“Vice” é um dos principais destaques do Oscar 2019

Após receber seis indicações ao Golden Globes, duas ao SAG Awards e nove ao Critics’ Choice Awards, “VICE” conquista agora oito indicações ao Oscar® 2019, afirmando-se como um dos principais filmes do ano. O longa, que acompanha a história de ascensão de Dick Cheney (Christian Bale) ao se tornar o homem mais poderoso da política mundial, foi destaque nas principais categorias da premiação, sendo indicado a Melhor Filme, Melhor Diretor com Adam McKay, Melhor Ator com Christian Bale, Melhor Atriz Coadjuvante com Amy Adams, Melhor Ator Coadjuvante com Sam Rockwell, Melhor Edição, Melhor Roteiro Original e Melhor Maquiagem.

Essa é a quarta indicação de Christian Bale ao Oscar®, o ator já havia concorrido em 2014 por sua atuação em “Trapaça” e em 2016 por “A Grande Aposta”. Em 2011, ele foi vencedor na categoria de Melhor Ator Coadjuvante por “O Vencedor”. Este ano, depois de faturar os prêmios de Melhor Ator no Golden Globes, no SAG Awards e no Critics’ Choice Awards por sua atuação em “VICE”, Bale se destaca como um dos favoritos a levar para casa o prêmio também no Oscar®, se isso acontecer, será sua segunda vitória na premiação. Amy Adams, que já colecionava cinco indicações ao Oscar®, também foi destaque por sua atuação em “VICE” ao ser indicada à categoria de Melhor Atriz Coadjuvante. Sam Rockwell, que interpreta o ex-presidente George W. Bush no longa, recebe sua segunda indicação consecutiva a Melhor Ator Coadjuvante, mesma categoria em que saiu vitorioso na edição passada por sua atuação em “Três Anúncios Para Um Crime”. Os vencedores serão conhecidos no dia 24 de fevereiro de 2019.

Outra categoria em que o filme dispara como um dos favoritos é a de Melhor Maquiagem, prêmio que já faturou no Critics’ Choice Awards deste ano. Em entrevista ao Hollywood Reporter, o maquiador Greg Cannom, que já venceu o Oscar® três vezes por seus trabalhos em “Uma Babá Quase Perfeita”, “Drácula” e “O Curioso Caso de Benjamin Button”, afirmou que precisou utilizar todas as suas ferramentas para transformar Christian Bale em duas versões do político Dick Cheney, uma com 21 anos e outra com 75. Para os figurinos mais complexos, o maquiador afirma que levava entre duas e três horas para transformar o ator por completo. “Algumas vezes, filmamos com as duas maquiagens no mesmo dia, então eu precisava refazer todo o processo para deixá-lo com outra idade”, conta Cannom. “Eu ficava preocupado em deixar Christian esperando tanto tempo, mas ele nunca teve nenhum problema com isso. Enquanto eu fazia sua maquiagem, ele ficava pesquisando fotos, vídeos e tudo sobre o Dick Cheney”.

Para o diretor Adam McKay, vencedor do Oscar® em 2016 por “A Grande Aposta”, abordar a vida de uma das figuras mais emblemáticas, poderosas e controversas da política americana, não foi uma tarefa fácil. No vídeo exclusivo liberado pela Imagem Filmes, https://youtu.be/eCTWzRlWiis, o diretor conta um pouco mais do processo de retratar Dick Cheney nos cinemas, um político que conseguiu transformar o mundo, mesmo longe dos holofotes. “VICE” conta ainda com Steve Carell e Tyler Perry no elenco e é, sem dúvidas, um dos maiores destaques desta temporada de premiações.

“VICE” chega aos cinemas brasileiros em 31 de janeiro. A Imagem Filmes é a distribuidora responsável pelo lançamento. Saiba mais através do Instagram oficial do filme: @vicefilme.

LINKS DOS MATERIAIS
Vídeo Exclusivo: https://youtu.be/eCTWzRlWiis
Trailer: https://youtu.be/aui34BeH4FM
Download Trailer: http://bit.ly/ViceTrailerOficial
Download Spot Instagram: http://bit.ly/ViceSpotInstagram
Poster: http://bit.ly/VicePosterOficial
Fotos: http://bit.ly/ViceCenas
Materiais Redes Sociais: http://bit.ly/VicePosts
Instagram Oficial: https://www.instagram.com/ViceFilme/

SINOPSE
VICE acompanha a ascensão de Dick Cheney (Christian Bale), ao se tornar o homem mais poderoso do mundo. Vice-presidente de George W. Bush (Sam Rockwell), ele remodelou os Estados Unidos e o mundo, gerando mudanças que permanecem até os dias de hoje.

ELENCO
Christian Bale
Steve Carell
Amy Adams
Sam Rockwell
Jesse Plemons
Shea Whigham
Alison Pill
Lily Rabe
Eddie Marsan
Tyler Perry
Justin Kirk
Bill Camp
Fay Masterson
LisaGay Hamilton
Casey Sander

FICHA TÉCNICA
Direção: Adam McKay
Escritor: Adam McKay
Produção executiva: Chelsea Barnard, Jillian Longnecker, Jeff G. Waxman, Robyn Wholey
Música: Nicholas Britell
Direção de Fotografia: Greig Fraser
Edição: Hank Corwin

Anúncios

“O Gênio e o Louco” estreia em abril

Com direção de Farhad Safinia e roteiro assinado por John Boorman, Todd Komarnicki e pelo próprio diretor, o longa reúne um elenco de peso, encabeçado pelos vencedores do Oscar, Mel Gibson (“Os Mercenários 3”, “Pai Em Dose Dupla 2”) e Sean Penn (“A Vida Secreta de Walter Mitty”, “A Árvore da Vida”) e por Natalie Dormer (“Game Of Thrones”, “Jogos Vorazes”). Em “O Gênio e o Louco”, é explorada a verdadeira história de dois homens que se uniram com o objetivo de criar o primeiro dicionário da língua inglesa. A primeira publicação do livro “O Professor e o Louco”, de Simon Winchester, aconteceu em 1998 e, na mesma época, Mel Gibson adquiriu os direitos do livro para uma futura adaptação aos cinemas.

Uma história extraordinária sobre loucura, genialidade e a incrível obsessão de dois homens notáveis que, juntos, criaram o dicionário Inglês de Oxford, invenção que definiu nosso mundo. O projeto, com início em 1857, foi um dos mais ambiciosos já realizados, onde milhares de definições de palavras foram enviadas para análise do professor James Murray (Mel Gibson). No entanto, um envio específico despertou sua atenção, o do Doutor W. C. Minor (Sean Penn), que havia submetido mais de dez mil definições de palavras para serem analisadas. É quando o comitê decide honrá-lo, que a verdade choca a todos: Doutor Minor é um veterano da Guerra Civil Americana que encontra-se preso em um hospício para criminosos.

O elenco conta ainda com Jeremy Irvine (“Mamma Mia: Lá Vamos Nós De Novo”, “Fallen”), Ioan Gruffudd (“Quarteto Fantástico”, “Terremoto: A Falha de San Andreas”), Jennifer Ehle (“Cinquenta Tons de Cinza”, “A Hora Mais Escura”) e Steve Coogan (“Stan & Ollie”, “Uma Noite No Museu”).

Links dos Materiais
Trailer: https://youtu.be/SvCHAKMkfIM
Download Trailer: http://bit.ly/OGenioEOLoucoTrailer
Pôster: http://bit.ly/OGenioEOLoucoPoster
Fotos: http://bit.ly/OGenioEOLoucoCenas

Sinopse
A incrível história real da criação do dicionário inglês de Oxford, projeto que definiu nosso mundo. Durante anos, milhares de definições de palavras foram enviadas para análise do professor James Murray (Mel Gibson), mas um envio em específico despertou sua atenção, o do Doutor W.C. Minor (Sean Penn), que submeteu mais de dez mil definições. Quando o comitê decide honrá-lo, a verdade choca a todos: Doutor Minor encontra-se preso em um hospício para criminosos.

Ficha Técnica
Diretor: Farhad Safinia
Escritores: John Boorman, Todd Komarnicki, Farhad Safinia, Simon Winchester
Produtores: Nicolas Chartier, Bruce Davey, Mel Gibson, Gastón Pavlovich
Produtores Executivos: Zev Foreman, Manu Gargi, Peter McAleese, Dominic Rustam, Tyler Zacharia
Música: Bear McCreary
Direção de arte: Nenazoma McNamee
Edição: John Gilbert, Dino Jonsäter
Elenco: Daniel Hubbard

Elenco
Mel Gibson … James Murray
Sean Penn … Dr. William Chester Minor
Natalie Dormer … Eliza Merrett
Jennifer Ehle … Ada Murray
Ioan Gruffudd … Henry Bradley
Jeremy Irvine … Charles Hall
Aidan McArdle … Defence Attorney Clarke
Adam Fergus … Alfred Minor
Kieran O’Reilly … Minor’s Father
Brendan Patricks … Winston Churchill
Bryan Murray … Henry Liddell
Brian Fortune … Head Board Member
Malcolm Freeman … Colonel
David Crowley … Parfit
Sean Duggan … Tom Coleman

“Sai de Baixo – O Filme” chega aos cinemas dia 21 de fevereiro

“Sai de Baixo” está de volta e, desta vez, nos cinemas de todo o país! O trailer do filme foi divulgado hoje: 07 de janeiro, junto com o primeiro pôster oficial. Baseado em um dos seriados de maior sucesso da história da televisão brasileira o filme é dirigido por Cris D’Amato (“S.O.S. – Mulheres ao Mar”, “É Fada!”) e é uma produção de Daniel Filho (idealizador da sitcom). O longa-metragem tem estreia prevista para o dia 21 de fevereiro.

Os icônicos personagens Caco Antibes (Miguel Falabella), Magda (Marisa Orth) e Ribamar (Tom Cavalcante) estão novamente juntos. Aracy Balabanian, sucesso como Cassandra e Luis Gustavo como Vavá também estão presentes no filme, que conta ainda com novos personagens que vão aumentar à bagunça. Caquinho, filho de Caco e Magda que nasceu na temporada de 1999, já estará um jovem adulto, interpretado por Rafael Canedo. Também estão no elenco nomes como Lúcio Mauro Filho, Katiuscia Canoro e Castrinho.

As diaristas, que sempre fizeram sucesso no seriado, não ficaram de fora. No longa-metragem, o destaque é a atriz Cacau Protásio, como Cibalena, trazendo mais uma vez o espírito mal humorado e confrontador das quatro personagens anteriores.

O improviso, uma das marcas registradas da série, assim como as brincadeiras de duplo sentido, continuam na telona. “O filme é tão inconsequente quanto o seriado. A única emoção é fazer rir, é uma verdadeira chanchada”, diz Daniel Filho.

A adaptação da sitcom, que teve seus 244 episódios exibidos originalmente entre 1996 e 2002 na TV Globo e que até hoje é reprisada no canal e no Viva. O roteiro é de Miguel Falabella, com produção da Lereby, em coprodução da Globo Filmes e distribuição pela Imagem Filmes.

Links dos Materiais
Trailer: https://youtu.be/NkqEflt02dU
Download Trailer: http://bit.ly/SaiDeBaixoTrailer
Trailer Instagram: http://bit.ly/SaiDeBaixoTrailerInstagram
Pôster: http://bit.ly/SaiDeBaixoPoster
Fotos: http://bit.ly/SaiDeBaixoCenas
Materiais Redes Sociais: http://bit.ly/SaiDeBaixoRedes
Instagram Oficial: @saidebaixofilme

Sinopse
Depois de uma longa temporada na prisão, Caco Antibes (Miguel Falabella) volta ao Largo do Arouche para descobrir que todos estão mais falidos do que nunca. A família foi despejada do apartamento e, como se não bastasse, está morando de favor com o porteiro Ribamar (Tom Cavalcante). Como algumas coisas nunca mudam, não demorou muito até Caco meter a família inteira em uma nova roubada. Ao lado de Magda (Marisa Orth), Ribamar, Vavá (Luis Gustavo), Cassandra (Aracy Balabanian) e Cibalena (Cacau Protásio), o trambique dessa vez será a nível internacional e ninguém vai querer ficar de fora desse esquema.

Ficha Técnica
Supervisão geral: Daniel Filho
Direção: Cris D´Amato
Roteiro: Miguel Falabella
Produção: Daniel Filho / Lereby
Produtor Executivo: Angelo Gastal
Diretora de produção: Fernanda Mandriola
Diretor assistente: Pedro Barbalho
Diretor de fotografia: Tuca Moraes
Diretor de arte: Mario Monteiro
Figurinista: Sonia Soares
Maquiador: Adriano Manques
Técnico de som: Marcel Costa
Continuísta: Flavia Quartino
Coprodução: Lereby e Globo Filmes
Distribuição: Imagem Filmes

Elenco
Miguel Falabella (Caco Antibes)
Marisa Orth (Magda)
Luiz Gustavo (Vavá)
Aracy Balabanian (Cassandra)
Tom Cavalcante (Ribamar / Dona Jaula)
Cacau Protásio (Cibalena)
Katiuscia Canoro (Sunday)
Lucio Mauro Filho (Banqueta / Angelina)
Rafael Canedo (Caquinho)
Castrinho (Juiz Nicolau Antibes)

Sobre a Cris D’Amato
A cineasta carioca é conhecida por dirigir longas-metragens de grande sucesso, como “S.O.S – Mulheres ao Mar” (2014), “SOS – Mulheres ao mar 2” (2015), “Linda de morrer” (2015) e “É fada!” (2016). Antes de se consagrar no meio, atuou como diretora assistente em mais de trinta filmes brasileiros, como “Tainá, uma aventura na Amazônia”, “Muito Gelo e Dois Dedos D’Água” e “Primo Basílio”. Com Daniel Filho, trabalhou como assistente em “Se eu Fosse Você”, “Se eu Fosse Você 2”, “Tempos de Paz”, “Chico Xavier” e como codiretora em “Confissões de Adolescente”. Dirigiu seu primeiro longa, “Sem controle”, em 2006. Na TV Globo, com coprodução da Lereby, dirigiu os seriados “As Cariocas” e “As Brasileiras”.

Sobre a Lereby
Fundada por Daniel Filho em 1998, a Lereby, em mais de vinte anos de existência, traz em seu currículo longas-metragens como “Chico Xavier” (2010), “Tempos de paz” (2009), “Se eu fosse você” 1 e 2 (2006 e 2009), “A Dona da História” (2004), “Cazuza – O Tempo Não Pára” (2004) e “A Partilha” (2001). Como produtora associada, foi corresponsável pelos sucessos “2 filhos de Francisco” (2005), “Carandiru” (2003), “Cidade de Deus” (2002) e “O Auto da Compadecida” (2000), entre muitos outros, sempre buscando um cinema capaz de mobilizar plateias e preservando a força de grandes histórias.

Sobre a Globo Filmes
Desde 1998, a Globo Filmes já participou de mais de 250 filmes, levando ao público o que há de melhor no cinema brasileiro. Com a missão de contribuir para o fortalecimento da indústria audiovisual nacional, a filmografia contempla vários gêneros, como comédias, infantis, romances, documentários, dramas e aventuras, apostando na diversidade e em obras que valorizam a cultura brasileira. A Globo Filmes participou de alguns dos maiores sucessos de público e de crítica como, ‘Tropa de Elite 2’, ‘Minha Mãe é uma Peça 2’ – com mais de 9 milhões de espectadores -, ‘Se Eu Fosse Você 2’, ‘2 Filhos de Francisco’, ‘Aquarius’, ‘Que Horas Ela Volta?’, ‘O Palhaço’, ‘Getúlio’, ‘Carandiru’ e ‘Cidade de Deus’ – com quatro indicações ao Oscar. Suas atividades se baseiam em uma associação de excelência com produtores independentes e distribuidores nacionais e internacionais.

Sobre a Imagem Filmes | Distribuidora
A Imagem é uma distribuidora nacional de filmes independentes comprometida com a qualidade e variedade de produções. Atuando nos segmentos de cinema, vídeo e televisão a distribuidora é responsável pelos lançamentos de grandes produções nacionais, dentre elas, destacam-se os recentes: 10 Segundos para Vencer, Antes que eu me Esqueça , Nise – O Coração da Loucura, Soundtrack, O Rastro,além das produções internacionais: Florence – Quem é Essa Mulher, Café Society, Roda Gigante, Desejo de Matar, e os recentes A Melhor Escolha e Papillon.

“A Nossa Espera” faz sua estreia nacional em janeiro

A Nossa Espera”, segundo filme do diretor belga Guillaume Senez (“9 Meses”), estreia no dia 03 de janeiro, nos cinemas de todo Brasil. O drama, estrelado pelo francês Romain Duris (“Todo o Dinheiro do Mundo”), que interpreta um pai abandonado pela esposa com seus dois filhos, fez sua estreia mundial na Semana da Crítica, no Festival de Cannes 2018.

O diretor francófono Senez impressionou com seu primeiro longa, “9 Meses”, sobre um garoto de 15 anos que sonhava em se tornar goleiro de futebol, mas que engravida a namorada e se torna pai. Seu segundo longa, “A Nossa Espera”, é novamente um filme sobre paternidade, embora a família em questão seja agora formada por um pai e seus dois filhos.

Mais uma vez Senez apresenta um drama sério, intenso e realista, que traça o curso de um homem simples e lutador, em uma incessante batalha com seu dia a dia. Além de trazer o drama familiar, “A Nossa Espera” também fala de temas como os direitos de trabalho e a luta sindical.

O filme foi exibido no Festival do Rio 2018, no Film By the Sea International Film Festival 2018 (Holanda), no Globe de Cristal Awards (França), onde Romain Duris, foi indicado ao Prêmio de Melhor Ator, e no Transatlantyk Festival (Lodz).

Recebeu o Prêmio da Crítica, no FILMFEST Hamburg 2018 e no Torino Film Festival 2018, levou o Prêmio do Público e o Prêmio Cipputi, de Melhor Filme com a temática trabalho.

O longa será distribuído no Brasil pela Vitrine Filmes.

SINOPSE
Olivier faz o melhor que pode para combater as injustiças em seu trabalho. Mas de um dia para o outro, sua esposa Laura inesperadamente abandona a família, e ele se vê sozinho tendo que lidar com as necessidades de seus filhos pequenos, os desafios do cotidiano e as demandas de seu trabalho. Diante de novas responsabilidades, ele e os filhos lutam para encontrar o equilíbrio à espera de Laura.

FICHA TÉCNICA
A Nossa Espera.
Título em inglês: Our Struggles.
Ano: 2018.
Duração: 99 minutos.
País de origem: Bélgica e França.
Gênero: Drama.
Língua(s): Francês.
Direção: Guillaume Senez.
Roteiro: Guillaume Senez e Raphaëlle Desplechin.
Elenco: Romain Duris, Lucie Debay, Basile Grunberger, Lena Girard Voss, Laetitia Dosch, Dominique Valadie.
Produção Executiva: Taio Facilities.
Produção: Isabelle Truc, David Thion e Philippe Martin.
Diretor de Fotografia: Elin Kirschfink (SBC).
Diretor de Arte: Florin Dima.
Montagem: Julie Brenta.
Edição de som: Virginie Messiaen e Sabrina Calmels.
Mixagem: Franco Piscopo.
Classificação etária: A verificar.
Distribuição: Vitrine Filmes.

SOBRE A VITRINE FILMES
Em oito anos, a Vitrine Filmes distribuiu mais de 120 filmes. Entre seus maiores sucessos estão “Aquarius” e “O Som ao Redor”, de Kleber Mendonça Filho, “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho”, de Daniel Ribeiro e o americano “Frances Ha”, dirigido por Noah Baumbach, indicado ao Globo de Ouro em 2014.

Em 2017, a Vitrine lançou “O Filme da Minha Vida”, terceiro longa de Selton Mello como diretor, e “Divinas Divas”, dirigido por Leandra Leal, o documentário mais visto no ano.

Alguns dos mais importantes lançamentos deste ano da Vitrine foram “Paraíso Perdido”, de Monique Gardenberg, “O Processo”, de Maria Augusta Ramos, que está entre os 10 documentários mais vistos da história do cinema nacional e “Benzinho”, dirigido por Gustavo Pizzi e protagonizado por Karine Teles, exibido no Festival de Sundance.

Paris confirma cinebiografia de Ney Matogrosso

Mesmo irreverente nos palcos, Ney Matogrosso sempre foi um dos artistas mais discretos do showbusiness. Mas, agora, ele vai quebrar o silêncio e revelar sua história pessoal e detalhes de sua incrível trajetória artística em um filme, que será rodado no ano que vem e lançado nos cinemas em 2020.

O contrato com o executivo Marcio Fraccaroli, CEO da Paris Filmes, foi assinado na última semana. A Paris também adquiriu com exclusividade os direitos das músicas do cantor para o projeto – que inclui um espetáculo de teatro e uma série para a TV. Ainda sem título, a cinebiografia será produzida por Renata Rezende (Paris Entretenimento)  e vai contar o que não está nos livros sobre a vida de Ney, desde sua infância no Mato Grosso, permeada pelas suas relações com a mãe – sua primeira referência musical – e com o pai militar, até os dias de hoje, passando pela época em que veio morar no Rio vendendo artesanato, ao sucesso do grupo Secos e Molhados e à consagração como artista. Além de traços de sua personalidade que o colocou à frente de episódios emblemáticos e de cenários históricos como o desbunde dos anos 70, o Tropicalismo, a luta contra a censura e pelas Diretas-Já.

“Silêncio da Chuva” no cinema

Projeto do diretor Daniel Filho, o filme “Silêncio da Chuva”, inspirado no primeiro romance policial do escritor Luiz Alfredo Garcia-Roza, chegará aos cinemas. Com roteiro de Lusa Silvestre (“Estômago”, “O Roubo da Taça” e “A Glória e a Graça”), produção da Lereby, coprodução da Globo Filmes e distribuição da Imagem Filmes, as filmagens se encerram essa semana, no Rio de Janeiro.

O longa narra a saga do detetive Espinosa (Lázaro Ramos) e da policial Daia (Thalita Carauta) em solucionar o mistério que envolve a morte do executivo Ricardo (Guilherme Fontes), que é encontrado baleado sentado ao volante de seu carro, no bairro da Urca, no Rio de Janeiro. A primeira atitude da dupla é procurar pela viúva, Bia (Cláudia Abreu). Tudo se complica quando ocorre outro assassinato e pessoas envolvidas no caso começam a sumir. O longa-metragem conta ainda com Mayana Neiva, Otavio Muller, Pedro Nercessian, Késia Estacio, Bruno Gissoni e Peter Brandão, com participação especial de Anselmo Vasconcellos, entre outros.

Publicado em 1996, “O Silêncio da Chuva”, que abre a série de livros do emblemático detetive Espinosa, recebeu os prêmios Nestlé e Jabuti e foi publicado em nove países. Para fazer a transcrição do livro para as telas, Daniel Filho trouxe a história do romântico Bairro Peixoto da década de 90 para o Rio de Janeiro hostil e chuvoso de 2018. “O livro é uma inspiração, fizemos adaptações no roteiro, afinal, muita coisa mudou nestes 22 anos. A participação de mulheres na polícia é um exemplo”, comenta o diretor.

FICHA TÉCNICA

Produção: Daniel Filho / Lereby

Coprodução: Globo Filmes

Distribuição: Imagem Filmes

Direção: Daniel Filho

Roteiro: Lusa Silvestre

Colaboração de roteiro: Renata Correa, Ana Maria Moretzsohn e Pedro Barbalho

Diretor de fotografia: Felipe Reinhemmer

Diretor da segunda unidade de ação: Bruno Garotti

Diretor de fotografia da unidade de ação: Alê Ramos

Diretor de Arte: Mario Monteiro

Som direto: Marcel Costa

Figurino: Kika Lopes

Elenco: Lázaro Ramos, Cláudia Abreu, Mayana Neiva, Thalita Carauta, Otavio Muller, Pedro Nercessian, Bruno Gissoni, Peter Brandão, Raquel Fabbri, Theresa Amayo, Késia Estácio;
Participação especial: Guilherme Fontes e Anselmo Vasconcellos;

“Maligno” estreia em 2019

Dirigido por Nicholas McCarthy (Pesadelos do Passado, Na Porta do Diabo), Maligno traz a história de uma mãe que, preocupada com o comportamento perturbador de seu filho, passa a acreditar que algo maligno e sobrenatural pode estar agindo sobre ele, controlando todas as suas ações. O filme é estrelado por Taylor Schilling (Orange Is The New Black), Jackson Robert Scott (It: A Coisa, Fear The Walking Dead), Peter Mooney (Burden of Truth, Rookie Blue) e Colm Feore (A Batalha de Riddick, Thor). Com roteiro de Jeff Buhler (O Último Trem, Cemitério Maldito), trilha sonora de Joseph Bishara (Invocação do Mal, Sobrenatural) e produção de Tripp Vinson (O Ritual, O Exorcismo de Emily Rose). A Imagem Filmes é a distribuidora responsável pelo lançamento no Brasil em 7 de fevereiro de 2019.

Em entrevista à Entertainment Weekly, o diretor Nicholas McCarthy revelou que o filme precisou ser reeditado por ser assustador demais. “A primeira vez que exibimos o filme, havia uma sessão em que as pessoas gritavam tanto que precisamos reeditar uma das cenas, eles estavam se recuperando do que acabavam de ver e não prestavam atenção no diálogo que vinha em seguida.”

O filme traz a história de Sarah (Taylor Schilling) e John (Peter Mooney), um casal feliz com o nascimento de seu primeiro filho, Miles (Jackson Robert Scott), que, desde o início, apresenta um desenvolvimento bastante precoce para a sua idade. Inicialmente, Miles é considerado uma criança prodígio, mas, com o passar do tempo, seu comportamento deixa de ser motivo de orgulho para seus pais e se transforma em algo perturbador. É quando o lado violento de Miles vem à tona, que uma série de trágicos eventos passa a assombrar a vida da família. Com um crescente terror tomando conta de tudo ao seu redor, Sarah passa a acreditar que algo maligno e sobrenatural pode estar agindo sobre seu filho, controlando todas as suas ações. Ela agora precisa descobrir o que há de errado com Miles para tentar ajudá-lo a fugir de um trágico destino.

Maligno conta ainda com Brittany Allen (Jogos Mortais: Jigsaw, What Keeps You Alive), David Kohlsmith (Shazam!, Crônicas de Natal), Byron Abalos (Defiance, Dead Before Dawn 3D), Paula Boudreau (Suits, Mouthpiece) e Olunike Adeliyi (Jogos Mortais: O Final, Boost) no elenco.

LINKS DOS MATERIAIS
Trailer: https://youtu.be/JyKv-_fNtA4
Download Trailer: http://bit.ly/MalignoTrailer
Trailer Instagram: https://youtu.be/VvjxOPlIgH8
Download Trailer Instagram: http://bit.ly/MalignoTrailerInstagram
Poster: http://bit.ly/MalignoPoster
Fotos: http://bit.ly/MalignoCenas
Materiais Redes Sociais: http://bit.ly/MalignoRedes
Facebook Oficial: https://www.facebook.com/MalignoFilme

SINOPSE
A repentina mudança no comportamento do jovem Miles (Jackson Robert Scott), faz Sarah (Taylor Schilling) suspeitar que algo maligno está agindo sobre seu filho e controlando suas ações. Com um crescente terror tomando conta de sua família, ela se vê entre o medo e a razão à medida em que tenta descobrir o que há de errado com ele.

ELENCO
Taylor Schilling … Sarah
Colm Feore … Arthur Jacobson
Brittany Allen … Margaret St. James
Jackson Robert Scott … Miles
Byron Abalos … Penmark Instructor
Peter Mooney … John
David Kohlsmith … Miles at 5 Years Old
Paula Boudreau … Dr. Elaine Strasser
Olunike Adeliyi … Rebecca
Elisa Moolecherry … Zoe
Paul Fauteux … Edward Scarka
Ava Augustin … Penmark Student
Mark Sparks … Lead S.W.A.T. Officer
Martha Girvin … Foster Mom
Michael Dyson … Farmer
Ashley Black … Hailey
Olivia Croft … CPS Officer

FICHA TÉCNICA
Direção: Nicholas McCarthy
Roteirista: Jeff Buhler
Produtores: Tara Farney, Tripp Vinson
Música: Joseph Bishara
Edição: Tom Elkins, Brian Ufberg
Direção de Arte: Bridger Nielson