Exposição Deslize, no Museu de Arte do Rio

O Museu de Arte do Rio (MAR) abriga, até o dia 27 de abril, a exposição “Deslize”. Com cerca de 120 obras – fotografias, pinturas, objetos, desenhos, videoinstalações, entre outros suportes -, a mostra apresenta ao público uma perspectiva histórica dos esportes, com informações e imagens que datam desde 1778, quando foram feitos os primeiros desenhos dos habitantes do Havaí surfando, até discussões públicas sobre o lugar dessas atividades no Brasil.

Informações:
Endereço: Praça Mauá, 5 – Centro
Telefone: 21 3031-2741
Mais informações: www.museudeartedorio.org.br
Aberto aos sábados, domingos e feriados.
Fechado às segundas-feiras
Ingressos: R$ 8,00

 

Anúncios

Re-existência da arte e política – 1964 – 2014

Dando seguimento aos eventos que lembram os 50 anos do golpe militar, o MAC de Niterói vai estrear esta semana a exposição “Re-existência da arte e política – 1964 – 2014”. A inauguração será no dia 12 de abril, próximo sábado, às 11h. A mostra apresenta obras do acervo MAC – João Sattamini e é uma homenagem à geração de artistas que estiveram presentes nos ‘anos de chumbo’. Estarão expostos trabalhos de importantes nomes, como Anna Bella Geiger, Antônio Dias, Antônio Miguel, Carlos Zílio, Cildo Meirelles, Rubens Gerchman, entre outros.

 

Informações:

Ingresso: R$ 10,00

– Terão direito à meia entrada: estudantes da rede particular de ensino, universitários e adultos acima de 60 anos; professores, mediante apresentação da carteira profissional ou contra-cheque

– Entrada franca: crianças abaixo de 7 anos; estudantes da rede pública de ensino (níveis fundamental e médio); responsáveis pelos grupos de alunos, representantes da instituição de ensino de origem; moradores de Niterói, mediante apresentação de comprovante de residência

– Às quartas-feiras, a entrada é franca para todos

Endereço:Mirante da Boa Viagem, s/ nº, Niterói, RJ

MAM apresenta exposição com obras restauradas

Até o dia 13 de abril, os apreciadores de arte podem conferir no MAM Rio treze obras restauradas, pertencentes à sua coleção. O Museu guarda 6.466 obras em seu acervo próprio, mais 6.400 da Coleção Gilberto Chateaubriand, e quase duas mil fotografias da Coleção Joaquim Paiva, totalizando perto de 15 mil obras.

A mostra se chama “Acervo MAM – Obras restauradas”, e são dos artistas Alberto Magnelli, Djanira, Ivan Serpa, Jorge Páez Vilaró, Lygia Clark, Manabu Mabe, María Luisa de Pacheco, Michel Patrix, Nelson Leirner, Oton Gliha, Serge Poliakoff, Silvia de Leon Chalreo e Wega Nery.

 

Informações:

Horário de funcionamento: Terça a sexta, 12-18h; sábados, domingos e feriados, 12-19h

Local:

Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro – MAM RJ
Av Infante Dom Henrique 85 – Parque do Flamengo
Rio de Janeiro

Entrada:
Exposições R$12 (inclui sessão gratuita na Cinemateca válido no dia da emissão), ingresso família domingo até 5 pessoas.
Maiores de 60 anos e estudantes R$6
Cinemateca R$6
Maiores de 60 anos e estudantes R$3
Gratuidades quartas após às 15h, amigos do MAM, crianças até 12 anos e funcionários dos mantenedores e parceiros
Contato: (21) 2240-4944

Exposição “Metamorfose”, no Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica

O artista urbano Toz está com uma exposição, sua primeira individual, no Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica. “Metamorfose” mostra o conflito entre dois personagens opostos de sua autoria, o “Insônia” e o “Vendedor de alegria”, dando nome à mostra. 14 telas inéditas estão expostas, além de seis fotografias tiradas por Fernando Young, com interferências de Toz.

Endereço:

Rua Luís de Camões 68, Centro, Rio de Janeiro – RJ

Exposição – O GOLPE 50 anos depois

Para quem quer lembrar de parte da história recente de nosso país, está em cartaz no Armazem 6 Cais do Porto a exposição “O GOLPE – 50 anos depois”. Os destaques são para as exibições do documentário “O Dia Que Durou 21 Anos”, de Camilo Tavares; do filme “Eu Me Lembro”, de Luiz Fernando Lobo; e da releitura dramática de “Eles Não usam Black-tie”, de Gianfrancesco Guarnieri.

A mostra se estende por 2 mil metros quadrados e é dividido em dois ambientes. O Arena da Utopia traz grandes painéis e instalações audiovisuais, onde exibirão imagens e frases de personalidades que viveram a época. Dentre eles, os intelectuais Paulo Freire, Josué de Castro e Darcy Ribeiro. Já o Labirinto do Golpe é um labirinto de instalações audiovisuais que remontam momentos marcantes deste tempo, que durou 21 anos.

Informações:

O GOLPE – 50 Anos Depois

Data: De 22 de março a 13 de abril de 2014

Dias: De quarta a domingo

Horário: Das 14h às 21h

Local: Armazém da Utopia – Tel: 2253-8726 /2516-4857

Endereço: Av. Rodrigues Alves, Armazém 6 – Cais do Porto

Entrada Franca

 

FICHA TECNICA

Curadoria: Luiz Fernando Lobo e Marcos Apóstolo

Coordenação de pesquisa: Beatriz Kushnir

Projeto cênico: J.C. Serroni

Instalações audiovisuais: Nacho Duran

Desenho de luz: Cesar de Ramires

Desenho de som: Fabiano Fonseca

______________________________________________________________________________________________

 

 

Exposição e show de Beth Carvalho

Para quem procura o que fazer durante a semana também, na quarta-feira (26), Beth Carvalho fará um show no Centro Cultural João Nogueira (Imperator), interpretando canções do novo álbum “Nosso Samba tá na rua”. A cantora também será tema da quarta edição da exposição “Permanências”, com fotos contando a história da carreira da artista.

A entrada da exposição é franca. Já o show custa de R$ 50 a R$ 60,00. Os ingressos são vendidos da bilheteria do Imperator ou no ingresso.com

Segunda a sexta: 13h às 22h
Sábado e domingo: 10h às 22h