“Branca como a Neve” estreia em setembro

Título Original: Blanche Comme Neige | White as Snow
Direção: Anne Fontaine
Roteiro: Anne Fontaine, Claire Barré, Pascal Bonitzer
Baseado no conto de fadas de Jacob e Wilhelm Grimm
Elenco: Isabelle Huppert, Benoît Poelvoorde, Damien Bonnard
Distribuição: A2 Filmes
Sinopse: Claire é uma bela jovem que trabalha no hotel de seu falecido pai. O local agora é administrado por sua madrasta má, Maud. Claire inconscientemente desperta ciúme incontrolável em Maud, cujo jovem amante se apaixonou pela bela enteada. A madrasta decide então se livrar de Claire, que consegue fugir e com a ajuda de um homem misterioso. Ele a leva para a sua fazenda dele, em uma pequena aldeia, onde ela causa bastante agitação: um, dois, e logo sete “príncipes” acabam cativados pelo seu charme. Para Claire, este é o começo de uma emancipação radical, tanto romântica quanto carnal. O novo filme da diretora de “Coco Antes de Chanel”, “Agnus Dei” e “Marvin”.
Anúncios

Mostra Stephen King no CCBB-SP tem nova data

Depois de ser exibida no Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro, a mostra STEPHEN KING: O MEDO É SEU MELHOR COMPANHEIRO chega ao CCBB-SP em 30 de outubro. Até 25 de novembro, o público poderá conferir 41 produções, entre filmes, telefilmes e minisséries, baseadas nas obras do autor, além de cinco filmes que foram referência para seu trabalho. Com ingressos a preços acessíveis e algumas sessões gratuitas, a programação conta, ainda, com debates e masterclass com profissionais convidados, além de sessões com acessibilidade (libras e audiodescrição). O projeto é patrocinado pelo Banco do Brasil, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, e conta com curadoria é de Breno Lira Gomes e Rita Ribeiro. Em breve, a programação completa será divulgada.

Com a mostra, o público brasileiro, especialmente os fãs do autor, terá a oportunidade de debater sua obra, discutir sobre o seu processo criativo e analisar as adaptações dos seus livros para o cinema e para a televisão. Além disso, as exibições também pretendem estimular a leitura, já que a grande maioria dos filmes que compõem a seleção são baseados nos livros de Stephen King.

De acordo com Rita Ribeiro, curadora da mostra, “em suas obras e em seus escritos acadêmicos, King reafirma a influência da literatura e do cinema. Portanto, promover uma mostra que apresente exemplares de sua filmografia e adaptações para a TV é promover um passeio pelos terrores que assustam o homem do século XXI”, e completa, “A mostra é também uma oportunidade para se discutir o poder das adaptações literárias para o cinema e a televisão. De como podem ser um sucesso garantido ou um fracasso devastador. Nem sempre os filmes adaptados garantem o seu sucesso tendo como parâmetro a vendagem dos livros”.

Stephen King é um dos mais notáveis escritores de contos de horror fantástico e ficção de sua geração. A mostra STEPHEN KING: O MEDO É SEU MELHOR COMPANHEIRO pretende desvendar o fascínio exercido por esse escritor, que teve mais de 350 milhões de livros vendidos e conquistou os principais diretores de Hollywood, que levaram adaptações de suas obras para as telas, como Stanley Kubrick, Brian De Palma, John Carpenter, David Cronenberg, entre outros”, comenta Breno de Lira Gomes, curador da mostra.

SERVIÇO 
MOSTRA STEPHEN KING – O MEDO SEU MELHOR COMPANHEIRO 
Realização: Centro Cultural Banco do Brasil
Local: Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo – Cinema
Data: de 30 de outubro a 25 de novembro
Programação em breve em: http://culturabancodobrasil.com.br/portal/sao-paulo/

Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo 
Rua Álvares Penteado, 112 – Centro, São Paulo -SP
(Acesso ao calçadão pela estação São Bento do Metrô)
(11) 3113-3651/3652 | Todos os dias, das 9h às 21h, exceto às terças.
ccbbsp@bb.com.br  | bb.com.br/cultura  | twitter.com/ccbb_sp  |
facebook.com/ccbbsp | instagram.com/ccbbsp
Acesso e facilidades para pessoas com deficiência | Ar-condicionado | Cafeteria e Restaurante | Loja

Estacionamento conveniado: Estapar – Rua Santo Amaro, 272 (R$ 15, necessário validar ticket na bilheteria). Traslado entre o estacionamento e o CCBB das 14h às 23h.

“A Princesa de Elymia” estreia na semana da criança

Dirigido por Silvio Toledo, A Princesa de Elymia é o primeiro longa-metragem de animação brasileiro realizado no estado da Paraíba. Com muita fantasia e riqueza de imagens, a trama narra a saga de uma menina que mora em uma favela no Rio de Janeiro e torna-se heroína em outro mundo. Ela atravessa um portal na Pedra da Gávea e vai parar em Elymia, onde descobre ser a única esperança de salvar esse reino distante de um bruxo tirano.

   A identidade visual da produção é inspirada no universo dos games, desde os cenários virtuais aos personagens, e todo o processo foi realizado digitalmente. Durante a finalização do longa, cerca de um milhão de imagens separadas foram geradas em computador. Elas foram compostas nos quadros do filme e, quando exibidas numa velocidade de vinte e quatro imagens por segundo, criam a ilusão de movimento. As máquinas levavam de 15 minutos a 12 horas para processar cada quadro após os artistas de animação terem criado as posições dos personagens.
   A produção inciou em 2013 e foi concluída no ano passado. Embora a maior parte do trabalho tenha sido feita por 6 pessoas, cerca de 40 profissionais trabalharam no projeto. A Princesa de Elymia custou 375 vezes menos que Moana, da Disney. É também o longa-metragem de animação brasileiro de menor custo da década e, possivelmente, o que levou o maior tempo de produção devido ao alto grau de detalhes nas imagens.
  No elenco, os destaques são a estreante Maria Alice Gadelha, que empresta a voz à protagonista Zoé, e o veterano do cinema nacional Fernando Teixeira, que interpreta o vilão Tempestança.  A trilha sonora é assinada pelo cantor e compositor Moisés Freire e conta com a voz de Josi Oliveira.
   O filme faz diversas referências à realidade brasileira, garantindo a identificação do público infanto-juvenil. O roteiro trabalha conceitos sobre como o fraco pode tornar-se forte e como ter esperança é fundamental para se alcançar objetivos, mesmo os mais difíceis. Espelha, assim, a garra do povo trabalhador brasileiro e traz uma mensagem encorajadora.
   Uma atração para a família inteira!
Sinopse:
   Zoé é uma garota de dez anos e moradora de uma favela. Ela tem a vida mudada ao encontrar um portal, no Rio de Janeiro, que a leva a um mundo mágico. Lá, descobre ser a irmã desaparecida da rainha e é a única que preservou poderes mágicos para enfrentar um grande desequilíbrio no Reino de Elymia, provocado pela sede de poder de Tempestança. Ela terá que aprender a usar sua magia a tempo para enfrentar bruxaria, monstros e dragões. Mas Zoé também é considerada uma ameaça ao Reino e todos temem por sua presença lá.
 
 
Ficha técnica:
Direção, roteiro, produção, fotografia, direção de arte e finalização: Silvio Toledo
Argumento: Natalí Braga
Elenco: Maria Alice Gadelha (Zoé), Natália Sá (Lamparina adulta), Cely Farias (Lamparina jovem), Fernando Teixeira (Tempestança), Ubiratan de Assis (Mestre Mago), Moisés Freire (Samuel), Adriano Freire (Erick), Daniel Toledo (Oliver), Ana Guedes (Raio de Sol adulta) e Amanda Janynne (Raio de Sol jovem).
Vozes adicionais: Hildeberto Figueiredo, Magda Pontes, Silvio Toledo, Lucas Christiano Hélio Meireles.
Modelagem e textura dos personagens: Mauro Corveloni, Silvio Toledo e João Paulo Ferreira.
Animadores: Lucas Christiano, José María Vieítes, João Paulo Ferreira, Ivan Álvarez, Marcelo de Holanda, Pedro López, Marciano de Holanda, Valu Vasconcelos, Ariel L. Garcia e Alessandro Almeida.
Produção musical: Moisés Freire
Distribuição: Panda Filmes
Produção: Stairs Films
Financiamento: ANCINE, Fundo Setorial do Audiovisual, FINEP, BRDE e Natalí Braga.
Duração: 104 minutos
Classificação etária: 12 anos

O diretor:
   Silvio Toledo atuou como filmes publicitários, essencialmente de animação, de 1998 a 2008. Além de vários curtas, produziu e dirigiu os longas-metragens Sob o Olhar das Estrelas (2018), Incursão (2018), Roni Stone (2017) e O Resgate do Pavão Misterioso (2012).
 
A Produtora – Stair Films:
   A Stair Films é uma produtora sediada em Campina Grande (Paraíba), fundada por Silvio Toledo. Produziu cinco longas-metragens, incluindo A Princesa de Elymia.
 
 
A distribuidora – Panda Filmes
   Fundada em 2002, em Porto Alegre, a Panda Filmes tem deixado a sua marca no cenário audiovisual brasileiro e latino-americano. Com um repertório de inúmeros projetos em cinema, televisão e publicidade, tem no seu DNA parcerias e coproduções nacionais e internacionais. A empresa também atua na distribuição de obras cinematográficas em todo território brasileiro e organiza importantes festivais, voltados à criação de novas janelas de exibição. Entre as produções mais recentes na área de distribuição, destacam-se o documentário Central, de Tatiana Sager e Renato Dornelles, e o longa-metragem A Superficie da Sombra, de Paulo Nascimento.
Siga A Princesa de Elymia nas redes sociais:

CINEFOOT – Festival de Cinema de Futebol

O CINEFOOT-FESTIVAL DE CINEMA DE FUTEBOL dá o pontapé inicial para a sua décima edição. No Rio de Janeiro o festival acontece de 5 a 10 de setembro, no Estação Net Botafogo, apresentando uma rara seleção de filmes com entrada franca. Dos 44 títulos que integram a programação no Rio de Janeiro, 24 filmes são brasileiros e 20 internacionais oriundos do França, Itália, Peru, Colômbia, Argentina, Venezuela, México, Catar, África do Sul, República Tcheca, Alemanha e uma coprodução México/Peru.

O Peru é o país convidado e terá uma sessão especial de homenagem no dia 07/09, sábado, às 19h, com exibição de dois filmes peruanos e presença do Consulado Geral Peru no Rio de Janeiro.

A identidade visual da 10ª edição do CINEfoot incorpora a luta e o afeto. A batalha, a resistência, a genialidade de jogadores e jogadoras que vestiram a encantadora camisa número 10. Iluminados, iluminadas, endeusados, endeusadas, endiabrados, endiabradas, amados e amadas. Tudo isso emoldurado pela colagem e psicodelia criativa, introduzidas na arte do CINEfoot 10 pela diretora de Arte Daniela Fernandes e pela designer Marina Venancio.

“Celebrando as camisas 10 mais encantadoras do Brasil e do mundo, o CINEfoot segue firme na sua trajetória de abrir espaço para a difusão de uma cinematografia que raramente chega às telas e, ao mesmo tempo, promover a cultura do futebol, o respeito, além das manifestações que expressem as faces humanas, democráticas e libertárias do futebol”, declara Antonio Leal, idealizador e curador do festival.

Outra novidade é o CINEFOOT NIGHT SERIES, que traz pela primeira vez no festival obras seriadas.

Além do Estação Net Botafogo, o  CINEFOOT terá como sedes o CCBB-Centro Cultural Banco do BrasilCCJF-Centro Cultural Justiça Federal, Ponto Cine Guadalupe e Cine Arte UFF, em Niterói.

Programação destacada do 10º CINEFOOT:

SESSÃO ESPECIAL DE ABERTURA / ESTAÇÃO NET BOTAFOGO

Dia 5/9, quinta-feira, às 20h30.

CORRENDO ATRÁS

Dir. Jeferson De (Fic, 78 min, Brasil, 2018)

 “CORRENDO ATRÁS”, protagonizado por Aílton Graça e pelo jovem Juan Paiva, tem Direção de Jeferson De. Na trama adaptada do livro “Vai na Bola, Glanderson!”, do casseta Helio de la Peña, o jovem Glanderson tenta um lugar ao sol no futebol com a ajuda de Paulo Ventania, um malandro boa praça.

SINOPSE:

Paulo Ventania é brasileiro, um típico “sobrevivente do dia-a-dia”, sempre fazendo o melhor para trazer felicidade em sua vida e felicidade para ele significa dinheiro. Ao encontrar-se num beco sem saída, ele descobre a oportunidade de se tornar um empresário de jogador de futebol, levando um garoto do bairro a se tornar o novo grande jogador do futebol internacional. Atravessando os subúrbios do Rio ele encontra Glanderson, um jovem com um enorme talento para o futebol dada a ausência de dois dedos no pé direito. Com bom humor, grandes esperanças e muitos erros, a dupla quixotesca tenta o melhor para tornar o sonho realidade.

Direção: Jeferson De; Roteiro: Helio de La Peña, Jeferson De; Direção Musical: BNegão; Montagem: Jeferson De; Edição de Som: Ariel Henrique; Produção Executiva: Kiki Garcia; Produção Associada: Cacá Diegues; Direção de Arte: Marines Mencio; Direção de Fotografia: Cristiano Conceição; Figurino: Luciana Buarque; Produção de Elenco: Athenea Bastos, Vania Ferreira; Elenco: Aílton Graça; Juan Paiva; Juliana Alves; Tonico Pereira; Lázaro Ramos; Helio de la Peña; Rocco Pitanga; Dadá Coelho; Francisco Gaspar; Lellêzinha; Nicole Bahls; Teka Romualdo; Coprodução Raccord Filmes, RioFilme, Canal Brasil, Telecine, Globo Filmes.

AS MOSTRAS COMPETITIVAS DE CURTAS E LONGAS-METRAGENS

ESTAÇÃO NET BOTAFOGO

Para a MOSTRA COMPETITIVA DE LONGAS-METRAGENS no Rio de Janeiro, o CINEFOOT reúne oito filmes, todos inéditos no Brasil.

MOSTRA COMPETITIVA DE LONGA-METRAGEM:

1) O Tempo e a Bola (Dir. Pedro Asbeg, Brasil);

2) Contigo Peru (Dir. Eduardo Mendoza, Peru);

3) Espírito da Bola (Dir. Murad Abu Eisheh, Alemanha);

4) Futebol Chamado Masopust (Dir. Jozef Horal, República Tcheca);

5) Nos Chamam Guerreiras (Dir. Jennifer Socorro, Edwin Corona Ramos e David Alon, Venezuela);

6) Pelé – O Último Show (Dir. Emanuela Audisio e Matteo Patrono, Itália);

7) La Superball (Dir. Agustín Sinibaldi, Argentina);

8) O Último Jogo (Dir. Roberto Studart, Brasil).

Para a MOSTRA COMPETITIVA DE CURTAS-METRAGENS no Rio de Janeiro, o CINEFOOT selecionou 10 filmes:

MOSTRA COMPETITIVA DE CURTA-METRAGEM:

1) 3 Pés (Dir. Giselle Geney, Colômbia);

2) A Bola de Ouro (Dir. Martín Valverde Watson, México);

3) Al Kora (Dir. Amal Al Muftah, Catar);

4) Nefta Football Club (Dir. Yves Piat, França);

5) O Torcedor (Dir. Chriss Porras, México/Peru);

6) Yasmina (Dir. Claire Cahen e Ali Esmili, França);

7) 80 Legends-Fight (Dir. Orlando Pirates FC, África do Sul);

8) Radar, Um Time! Uma Nação! (Dir. Douglas Lima e Jefferson Rodrigues, Brasil);

9) NC5 Contra a Lei do Impedimento (Dir. Lucio Branco, Brasil);

10) Soccer Boys (Dir. Carlos Guilherme Vogel, Brasil).

O CINEFOOT premiará os melhores filmes de curta e longa metragens exclusivamente através do voto popular.

CINEFOOT / RIO DE JANEIRO /  SESSÕES ESPECIAIS

ESTAÇÃO NET BOTAFOGO

 

06/09, SEXTA, ÀS 19h – “CINEFOOT NIGHT SERIES”

A produção de séries com temática futebolística tem crescido mundialmente e o Brasil segue firme no desenvolvimento de conteúdos neste formato. Numa iniciativa inédita, o 10˚ CINEFOOT realiza um sessão especial com episódios de obras seriadas brasileiras de futebol. Uma noite para curtir cinco séries na tela grande.

PROGRAMAÇÃO:

CHUTEIRA PRETA

Dir. Paulo Nascimento (Fic, 36 min, Brasil, RS, 2019)

O lado obscuro do submundo do futebol, a corrupção de alguns dirigentes, a influência religiosa no vestiário, o relacionamento com ex-mulheres, a família pedindo dinheiro, um drama que mostra o lado B de um universo desconhecido. Kadu tenta retomar sua carreira com ajuda do tio, mas uma descoberta do passado faz com entre em contato com uma realidade totalmente desconhecida. Ao mesmo tempo, seu empresário revela um acordo feito com a Máfia Russa que complica ainda mais sua situação.

ACHEI! MARCO ANTÔNIO BOIADEIRO

Dir. Gustavo Machado (Doc, 18 min, Brasil, RJ, 2019)

Marco Antônio Boiadeiro, ex-jogador de futebol. Aos 15 anos, fez um teste no Botafogo de Ribeirão Preto e passou. Depois foi para o Guarani, onde jogou com Tite. Em 1989, ganhou o Campeonato Brasileiro com o Vasco. No Cruzeiro, conquistou o bicampeonato da Supercopa Libertadores em 1991 e 1992. Até ser convocado para a Copa América de 1993.

RAIZ DO FUTEBOL – PRAIA

Dir. Paulo Junior (Doc, 10 min, Brasil, SP, 2019)

O Brasil ainda é o país do futebol mesmo depois do 7×1? Difícil dizer. O que dá, sim, para dizer, é que o caso de amor entre o brasileiro e a bola não acabou. Raiz do Futebol trata da paixão que o país tem pelo jogo. Em “Praia”, o futevôlei, a altinha, o beach soccer e a beira do mar na identidade do futebol brasileiro.

VERSUS: CORINTHIANS X FLUMINENSE

Dir. Dayyán Morandi (Doc, 10 min, Brasil, RJ, 2019)

“Versus” narra os bastidores do confronto entre Corinthians x Fluminense pelas Quartas de Finais da Copa Sul-Americana. A série foi gravada simultaneamente no Rio de Janeiro e São Paulo e mostra toda a emoção de um confronto de dois times brasileiros em uma competição internacional. Retrata, de maneira inovadora no esporte, as emoções dos bastidores de dois dos principais clubes de futebol do Brasil. A alegria e a dor, a vibração e o choro, sentimentos que são contrastados em um momento de decisão. Apenas um time segue trilhando seu caminho na Sul-Americana.

OS INDOMÁVEIS – PAULO CÉZAR CAJU

Dir. Marcelo Pizzi (Doc, 12 min, Brasil, RJ, 2019)

 “Os Indomáveis” mostra vida e carreira de craques polêmicos do futebol brasileiro. Na primeira temporada, Paulo Nunes, Edílson Capetinha, Marcelinho Carioca e Vampeta. Na segunda, Djalminha, Romário, Paulo Cézar Caju, Serginho Chulapa e Luis Fabiano.

06/09, SEXTA, ÀS 21h

MILÉSIMO GOL-MUSEU DA PELADA

Produção Museu da Pelada (Doc, 15 min, Brasil, RJ, 2019)

O milésimo gol de Pelé na visão de dois personagens deste momento marcante da história do futebol.

O Museu da Pelada, espaço de irreverência e memória do futebol brasileiro, apresenta um filme curto sobre com personagens que estiveram em campo no jogo em que Pelé assinalou o seu milésimo gol. Na mesma sessão, o filme “O TEMPO E A BOLA“, de Pedro Asbeg, aborda as dificuldades  enfrentadas por vários craques para encarar a aposentadoria dos gramados.

Após a sessão, um bate-papo sobre os 50 anos do milésimo gol e a carreira do jogador de futebol com a presença de atletas, Pedro Asbeg,  Sergio Pugliese, idealizador do Museu da Pelada, Cacá, o bandeirinha da partida Santos x Vasco na qual o gol mil foi marcado e Pedro Asbeg.

07/09, SÁBADO, ÀS 19h – “PERU – PAÍS-HOMENAGEADO”

Sessão especial de homenagem ao Peru país convidado de 2019. Exibição de dois filmes reveladores da paixão dos torcedores peruanos pela sua Seleção: “O TORCEDOR“ (Direção Chriss Porras Quintanilla) e “CONTIGO PERU“ (Direção Eduardo Mendoza).

08/09, DOMINGO, ÀS 19h – “HOMENAGEM FUTEBOL FEMININO”

Lançamento do filme “RADAR, UM TIME! UMA NAÇÃO!” (Direção Douglas Lima e Jefferson Rodrigues) sobre o pioneirismo do futebol praticado pelas mulheres no Brasil através da história do RADAR, um clube saiu da praia para dominar os campos e a modalidade na década de 80, encheu o Maracanã e foi responsável pela formação da primeira Seleção Brasileira.

09/09, SEGUNDA, ÀS 19h – “100 ANOS DA CONQUISTA DO SUL-AMERICANO / 100 ANOS DO ESTÁDIO DAS LARANJEIRAS”

Sessão especial de homenagem ao centenário de dois fatos marcantes da história do futebol brasileiro: a conquista do Campeonato Sul-Americano pela Seleção Brasileira e a inauguração do Estádio das Laranjeiras, palco deste triunfo pioneiro.

Exibição do filme “A PRIMEIRA ESTRELA“

A PRIMEIRA ESTRELA

Dir. Giovanni Sanfilippo (Doc, 20 min, Brasil, RJ, 2019)

A Primeira Estrela revisita o a história do título que fundou a trajetória vencedora da Seleção Brasileira em 1919, recriando no videogame o gol de Artur Friedenreich que deu a vitória ao Brasil contra o Uruguai na final disputada no Estádio das Laranjeiras.

SESSÃO ESPECIAL DE ENCERRAMENTO E PREMIAÇÃO

ESTAÇÃO NET BOTAFOGO

Dia 10/9, terça-feira, às 20h30.

Cerimônia de encerramento e premiação. Entrega das Taças Cinefoot de Melhor Curta e Melhor Longa-Metragem. Entrega do Troféu João Saldanha, destinado ao filme que melhor expressa as faces humanas, democráticas e libertárias do futebol.

Após a premiação, exibição hors concours de “SANTOS DE TODOS OS GOLS”, Direção Lina Chamie.

SANTOS DE TODOS OS GOLS

Dir. Lina Chamie (Doc, 84 min, Brasil, SP, 2019) – 12 anos

O gol é o momento mágico do futebol. Mas o que é o gol? É o instante em que uma boa atravessa uma linha? A catarse do torcedor, do jogador, o coração do jogo, êxtase, vitória, redenção, derrota, tragédia, orgasmo, alivio, vingança? Tudo isso e mais um pouco? A sensação do gol através do clube que mais marcou gols na história do futebol mundial.

MOSTRA ESPECIAL “GERALDIN@S & ARQUIBALD@S“

De 6 a 9 de setembro

CCBB – Centro Cultural Banco do Brasil

 

A Mostra Especial “Geraldin@s & Arquibald@s“ é um segmento não competitivo do CINEFOOT que reúne filmes que abordam a paixão dos torcedores, direitos humanos, questões de gênero, raça, memória, identidade, bem como as faces humanas, democráticas e libertárias do futebol. A Mostra concentra as atividades de reflexão organizadas pelo CINEFOOT realizando algumas sessões seguidas de debate com o público.

Em 2019, a coordenação destes encontros será de Leda Costa, Pesquisadora do LEME (Laboratório de Estudos em Mídia e Esporte) da UERJ e Professora do curso de Comunicação da Unicarioca.

21 filmes participam da mostra que terá bate-papo com o público após as seguintes sessões:

SEXTA, 06/09, 19h:

Na sexta-feira, 06/09, às 19h, acontece no CCBB a sessão com acessibilidade. Filme programado:

SANTOS DE TODOS OS GOLS

Dir. Lina Chamie (Doc, 84 min, Brasil, SP, 2019)

O gol é o momento mágico do futebol. Mas o que é o gol? É o instante em que uma boa atravessa uma linha? A catarse do torcedor, do jogador, o coração do jogo, êxtase, vitória, redenção, derrota, tragédia, orgasmo, alivio, vingança? Tudo isso e mais um pouco? A sensação do gol através do clube que mais marcou gols na história do futebol mundial.

SÁBADO, 07/09, 19h:

 

ÚLTIMA FINAL

Dir. Fernando Martinho (Doc, 24 min, Brasil, RJ, 2019)

O OUTRO SUPERCLÁSSICO

Dir. Santiago Dulce (Doc, 7 min, cor, Brasil/Argentina, 2014)

EM LA BOCA

Dir. Matteo Gariglio (Doc, 25 min, Suíça/Argentina, 2016)

DOMINGO, 08/09, 17h:

 

GERAÇÃO PENEIRAS

Dir. Bárbara Bárcia, Claudia Alves, Fernanda Prestes (Doc, 12 min, Brasil, RJ, 2019)

NOS CHAMAM GUERREIRAS

Dir. Jennifer Socorro, Edwin Corona Ramos, David Alonso (Doc, 83 min, Venezuela, 2018)

 

SEGUNDA, 09/09, 19h:

 

25 ANOS SEM DENER

Dir. Gustavo Werthein e Karin Duarte (Doc, 28 min, Brasil, RJ, 2019)

PELÉ, O ÚLTIMO SHOW

Dir. Emanuela Audisio e Matteo Patrono (Doc, 52 min, Itália, 2018)

CINEFOOT EM NITERÓI / CINE ARTE UFF

De 06 a 09 de setembro

O CINE ARTE UFF recebe o CINEFOOT em Niterói pelo terceiro ano consecutivo, apresentando uma seleção especial de filmes inéditos na cidade. Destaque para a produção niteroiense “RADAR, UM TIME! UMA NAÇÃO!“ (Direção Douglas Lima e Jefferson Rodrigues), que fará a estreia dia 07/09, às 19h, no CINE ARTE UFF, com a presença dos Diretores.

Programação:

 

SEXTA, 06/09, 19H:

TRIUNFO

Dir. Kreshnik Jonuzi, Luftar Von Rama, Charlie Askew (Doc, 88 min, Estados Unidos, 2017) – 12 anos

Em relação ao futebol, a Albânia dificilmente está no mapa e quando se classifica para a UEFA Euro 2016 em um jogo contra a Sérvia, seus torcedores estão em êxtase. No entanto, as tensões étnicas fazem surgir conflitos acalorados e um drone sobrevoa o estádio com uma bandeira que ilustra a Grande Albânia. Este contexto político toca o futebol intensamente e vice-versa.

 

SÁBADO, 07/09, 19H:

RADAR, UM TIME! UMA NAÇÃO!

Dir. Douglas Lima e Jefferson Rodrigues (Doc, 25 min, Brasil, RJ, 2019) – 12 anos

Quando o futebol feminino foi autorizado no Brasil em 1979, um clube saiu da praia para dominar os campos e a modalidade na década de 80. O RADAR E.C. foi o precursor do futebol feminino no Brasil, encheu o Maracanã, e foi responsável pela formação da primeira Seleção Brasileira. Uma história apaixonante de um clube que representou uma nação.

NOS CHAMAM GUERREIRAS

Dir. Jennifer Socorro, Edwin Corona Ramos, David Alonso (Doc, 83 min, Venezuela, 2018) – 12 anos

Em um país dilacerado pela agitação política e econômica, uma equipe de mulheres jovens refugia-se em um esporte que se eleva acima de sua pobreza pessoal e do status social de gênero. Quando a equipe Sub-17 fica invicta em toda a América do Sul, essas mulheres estão em posição de ganhar nova aceitação e voz.

 

DOMINGO, 08/09, 19H:

O TORCEDOR

Dir. Chriss Porras Quintanilla (Fic, 7 min, México/Peru, 2018) – 12 anos

Inti de 7 anos vive a pior tarde da sua curta vida, como seu ídolo Paolo Guerrero, quando perde a partida que poderia levar a Seleção do Peru para a Copa do Mundo depois de 36 anos, tendo como único aliado a sua mãe-avó Lu, que parece ter uma enfermidade diante das jogadas da Nova Zelândia.

CONTIGO PERU

Dir. Eduardo Mendoza (Doc, 100 min, Peru, 2018) – 12 anos

A classificação histórica da seleção peruana para a Copa do Mundo de 2018 na Rússia e sua participação no olhar intimista dos jogadores, do comando técnico e dos torcedores peruanos que, com seu incessante e incondicional incentivo, se tornaram a melhor torcida do mundo.

 

SEGUNDA, 09/09, 19H:

3 PÉS

Dir. Giselle Geney (Fic, 14 min, Colômbia, 2018) – 12 anos

A história de Gonzalo, um menino de 10 anos que mora numa cidade no campo colombiano e tem que chegar com os sapatos limpos na sua escola para evitar o pior castigo do mundo: que seu professor tire a sua bola até o final do ano.

YASMINA

Dir. Claire Cahen, Ali Esmili (Fic, 21 min, França, 2018) – 12 anos

Yasmina, de 15 anos, do Marrocos, é apaixonada pelo portão do clube de futebol Saint-Étienne. Porém um drama familiar pode interromper seu sonho.

PELÉ, O ÚLTIMO SHOW

Dir. Emanuela Audisio e Matteo Patrono (Doc, 52 min, Itália, 2018) – 12 anos

Em 1977 o Rei do Futebol deixou seu trono vago. Uma viagem pelo último jogo de Pelé. Portland, Oregon, diante de mais de 35.000 pessoas, Pelé faz sua última partida como profissional no final de uma carreira prodigiosa.

PONTO CINE GUADALUPE / SESSÃO DENTE DE LEITE

 

Dia 06/09 – sexta-feira, às 14h

Um espaço particularmente dedicado às sessões voltadas para o público infantojuvenil.  Uma curadoria especialmente elaborada com filmes para esta faixa etária.

 

PROGRAMAÇÃO: O PRIMEIRO JOÃO Dir. André Castelão; O TORCEDOR Dir. Chriss Porras; GAÚCHOS CANARINHOS Dir. Renê Goya Filho; DOIS PÉS ESQUERDOS  Dir. Isabella Salvetti; A CULPA É DO NEYMAR Dir. João Ademir; 3 PÉS  Dir. Giselle Geney; ZIMBÚ Dir. Marcos Strassburger Souza; CRAQUE Dir. Julián Candón

Programação completa: www.cinefoot.org

Serviço: 10º CINEFOOT – Festival de Cinema de Futebol (Rio de Janeiro)

ESTAÇÃO NET BOTAFOGO: Rua Voluntários da Pátria, 88 – Botafogo

De 5 a 10 de setembro.

Sala 1: 249 lugares.

CCBB-CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL: Rua Primeiro de Março, 66 – Centro

De 6 a 9 de setembro.

Capacidade: Sala 1: 98 lugares

CCJF-CENTRO CULTURAL JUSTIÇA FEDERAL: Av. Rio Branco, 241 – Centro

De 6 a 8 de setembro.

Capacidade: 56 lugares.

PONTO CINE GUADALUPE: Estrada Camboatá, 2300 – Guadalupe

6 de setembro.

Capacidade: 73 lugares.

CINE ARTE UFF: Rua Miguel de Frias, 9 – Icaraí, Niterói

De 6 a 9 de setembro, às 19h

Capacidade: 525 lugares.

*Todas as sessões possuem entrada franca e sujeita à lotação da sala.

Classificação: 12 anos

Entrada franca em todas as sessões.

Um Dia de Chuva em Nova York

‘Um Dia de Chuva em Nova York’ é o mais novo filme de Woody Allen, onde o cineasta assina o roteiro e também a direção. Repetindo a parceria com o premiado diretor de fotografia Vittorio Storaro, com quem Allen já trabalhou outras duas vezes, o filme conta com um elenco de peso, encabeçado por Timothée Chalamet (‘Me Chame Pelo Seu Nome’), Elle Fanning (‘Malévola’), Selena Gomez (‘Os Mortos Não Morrem’), Jude Law (‘Capitã Marvel’), Diego Luna (‘Rogue One: Uma História Star Wars’), Rebecca Hall (‘Homem de Ferro 3’) e Liev Schreiber (‘Spotlight: Segredos Revelados’). Com distribuição da Imagem Filmes, o longa chega aos cinemas nacionais em janeiro de 2020.

A comédia romântica acompanha a história de um jovem casal, Gatsby (Timothée Chalamet) e Ashleigh (Elle Fanning), que decidem passar um fim de semana romântico em Nova York. Gatsby é completamente apaixonado pela cidade e fica animado com a possibilidade de apresentá-la à amada, mas seus planos logo vão por água abaixo. Aspirante a jornalista, Ashleigh se depara com a chance de entrevistar um dos maiores diretores de cinema, Roland Pollard (Liev Schreiber), e não tem como deixar uma oportunidade dessas passar. Gatsby, por sua vez, encontra Chan (Selena Gomez), a irmã mais nova de sua ex-namorada, que acaba lhe fazendo companhia durante o restante da viagem. O casal logo se vê diante de uma série de encontros e desencontros que farão com que Ashleigh redescubra suas verdadeiras paixões e Gatsby aprenda que só se vive uma vez – mas que é o suficiente se for ao lado da pessoa certa.

‘Um Dia de Chuva em Nova York’ conta ainda com Kelly Rohrbach (‘Baywatch: S.O.S. Malibu’), Suki Waterhouse (‘Pokémon: Detetive Pikachu’), Annaleigh Ashford (‘Uma Nova Chance’), Cherry Jones (‘The Handmaid’s Tale’) e Griffin Newman (‘A Grande Escolha’) no elenco.

Links
Trailer: https://youtu.be/K0D9vgj1Gs4
Download Trailer: http://bit.ly/Trailer-Nova-York
Download Trailer Instagram: http://bit.ly/Instagram-Nova-York
Pôster: http://bit.ly/Poster-Nova-York
Fotos: http://bit.ly/Fotos-Nova-York
Facebook: fb.com/imagemfilmes
Instagram: @imagemfilmes

Sinopse
Apaixonado por Nova York, Gatsby (Timothée Chalamet) decide passar um fim de semana na cidade ao lado de Ashleigh (Elle Fanning), sua namorada. No entanto, aquilo que era pra ser uma aventura romântica acaba tomando um rumo inesperado. Aspirante a jornalista, Ashleigh conhece o diretor de cinema Roland Pollard (Liev Schreiber), que a convida para a exibição de seu mais recente trabalho. Gatsby, por sua vez, encontra Chan (Selena Gomez), a irmã mais nova de sua ex-namorada, com quem passa o restante da viagem. Um dia de chuva em Nova York será o suficiente para fazer com que Ashleigh redescubra suas verdadeiras paixões e Gatsby aprenda que só se vive uma vez – mas que é o suficiente se for ao lado da pessoa certa.

Elenco
Selena Gomez
Timothée Chalamet
Elle Fanning
Jude Law
Kelly Rohrbach
Rebecca Hall
Suki Waterhouse
Liev Schreiber
Diego Luna

Ficha técnica
Direção: Woody Allen
Roteiro: Woody Allen
Produtores: Howard E. Fischer, Adam B. Stern
Direção de arte: Vittorio Storaro
Edição: Alisa Lepselter

“Quem Você Pensa que Sou” estreia em 12/09

Selecionado para última edição do Festival de Berlim e exibido no Brasil no Festival Varilux de Cinema Francês, QUEM VOCÊ PENSA QUE SOU, de Safy Nebbou, traz Juliette Binoche no papel de Claire, uma professora na faixa dos 50 anos, solitária e desacreditada de seu relacionamento. O filme, que estreia em circuito comercial em 12 de setembro, tem ainda no elenco François Civil e Nicole Garcia. A distribuição é da Califórnia Filmes.

QUEM VOCÊ PENSA QUE SOU é uma adaptação do romance homônimo de Camille Laurens. O diretor conta que logo que leu a obra ficou impressionado com a história e, apoiado pelo produtor Michel Saint Jean, começou a trabalhar no roteiro em parceria com Julie Peyr. “O desafio era altamente estimulante, pois o romance de Camille Laurens é complexo e inexorável, muito parecido com a estrutura de um relógio; uma narrativa sequencial. Mentir, enganar, verdade, manipulação e amor são os deliciosos ingredientes que esculpem o labirinto dessa narrativa”, explica.

Na trama, Claire está desconfiada de seu parceiro e para vigiá-lo cria um perfil falso numa rede social com o nome de Clara, uma jovem de 24 anos. “Ela procura resolver seu conflito tornando-se outra pessoa”, comenta Nebbou, que pensou em Juliette Binoche para o papel enquanto ainda trabalhava no roteiro. “Quando enviei para ela, em três horas ela leu e respondeu ‘sim’. Juliette tem um ponto de vista ao mesmo tempo abrangente e extremamente nítido, ela propõe ideias incessantemente, é generosa e nunca parece ter medo de se expor. Ela enfrenta sua idade honestamente e esta é a razão pela qual é tão radiante e porque foi um prazer tão extraordinário filmar com ela”.

Binoche conta que participar do filme foi ingressar num universo com o qual ela não estava acostumada: “eu não estava muito familiarizada com o Facebook e suas possibilidades. A estrutura do roteiro me permitiu entrar gradualmente no estado emocional e psicológico do meu personagem ao embarcar nesta aventura”, explica.

Enquanto utiliza seu avatar falso para conhecer pessoas, Claire, sob o codinome de Clara, acaba despertando o interesse de Alex, amigo de seu companheiro. Conforme as trocas de mensagens se acentuam, ela percebe que também está apaixonada por ele. E, apesar do ambiente virtual, os sentimentos são reais e Claire terá que lidar com essa mentira. “Claire se atreve a ser a conquistadora: ela pode sentir sua força, seu poder e seu prazer. Mas, quando é forçada a voltar para o beco sem saída de sua mentira, ela tem que encenar o suicídio dessa ilusão”, reflete Binoche.

Como pano de fundo, QUEM VOCÊ PENSA QUE SOU aborda as mídias sociais, os relacionamentos virtuais e as ligações perigosas que podem dela surgir. “Eu também fui enganado por uma mulher nas redes sociais! E isso aconteceu comigo enquanto eu estava escrevendo o roteiro do filme. Não é incrível isso?”, finaliza Nebbou.

SINOPSE  
Desconfiada de seu marido Ludo, Claire Millaud (Juliette Binoche), de 50 anos, decide criar um perfil falso em uma rede social. Lá, ela atende por Clara, uma bela jovem de 24 anos. Alex, amigo do seu marido, é uma das pessoas com a qual o avatar interage. O homem acaba se apaixonando por Clara, enquanto Claire, por trás das telas, também nutre um sentimento de amor por Alex. Apesar de tudo se desenrolar no mundo virtual, as emoções evocadas são bastante reais, e podem trazer complicações para ambos.

FICHA TÉCNICA 
Direção: Safy Nebbou
Elenco: Juliette Binoche, François Civil, Nicole Garcia
Gênero: Drama
País: França
Ano: 2018
Duração: 101 min

“Minha Lua de Mel Polonesa” estreia em 29/08

Estreia na direção de Élise Otzenberger, que também assina o roteiro, MINHA LUA DE MEL POLONESA é uma história sobre o resgate das raízes familiares contada de forma leve, com doses cômicas. O longa, vencedor do prêmio da FIPRESCI (Federal Internacional de Críticos de Cinema) de Melhor Filme na última edição do Festival Internacional de Cinema de Moscou, estreia nos cinemas brasileiros em 29 de agosto.

Recém-casados, Anna (Judith Chemla, de A Vida de Uma Mulher) e Adam (Arthur Igual, de Amantes Constantes) são de origem judaica e moram em Paris. Quando Adam é convidado para participar da cerimônia em memória da cidade de seu avô, que foi destruída há 75 anos, eles encaram a viagem à Polônia como a oportunidade de finalmente terem sua lua de mel.

Ao contrário de Adam, que não está muito animado para a viagem, Anna está ansiosa para conhecer o país natal de sua avó e não vê a hora de descobrir mais de seu passado, que sempre fora um mistério para ela e se reconectar com suas raízes e seus antepassados. Ela só não imaginava quantas surpresas as terras polonesas reservavam para ambos.

MINHA LUA DE MEL POLONESA é o primeiro filme a ser exibido no circuito Caixa de Pandora, parceria entre a Pandora Filmes e Cinépolis, no segundo semestre de 2019. Com isso, o longa tem circuito garantido em 20 salas da rede, em 13 estados.

SINOPSE 
Anna e Adam, um jovem casal de Paris com origens judaicas polonesas, partem pela primeira vez rumo à Polônia. Eles foram convidados para comemorar os 75 anos da destruição da comunidade de nascimento do avô de Adam. Enquanto ele parece pouco animado com a viagem, Anna está ansiosa para descobrir o país, que também é a terra natal de sua avó. Finalmente, lá vão eles em busca de suas origens em uma jornada cheia de surpresas, durante a qual não encontrarão exatamente o que procuram.

FICHA TÉCNICA 
Direção e roteiro: Élise Otzenberger
Direção de fotografia: Jordane Chouzenoux
Produção: Alice Girard
Montagem: Pauline Dairou
Som: Matthieu Perrot
Elenco: Judith Chemla e Arthur Igual
País: França
Ano: 2018
Duração: 88 min.

SOBRE A PANDORA FILMES 
A Pandora é uma distribuidora de filmes independentes que há 30 anos busca ampliar os horizontes da distribuição de filmes no Brasil revelando nomes outrora desconhecidos no país, como Krzysztof Kieślowski, Theo Angelopoulos e Wong Kar-Wai, e relançando clássicos memoráveis em cópias restauradas, de diretores como Federico Fellini, Ingmar Bergman e Billy Wilder. Sempre acompanhando as novas tendências do cinema mundial, os lançamentos recentes incluem “The Square – A Arte da Discórdia”, de Ruben Östlund, vencedor da Palma de Ouro em Cannes, e “O Apartamento”, de Asghar Farhadi, vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

Paralelamente aos filmes internacionais, a Pandora atua com o cinema brasileiro, lançando obras de diretores renomados e também de novos talentos, como Gustavo Steinberg, Ruy Guerra, Edgard Navarro, Sérgio Bianchi, Roberto Moreira, Beto Brant, Fernando Meirelles, Helena Ignez, Tata Amaral, Anna Muylaert, Petra Costa e Gabriela Amaral Almeida. Entre os próximos lançamentos, destacam-se “Greta”, de Armando Praça; “O Traidor”, de Marco Bellocchio, coprodução nacional, que concorreu à Palma de Ouro em Cannes; e “O Caso Morel” de Suzana Amaral.

Em 2019, a distribuidora criou o projeto Caixa de Pandora que visa programar filmes premiados, escolhidos através de uma cuidadosa curadoria para serem exibidos em salas comerciais da rede Cinépolis, em 25 cidades do Brasil.