Grupo Refinaria Teatral lança campanha de financiamento coletivo para não fechar sua sede

O grupo Refinaria Teatral da Zona Norte de São Paulo acaba de lançar uma campanha de financiamento coletivo pela Catarse para evitar o fechamento de sua sede. Vários grupos já se apresentaram no espaço, muitos projetos, e é uma referência na região.

Link da campanha: https://www.catarse.me/refinaria_teatral_em_resistencia

“O local concentra atividades e projetos coletivos junto à comunidade da Vila Aurora, além de ser moradia de alguns de seus membros”, relata Daniel Alves Brasil, um dos gestores do grupo.

No vídeo de apoio da campanha alguns artistas de diferentes regiões do mundo dão seu depoimento: Carlos Simioni, Rudifran Almeida Pompeu, Yumiko Yoshioka, Bibiana Vargas, Doneider Montaño Lopez, Vinícius Baião, Lindesh Taha, Dorberto Carvalho, Lúcia Cortés, Celso Frateschi e José Longanizo Piñero.

O projeto

“Uma casa antiga que com muita tinta ficou bonita, trabalho de quase um ano de reparos e adaptações pra se transformar em um lugar de teatralizar. Algumas telhas, palco de madeira e algumas cadeiras, voilá, lá está! Durante esse ano, além de esforço de caboclo, estudos cênicos, ensaios, treinamentos e alguns trabalhos já no novo palco surgia, o público choca, pensa, discute, cria, participa!

Seja bem-vindo à casa do Refinaria.

Lugar de trabalho constante, de resistência, de luta, de investigações, de apresentações, de descentralização da arte teatral, de oficinas, palestras, intercâmbios e de festas.

Também é moradia do núcleo duro do grupo, dos parceiros em visita em processo de troca, pois aqui também é família.

Nosso espaço tem um belo pedaço de mato, com cheiro e frutas bem na entrada, no recebimento, um acolhimento.

Um café agradável, nosso espaço cênico sagrado, um ateliê e um camarim.

No meio do bairro, entre as casas, na querida Vila Aurora, região periférica da zona norte da cidade de São Paulo, atuando com os moradores do entorno e é aqui que queremos ficar!

Estamos em luta, resistindo como nunca, por isso viemos até aqui pedir sua ajuda para essa poesia não acabar!”, relata Daniel Alves Brasil.

A sede do grupo Refinaria Teatral tem mais de oito anos de atividade na zona norte da cidade, local onde acontece diversas ações culturais como saraus, leituras dramáticas, apresentações de peças teatrais, apresentações de dança, apresentações musicais, eventos, palestras, debates, cursos. E sempre com preços populares ou gratuito, objetivando democratizar a arte. O espaço fica em um local onde o estado não consegue chegar, descentralizando a arte.

Agora com a pandemia do vírus covid19 esse espaço importante para a região, conhecido como a pérola da zona norte, pode deixar de existir. A situação atual impediu que as atividades nesse espaço prossigam, impossibilitando que o espaço receba aporte financeiro para quitar suas dívidas mensais de manutenção. Já chegou no terceiro mês de isolamento e a previsão é que apenas no final do ano espaços culturais como esse possa voltar as suas atividades.

Nesses próximos meses esse espaço cultural pode deixar de existir por não conseguir pagar dívidas. Nessa situação, os gestores do espaço criaram uma campanha emergencial em uma plataforma de financiamento coletivo para ajudar a manter as contas básicas do espaço cultural neste momento enquanto os mesmos procuram se adaptar a situação construindo outros tipos de projetos para ações virtuais e busca novos apoios.

Para conhecer mais sobre o espaço cultural Refinaria Teatral e suas atividades ao longo dos anos acesse a página virtual; https://www.facebook.com/refinaria.teatral/

Para apoiar a campanha acesse a plataforma pelo link; https://www.catarse.me/refinaria_teatral_em_resistencia?ref=project_link&fbclid=IwAR1wUTxuVmicA2LaIccBtyigdth0rsSV61JDu9CMcTNZV-rPUzH-JcOXylE

Experiência Entretenimento lança a startup Momento Criança, em formato plataforma

Com o fechamento das escolas e a suspensão das aulas em todo o país, uma nova equação invadiu a cabeça dos pais: como entreter as crianças em casa durante a quarentena conciliando lazer e educação? Pensando nisso, a Experiência Entretenimento, grupo de empresas de cultura, lança a startup Momento Criança a partir de maio.

Trata-se de um serviço de assinatura online de espetáculos teatrais infantis que inclui outras atividades interativas como contação de histórias, lives diárias com personagens infantis e recreadores online, jogos e playlists com canções instrumentais para vários momentos do dia da criança e até na hora de dormir. Momento Criança vem com diversos conteúdos gratuitos aos usuários cadastrados como espetáculos teatrais, contações de histórias, mágica, animais, além de conteúdos voltados ao meio ambiente e toda a família.

Com acesso irrestrito, os assinantes podem assistir a todo o conteúdo disponível, agendar lives com os personagens favoritos da criançada, além de ter acesso e participar do Clubinho Infantil, uma recreação diária online, que traz ainda mais animação e diversão no dia a dia da criança.

A plataforma oferece ainda o cantinho verde, espaço em que a garotada aprende sobre reciclagem, sustentabilidade e dicas de como reaproveitar resíduos (lixo) que estão muito próximos a eles. Para as mães, um blog que permite a troca de experiências entre elas acerca do dia a dia. No Bicho Solto as crianças terão lições de como cuidar de seu bichinho de estimação, além de curiosidades do reino animal.

Outra novidade será o lançamento de uma série, até o fim de 2020, em formato teatral, do Sítio do Pica Pau Amarelo gravada em temporadas e episódios, provocando ainda maior entrosamento e despertando ainda mais a participação das famílias junto ao site.

O conteúdo artístico traz a supervisão de Ricardo Silva, que atualmente, é responsável pelo espetáculo Sítio do Pica Pau Amarelo que circula o país, na versão autorizada pela TV Globo.

Os estúdios do site ficam na Scuola di Cultura, em Niterói, onde se desenvolvem todos os conteúdos e gravações, além das lives, a Scuola di Cultura concentra espaços de leitura e salas para ensaios, além de um teatro de 70 lugares, que também encontra- se fechado devido a Pandemia.

Pensado e elaborado em tempo recorde pelo produtor carioca Fabrício Chianello, “Momento Criança” é também uma forma de fomentar a cultura nesse momento de crise pelo qual os artistas e a área, sobretudo teatral, vêm enfrentando. O sistema está sendo desenvolvido por André Júnior e sua equipe em Jaú / SP e todo arcado pelos sócios do projeto que, ainda, não possuem nenhum tipo de investidor.

– A Indústria cultural dribla o isolamento imposto pelo coronavírus migrando para plataformas virtuais. Queremos continuar entretendo as crianças, fazer parte de cada momento de seu dia com inúmeras atividades, e ao mesmo tempo oportunizar aos artistas de todo o Brasil a possibilidade de mostrarem os seus trabalhos e serem remunerados por isso, afirma Fernando Duarte, um dos sócios do projeto.

Espetáculos do Rio de Janeiro e São Paulo já estão na plataforma

Grandes sucessos entre o público do Rio de Janeiro e São Paulo já estão na plataforma. É o caso de “Porquinhos O Musical”, da Cia A’Dovalle do Rio, que já apresentou a releitura com músicas inéditas em grandes teatros cariocas e paulistas. A cia. paulista Ventilador de Talentos, com direção e supervisão artística de Grace Gianoukas, traz as Histórias da Dona Pureza, uma coleção de histórias e bonecos animados que ganham vida em histórias inéditas contadas por Zuzu Leiva e Nilton Marques. Além dessas, outras seis companhias já estão na plataforma, e a seleção não vai parar.

Oportunidade para artistas e produtores culturais em período de crise

As companhias e produtoras de diversas cidades do Brasil podem enviar por e-mail os seus conteúdos gravados para análise e, uma vez selecionados, irão incorporar a programação do site e receberão recursos pela liberação e exibição de suas obras.

Ainda sobre a plataforma, Fabrício Chianello acredita que a iniciativa permitirá que todos os trabalhos voltados ao público infantil poderão ser vistos, divulgados e difundidos enquanto passamos por essa crise e que, após a pandemia, o site terá a possibilidade de ser mais uma ponte de acesso entre o público e o artista.

A plataforma em streaming possui acesso rápido e fácil. “O site possui uma interface simples com conteúdos atraentes por um preço acessível e popular. A oportunidade para artistas que serão contratados através de seus conteúdos e para produtores culturais que terão comissionamento sobre as assinaturas comercializadas, são os ganchos para unir a classe com um produto criativo, diferenciado e atrativo para todo Brasil. Estamos consolidando uma ponte entre a tecnologia digital e a mais antiga forma de arte e entretenimento, para fazer com que mais pessoas possam ter acesso a ela.” Conclui.

O portal estará disponível no endereço www.momentocrianca.com.br a partir do dia 18 de maio com assinatura mensal de R$ 14,90. A assinatura anual possui 20% de desconto saindo por um custo mensal de R$ 11,92.

Momento Criança – Atrações já disponíveis:

MOMENTO CRIANÇA

Em lives diárias, pré-agendadas, os pequenos podem interagir com seus personagens favoritos, participando de jogos e atividades didáticas. Um momento único, exclusivo e especial. – Conteúdo exclusivo para assinantes

CLUBINHO INFANTIL 

Imagina seu filho e outros amigos de todo o Brasil em um clube onde a DIVERSÃO é quem manda. Brincadeiras de todo tipo, que a sua criança vai poder fazer sem sair de casa. O Clubinho funciona diariamente das 14h às 16h. – Conteúdo exclusivo para assinantes

RESPEITÁVEL PÚBLICO

Uma série de espetáculos online, dos mais variados temas, destinada ao público infantil. – Parte do conteúdo liberado para usuários apenas cadastrados. Assinantes tem acesso a todos os espetáculos e contações de histórias.

CANTINHO VERDE 

Que tal toda a família aprender a reutilizar o lixo que fabrica e construir pufs, vaso de flor e até uma poltrona. A bióloga Silvia Pires, responsável por 10 anos do setor de coleta seletiva da Companhia de Limpeza de Niterói – RJ. O Cantinho Verde fala sobre o meio ambiente e sobre sustentabilidade. – Parte do conteúdo liberado para usuários apenas cadastrados. Assinantes tem acesso a todos os espetáculos e contações de histórias.

PAIS E FILHOS – BLOG

Mães e Pais de todo o Brasil contam como estão passando os seus dias com seus filhotes. Conte você também a sua história! Informação e interatividade esperam por você. – Liberado para todos os usuários cadastrados

PLAYGROUND 

Joguinhos online para seus filhos não perderem um só minuto de diversão ao longo do dia. Hora de colocar suas habilidades em prática. – Liberado para todos os usuários cadastrados

MÁGICA DO MOMENTO

O mágico ilusionista Igor Millord, traz os melhores números de mágica e novidades do mundo dos mágicos. Abra Cadabra, a magia vai começar. – Liberado para todos os usuários cadastrados

BICHO SOLTO

Como cuidar do seu animal de estimação? Dicas de como tratar o seu PET e curiosidades do reino animal preenchem os conteúdos desse setor comandado por Ricardo Silva. – Liberado para todos os usuários cadastrados

DISQUINHO INFANTIL

Playlisyts com as melhores músicas instrumentais para dormir, chegou a hora de o seu pequeno dormir. – Parte do conteúdo liberado para usuários apenas cadastrados. Assinantes tem acesso a todos os espetáculos e contações de histórias.

Produtores e Cidades que já aderiram à comercialização de assinaturas:

São Paulo – São Paulo, Botucatu, Bauru, Piracicaba e Marília

Rio de Janeiro – Rio de Janeiro, Niterói, Campos, São Pedro da Aldeia e Cabo Frio

Minas Gerais – Divinópolis, Pará de Minas, Itaúna, Nova Serrana, Tiradentes, Barbacena, São João Del Rey

Paraná – Foz do Iguaçu

Goiás – Região metropolitana de Goiânia; Aparecida de Goiânia; Anápolis

Amazonas – Manaus

Rio Grande do Sul – Porto Alegre

Os sócios:

Fabrício Chianello – Idealizador, Produtor Cultural e Publicitário

Formado em publicidade, atua no segmento cultural desde 2006, produziu diversos artistas e espetáculos teatrais. No segmento publicitário, chefiou a parte de marketing do Teatro da Associação Médica Fluminense, e atua com  empresas através de ações que impulsionam mercado e conexão com o cliente final ao setor cultural. Atualmente produz os espetáculos O Ator e o Lobo, com Pedro Paulo Rangel, Parabéns Senhor Presidente, com Daniele Winits e Christine Fernandes.

Fernando Duarte – Idealizador, Autor e Produtor

Estimulado pela atriz Marília Pêra, o autor vem se consagrando como escritor teatral, dois deles, inclusive com direção da própria Marília. Com mais de 10 textos teatrais, atualmente circula com os espetáculos Em Casa a gente conversa, com Juliana Knust e Cássio Reis, Parabéns Senhor Presidente, com Danielle Winits e Christine Fernandes.

Ricardo Silva – Idealizador e Diretor Artístico

Especificamente voltado para trabalhos infanto juvenis, é formado em artes cênicas, cenografia, e ao longo do tempo se empenhou em direção artística. Atualmente dirige a Cia. Sassaricando de Teatro, que dentre muitas produções voltadas ao público infantil, detém os direitos do Sítio do Pica Pau Amarelo.

Patrícia Portugal  – Gestão de negócio e Marketing

Graduada pela UERJ e MBA em Gestão Empresarial com ênfase em logística na Fundação Getúlio Vargas (FGV), Patrícia Portugal atua desde 2001 na BALL (Multinacional Americana que atua no ramo de latas para bebidas). De Estagiária na área comercial à especialista de marketing, atualmente supervisiona toda a logística na América do Sul da empresa lidando com diversas instituições e empresas.

Serviço:

Momento Criança – Coladinho em Você

No ar: Maio de 2020, através do endereço www.momentocrianca.com.br

Experiência Entretenimento: www.experienciaentretenimento.com.br

Informações e contato: sac@momentocrianca.com.br – 21 96845-1556

Para envio de conteúdos gravados por artistas (espetáculos teatrais e contações de histórias) – artistas@momentocrianca.com.br

Assista à íntegra do espetáculo “Viagem ao Centro da Terra”

Enquanto aguardam passar a crise de saúde, por conta do novo Coronavírus, os atores Ricardo Rodrigues e Bruno Rudolf, da Cia Solas de Vento, que teve adiada a estreia da temporada de sua nova peça, 20.000 Léguas Submarinas no Teatro do CCBB, convidam para assistir na íntegra seu espetáculo Viagem ao Centro da Terra. Com direção do premiado Eric Nowinski, este projeto teve copatrocínio do Instituto Alfa de Cultura – Projeto Alfa Criança 2015.  O espetáculo é a segunda peça de uma trilogia criada em homenagem à obra de Júlio Verne (1828-1905).

Quando estrear, o espetáculo 20.000 Léguas Submarinas (o terceiro do grupo para público infantil) fechará a trilogia sobre a obra de Júlio Verne. O primeiro, A Volta ao Mundo em 80 Dias, dirigida por Carla Candiotto em 2011, tornou-se sucesso de público e crítica e ganhou os prêmios APCA e FEMSA nas categorias Melhor Ator (Bruno Rudolf) e Melhor Direção (Carla Candiotto).

Clique aqui – Viagem ao Centro da Terra https://youtu.be/QIvo9Qxe71U

Ficha Técnica:

Idealização: Cia. Solas De Vento. Criação: André Schulle, Bobby Baq, Bruno Rudolf, Eric Nowinski e Ricardo Rodrigues. Direção: Eric Nowinski. Dramaturgia: Bobby Baq (em colaboração com o diretor e o elenco). Elenco: André Schulle, Bruno Rudolf e Ricardo Rodrigues. Direção de Arte: Isabela Teles. Desenho De Luz: Roseli Marttinely e Eric Nowinski. Trilha Original: André Vac. Cenografia: Cia. Solas De Vento e Luana Alves. Figurinos: Isabela Teles. Objetos de Cena : Nonon Creaturas. Eletrônica de Adereços: Marcel Alani Gilber. Preparação Vocal e Corporal: Beatriz Mentone. Fotos: Mariana Chama. Produção de Arte: Sandra Miyazawa. Realização: Cia Solas de Vento. Credito para as fotos: Mariana Chama. Espetáculo Infantil. Classificação: a partir de 4 anos. Duração: 70 minutos.

SINOPSE – Viagem ao Centro da Terra

 

O professor Otto Lidenbrock e seu sobrinho Axel, inspirados pelas descobertas do grande geólogo Arne Saknussem, iniciam uma viagem extraordinária para chegar ao Centro da Terra.  Com a ajuda de Hans, um inusitado guia islandês, eles adentram o planeta pela cratera de um vulcão. A aventura repleta de descobertas fantásticas é uma história de superação e coragem, uma viagem quase existencial, já que o mundo subterrâneo sempre foi pleno de mistérios para os homens. A adaptação do livro do escritor francês é contada por três atores que, para dar vida ao universo de Júlio Verne utilizam técnicas acrobáticas, teatro físico, manipulação de objetos e bonecos. A combinação desses elementos visuais convida o público a desbravar um mundo intraterrestre repleto de perigos, emoções e aventura.

A encenação conta também com o uso de recursos de vídeoprojeção ao vivo para captar e projetar no fundo do palco formas e ações criadas pelos atores e por autômatos que compõem os cenários dessa aventura. As câmeras são posicionadas para revelar imagens inusitadas e trazer uma dimensão fantástica aos episódios da história. A adaptação do livro do escritor francês é contada por três atores que, para dar vida ao universo de Júlio Verne utilizam técnicas acrobáticas, teatro físico, manipulação de objetos e bonecos. A combinação desses elementos visuais convida o público a desbravar um mundo intraterrestre repleto de perigos, emoções e aventura.  A encenação conta também com o uso de recursos de vídeoprojeção ao vivo para captar e projetar no fundo do palco formas e ações criadas pelos atores e por autômatos que compõem os cenários dessa aventura. As câmeras são posicionadas para revelar imagens inusitadas e trazer uma dimensão fantástica aos episódios da história.

CIA. SOLAS DE VENTO

A Cia Solas de Vento nasceu em 2007 na cidade de São Paulo, da parceria entre o brasileiro Ricardo Rodrigues e o francês Bruno Rudolf. Desde então a dupla pesquisa em suas criações, a integração de diversas formas de expressão como a dança contemporânea, o teatro gestual, as técnicas circenses e o uso de recursos de vídeo ao vivo. O tema VIAGEM é recorrente nas criações da Cia, que hoje possui em seu repertório 06 Espetáculos e 11 Números Circenses.

ERIC NOWINSKI

Eric Nowinski é ator, diretor, professor e iluminador. Iniciou no Teatro sob orientação de Célia Helena, no início dos anos 80. Em sua formação, teve a oportunidade de trabalharcom Antunes Filho, Fauzi Arap e José Celso Martinez Corrêa, entre outros. Integrou diversos coletivos importantes da cena paulista, como o Grupo Tapa, Teatro Vento forte e Companhia do Feijão.  É também consultor artístico e iluminador do grupo As Meninas do Conto, para o qual co-dirigiu com Simone Grande o espetáculo Bruxas, bruxas e mais bruxas. Estreou em setembro de 2012 o espetáculo A Linha Mágica, primeira produção da Fabulosa Companhia de Teatro de Histórias, pelo qual recebeu o premio da APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) de melhor direção em Teatro infantil.

Karen Acioly disponibiliza trilogia de infantis de graça na Semana Santa

Para contribuir com a campanha oficial de combate ao Covid-19, a autora e diretora Karen Acioly, faz parceria com a Palavra Z Produções Culturais liberando a exibição de algumas obras infantis.

A AUTORA

KAREN ACIOLY formou-se em Comunicação Social na UFRJ em 1989 e se pós-graduou em Metodologia do Ensino Superior em 1997.

Foi a primeira pessoa a coordenar o Núcleo de Teatro infantil do Município do Rio de Janeiro (2001) e foi a fundadora e diretora artística do Centro de Referência Cultura Infância, no Teatro do Jockey (de 2003 a 2015), além de ser a idealizadora e diretora do Festival Internacional Intercâmbio de Linguagens (FIL).

Escreveu mais de 30 peças de teatro e tem publicados 14 livros infantis. Começou a fazer teatro aos 7 anos de idade e em 1985 ganhou seu primeiro prêmio, o Troféu Mambembe, pela peça De repente no recreio, que escreveu e dirigiu. Conquistou, ainda, os mais importantes prêmios do setor, como Sharp, Coca-cola, Zilka Salaberry e Maria Clara Machado.

Várias peças de sua autoria foram contempladas com o prêmio máximo da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil, o Lucia Benedetti.

A ação intitulada TEATRO ONLINE, já conta com mais de 60 mil visualizações, alcançando 100 mil espectadores, em todo o Brasil, ao longo das mais de 15 mil horas de exibição.

O objetivo desta iniciativa, que contou com o apoio de todas e todos os profissionais envolvidos nas produções, é levar arte, cultura, entretenimento, diversão e bem-estar às famílias neste período de confinamento em casa.

Bruno Mariozz, diretor da Palavra Z, convida a todas e a todos, “espalhem esta ideia, vamos ficar em casa, nos protegendo, e também estimulando a proteção de quem nós amamos”, e aposta, “viva a arte que ajuda a curar”.

Para mais informações e detalhes de como assistir aos espetáculos, acesse www.palavraz.com.br

Programação de 2 a 5 de abril

*DE QUINTA A DOMINGO* – De 9 a 12 de abril de 2020

_EXPO VIRTUAL_

*FaceGenerationS* de Karen Acioly

https://www.fil.art.br/expo-facegenerations

É uma experiência inédita que investiga novas experiências do que pode ser a arte – sob a ótica de adolescentes e jovens de 14 a 19 anos.

A curadora e diretora Karen Acioly convidou 26 adolescentes e jovens a pensarem de que maneira eles se veem respondendo aos acontecimentos do mundo e os instigou a imaginarem, a partir de seus próprios repertórios e referências, novas formas de expressão. Ou seja, novas possibilidades de ampliação deste diálogo entre eles e o entorno, através e por meio da arte. Essa foi a primeira – chamada entrevista – das três etapas vivenciadas pelos convidados deste trabalhoaventura.

O Artista

Em um segundo momento, o de sensibilização, os jovens foram convocados a se olharem, por meio de seus autorretratos. Foi-se sugerido então que, a partir da percepção que tiveram quando defrontados às suas próprias imagens, construíssem trabalhos que traduzissem, de maneira plástica e imagética, o que gostariam de dizer, munidos já dos sentimentos e das reflexões que os atravessaram desde o início da jornada FaceGenerationS.

A Obra

Na terceira etapa do projeto os trabalhos gerados são apresentados e compartilhados para que mostrem os caminhos percorridos por cada jovem na busca de sua própria resposta singular. Caminhos esses que, por serem tão diversos, criam um mosaico de possibilidades criativas surpreendentes que nos faz abrir os olhos para novas expressões e percepções do que é a arte para a nova geração. Afinal o que é uma obra de arte? Ela mora no ‘o que’ ou mora no ‘como’?  E o que é beleza? Essas perguntas, muito mais do que respostas absolutas e fechadas, pedem novas e novas perguntas, que realimentam novamente o processo de diálogo com o mundo.

Ao final de 1 ano, FaceGenerationS terá apresentado aos internautas 52 pílulas digitais compostas pela etapa de sensibilização e obras de arte através do olhar destes novos artistas. A arte como portal de acesso.

*SEXTA* – Dia 10 de abril de 2020

*FEDEGUNDA*,de Karen Acioly, produção Borogodó

Disponível de 10h Às 17h

Fedegunda tem como companheiros de jornada o mar, personagem poderoso e sábio conselheiro; o vento, que a impulsiona para a ação; o desejo, belo, sedutor, com grande poder de transformar; o tempo, anjo protetor que a prepara, alimenta e possibilita a superação. A peça traz a oportunidade de refletir a respeito dos desafios a que somos submetidos na tomada de consciência de nossas dificuldades e no enfrentamento e na superação delas, acionando nossos recursos internos.

*SÁBADO* – Dia 11 de abril de 2020

*Experiência Yellow*,de Karen Acioly e Ciro Acioli, produção Borogodó

Disponível das 10h às 17h

O que você faria se os Beatles invadissem o seu quarto? Paulo, um “Beatlemaníaco” apaixonado, cuja adolescência desabrocha em plena incomunicabilidade e inquietude, vai descobrir. Vai descobrir ainda quem ele é, o que quer e como quer estar no mundo.

A criativa ópera pop rock é narrada por um jovem apaixonado que entra em seu submarino amarelo para viver uma aventura e interpretar versões em português de Frank Papaterra para clássicos dos Beatles.

FICHA TÉCNICA

Duração: 55 minutos

Autoria: Karen Acioly e Ciro Acioli

Elenco: Ciro Acioli, Edgar Araújo, Julia Gorman, Pedro Sol e Victor Ribeiro

*DOMINGO* – Dia 12 de abril de 2020

 *Os Cabelos Arrepiados*, de Karen Acioly e Ciro Acioli, produção Borogodó

Disponível das 10h às 17h

É a história de 5 crianças insones que acreditam ter seus sonhos roubados. Suspense, amizade, medo e amor compõem o texto que brinca com as diversas formas de narrativas dramáticas do teatro.Que criança nunca ficou acordada de noite, encolhida na cama imaginando coisas horríveis? Quando o sono escapa, a mente é capaz de criar os mais assustadores pensamentos, e qualquer sombra ou barulho se transformam em ameaças terríveis. Cabelos arrepiados conta a história de crianças insones que enfrentam os perigos gerados pelos maus pensamentos e pelos sonhos ruins, brincando com a imaginação de forma surpreendente e bem-humorada. Com projeções e com música cantada e tocada ao vivo esperamos brincar com os medos divertindo as crianças e os adulto.

Autoria e direção: Karen Acioly
Elenco: Daíra Sabóia / Haline de Oliveira / Jonas Hammar/ Jules Vandystadt, Kiko do Valle e Tatiana Köhler

 

O Gigante Adamastor, da Cia O Grito, está disponível on-line

Enquanto aguarda passar a crise de saúde, por conta do novo Coronavírus, o grupo de teatro O Grito, que teve suspensa a temporada de seu premiado espetáculo O Gigante Adamastor, dirigida por Roberto Morettho, convida a criançada que está casa para assistir o espetáculo inspirado em Os Lusíadas. Assista neste linkhttps://youtu.be/hxexCLc2rHI

Prêmio São Paulo de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem 2018 de melhor iluminação(Robson Lima) e eleita uma das melhores de 2018 pelo Guia da Folha,a peça infantil é baseada no Canto V de Os Lusíadas, de Luiz Vaz de Camões.

A peça conta a história de Pedro e seu irmão caçula Zito, moradores de uma cidade praiana que recebe um circo misterioso. Com a chegada da trupe e o sumiço de Pedro, Zito terá de desvendar grandes mistérios e enfrentar seres mitológicos nesse circo mágico. Em cena, os atores trocam de personagens para contar a história de um gigante que cai de amores por uma delicada ninfa que o rejeita. O sofrimento do grandalhão faz com que ele sopre sobre o mar, gerando ondas enormes no cabo das tormentas onde navios acabam naufragando. A encenação, segundo o diretor Roberto Morettho, não é realista.

 

Os atores fazem às vezes de narradores, personagens e ainda manipulam bonecos. Os papeis também não são fixos e nem dependem dos gêneros dos intérpretes –  o ator Wilson Saraiva também interpreta mulheres e as atrizes JuniaMagi e Samira Pissinatto, homens. “A ideia de criar uma peça a partir do personagem do Gigante Adamastor, da obra de Camões, originalmente foi do Roberto Morettho (diretor) e dos artistas da companhia O Grito”, diz Heloisa Prieto, que assina o texto com os demais membros da cia.

Clique aqui para assistir – https://youtu.be/hxexCLc2rHI

Grandes momentos da Sala no Youtube!

Uma ótima opção para quem está de quarentena: o canal Youtube da Sala Cecília Meireles oferece 57 concertos que contam parte da história da Sala. São registros de grandes momentos,  com orquestras, conjuntos de câmera, quartetos e solistas, muitos deles do arquivo da Academia Brasileira de Música.

 

Nos programas, obras de Villa-Lobos, Alberto Nepomuceno, Almeida Prado, Edino Krieger, Marlos Nobre, Lorenzo Fernandez, João Guilherme Ripper, Camargo Guarnieri, Claudio Santoro entre muitos outros.

 

Entre os intérpretes, Rosana Lanzelotte, Nelson Freire, Roberto Szidon, Yamandu Costa, Turíbio Santos, Camerata SESI, Orquestra Sinfônica da UFRJ, Orquestra Sinfônica de Barra Mansa,  Música Brasilis, Camerata Jovem, Orquestra Sinfônica Nacional  da UFF.

 

Os vídeos, editados em ordem cronológica, começam com um histórico recital de Turíbio Santos em setembro de 1969, e vão até o belo Romance nº2 em F maior Op. 50, de Beethoven, com a Orquestra Sinfônica de Barra Mansa regida por Daniel Guedes em janeiro de 2019.

 

O link é https://bit.ly/394Slbq

DVD reúne Edu Lobo, Dori Caymmi, Toninho Horta e Zé Renato

Pela primeira vez, a Biscoito Fino vai disponibilizar um DVD na íntegra em seu canal YouTube e no Facebook Whatch, antes que ele esteja nas  lojas físicas. 
 
Trata-se do registro ao vivo do show “Em casa com Luiz Eça”, idealizado por Igor Eça, filho do pianista, e estrelado por craques como Edu Lobo, Dori Caymmi, Toninho Horta e Zé Renato. O conteúdo acaba de estrear e o convite para ficar em casa é mais do que pertinente.
 
Segue foto em anexo (divulgação)
 

  

O DVD do projeto Em casa com Luiz Eça, estrelado por Edu Lobo, Dori Caymmi, Toninho Horta e Zé Renato, ganha lançamento na web antes de chegar às lojas físicas 

EmCasa_DVD_Capa_fabrica.jpg

Em Casa Com Luiz Eça Ao Vivo (Show Completo) https://www.youtube.com/watch?v=0ozwBSbYwyg&t=2206s


Gravado em 25 de abril de 2017 no palco do Theatro Net Rio (RJ), o projeto Em casa com Luiz Eça nasceu como álbum de estúdio, lançado no mesmo ano, pela Biscoito Fino. Ao transforma-se em espetáculo musical, ganhou roteiro e direção de Dulce Lobo, Hugo Sukman e Igor Eça, idealizador e co-diretor musical, ao lado de Itamar Assiere.

 

O registro ao vivo, que está sendo editado em álbum digital e DVD físico, celebra o genial pianista, arranjador e compositor Luiz Eça do jeito que ele mais gostava: reunindo amigos, como se estivessem na sala de sua casa, no Leblon.

 

Convidados por Igor Leça (baixo e vocais), Dori Caymmi, Edu Lobo, Toninho Horta e Zé Renato participam do tributo, ao lado de Itamar Assiere (piano), Mauro Senise (saxes e flauta), Jurim Moreira e Ricardo Costa nas baterias.

 

Por Hugo Sukman

Eles chegaram ao estúdio como quem entra na casa de um velho mestre, aquele mestre que de tão íntimo se torna amigo. A casa de Luiz Eça, no Leblon, tinha as portas abertas. E o piano no centro da sala. E sentado diante dele um menino da noite, um músico constantemente entusiasmado, incansável, como se redescobrisse a música a cada acorde, a cada tema novo – seu ou dos outros – que surgisse. Pelo umbral da porta da casa de Luiz Eça, certa vez passou um menino que seria, senão o maior compositor popular do mundo em seu tempo, o sucessor de Tom Jobim. Edu Lobo chegou à casa de Luiz Eça com uma dúzia de canções espetaculares para um compositor de qualquer idade, inacreditáveis para um garoto de 22 anos. Saiu de lá com o seu primeiro e revolucionário disco arranjado. E com a maior aula de música (e de vida) que poderia haver. Filho do gênio maior, um certo Dorival Caymmi Filho também apareceu certo dia pelos lados do Leblon. Não era compositor menor que Edu, seu amigo de infância, aliás, pelo contrário, autor de estilo próprio, inconfundível. Mas queria aprender mais e, veja só, mesmo nascido em berço de ouro artístico, topou ser copista dos arranjos que Luiz Eça faria para seu próximo disco. E assim Dori mergulhou nas notas e acordes de “Luiz Eça e cordas”, para muitos o maior disco de orquestra já gravado no Brasil. Juntou o berço, o talento próprio e essa inestimável aula de música e de vida para tornar-se, além do grande compositor, um dos maiores arranjadores do mundo. 

Toninho Horta não saía da casa do Leblon e dos estúdios em que Luiz Eça gravasse. Pudera, trouxe de Minas uma guitarra que de tão complexa e inusitada em seus caminhos harmônicos se equivalia aos acordes “de dez dedos” de Luiz Eça para o piano. Dessa parceria nasceu muita gravação e o arranjo mais lindo, de uma das mais lindas canções, “Beijo partido” pelo Tamba Trio. Zé Renato certa vez passou uma noite na casa do Leblon, fascinado por Luiz Eça. Que também era apaixonado por sua voz perfeita, associada a uma musicalidade que se traduz em suas composições, no seu violão e nas harmonizações que executa com o Boca Livre. Nunca trabalharam juntos, falha histórica que agora se corrige – e que cantor, hoje, faria seus temas com mais perfeição e naturalidade.

De repente, no estúdio estão diante do microfone Edu Lobo, Dori Caymmi, Toninho Horta e Zé Renato, quatro dos maiores compositores e músicos do mundo. O mistério que os uniu ali chama-se Luiz Eça. E o clima é tão caseiro e pessoal, que ao lado deles nos vocais só poderia haver outas duas pessoas, os filhos Fred e Igor Eça. Este, o filho músico que idealizou e produziu “Em casa” como, de fato, quem dá uma festa em casa. O tema que eles todos gravaram juntos, “Tamba”, não precisou sequer de ensaio: todos tão íntimos da música gravada originalmente no primeiro disco do Tamba Trio, em 1962, que bastou meia dúzia de olhares e ajustes para que se gravasse em 15 minutos – eles tinham o arranjo original no ouvido e no coração. O objetivo era trazer o clima que tantas vezes Igor – menino deitado sob o piano ou adolescente aprendendo música com o pai – presenciou em casa.

Além de recriar os principais temas de Luiz Eça por seus filhos musicais, Em casa com Luiz Eça , que está sendo lançado nos formatos DVD físico e álbum digital, corrige até certas lacunas históricas deixadas pela dinâmica muito própria da noite. Nesse clima muito informal – mas de alta densidade musical – os amigos vão se revezando nos temas. Não se trata, neste sentido, de um disco clássico de “participações especiais”, como era de esperar, mas de um sarau mesmo. Igor optou por seguir muito fielmente os arranjos originais do pai. E a formação que ele mais gostava de trabalhar – consagrada no Tamba Trio – a bateria, com dois mestres do instrumento Ricardo Costa e Jurim Moreira; o baixo pelo próprio Igor, e o piano de Itamar Assiere, outro jovem mestre que encarou com galhardia tamanha responsabilidade, não de substituir mas de fazer com sua personalidade o piano num disco de Luiz Eça. E também, como Bebeto Castilho volta e meia fazia no Tamba, a presença das flautas e saxofones de Mauro Senise, outro velho parceiro. Além, é claro, da onipresente guitarra de Toninho Horta. Mas o mais bonito é, de repente, enquanto Igor canta a sua canção nova em homenagem ao pai, “Menino da noite”, parceria com Paulo César Pinheiro, Dori virar para Edu, emocionado. “Estou ouvindo a voz do Luizinho…”. Como se estivessem – e estão – numa daquelas noites sem fim na casa à beira do velho canal do Leblon.