anastácia e Dona Benta; entre tantos outros personagens. Agora, adultos, vovôs e vovós poderão levar seus pequenos para conhecer a fábula que marcou a vida de muitos deles, promovendo o encontro com a literatura brasileira, tão rica e reconhecida mundialmente. E por esse motivo, a Tambores Produções e Cia. Teatral Sassaricando realizam esta peça voltada para as crianças. As companhias acreditam na importância de levar para os palcos, textos nacionais, valorizando assim, os nossos autores e a nossa pátria.

“Monteiro Lobato foi um dos escritores brasileiros mais influentes, e ganhou destaque no panorama da literatura infantil, com a sua obra “Sítio do Picapau Amarelo”. Apresentar um espetáculo com histórias adaptadas a partir desta obra, significa levar para o público infantil personagens com a essência puramente brasileira, trazendo à tona, um sentimento de resgate da nossa infância, de brincadeiras antigas de criança, de lembranças dos nossos avós e de suas histórias, e de um Brasil com seus rios, suas árvores frutíferas e sua fauna valorizados e preservados. Por isso, estamos certos de que, através de uma vasta pesquisa realizada pela companhia, da experiência da nossa equipe envolvida, e do amor pela obra de Monteiro Lobato, realizaremos uma montagem digna, alegre e divertida, que agradará tanto as crianças, quanto os pais, avós e familiares que irão ao teatro”, afirma Ricardo Silva, responsável pela adaptação e direção geral da peça Sítio do Picapau Amarelo.

Muito mais do apenas entreter por meio do teatro, a Cia. Teatral Sassaricando busca com a peça Sítio do Picapau Amarelo valorizar a cultura brasileira, seus autores e suas obras; resgatar a leitura e o contato com o livro físico; estimular o contato das crianças com brincadeiras de roda, soltar pipa, tomar banho de rio, brincar com peão, entre tantas outras que fizeram parte, durante anos, da infância de muitas crianças. A peça teatral nasce no resgate lúdico, no folclore, na imaginação e na importância que ela nos oferece dentro do contexto social, político e econômico.

“Monteiro Lobato não economizou em retratar o nosso Brasil de forma rica, detalhada e lúdica, onde a criança pudesse entender com simplicidade a matemática, geografia, história, usando da própria literatura para falar do amor a natureza e sua preservação, e a alegria de viver. Como dizia ele, ‘Um país se faz com homens e livros’. A adaptação desta história permeia entre a fantasia e a realidade levando as crianças a revelar-se bem dotados de senso crítico, julgando as histórias de “vó” com muito critério e segurança. É um trabalho que deseja promover o reencontro dos avós, pais e familiares que irão ao assistir à peça de teatro, com as lembranças que possuem da primeira versão do Sítio do Picapau Amarelo, que foi um grande sucesso de 1977 a 1986, nos noves anos que ficou no ar”, destaca a produtora executiva Luciana Vieira.


 

RICARDO SILVA – Adaptação e Direção Geral.

Ricardo Silva é produtor, ator, diretor, autor, cenógrafo e professor nascido em Niterói. Formado em 1990 no Curso de Formação de Atores da UFF. Atuou nos espetáculos infantis e adultos: O Indio Tupí (1983); O casamento do Gato de Botas (1984); Sonhos da Ribalta (1986); Uxa, ora fada ora bruxa (1988);  A Bela e a Fera (1996 ); Fila da Fama (1997); Café sem Concerto (1986 ); Egoloucura (1987);  Cabaré Valentin (1996); entre outros. Dirigiu e produziu os espetáculos infantis já com a chancela da Cia.Teatral Sassaricando: O Patinho Feio (2009); Te Amo Amazônia (2010); A Bela e a Fera (2011); Viva a Natureza (2012); A Dama e o Vagabundo (2013); Peter Pan (2014); João e o Pé de Feijão no Sertão (2015 – Premiado melhor cenário e figurino – indicação como melhor espetáculo na quinta Mostra de teatro ATACEN; A Pequena Sereia (2016 ), entre outros.

VICTOR SALZEDA – Direção musical.

Graduando em música pela UNIRIO (licenciatura), possui as seguintes habilidades: canto, violão, piano, percussão, flauta doce.  É Ator, dramaturgo, diretor, diretor musical, preparador vocal e regente.  Diretor fundador da companhia FABRICARTE: companhia artística que se dedica a produção de espetáculos teatrais e musicais.  Integrou durante 6 anos o Grupo Papel Crepon, com direção de Eduard Roessler. Trabalhou com os diretores: Leonardo Simões, Lúcia Cerrone, Marcello Caridade, Rubens Lima Júnior, Ricardo Silva, entre outros. Alguns espetáculos: Peter Pan (2004, 2007, 2009); Pinóquio (2004); Romeu e Julieta (2004); Meu pequeno grande sonho (2015); Mário, mar e o amor (2014, 2015 e 2016).


FICHA TÉCNICA

.Adaptação, Direção Geral e Cenografia: Ricardo Silva

.Direção Musical: Victor Salzeda

.Elenco: Julia Gusmão (Emília), Luiza Vieira (Narizinho), Nicolas Freitas (Pedrinho), Raquel Penner (Cuca), Cristina Fracho (D. Benta e Carochinha), Cristina Guimarães (Tia Nastácia e Graulina), Wanderson Bernardo (Saci e Tio Barnabé), Guilherme Gutierrez (Príncipe Escamado e Rabicó) e Victor Salzeda (Dr. Caramujo e Visconde de Sabugosa).

.Músicos: Camila Ferolla (Percusssão), Juan Paz (Violão) e Natan Figueiredo (Flauta)

.Stand-Ins: Matheus Lana, Giovanna Sassi, Luiza Lewicki, Bianca Pontes e Fernanda Guerreiro

.Coreografias: Cristina Guimarães

.Design de Luz: Ricardo Lyra Jr.

.Progr. Visual e Pinturas em Aquarela: Bianca Oliveira

.Elaboração do Projeto: Raquel Penner

.Camareira, Contra-Regra e Assist. de Produção: Eloisa Guimarães

.Operação de Som: Alexandre Magalhães

.Produção Executiva: Luciana Vieira (Tambores Produções)

.Realização: Tambores Produções e Cia. Teatral Sassaricando

.Fotos de cena: Brunno Dantas

.Assessoria de Imprensa | Gestão de Mídias Sociais: Fernanda Con’Andra (FECON Comunicação)


 

SERVIÇO

SÍTIO DO PICAPAU AMARELO

Teatro Miguel Falabella – Norte Shopping (2º piso). Av. Dom Hélder Câmara, 5332, Del Castilho, Rio de Janeiro – RJ. Temporada: de 07 de abril a 1º de julho (Somente Sábados e Domingos). Horário: 16h. Duração: 60 minutos. Gênero: Infantil. Informações (21) 2597-4452 Contato: tamboresproducoes@gmail.com. Ingressos: Bilheteria do Teatro: R$ 60 (inteira) / R$ 30 (meia). Antecipados – https://www.tudus.com.br/

Página no Facebook: https://web.facebook.com/sitiodopicapauamarelonoteatro/

“Contos do Mar” no Teatro Dulcina

O universo fantástico das fábulas e dos contos antigos inspirou a construção de uma grande narrativa, utilizando contos de diversos países: Japão, Itália, Brasil e Hungria. Todos eles apresentam personagens que possuem uma relação direta com o mar: uma princesa que tem como seu bem mais precioso um incrível aquário e neste um animal misterioso que a levará a viver uma grande aventura, um jovem príncipe que atravessa o mar e todos os seus perigos para tentar  reestabelecer a saúde de sua mãe, a rainha. E uma personagem fantástica, a senhora das águas do mar, uma poderosa rainha que se apaixona, é cruel, acolhedora e vingativa.

O mar leva e traz, o mar adormece e acorda com seu canto de mistérios e lendas desde a sereia mais cruel até o pirata mais doce. O mesmo mar que banha o Brasil banha também as costas do Uruguai. E quando os atores da Cia Quatro Manos, a uruguaia Florencia Santángelo e o brasileiro Marcos Camelo, perceberam que tinham passado suas férias de infância mergulhados no mesmo mar, não tiveram dúvida: “vamos contar contos que aconteçam no mar!”

“Contos do Mar”é um instrumento alternativo na formação cultural das crianças, pois todos os elementos cênicos tem o objetivo de estimular a imaginação e a criatividade, além de conscientizar as crianças sobre a importância da arte e da literatura no mundo atual, travando com isso um diálogo entre a magia da leitura e o ambiente cotidiano da criança hoje em dia.

O estímulo, tanto a leitura quanto à expressão teatral, são indispensáveis para a formação cultural e humana da criança. Dividir historias e estimular novos sonhos são instrumentos que devem ser considerados para proporcionar essa formação. Assim,“Contos do Mar”reascende ou ascende na criança a magia quase perdida da leitura, que hoje é um hábito esquecido buscando, através do teatro, as relações entre as fábulas literárias e a contemporaneidade.

Inédito no Rio de Janeiro, “Contos do Mar” foi apresentado em 2016 no 1º Festivaliño, Montevidéu/Uruguai ena Mostra Sesc Cariri e em 2017na Mostra Criança Fringe do Festival de Curitiba e no projeto Viagem Teatral SESI SP. Em outubro de 2018 participa do Circuito Cultural Paraná.

A Cia Quatro Manos

Formada pelos atores e palhaços Marcos Camelo (Brasil) e Florencia Santángelo (Uruguai) a pesquisa da companhia se baseia no desejo de levar ao palco os princípios da atuação do palhaço misturados a outras linguagens como a contação de histórias, o solo narrativo e o teatro físico. O jogo como ferramenta, a busca do estado pelo corpo e a resignificação do espaço pela ação.Trabalhando a partir de textos não dramáticos, tem especial interesse na construção de uma dramaturgia autoral e contemporânea. O sofisticado e o popular a serviço do vínculo e o prazer de estar junto com o espectador, e a partir dele, construir algo novo.A companhia surge em 2012 a partir da montagem da cena curta “Acorda, amor!”, vencedora do 13º Festival Galpão Cine Horto entre outros festivais do género. Em 2013, a convite da Agentz Produções “Acorda, amor!” se transforma em espetáculo, realizando temporadas e participando de festivais dentro e fora do Brasil, conquistando diversos prêmios.Atualmente a Cia se encontra em processo de pesquisa para montagem de um novo espetáculo adulto com direção de Rodrigo Portella.

O diretor Flavio Souza 

Diretor teatral, figurinista, ator, palhaço, contador de histórias. Doutor em Teatro pelo Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas da UNIRIO. Indicado ao Premio Shell de Teatro/RJ como Melhor Figurinista no ano de 2012 pelo espetáculo Os Mamutes de Jô Bilac, dirigido por Inez Viana com a Cia OmondÉ. Vencedor do Premio FITA/2012 como melhor figurinista pelo mesmo espetáculo e ainda com Mamutes indicado para o premio Questão de crítica de 2012.Realizou como diretor os espetáculos: O Cavalo Mágico (2006), PalhaSOS (2007), Pouco amor não é amor (2010), Espera-se (2010), Orlando! (2011) e tuttotorna (2012) e As Duas (2013) com o Teatro de Anônimo. Tuttotorna foi realizado em parceria com o grupo de artistas Italia- no Giulari del Diavollo, o espetáculo estreou em Pádova, Itália. PalhaSOS venceu o premio de melhor espetáculo no Fitum da Túnísia e em Perm na Rússia, Tuttotorna além de excursionar pela Itália par- ticipou do Festival Internacional de Circo do Recife na sua edição de 2012. Fez contribuições artísti- cas com a Arquitetura do Movimento da coreógrafa Andrea Jabor, com os Giullari del Diavolo, Ana Achcar e com o Projeto Enfermaria do Riso/UNIRIO.Como figurinista seus trabalhos mais recentes são: “Infancia, tiros e plumas” de Jô Bilac para a Cia OmondÉ com direção de Inez viana, “Contra o vento” de Daniela Pereira de Carvalho com direção de Filipe Vidal, “A rainha e o lugar” coreografia de Andrea Jabor, “Neurótica” com Flavia Reis direção de Marcio Trigo. “Na republica da felicidade” de Martin Crimp, direção de Felipe Vidal, “Nem mesmo todo o oceano” de Alcione Araújo com direção de Inez Viana, “Maravilhoso” de Diego Liberano com direção de Inez Viana, “Aos Domingos” de Julia Spadaccini com direção de Bruce Gomlewsky, “De- pois da Queda” de Arthur Miller com direção de Filipe Vidal, “Quebra-ossos” de Julia Spadaccini com direção de Alexandre Mello, “As conchambranças de Quaderna” de Ariano Sussuna com a direção de Inez Viana (sendo indicado ao prêmio APTR/2010 como melhor figurinista por esse espetáculo), Savana Glacial, de Jô Bilac, com direção de Renato Carrera. Assinou os figurinos de Cartas em Cena de Adriana Maia, Mangiare de Fabiana de Mello e Souza com o grupo Pedras, Festa de Família de Bruce Gomlevski.

Ficha Técnica

Atuação: Florencia Santángelo e Marcos Camelo

Direção: Flavio Souza

Dramaturgia: Flavio Souza e Marcos Camelo

Cenário e Figurinos: Flavio Souza

Iluminação: Paulo Denizot

Direção Musical: Isadora Medella

Assessoria de Imprensa: Ney Motta

Design Gráfco: Raquel Alvarenga

Produção Executiva: Florencia Santángelo

Assistente de Produção: Thamires Trianom

Produção e realização: Cia Quatro Manos e Cambaxirra Filmes

Serviço

Local: Teatro Dulcina. Rua Alcindo Guanabara, 17, Centro, Rio de Janeiro

(próximo ao VLT e Metrô Cinelândia)

Temporada: 7 de abril a 27 de maio, sábados e domingos, às 16h

Ingresso: R$ 20,00 (com meia entrada para os casos previstos em lei)

Vendas na bilheteria de quarta a domingo das 14h às 19:30h

Classificação indicativa: recomendado para crianças a partir de 4 anos

Duração: 55 minutos

Shopping Metropolitano Barra recebe Espaço Recreativo da Galinha Pintadinha

O Shopping Metropolitano Barra abre as portas para um Espaço Recreativo da Galinha Pintadinha, com diversas atrações. A programação contará com atividades e brincadeiras temáticas e encontros com a personagem durante o fim de semana.  Não há limite de idade para participação nas oficinas.

Em um circuito interativo, crianças de todas as idades poderão explorar uma piscina de bolinha com brinquedão, se divertir na cama elástica, brincar nos ovinhos giratórios, no corredor de elástico, além de desenhar e colorir os personagens da turma. O espaço conta ainda com um espaço baby com televisão.

“As crianças têm verdadeiro encantamento pela Galinha Pintadinha. Ter um espaço com a personagem e sua turma significa acolher com carinho nossos clientes mirins. Eles merecem”, diz Luciane Treigher, gerente de marketing do shopping.

A área funciona de terça a sexta-feira das 14h às 22h, sábado das 10h às 22h e domingo das 13h às 22h. Os responsáveis devem permanecer no local enquanto as crianças estiverem no ambiente. O ingresso custa R$ 15 por 20 minutos de acesso ao espaço.

 

Serviço:

Espaço Recreativo Galinha Pintadinha – Shopping Metropolitano Barra

Local: piso L2, loja 2069 (próxima à Renner)

Data: a partir de 28/03

Horário: de terça a sexta, das 14h às 22h; sábado das 10 às 22h e domingos e feriados, das 13h às 22h

Idade: livre

Ingresso: R$15 por 20min.

*Pagamento pode ser feito em dinheiro e débito.

 

Encontro com a Galinha Pintadinha

Sábados e domingos às 15h, 17h, 18h e 20h

 

Endereço – Av. Embaixador Abelardo Bueno, 1.300 – Centro Metropolitano – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro

 

Sobre o Shopping Metropolitano Barra

O Shopping Metropolitano Barra foi inaugurado em dezembro de 2013 no Centro Metropolitano. O empreendimento é administrado pela CCP (Cyrela Commercial Properties) e tem  fluxo médio mensal de 650 mil pessoas. Com 202 lojas, o shopping reúne marcas renomadas, voltadas aos mais diferentes públicos: Zara, Zara Home, Centauro, Riachuelo, Renner, Alô Bebê, Lojas Americanas, Casas Bahia, Kalunga, Ri Happy, Camicado, Livraria Leitura, academia Bio Ritmo e os restaurantes Outback, Balada Mix, Delírio Tropical e Benkei Asiático. Além desses, há diversas satélites conceituadas, como Vivara, Mr. Cat, Maria Filó, Enjoy, Zinzane, Arezzo, Via Mia, Aquamar, L’Occitane En Provence, L’Occitane Au Brèsil, Alphabeto, CVC, Clube Melissa, Hering e Hering Kids, Hope, Outer, Armadillo, Wollner, Carmen Steffens  entre outras.

 

Sobre a CCP Shoppings

A CCP (Cyrela Commercial Properties S.A) é uma das principais empresas de desenvolvimento, aquisição, locação, venda e administração de imóveis comerciais do Brasil. Atualmente, tem em seu portfólio de shoppings oito empreendimentos no país, localizados nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás e Pará. Somados, abrigam mais de 1,5 mil varejistas em ABL (Área Bruta Locável) total superior a 289 mil m², dados que colocam a CCP entre as maiores administradoras de shoppings do Brasil. Desenvolvidos dentro dos mais avançados padrões construtivos, esses empreendimentos se destacam pela arquitetura moderna e funcional, localização privilegiada, potencial de retorno e permanentes práticas de sustentabilidade relacionadas à segurança, saúde e meio ambiente.