“Os Papéis de Aspern” em 16 de maio

No próximo dia 16 de maio, a A2 Filmes estreia nos cinemas brasileiros o drama OS PAPÉIS DE ASPERN (The Aspern Papers), primeiro longa-metragem do cineasta Julien Landais e estrelado por Jonathan Rhys Meyers (das séries “Vikings” e “Dracula“), Vanessa Redgrave (“Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo” e “Cartas para Julieta“), Joely Richardson (“Operação Red Sparrow” e “O Patriota“) e grande elenco.

 

Segue abaixo o material de divulgação do filme que temos até o momento:

 

_______________________________

OS PAPÉIS DE ASPERN
Alemanha – Inglaterra | 2018 | 90 min. | Drama

Título Original: The Aspern Papers
Direção: Julien Landais
Roteiro: Julien Landais, Jean Pavans, Hannah Bhuiya
Baseado no romance de Henry James
Elenco: Jonathan Rhys Meyers, Vanessa Redgrave, Joely Richardson
Distribuição: A2 Filmes

Sinopse: Baseado na obra de Henry James publicada em 1888, Os Papéis de Aspern se passa no final do século 19 e narra a história de um ambicioso editor norte-americano obcecado pelo poeta romântico Jeffrey Aspern. Determinado a conseguir as cartas que Aspern escreveu a Juliana, sua amante, anos antes, o editor viaja a Veneza e conhece uma misteriosa idosa e sua sobrinha, que vivem em uma imponente, mas decadente, mansão. Assumindo uma falsa identidade e mascarando, ao menos inicialmente, suas reais intensões, o visitante seduz a sobrinha da dona da casa, convencendo a moça a ajudá-lo em sua busca pelas cartas. Quando a mulher descobre o que se passa, decide manter sua ajuda, todavia, sob condições que o editor não pode aceitar. Com isso, o futuro das cartas – e o mistério por trás de seu conteúdo – está em jogo.

Anúncios

“Casa Vazia”, produção da Panda Filmes

  A pobreza rural, a violência no campo e as consequências na vida de um peão desempregado que vive no pampa gaúcho. Esse é o cenário em que se desenvolve o longa-metragem de estreia do diretor Giovani Borba. Em Casa Vazia, o protagonista é um não-ator, o ex-peão de estância Hugo Noguera – selecionado em um teste realizado com moradores da região. Ele contracena com atores consagrados, como Araci Esteves, Nelson Diniz, Roberto Oliveira e Liane Venturella, que também assina a preparação do elenco. Com produção da Panda Filmes, as filmagens serão realizadas até o dia primeiro de maio com locações em Santana do Livramento, no Rio Grande do Sul, e Rivera, no Uruguai.
   O tema é retratado por meio da história de Raúl – homem de meia idade, de traços indígenas e gestos rudes, sujeito de poucas palavras e olhar melancólico. Um perfil que tipifica gaúcho que vive nos dias de hoje na região do pampa, uma savana que se estende a perder de vista, ondulada pelas sangas e coxilhas que  traçam as  flutuações, como um verde oceano. Na trama, a atmosfera  de  tensão  traduz a violência velada. Um lugar pacato e melancólico, onde os crimes acontecem na escuridão das madrugadas.
   A  falta  de  dignidade  coloca  no  caminho  do  personagem  principal  dilemas  morais e psicológicos,  como a  depressão, o alcoolismo e até mesmo a  violência  doméstica. As  dificuldades que  enfrenta  com  sua  família,  acabam o levando a envolver-se  com  o  roubo  de  gado, tornando  integrante  de  um  bando  que  pratica  o  abigeato. Os  fazendeiros montam  grupos  de  vigília  armada,  e  junto  com  a polícia, buscam os ladrões de gado, que se veem cada vez mais cercados.
   A premissa do roteiro se estabelece partindo da  realidade atual do Pampa – que é, na verdade, um bioma que estende entre os países do Brasil, Uruguai e Argentina – que sofre com diversas transformações. Na tela, esse universo é retratado de forma sensível fugindo dos esteriótipos.
   Casa Vazia foi o único projeto gaúcho selecionado, no final de 2017, no edital PRODECINE 05 – Inovação de Linguagem. Essa chamada pública do Fundo Setorial do Audiovisual é destinada a filmes autorais e inventivos. Antes disso, já havia sido selecionado em quatro eventos para desenvolvimento de projetos: MAFIZ (Malaga Festival Industry Zone), na Espanha, 7th International Coproduction Meeting (Brasil Cinemundi), em Minas Gerais, o Talent Campus do BAFICI (Buenos Aires Internacional Festival of Independent Cinema), na Argentina, e o Taller Andino do IBERMEDIA.
> SINOPSE:
   Raúl, um homem pobre e trabalhador do campo, de poucas palavras e traços rudes, vive numa casa isolada na imensidão solitária dos campos do Pampa, no extremo sul do Brasil. A mão de obra tradicional da lida no campo já não serve mais aos patrões, donos das terras. A paisagem de imensas pastagens com o gado estão sendo sobrepostas por gigantescas lavouras de soja, cultivadas por máquinas modernas, químicos e transgênicos. Assolado pela pobreza e a falta de trabalho, ele se junta a outros peões para roubar gado durante a noite.
   Ao retornar de mais uma madrugada, encontra sua casa vazia. Sua mulher e filhos desapareceram.
> EQUIPE TÉCNICA:
Direção: Giovani Borba
Assistente de Direção: Beto Burd
Elenco: Hugo Noguera, Nelson Diniz, Araci Esteves, Roberto Oliveira, Alexandre Accorssi, Liane Venturella, Soila Mar do Prado, Viviane Velozo, JN Canabarro, Giovani Gonzalez e Mariton Correa.
Produtores: Tatiana Sager e Beto Rodrigues
Produção executiva: Raquel Sager
Direção de Produção: Federico Bonani
Assistentes de produção executiva: Catia Muller e Camila Freire
Direção de Fotografia: Ivo Lopes
Direção de Arte: Edu Antunes
Técnico de Som: Rafael Rodrigues
Montagem: Marina Meliande
Desenho de som e mixagem: Tiago Bello
Figurino: Ana Paula Gularte
Maquiagem: Rosana Antunes
Produção: Panda Filmes

“A Quarta Parede” estreia dia 9

O longa-metragem “A Quarta Parede” estreia no dia 9 de maio na rede Cinemark de todo o Brasil. Dirigido por Hudson Senna e produzido pela Labuta Filmes, o filme tem a Escola de Atores Wolf Maya e do Estúdio Tocha como coprodutores. Bruno Autran assina o roteiro e Rodrigo Trevisan Siqueira, a produção.

O longa foi realizado como projeto de conclusão de curso da Escola de Atores Wolf Maya, em 2016, e parcerias para finalização e pós-produção viabilizaram a conclusão do projeto que chega às telas. Com exceção de dois atores convidados (Dagoberto Feliz e Jair Assumpção), o elenco é composto por alunos do último módulo da escola. “A Quarta Parede” marca a estreia de Hudson Senna na direção de longas.

As sessões integram a programação do Projeta às 7, uma iniciativa da Cinemark em parceria com a distribuidora Elo Company, que oferece sessões de segunda à sexta-feira, às 19 horas, em 20 salas da rede, em 19 cidades do país, a preços especiais de R$ 12 (inteira) e R$ 6 (meia). Em São Paulo, “A Quarta Parede” tem exibições em salas dos shoppings Eldorado e Santa Cruz.

Trailler: https://www.youtube.com/watch?v=lV7-r1HKkgQ&t=6s 

 

Cronograma

4 de maio (sábado, às 15h)

Local: Teatro Nair Bello / Escola Wolf Maya São Paulo

Rua Frei Caneca, 569 – Cerqueira César. SP/SP. Tel: (11) 3472-2444.

Shopping Frei Caneca  – 3º Piso, Loja 401ª.

Bate-papo sobre a produção e o processo criativo dos atores com presença do elenco, roteirista e diretor do longa.

7 de maio (terça, às 19h)

Local: Cinemark / Shopping Eldorado

Av. Rebouças, 3970 – SP/SP.

Pré-estreia do filme, em São Paulo, com presença de atores e do diretor. Início da sessão: às 20h.

9 de maio (quinta, às 19h)

Local: Cinemark

Estreia nacional do filme no Projeta às 7, em todas as cidades que o projeto contempla.

Data a definir (Rio de Janeiro)

Local: Cinemark / Downtown & Escola de Atores Wolf Maya

Cinemark – Av. das Américas, 500, Barra da Tijuca. RJ.

Escola Wolf Maya – Av. das Américas, 2.000, Barra da Tijuca. RJ. Freeway Center.

Evento carioca de estreia do filme com presença de atores e do diretor, seguida de bate-papo na Escola de Atores Wolf Maya.

A QUARTA PAREDE

Brasil, 2019. Ficção, 96min. Cor.

 

“A Quarta Parede” é um longa ficcional que mostra a preparação de uma equipe de jovens atores prestes a estrear uma peça de teatro, e montra ainda o que ocorre com esse grupo fora dos palcos, durante este período. Nas relações dos personagens são abordados temas sociais importantes como descoberta da sexualidade, abusos, cyberbullyng, violência doméstica e suicídio, retratados intencionalmente de maneiras superficiais e imediatistas. “Esses temas são citados, mas logo são deixados de lado, por conta do surgimento de uma nova informação. O filme faz uma metáfora com as redes sociais, como em um feed de Facebook, o qual não há aprofundamento nos assuntos, apenas uma breve vontade de falar sobre aquilo”, explica Bruno Autran, produtor do longa.

Já no início do filme, descobrimos que um dos integrantes da companhia de teatro cometeu suicídio. Em seguida, o protagonista Teo (Tutty Mendes) é interrogado pela polícia, em busca de entender o seu envolvimento no fato, questionando-o sobre um vídeo postado na Internet. A narrativa, nem sempre linear, intercala três camadas e apoia-se em uma linguagem cinematográfica dinâmica e moderna.. A primeira delas ilustra a encenação da peça “Entre Quatro Paredes”, de Jean Paul Sartre. A segunda é uma espécie de documentário, composta por breves testemunhos de personagens ajudam a construir o perfil de Teo e entender suas ações. A terceira camada é a representação ficcional do cotidiano.

Sinopse – Teo é um jovem e talentoso ator, membro de uma companhia de teatro que está prestes a encenar “Entre Quatro Paredes”, de Jean Paul Sartre. No processo de escolha do elenco, o diretor utiliza de critérios duvidosos para selecionar os protagonistas – popularidade nas redes sociais – e o rapaz acaba ficando de fora da montagem. Sentindo-se injustiçado, Teo decide fazer sua própria performance a fim de provar que o “inferno são os outros”, máxima da obra de Sartre. Para tal, o rapaz enxerga nas redes sociais, uma ferramenta poderosa para manipular todo o grupo. Quando um dos integrantes da companhia comete suicídio, Teo percebe que o plano fugira de seu controle.

Ficha técnicaDireção: Hudson Senna. Roteiro: Bruno Autran. Produção: Rodrigo. Trevisan Siqueira. Produção executiva: Hudson Senna, Hudson Glauber e Bruno Autran. Direção de fotografia: Hudson Senna. Assistência de fotografia e câmera: Lucas Bazoni. Arte: Hudson Senna e Bruno Autran. Edição: Jackson Ono e Bruno Autran. Desenho de som, trilha sonora e mixagem: Ladislau Kardos. Som direto: Heitor Neves. Assistência de produção: Davyd Rafael. Assistência de direção: Desireé Valagna. Elenco: Tutty Mendes, Lucila Miranda Araújo, João Barletta, Bruna Massarelli, Mila Salomão, Rafael Bertholini, Amanda Vieira, Nathalia Bacci, Muriel Munin, Breno Pedroza, Ellen Navarro, Adriana Prado, Jéssica Oliva, Stella Abreu, Sophia Dutra, Dagoberto Feliz e Jair Assumpção. Produção: Labuta Filmes, Estúdio Tocha e Escola de Atores Wolf Maya. Distribuição: Elo Company.

Projeta às 7

 

Iniciativa da Cinemark e Elo Company que abre uma nova janela para o cinema brasileiro. Os filmes participantes são de diversos gêneros, vindos de norte a sul do Brasil, dirigidos por homens e mulheres consagrados ou iniciantes, e ganham sessões de pré-estreia de segunda a sexta-feira, às 19h, com preços especiais de R$ 12 e exibição simultânea em 20 salas de cinema em 19 cidades do Brasil: São Paulo (Shoppings Eldorado e Santa Cruz), Rio de Janeiro (Downtown), Aracaju (Shopping Jardins), Belo Horizonte (Pátio Savassi), Brasília (Pier 21), Campinas (Iguatemi), Campo Grande (Shopping Campo Grande), Cuiabá (Shopping Goiabeiras), Curitiba (Shopping Miller), Goiânia (Shopping Flamboyant), Londrina (Boulevard Londrina), Natal (Midway Mall), Porto Alegre (Barra Sul), Recife (Riomar), Ribeirão Preto (Novo Shopping), Salvador (Salvador Shopping), Santos (Praiamar), São José dos Campos (Colinas) e Vitória (Shopping Vitória).

Shell Open Air abre vendas

A Super Tela de 325m² do Shell Open Air volta ao Rio de Janeiro com uma seleção especial de sucessos de bilheteria, shows e um espaço gastronômico. Entre os dias 15 de maio e 02 de junho, a Marina da Glória abrigará o maior cinema ao ar livre do mundo, exibindo filmes premiados, clássicos modernos, produções nacionais e infantis. Com patrocínio da Shell, marca licenciada pela Raízen no Brasil, o evento é realizado pela D+3 Produções. A venda dos ingressos terá início no dia 27 de abril e estarão disponíveis pelo site openairbrasil.com.br com valores a partir de R$25.

Para a noite de estreia, exclusiva para convidados, o Shell Open Air apresenta um filme querido em todo o mundo, “Forrest Gump”. “Matrix” e “Clube da Luta” são os clássicos que comemoram 20 anos do lançamento na tela gigantesca, equivalente à área de uma quadra de tênis. Entre as produções recentes, estão os premiados “Green Book: O Guia”, “Bohemian Rhaphsody” em versão para o público cantar junto e “Nasce uma Estrela”. O blockbuster “Aquaman” também está na programação do evento. Os tempos da brilhantina poderão ser conferidos com o inesquecível “Grease”.

Para os fãs de animação haverá exibição de “Como Treinar Seu Dragão 3”, “Os incríveis 2” e “Homem-Aranha no Aranhaverso”. O cinema brasileiro será representado pela comédia “Minha Vida em Marte”, o drama “Benzinho” e o infantil “D.P.A 2: o Mistério Italiano”, que contará com a presença do elenco.

Pelo terceiro ano consecutivo o Shell Open Air alia cinema, música, gastronomia e inovação e reforça o posicionamento da marca Shell – a Humanologia – que busca proporcionar experiências prazerosas e descomplicadas em todas as etapas da jornada do consumidor, seja no posto de combustível ou na hora da diversão com os amigos e a família, para que saiam destes momentos melhores do que entraram.

“O Shell Open Air já faz parte do calendário de eventos do Rio de Janeiro, sempre com atrações muito aguardadas pelo público. O sucesso estrondoso do evento é resultado das experiências únicas de entretenimento e gastronomia aliadas a uma tecnologia inovadora de som, luz e imagem”, celebra Marcelo Couto, diretor de Marketing da Raízen, que licencia a marca Shell no Brasil. “Mais uma vez, convidamos o público carioca a vivenciar este espaço conosco, em um momento prazeroso como os que sempre buscamos proporcionar aos nossos clientes”.

Ao longo de três semanas, sempre de quarta a domingo, o Shell Open Air combinará cinema, tecnologia, conforto e entretenimento. Além da telona, que vem da Suíça em quatro contêineres e pesa 70 toneladas, a projeção digital conta também com um sistema de som que envolve a plateia em uma experiência única. “Chegar à Marina da Glória, em um evento muito agradável e tranquilo, para assistir a um grande filme naquela tela enorme é uma experiência audiovisual inesquecível!”, explica Renato Byington, sócio-diretor da D+3 Produções.

Nesta edição, o público também poderá curtir apresentações musicais de grandes nomes da música, entre eles Iza, Larissa Luz e Russo Passapusso, Mestrinho e o DJ Zé Pedro acompanhado de Jhonny Luxo.  Aos sábados, o evento vira um programão para a família, com direito à recreação infantil para aquecer a criançada antes da exibição dos filmes dedicados a eles. O Espaço Gourmet contará com diversas opções de gastronomia para o público curtir o evento do início ao fim. E a pipoca, claro, é sempre por conta da casa!

PROGRAMAÇÃO

 

15 de maio (exclusiva para convidados)

Filme: Forrest Gump

Atração: Dj Zé Pedro e Jhonny Luxo

 

16 de maio

Filme: Infiltrado na Klan (21h)

Atração: Larissa Luz convida Russo Passapusso (23h30)

17 de maio

Filme: Bohemian Raphsody (21h)

Atração: Rodrigo Penna – Bailinho (23h30)

18 de maio

Atração: Recreação infantil e personagens do filme (16h)

Filme: Como Treinar Seu Dragão 3 (18h)

Filme: Matrix (22h)

19 de maio

Atração: Elenco do filme (18h)

Filme: D.P.A. 2: O Mistério Italiano (19h)

22 de maio

Filme: Minha Vida em Marte (21h)

Atração: Dj da casa (23h30)

23 de maio

Filme: Green Book: O Guia (21h)

Atração: Mestrinho + Maisa (23h30)

24 de maio

Filme: Nasce uma Estrela (21h)

Atração: Dj da casa (23h30)

25 de maio

Atração: Recreação infantil e personagens do filme (16h)

Filme: Homem-Aranha no Aranhaverso (18h)

Filme: Priscila, a Rainha do Deserto (22h)

26 de maio

Filme: Aquaman (19h)

29 de maio

Filme: Benzinho (21h)

Atração: Instrumental (23h)

30 de maio

Filme: Grease (21h)

Atração: DJ da casa (23h30)

31 de maio

Filme: Mamma Mia! Lá Vamos Nós de Novo (21h)

Atração: Iza (23h30)

01 de junho

Atração: Recreação infantil (16h)

Filme: Os Incríveis 2 (18h)

Filme: Clube da Luta (22h)

02 de junho

Atração: Bicicleta (18h)

Filme: E.T. – O Extraterrestre (19h)

 

 

SERVIÇO

 

Data: 15/5 a 2/6 – de quarta a domingo

Local: Marina da Glória – Avenida Infante Dom Henrique, s/nº, Aterro do Flamengo – Rio de Janeiro / RJ

Telefone: (21) 2555-2200

Ingressos: R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia-entrada)

Vendas no site openairbrasil.com.br , pontos de vendas e bilheteria do evento, das 14h às 00h.

Capacidade de público do evento: 1.200 pessoas

Classificação indicativa das sessões de cinema: De acordo com a classificação indicativa de cada filme

Classificação Indicativa dos shows: não recomendado para menores de 18 anos.

Aos domingos, classificação livre.

Evento parcialmente coberto. Assentos da plateia do cinema não possuem cobertura.

Estacionamento terceirizado. Sujeito à lotação.

Se for beber, não dirija.

 

Sobre a Raízen

A Raízen é uma empresa integrada de energia que atua em todas as etapas do processo, desde o cultivo da cana, com a produção de açúcar, etanol e bioenergia, até a comercialização, logística e distribuição de combustíveis, tão essenciais no dia a dia das pessoas e dos negócios.

Conta com um time de cerca de 29 mil funcionários, que trabalha todos os dias para crescer junto com a companhia e gerar soluções sustentáveis que contribuam para o desenvolvimento do país, como a produção de bioeletricidade e etanol de segunda geração a partir do bagaço da cana.

 

No Brasil, é líder na produção de açúcar, etanol e bioenergia – com 860 mil hectares de áreas agrícolas cultivadas – e uma das maiores no setor de combustíveis, com mais de 6.400 postos da marca Shell – além de cerca de 950 lojas de conveniência Shell Select. Destaca-se como uma das empresas de energia mais competitivas do mundo e uma das maiores em faturamento no país, com R$ 86,2 bilhões na safra 17/18.

 

São 26 unidades de produção de açúcar, etanol e bioenergia + planta de etanol 2G que produzem cerca de 2,0 bilhões de litros de etanol por ano e 4,2 milhões de toneladas de açúcar. E conta também com uma capacidade instalada para produzir 1GW de energia elétrica a partir do bagaço da cana, com capacidade instalada de 3,9 TW/ano.

 

Comercializa a cada ano aproximadamente 25 bilhões de litros de combustíveis para os segmentos de transporte, indústria e varejo, operando em todas as regiões do país por meio de 68 bases de abastecimento em aeroportos e 68 terminais de distribuição de combustível.

Criada há mais de 15 anos, a Fundação Raízen possui seis núcleos no interior do estado de São Paulo e um em Goiás e já beneficiou mais de 13 mil alunos e mais de 4 milhões de pessoas com ações realizadas desde 2012.

 

Na Argentina, onde começou a atuar em 2018 com a compra dos ativos de downstream da Shell, a Raízen comercializa aproximadamente 6 bilhões de litros de combustíveis por ano, incluindo uma rede com 665 postos Shell, uma refinaria, uma planta de lubrificantes, três terminais terrestres, duas bases de abastecimento em aeroportos e ativos de GLP (Gás Liquefeito de Petróleo).

Sobre a D+3 Produções

A D+3 Produções cria e realiza grandes eventos de cultura, entretenimento e comunicação de marca há mais de 20 anos. Desde 1996, realizou projetos como Shell Open Air, Pepsi Twist Land, Rider Weekends, Veste Rio, Telefônica Sonidos, Claro Q é Rock!, Cinema Inflável e Choro na Gamboa, além de ter assinado produções em Portugal, na Espanha, França, Argentina e Chile.  dmaistres.com.br / facebook.com/dmaistres

“O Favorito” com Hugh Jackman

Entre na campanha da cativante interpretação de Hugh Jackman, vencedor do Globo de Ouro® e indicado ao Oscar®, como o carismático político Gary Hart, em O FAVORITO, com lançamento na versão digital em 24 de abril pela Sony Pictures Home Entertainment. O diretor Jason Reitman, indicado ao Oscar® e ganhador do Globo de Ouro®, capta a explosiva tensão entre jornalismo e política, neste envolvente drama sobre a ascensão e queda da campanha de Hart em 1988, pela presidência dos E.U.A., adaptado do livro All The Truth Is Out, de Matt Bai.

O filme estará disponível para aluguel e compra nas plataformas NOW, SKYPlay, Vivo Play, iTunes, GooglePlay, Looke, Oi, Playstation Store e Filmes & TV Microsoft. Sem sair de casa as pessoas poderão adentrar o universo da política e conhecer mais sobre o poder do jornalismo nos rumos de uma nação.

O FAVORITO também é estrelado pela indicada ao Oscar® Vera Farmiga, o vencedor do Oscar® J.K. Simmons, o indicado ao Globo de Ouro® Alfred Molina, Sara Paxton (Hotel da Morte), Ari Graynor (O Artista do Desastre) e Kaitlyn Dever (Detroit em Rebelião; Querido Menino).

Sinopse: Hugh Jackman estrela como o carismático político Gary Hart, neste envolvente drama, que mostra a ascensão e queda do senador Hart, que conquistou a imaginação dos jovens eleitores e foi considerado o imbatível favorito dos Democratas na escolha presidencial de 1988. Mas sua campanha foi prejudicada pela história do relacionamento extraconjugal com Donna Rice. Com o jornalismo político unido aos tabloides pela primeira vez, o senador Hart foi forçado a desistir, deixando um profundo e duradouro impacto na política americana e na cena mundial.
Gênero: Drama.
Direção: Jason Reitman.
Elenco: Hugh Jackman, Vera Farmiga, J.K. Simmons.
País: EUA.
Ano de produção: 2018

O FAVORITO tem duração aproximada de 113 minutos e classificação indicativa de 14 anos.

Sobre a SONY PICTURES HOME ENTERTAINMENT
A Sony Pictures Home Entertainment (SPHE) é uma empresa da Sony Pictures Entertainment (SPE). A Sony Pictures Entertainment (SPE) é uma subsidiária da Sony Entertainment Inc., uma subsidiária da Sony Corporation sediada em Tóquio. As operações globais da SPE englobam a produção, aquisição e distribuição de filmes e de televisão; as redes de televisão; a criação e distribuição de conteúdo digital; a operação dos estúdios e desenvolvimento de novos produtos, serviços e tecnologias de entretenimento.

Atentado ao Hotel Taj Mahal

Com direção de Anthony Maras, que também assina o roteiro ao lado de John Collee, “Atentado ao Hotel Taj Mahal” é estrelado por Armie Hammer (“Me Chame Pelo Seu Nome”) e Dev Patel (“Lion: Uma Jornada Para Casa”), indicado ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante em 2014. Baseado em eventos reais, o filme acompanha os ataques terroristas à cidade de Mumbai, na Índia, que ocorreram em 2008. Foram três dias de completo caos, onde a cidade foi tomada por terroristas e devastada por incêndios, tiros e explosões de granadas. Abordando a surpreendente história dos sobreviventes dessa tragédia, “Atentado ao Hotel Taj Mahal” chega aos cinemas brasileiros em 2 de maio e teve o seu primeiro trailer nacional oficial divulgado.

Aclamado pela crítica, o filme tem surpreendido pela maneira fiel como foram recriados os acontecimentos de 2008. O Hollywood Reporter afirma que é praticamente impossível diferenciar as filmagens das imagens de arquivo utilizadas no filme, “a verossimilhança é tão grande […] mais próximo à realidade, impossível”. Tendo como principal foco os ataques ocorridos ao Hotel Taj Mahal, o longa explora a história de Arjun (Dev Patel), garçom do hotel que escolhe arriscar sua própria vida para proteger os demais sobreviventes do atentado, entre eles, um casal de hóspedes (Armie Hammer, Nazanin Boniadi) que luta pela vida de seu filho recém-nascido.

O elenco conta ainda com Jason Isaacs (“Harry Potter”, “Star Trek: Discovery”), Nazanin Boniadi (“Conterpart”), Tilda Cobham-Hervey (“O Sonho de Greta”) e Anupam Kher (“Sense8”, “New Amsterdam”).

LINKS DOS MATERIAIS
Trailer: https://youtu.be/kPpapnWNePs
Download Trailer: http://bit.ly/TrailerAtentadoHotelTajMahal
Cenas: http://bit.ly/FotosAtentadoHotelTajMahal
Pôster: http://bit.ly/PosterAtentadoHotelTajMahal

SINOPSE
Uma história real de humanidade e heroísmo, baseada nos ataques terroristas ao famoso Hotel Taj Mahal em Mumbai, na Índia. Entre os sobreviventes, estão o renomado chef Hemant Oberoi (Anupam Kher) e o garçom Arjun (Dev Patel), que escolhem arriscar suas vidas para proteger as demais vítimas. Em meio ao caos, um casal de hóspedes (Armie Hammer, Nazanin Boniadi) se vê forçado a lutar por sobrevivência para salvar a vida de seu filho recém-nascido.

ELENCO
Dev Patel
Armie Hammer
Amandeep Singh
Suhail Nayyar
Manoj Mehra
Dinesh Kumar
Amriptal Singh
Kapil Kumar Netra
Adithi Kalkunte
Alex Pinder
Vipin Sharma
Nazanin Boniadi
Tilda Cobham-Hervey
Anupam Kher
Jason Isaacs

FICHA TÉCNICA
Direção: Anthony Maras
Roteirista: John Collee, Anthony Maras
Produtores: Mike Gabrawy, Gary Hamilton, Basil Iwanyk, Andrew Ogilvie, Julie Ryan
Música: Volker Bertelmann
Direção de fotografia: Nick Remy Matthews
Direção de arte: Dilip More, Marita Mussett
Edição: Anthony Maras, Peter McNulty

Projeto Circuito de Cineclube Cine&Manas

Durantes os meses de abril e maio, o Cine&Manas, movimento cineclubista feminino carioca, percorre escolas da rede pública de ensino no município de Niterói, com o projeto Circuito de Cineclube Cine&Manas, que através da linguagem audiovisual, promove debates sobre identidade, sustentabilidade feminina, violência contra a mulher, padrões estéticos e questões de gênero. Valorizando e interagindo com as atividades educacionais regulares, a partir do diálogo entre cinema, educação e ampliação do acesso ao cinema brasileiro, o projeto busca responder perguntas e fomentar novos questionamentos sobre como a mulher se projeta e é projetada no mundo.

Trazendo propostas e projetos culturais que debatem as possibilidades do que é ser feminino,o Coletivo Manas surgiu do desejo de contar, partilhar e compartilhar histórias sobre mulheres. Idealizado pelas produtoras culturais Carolina Rodriguez e Helena Claro, em 2019, com apoio da Prefeitura do Município de Niterói (PMN), por meio da Secretaria Municipal das Culturas (SMC) e da Fundação de Arte de Niterói (FAN), o projeto Circuito de Cineclubes Cine&Manas leva sessões seguidas de debate à escolas e instituições da rede pública de ensino da região e trará como principal temática o protagonismo feminino e suas representações no audiovisual nacional.

Sempre privilegiando produtoras, diretoras e personagens mulheres cis e trans, as sessões do cineclube itinerante vêm com a intenção de provocar nos espectadores momentos de escuta, troca de saberes e experiências, permitindo que cada vez mais pessoas sejam tocadas com informações e ideais democráticos. Trazendo questões sobre identidade, igualdade de gênero, corpo e sustentabilidade feminina, as conversas são conduzidas por membros do coletivo e contam com a participação de diretoras, integrantes da produção do filme e pesquisadoras/agentes ligadas a temática tratada.

“O Coletivo surgiu pela vontade de realizar os nossos próprios projetos, de contar e viver a nossa própria história. Começamos fazendo tudo de maneira independente e então foram surgindo oportunidades, como o patrocínio da Prefeitura de Niterói através do edital Fomento ao Audiovisual para realizarmos o circuito em escolas no município de Niterói”, conta Carolina. “A beleza de circular com o Cine&Manas pelas escolas é a oportunidade de trocar com jovens sobre questões tão importantes no mundo em que vivemos hoje, ajudando a construir um ambiente mais saudável e igual para meninas e meninos. Contribuir para o crescimento do movimento audiovisual da cidade, para quem como eu que nasceu e cresceu em Niterói, mas na maioria das vezes teve que sair da cidade para trabalhar, é uma conquista pessoal também”, pontua a produtora.

Com uma curadoria de temas atuais, ao longo dos últimos anos já passaram pela programação do cineclube os filmes: Meu nome é Jacque, de Ângela Zoé, Tia Ciata, de Raquel Beatriz e Mariana Campos, Meu corpo é político, de Alice Riff, As minas do rap, de Juliana Vicente, Cabelo Bom, de Swahili Vidal e Claudia Alves, Gorda, de Luiza Junqueira e Sou Feia Mas Tô na Moda, de Denise Garcia.

Com sessões fechadas nos colégios selecionados, o coletivo realizará uma sessão aberta à comunidade na Plataforma Urbana Digital da Engenhoca, dia 24 de maio, quando será exibido o filme “Meu nome é Jacque”, de Angela Zoé e participação da União Brasileira de Mulheres no debate após a sessão.

 

Trajetória

Criado em 2017 com o intuito de realizar projetos que explorem a feminilidade contemporânea, o Coletivo Manas vem ganhando cada vez mais espaço e ampliando discursos sobre o universo feminino. Ainda neste ano ganha seu primeiro edital para compor a programação do Festival Territórios da Arte – Interculturalidades 2017, realizado pelo Centro de Artes da Universidade Federal Fluminense. Em setembro, lançou a campanha “Abrace uma Mana”, que recolheu doações de objetos pessoais, itens de beleza e higiene para mulheres em situação de rua.

Em 2018, volta a construir e desconstruir narrativas sobre feminilidade com o projeto de ocupação cineclubista Cine&Manas e o Brexx, brechó que organiza a compra e venda de peças usadas com acervo do P ao XG. Participa ainda de eventos na Casa Bosque, Primavera Literária do Rio e Festival Mulheres do Mundo WOW.

Contemplado pelo Edital de Fomento ao Audiovisual da Secretaria das Culturas de Niterói e Fundação de Arte de Niterói com o projeto Circuito de Cineclubes Cine&Manas, em 2019 realizará sessões em escolas públicas no município.

 

Coletivo Manas

Idealizado pelas produtoras culturais Carolina Rodriguez e Helena Claro, o Manas é formado por mulheres que atuam em diferentes áreas, mas que têm em comum o desejo de intervir em seus meios sociais construindo relações de trabalho que experimentem a transversalidade das pautas do feminismo contemporâneo. Realiza o Brexx, brechó que organiza a compra e venda de peças usadas, relacionando consumo sustentável com questões de padrões estéticos, através da curadoria de peças de todos os tamanhos e estilos, abrindo espaço para afirmação de diferentes identidades.

Acredita e volta sua atuação para o fortalecimento de relações interpessoais com um trabalho de base para a consolidação de agentes político-sociais. Fisicamente está presente nas cidades de Rio das Ostras, Niterói e Rio de Janeiro, cidades com características distintas, mas que guardam questões parecidas quanto a vulnerabilidade da mulher. O coletivo busca discutir as estruturas e construções sociais que contribuem para a manutenção de uma sociedade padronizada, que rejeita o diferente, que é intolerante com o que não é igual, pautando questões de sustentabilidade feminina, preservação, saúde física e emocional. O coletivo pretende fortalecer o debate sobre igualdade e identidade de gênero, padrões exclusivos, gordofobia e estendê-los para o campo físico com ações de base.

 

Para fazer download de fotos em alta e catálogo dos filmes clique aqui.

 

Serviço:

CIRCUITO DE CINECLUBES CINE&MANAS 2019

Sessão aberta:

24 de maio, às 18h

Exibição do filme “Meu nome é Jacque”, de Angela Zoé. Convidada para o debate: União Brasileira de Mulheres

Local: Plataforma Urbana Digital da Engenhoca – R. Ver. José Vicente Sobrinho – Engenhoca, Niterói – RJ

 

Facebook: manascoletivo

Instagram: coletivomanass / brexxbrexx

 

 

Biografias Coletivo Manas:

 

 

Carolina Monteiro Rodriguez, Produtora Cultural formada pela UFF. Trabalha com projetos culturais há 10 anos, tendo iniciado sua trajetória na cidade de Niterói onde nasceu. Trabalhou em diversas áreas como teatro, moda, literatura e audiovisual. Foi assistente de projetos de difusão e acesso da Superintendência do Audiovisual da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro, e produtora de lançamentos e projetos de cinema escola na Rio Filme. Atuou em projetos como Mostra de Cinema e Direitos Humanos, Festival Nacional de Cultura Popular-Interculturalidades realizado pelo Centro de Artes UFF, Virada Sustentável e WOW – Festival Mulheres do Mundo, no Rio de Janeiro. Em maio de 2018 foi ganhadora do Prêmio Destaque Cultura Niterói, Medalha Legislativa Municipal do Mérito Leila Diniz, oferecida pela Câmara de Vereadores de Niterói. Há dois anos foi uma das criadoras do Coletivo Manas, coletivo de mulheres produtoras que atuam em diferentes áreas da cultura e que funciona como uma unidade colaborativa onde as integrantes somam com suas potências de trabalho na realização de atividades.

Helena Claro, Produtora cultural formada pela UFF em 2017, uma das idealizadoras e realizadoras do Coletivo Manas, atua em diferentes áreas, mas seu foco é o mercado audiovisual. Iniciou sua trajetória na sétima arte, como produtora executiva do filme Charlotte, que recebeu menção honrosa no Festival 72h. Depois trabalhou em produtoras como Desierto Filmes, Doblechapa Cinematografia e República Pureza. Fora do audiovisual já atuou como produtora executiva no Museu do Amanhã e como assistente de produção em festivais como Panorama Festival Internacional de Dança, Virada Sustentável Rio, dentre outros. Acredita que a cultura é a principal forma de transformação da sociedade.

Juliana Viegas, Relações Públicas, há seis anos atua na área cultural, participando ativamente da comunicação de importantes festivais e projetos no Rio de Janeiro, tendo vasta experiência com produção e criação de conteúdo, redação, mídias sociais, assessoria de imprensa e tradução simultânea. Atualmente é mestranda no Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Comunicação Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FCS-UERJ), com pesquisa sobre movimentos sociais e suas representações sociopolíticas em espaços urbanos.