“Isaac no mundo das partículas” no Oi Futuro

Todo bom cientista deve ser criativo, ter espírito investigativo e uma certa obsessão pelo desafio. Mas como será que nasce esse cientista?  Ou melhor: será que existe um cientista desses em cada um de nós? A provocação contida no livro inédito de Elika Takimoto levou a diretora Joana Lebreiro e a produtora Camila Vidal a criarem o projeto infantil multiplataforma ‘Isaac no mundo das partículas’, que combina teatro e artes visuais no Oi Futuro, com o espetáculo infantil homônimo e a instalação “Os mundos de Isaac”, que vai inserir o espectador em universos poéticos virtuais com o uso de óculos especiais.

Com direção de Joana Lebreiro e direção musical de Ricco Viana, o musical quântico Isaac no mundo das partículas estreia dia 27 de janeiro, às 16h, no Oi Futuro. A peça infantil é uma adaptação do livro homônimo da escritora e professora de física Elika Takimoto (que será lançado dia 17/02) e trata de um tema nada fácil – a física de partículas – de maneira envolvente, divertida e informativa. O músico David Bowie e seu lendário personagem Ziggy Stardust inspiram a estética e a proposta da encenação, que propõe transformar o palco em um show de rock. A partir do dia 3 de fevereiro, às 17h15, a temporada da peça será acompanhada pela instalação Os mundos de Isaac. Criado pelos videoartistas Rico Vilarouca e Renato Vilarouca – que também assinam as projeções do espetáculo –, o trabalho permite que o público entre no mundo interior do personagem título com o auxílio de óculos de realidade virtual. O projeto tem patrocínio da Oi, do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro, Lei Estadual de Incentivo à Cultura e correalização do Oi Futuro.

 

Musical fala do despertar para a ciência

 

A história começa quando o protagonista Isaac (João Lucas Romero) vai à praia, segura um pequeníssimo grão de areia e começa a se interessar pelos mistérios universais. O grão de areia (Claudio Mendes) ganha vida e, na tentativa de responder a dezenas de perguntas, leva o menino para uma viagem que começa na Grécia e acaba no Cern (Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear). Tudo isso é narrado por um enigmático personagem: a partícula subatômica Bóson de Higgs (Julia Gorman), um dos mais fundamentais elementos do universo. No elenco, também estão André Arteche e Júlia Shimura, que vivem músicos-partículas e cientistas.

A diretora Joana Lebreiro conta que o projeto nasceu de maneira curiosa, já que a física era uma das matérias de que menos gostava na adolescência. “Eu já acompanhava a Elika no Facebook e, no dia 30 de dezembro de 2016, li um post em que ela mencionava ter um livro de física para crianças. Mesmo sendo uma data nada propícia para um pedido desses, mandei uma mensagem falando que tinha interesse em ler o livro. No dia seguinte, o texto já estava na minha caixa de email”, lembra Joana, também responsável pela adaptação do texto para o teatro: “Percebi que podíamos fazer uma peça que abordasse, de forma metafórica, o processo do nascimento do ‘cientista’ que pode existir em cada um de nós, focando na curiosidade infinita que nos move como seres humanos pensantes, incessantemente questionadores. Ser cientista para a gente é se apaixonar por algum tema e ir em busca do conhecimento sobre ele. A adaptação do texto para a cena ainda incluiu questões que surgiram nos ensaios e o tema da física de partículas – que arrebatou a todos”.

A autora Elika Takimoto resolveu escrever o livro para estimular os questionamentos das crianças sobre o tema. “Eu estive no Cern (Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear) durante uma semana fazendo um curso de física de partículas. Quando voltei, meu filho me fez muitas perguntas. E eu fiquei muito feliz, porque muitas das perguntas eram as mesmas que eu tinha feito para os grandes cientistas. Como ele estava encantando com esse mundo, resolvi procurar livros sobre o tema, e encontrei bem poucos. Então, resolvi eu mesma encarar o desafio e escrever”, comenta ela, que vai lançar o livro, dia 17 de fevereiro, no Oi Futuro, logo após o espetáculo.

A trilha sonora é um capítulo à parte. Na primeira leitura do livro, Joana Lebreiro já imaginou a história contada com atmosfera roqueira. Logo depois, vieram as inspirações estéticas e musicais de Ziggy Stardust, personagem criado pelo músico David Bowie que vem de outro mundo para salvar a Terra, mas em vez disso encontra o rock. O diretor musical e arranjador Ricco Vianna criou as melodias do espetáculo enquanto Joana escreveu as letras das canções – em uma parceria azeitada durante o processo de ensaios. “Começamos com a influência de Bowie, que fica clara na primeira canção, mas também seguimos outros caminhos. Temos uma trilha que mistura rock e música eletrônica, com atores que tocam violão, baixo e guitarra”, conta Ricco. Os figurinos de Bruno Perlatto, o cenário de Natália Lana e as projeções de Rico Vilarouca e Renato Vilarouca também acompanham as referências ao músico inglês. Completam a equipe criativa Paulo César Medeiros (iluminação), Bruno Cezario (direção de movimento).

Os mundos de Isaac: arte em realidade virtual

 

A instalação Os mundos de Isaac dialoga com o espetáculo e será realizada no térreo do Oi Futuro, no Flamengo, a partir do dia 3 de fevereiro. Com idealização da produtora cultural Camila Vidal e criação dos artistas visuais Rico Vilarouca e Renato Vilarouca, a obra é o primeiro voo solo dos irmãos – conhecidos por seus trabalhos com projeções para teatro e videografismo para cinema.

Os mundos de Isaac usa a tecnologia para inserir o espectador em realidades virtuais e poderá ser conferida tanto pelo público da peça, como atividade complementar, quanto por qualquer outro visitante do centro cultural. Com o auxílio de óculos especiais e fones de ouvido, a obra permitirá que o observador explore cenários interiores do personagem Isaac na condição de protagonista, imerso em ambientes visitados pelo personagem-título do espetáculo: a praia e o mundo das partículas.

“Ao contrário do cinema, onde o diretor/editor direciona o olhar do espectador, o teatro mantém o estado de livre arbítrio. Cada espectador olha para onde quiser dentro de uma cena. E o grande desafio hoje é fazer esse olhar não se perder num mundo ao mesmo tempo tão cheio de estímulos, mas tão sedento de quem o diga para onde olhar. Aqui o VR (óculos de realidade virtual) parece um bom lugar pra exercitar a liberdade do espectador, que ganha autonomia para escolher como receber esses estímulos, porque a história está não apenas à sua frente, mas ao seu redor”, explica Rico Vilarouca.

Ficha técnica:

Isaac no mundo das partículas

Baseado na obra homônima de Elika Takimoto

 

Texto adaptado e direção: Joana Lebreiro

Elenco: André Arteche, Claudio Mendes, João Lucas Romero, Julia Gorman e

Júlia Shimura.

Projeções do espetáculo e videoinstalação ‘Os mundos de Isaac’: Rico Vilarouca e Renato Vilarouca

Direção Musical: Ricco Viana

Canções: Ricco Viana e Joana Lebreiro

Figurinos: Bruno Perlatto

Iluminação: Paulo César Medeiros

Cenário: Natália Lana

Direção de movimento: Bruno Cezario

Diretora Assistente: Brunna Napoleão

Visagismo: Diego Nardes

Figurinista Assistente: Rachel Rozenberg

Assistente de Figurino: Luisa Marques

Cenotécnico: André Salles

Mídias Sociais: André Mizarela (Humans Creative Group)

Assessoria de Imprensa: Rachel Almeida (Racca Comunicação)

Fotos: Rudy Hühold

Administração Financeira: Rodrigo Gerstner

Assistente de Produção: Marina Karan

Produtora Executiva: Débora Amorim

Direção de Produção: Camila Vidal

Idealização: Joana Lebreiro e Camila Vidal

Serviços:

 

Espetáculo ‘Isaac no mundo das partículas’:

Temporada: de 27/01 a 25/03

Teatro Oi Futuro: Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo.

Telefone: 3131-3060

Dias e horários: sábados e domingos, às 16h

Ingressos: R$ 20 (inteira) R$ 10 (meia)

Lotação: 63 lugares

Duração: 1h10

Classificação indicativa: livre

Funcionamento da Bilheteria: de terça a domingo, das 14h às 20h.

Instalação ‘Os mundos de Isaac’, de Rico Vilarouca e Renato Vilarouca.

Inauguração: 03/02/18, às 17h15.  (Fica em cartaz até 19/03)

Oi Futuro/Térreo: Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo.

Telefone: 3131-3060

Dias e horários: de terça a domingo, das 11h às 20h

Entrada franca

Classificação etária: livre.

Lançamento do livro “Isaac no mundo das partículas”, de Elika Takimoto:

Dia 17/02, às 17h10.

Oi Futuro: Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo.

Telefone: 3131-3060.

 

Sobre O Oi Futuro

 

O Oi Futuro promove, apoia e desenvolve ações inovadoras e colaborativas para melhorar a vida das pessoas e da sociedade. Com a atuação nas frentes de Educação, Cultura, Inovação Social e Esporte, o instituto acelera iniciativas que potencializam o desenvolvimento pessoal e coletivo, fomentam experimentações de inovação e estimulam conexões.

Na Educação, o Oi Futuro investe em modelos inovadores para inspirar novas formas de aprender e ensinar com o NAVE (Núcleo Avançado em Educação), que forma jovens para as economias digital e criativa, com foco na produção de games, aplicativos e produtos audiovisuais. O programa, desenvolvido em parceria com as Secretarias de Estado de Educação do Rio de Janeiro e Pernambuco, oferece ensino médio integrado. Além de obter formação voltada para a indústria criativa e digital, os estudantes do NAVE são incentivados a desenvolver o espírito empreendedor e a estabelecer suas primeiras conexões profissionais, por meio de projetos e eventos de integração com o mercado de inovação.

Na área Cultural, o instituto atua como um catalisador criativo, impulsionando pessoas através das artes, estimulando a produção colaborativa e promovendo o acesso à cultura na era digital. O Oi Futuro mantém um centro cultural no Rio de Janeiro, com uma programação que valoriza a produção de vanguarda e a convergência entre arte contemporânea e tecnologia, e realiza o Programa Oi de Patrocínios Culturais Incentivados, que seleciona projetos em todas as regiões do país por meio de edital público. O Instituto também faz a gestão do Museu das Telecomunicações e sua Reserva Técnica, pioneiro no uso da interatividade no Brasil, e do LabSonica, laboratório de experimentação sonora. Também no Rio, o Oi Futuro mantém a Oi Kabum!, escola de arte e tecnologia onde está abrigado o Lab.IU, Laboratório de Intervenção Urbana.

Na Inovação Social, o Oi Futuro mantém o Labora, laboratório voltado para soluções inovadoras e de impacto para as cidades e a gestão cultural. O Labora é um ambiente de conexão, aprendizagem e criação para organizações e empreendedores comprometidos com a transformação de impacto e oferece programas de incubação e aceleração para projetos e negócios sociais em diferentes fases de maturação e perfil empreendedor. O Oi Futuro também aposta em projetos esportivos que conectem pessoas e promovam a inclusão e a cidadania.

Vila da Galinha Pintadinha no Shopping Metropolitano Barra

A partir do dia 19 de janeiro, o Shopping Metropolitano Barra recebe mais uma atração que vai encantar a criançada: a “Vila da Galinha Pintadinha”. No espaço temático e interativo, os clientes mirins poderão se divertir na maior roda-gigante indoor, de 10 metros de altura, além de ovinhos giratórios, piscina de bolinhas e mesas para atividades recreativas. Menores de 12 anos de idade e 80 cm de altura deverão estar acompanhados por um adulto responsável pagante. A programação ficará no shopping até o dia 25 de março.

Crianças de todas as idades poderão explorar o espaço e encontrar a personagem oficial todos os finais de semana. A “Pó Pó” marcará presença na atração, aos sábados e domingos, em horários determinados, para tirar foto com os pequenos.

“Nestas férias vamos trazer uma grande roda-gigante para a criançada se divertir com a família, em um espaço recreativo com a temática de uma personagem que é um sucesso entre os pequenos”, comenta a gerente de marketing do Shopping Metropolitano Barra, Luciane Treigher.

Serviço:

Vila da Galinha Pintadinha
Quando: de 19 janeiro a 25 de março
Onde: Piso L1 – Praça de Eventos, próxima à Riachuelo

Preço: R$ 10 > 20 minutos (pagamento em dinheiro e cartão de débito)

Horário: Segunda – das 12h às 22h

Terça a sábado – das 10h às 22h

Domingos e feriados – das 13h às 21h

Endereço – Av. Embaixador Abelardo Bueno, 1.300 – Centro Metropolitano – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro

* Para andar na roda-gigante, as crianças devem ter no mínimo 80cm de altura e estarem acompanhadas por um adulto responsável, que também paga ingresso, no mesmo valor.

Show “Claudio Cinti Canta & Conta”

O ator, compositor e intérprete Claudio Cinti, atualmente no elenco do ZORRA na TV Globo, se apresenta no dia 27 de janeiro, às 19:00, no lendário Beco das Garrafas, em Copacabana, com seu novo show “Claudio Cinti Canta & Conta”.

Depois de uma temporada de sucesso em 2017 no Beco das Garrafas, com seu show de Samba & Humor “Bandeira 2”, onde recebeu os convidados Nelson Freitas, Érico Brás, Cristiana Pompeu, Renata Ricci, Nizo Neto, Patrícia Mellodi, Ícaro Silva e George Sauma, dessa vez, suas convidadas especiais serão as cantoras Jana Figarella, Maria Thalita de Paula e Eliane Faria.

Neste show Cinti interpreta com suas convidadas, clássicos de Vinícius de Moraes, Cartola e Adoniran Barbosa, e ainda cita breves passagens da vida de cada um deles.

A direção musical é de Zé Maurício, e o roteiro e concepção do show do próprio Cinti.

Serviço – Show “Claudio Cinti Canta & Conta” 

Local: Beco das Garrafas, Rua Duvivier, 37 , Copacabana – RJ

Data: 27 de janeiro, sábado, às 19:00

Valor: R$ 40,00

Vendas e reservas: (21) 2543-2962  /  (21) 99697-1752 – whatsapp

Classificação etária: 14 anos

“Como você me vê” estreia dia 18

Produzido pela Bond’s Filmes numa coprodução do Canal Brasil e
Asteroide, o documentário de longa-metragem “Como você me vê” estreia no
dia 18 de janeiro, no cinema Estação Net Rio, em Botafogo. O filme
mostra a trajetória de 28 atores e as questões que permeiam a profissão,
entre elas o reconhecimento profissional, as dificuldades do início da
carreira, o papel da arte na sociedade, os processos e testes de elenco
e a busca pelo sucesso e as motivações de uma pessoa comum movida pela
paixão de representar.

Vencedor como melhor documentário no festival FICA.VC e de melhor
roteiro no 7º FestiCine Maracanaú, o filme além de estrear no cinema,
fará parte da programação do Canal Brasil e na plataforma GloboSat Play
no segundo trimestre de 2018. Segundo o diretor Felipe Bond o tema do
filme é uma investigação necessária para entender essa arte: “Acredito
que esse filme surge em um momento muito pertinente no campo cultural,
no qual temos que nos unir e avançar com ainda mais força. O filme fala
um pouco sobre tudo isso, união, amor e paixão pelo que fazemos apesar
das dificuldades. Como diz o filósofo Joseph Proudhon “Atuar é
combater”, reforça Felipe.

Além de atores já renomados, o documentário mostra pessoas que se
sustentam com profissões paralelas como diarista, taxista, músico, dj e
produtor. Júlio Adrião é o ator convidado para apresentar um prólogo e
epílogo do filme, que costuram as entrevistas com trechos de seu
premiado espetáculo “A descoberta das Américas”.

Ficha técnica:
Como você me vê?
Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=-8fGzaRCNSM&t=1s
Gênero: Documentário
Duração: 01h53m
Atores entrevistados:  Amir Haddad, Babu Santana, Bella Camero, Carlos
Gandra, Cássia Kis, Dida Camero, Erom Cordeiro, Gabriel Gracindo,
Giordanna Forte, Gracindo Júnior, Letícia Sabatella,Luciano Vidigal,
Marilene Saade, Marília Coelho, Matheus Nachtergaele, Nanda Costa, Osmar
Prado, Patrick Sampaio, Pedro Coelho, Pedro Gracindo, Rafael Sardão,
Renato Livera, Rodrigo Pandolfo, Sílvio Guindane, Stênio Garcia, Tonico
Pereira, Zé Celso Martinez Corrêa e Julio Adrião.
Produção: Bond’s Filmes
Coprodução: Canal Brasil e Asteroide
Produtoras associadas: Arapuá Filmes, Multiphocus Arte & Comunicação,
Tocavideo e Picado Mix.
Distribuição: Livres Filmes
Direção: Felipe Bond
Roteiro e pesquisa: Henrique Amud e Felipe Bond
Produção: Lucas H. Rossi
Montagem: Luis C. Martino
Diretor de fotografia e operador de câmera: Roberto Macedo
Assistente de fotografia e 2º operador  de câmera:  Daniel Lima
Produção executiva: Lucas H. Rossi
Trilha sonora original: Marcio Lomiranda.
Produção musical: Pedro Coelho

Exposição “Máscaras e Daemons” na Sala José Cândido de Carvalho

A artista Letícia Nascimento (Leele) vai abrir, no próximo dia 16 de janeiro, terça, às 19h, a exposição “Máscaras e Daemons”, com curadoria de Desirée Monjardim, na Sala José Cândido de Carvalho.

São cerca de 15 obras com técnicas variadas – pinturas a óleo em diversos suportes, aquarelas, grafite, desenhos e gravura em metal. A identidade do indivíduo, suas máscaras e papéis sociais são as características das pinturas da Letícia. Com base em ensaios fotográficos de modelos que conhece bem, a artista procura ligar a imagem do humano ao questionamento da máscara, que traz em si a figura do animal. “A poética dos meus trabalhos tem como base refletir sobre os conflitos que envolvem a construção da identidade e da personalidade na sociedade contemporânea. Nestas imagens, eu busco estabelecer um eixo onde o simbolismo de animais possa interferir na leitura dos indivíduos retratados, seja por meio de uma comparação do conjunto identidade/personalidade como uma máscara ou da própria figura do animal e sua interação simbólica dentro das composições”, explica a artista.

Carregando o mesmo título e corpo de pesquisa do trabalho da Letícia na conclusão do curso de Pintura da Escola de Belas Artes da UFRJ, “Máscaras e Daemons” apresenta uma série que objetiva o questionamento, por vezes sombrio e solitário, sobre quem as pessoas são. Tal narrativa visual que envolve figuras humanas e figuras de animais tenta demonstrar as diferentes relações do ser humano consigo mesmo sob uma perspectiva melancólica.

“Acredito que ao nos encontrarmos em estados emocionais que indagam nosso próprio existencialismo, nos deparamos com conflitos capazes de evocar descontentamento, mas, através deste estado emocional, é que encontramos perguntas e, talvez, soluções, que considero essenciais a respeito da nossa identidade enquanto indivíduos”, pontua a artista. Essa forma de identificação descrita por Letícia é representada tanto na máscara quanto na figura do daemon, esse animal que atua como uma representação física do próprio subconsciente do ser humano retratado.

O contraste de claro e escuro presente nas obras indica plasticamente um conflito. Quem somos? Como nos afirmamos a partir do que acreditamos? Estas indagações são levantadas em “Máscaras e Daemons” e provoca o público a refletir. Mesmo que as respostas não sejam descobertas totalmente ou que não haja apenas uma resposta, a discussão está proposta.

Mais sobre a artista:

Letícia Nascimento, nascida no Rio de Janeiro em 1990, é recém graduada em Pintura pela Escola de Belas Artes da UFRJ. Seu trabalho artístico explora principalmente a figura humana e questões ligadas à identidade, à melancolia e à solidão na sociedade contemporânea. Além de

trabalhar com pinturas e desenhos dentro da sua poética pessoal, ela também trabalha como ilustradora.

Serviço:

Exposição “Máscaras e Daemons”

Abertura: 16 de janeiro, terça-feira, às 19h

Visitação: de segunda a sexta, das 9h às 17h Sala José Cândido de Carvalho

Rua Presidente Pedreira, 98, Ingá

Em cartaz até 5 de março de 2018

Entrada gratuita

Mais informações: (21) 2719-6939/ 2719-9900/ 2719-9639

Programação infantil em shoppings da BRMALLS no Rio anima as férias de janeiro

Os shoppings da BRMALLS, no Rio, estão com diversas atividades para agradar as crianças de todas as idades, durante as férias de janeiro. Com a garotada em casa durante o mês inteiro por conta das férias escolares, o que os pais mais buscam nessa época do ano são diferentes opções de lazer para preencher o calendário com muita diversão. Por isso, Ilha PlazaNorteShoppingPlaza Shopping NiteróiRecreio Shopping e Shopping Tijuca estão com eventos diversos, alguns gratuitos e outros pagos, para todas os gostos e bolsos.

 

Abaixo as atrações em detalhes:

 

Mundo Happy Bee agita o Ilha Plaza

Localizado no piso L1, no subsolo, o espaço recreativo Mundo Happy Bee reúne mais de cinco ambientes diferentes, além um palco onde as crianças podem brincar de teatro e encenar, todos com atividades que estimulam a criatividade, a interação e que apresentam um mundo novo à criançada. Especialmente nos meses de férias, o espaço Happy Bee promove sua tradicional colônia de férias. Este ano, a programação já começa no dia 8 de janeiro e vai até o dia 26, com duração de três horas de atividades, diariamente das 14h às 17h. A colônia de férias atende crianças de 3 a 10 anos e é um serviço pago, de acordo com o plano contratado, que pode ser por dia, por uma, duas ou três semanas. A novidade para quem quiser inscrever a criançada é o desconto de 10% que o espaço está oferecendo para os irmãos.

Serviço:

Colônia de férias – Mundo Happy Bee

Data: de 8 a 26 de janeiro, diariamente das 14h às 17h.

Local: Mundo Happy Bee – piso L1

Endereço: Av. Maestro Paulo e Silva, 400 – Ilha do Governador.

Crianças de 3 a 10 anos

 

Evento exclusivo do Pica Pau chega ao NorteShopping

O personagem Pica Pau chega ao NorteShopping em um evento especial para conquistar a criançada e trazer muita nostalgia aos pais que foram felizes com as aventuras do personagem durante a sua infância. Uma floresta foi montada na praça de eventos, localizada no primeiro piso do shopping e, a partir deste sábado, dia 13 de janeiro, o travesso personagem irá contagiar a região e animar o empreendimento. As atividades acontecem durante o horário de funcionamento do shopping até o dia 18 de fevereiro. O ingresso para o circuito do Pica Pau, que envolve arvorismo, pula-pula temático e realidade aumentada, custará R$10 por 20 minutos de evento, com acréscimo de R$1 a cada 1 minuto adicional, e pode ser adquirido no balcão de atendimento em frente à atração. Para participar, a criança precisa ter entre 3 e 12 anos. Nos dias 19, 20 e 21 de janeiro, o público terá a oportunidade de tirar uma foto com o personagem Pica Pau, de seus próprios celulares. As sessões são gratuitas e acontecerão a cada 30 minutos, das 14h às 18h, ao lado do evento. Clientes membros do Programa de Fidelidade Reino NorteShopping terão a oportunidade de participar de uma promoção exclusiva. Ao apresentarem cupom fiscal com o valor mínimo de R$ 50 em compras efetuadas nas lojas do empreendimento, durante o período do evento, em balcão próximo à atração, o cliente ganhará um kit de colorir do personagem.

Serviço:

Evento Pica Pau – NorteShopping

Data: de 13 de janeiro a 18 de fevereiro

Local: praça de eventos, localizada no primeiro piso do empreendimento.

Endereço: Av. Dom Hélder Câmara, 5474 – Cachambi.

Valor da bilheteria: R$10 por 20 minutos de evento / R$1 a cada 1 minuto de acréscimo

Encontro com o Pica Pau: 19, 20 e 21 de janeiro. Das 14h às 18h – sessões a cada 30 minutos ao lado do evento. GRATUITO

Meu Malvado Favorito traz aventura ao Plaza Shopping Niterói

O Plaza Shopping Niterói inaugura, no próximo dia 20, um grande evento inspirado na animação Meu Malvado Favorito 3, sucesso da Universal Pictures. O evento ficará em cartaz na Praça de Eventos (1º piso) até o dia 25 de fevereiro, durante o horário de funcionamento do shopping. Os ingressos custam R$ 15 por 15 minutos de brincadeira. O roteiro desta grande aventura permitirá que a criançada se divirta em várias situações, dentro de um espaço tematizado pelo filme, que contará com um navio gigante, uma torre, além de um quiosque tropical cheio de bananas para alegria dos Minions e de todo o público. Outras brincadeiras completam o evento, como um espaço temático de boias para as crianças subirem, jogos de tiro ao alvo com bolinhas, balanços de molas, entre outras. Além disso, estátuas dos Minions estarão disponíveis para que todos possam registrar esses momentos de aventura com muitas fotos e levar para casa como recordação. Para participar, crianças menores de 4 anos precisam entrar acompanhadas de responsável, que não paga ingresso. Crianças maiores de 4 anos podem brincar sozinhas. Os ingressos podem ser adquiridos no balcão em frente ao evento.

Serviço:

Meu Malvado Favorito

Data: 20/01 a 25/02

Local: Praça de Eventos (1º piso)

Endereço: Rua Quinze de Novembro, 8, Centro – Niterói

Faixa etária: a partir de 4 anos. Crianças menores de 4 anos precisam entrar acompanhadas de responsável, que não paga ingresso

Ingresso: R$ 15 por 15 minutos de brincadeira

Clubinho do Recreio anima as férias da garotada no Recreio Shopping

 

O Clubinho do Recreio reestreia no mês de janeiro com uma edição especial. A cada domingo, sempre às 16h, os pequenos poderão se reunir para curtir oficinas, espetáculos teatrais, shows de mágica, música, dança, entre outras atividades. Neste domingo (14/01) o evento recebe o mágico Rogê Biuzzo com truques que animarão toda família. Com mais de 10 anos de experiência, Rogê Biuzzo desenvolve um trabalho diferente e contagiante. Em sua apresentação, o mágico irá encantar, divertir e entreter todo público. As atrações têm entrada gratuita, classificação livre, e acontecem no 2º piso do Recreio Shopping.

Serviço:

Clubinho do Recreio

Data: 14/01 (domingo)

Horário: 16h

Local: Recreio Shopping – 2º piso

Endereço: Avenida das Américas, 19.019, Recreio dos Bandeirantes – Rio de Janeiro

Evento gratuito

Super Parque de Camas Elásticas do EMOJI chega ao Shopping Tijuca

Uma pequena parte de Textópolis está prevista para chegar ao Shopping Tijuca ainda este mês, dia 19, com a inauguração do Super Parque de Camas Elásticas Emoji. Serão 115 m2 de atividades para as famílias se divertirem junto com os símbolos mais famosos e queridos do mundo dos usuários de smartphones. O parque indoor conta com 9 camas elásticas, que somam 79 m² de lonas para salto, no chão e nas laterais. Toda a área do evento é inspirada no tema do filme e cercada por telas de proteção, permitindo que os participantes se joguem, literalmente, na brincadeira. O espaço de recreação conta ainda com monitores e desafios fixos, como a tabela de Basquete do Gene e a Piscina de Emojis, em que é possível praticar saltos. Crianças de todas as idades podem se divertir no Super Parque de Camas Elásticas Emoji, até mesmo os pequenininhos, com idade inferior a três anos – desde que acompanhados por um responsável. A previsão é que a ação ficará no shopping até o dia 8 de fevereiro, durante o horário de funcionamento do shopping, e para participar é preciso adquirir ingresso na bilheteria, no valor de R$ 20, por 20 minutos.

Serviço

Super Parque de Camas Elásticas do Emoji

Local: praça de eventos – piso L0 – Shopping Tijuca – Av. Maracanã, 987 – Tijuca.

Data e hora: prevista para inaugurar dia 19/01, até dia 08/02 – diariamente, de acordo com o funcionamento do shopping.

Valor: R$ 20 por 20 minutos

Mais informações pela página no Facebook: www.facebook.com/shoppingtijuca ou pelo telefone 3094-6606.

“O tempo não dá tempo” no Oi Futuro

Com direção de Duda Maia (Prêmios Shell e Cesgranrio e indicação ao APTR de Melhor Direção por ‘Auê’), “O tempo não dá tempo”, que estreia dia 18 de janeiro, no Oi Futuro, trata-se de uma mistura de teatro, dança, performance e multimídia. Uma criação coletiva encabeçada pela diretora, pelos próprios atores/intérpretes e por Gregorio Duvivier (‘Porta dos Fundos’ e ‘Greg News’, na HBO), que assina pela primeira vez a dramaturgia de um espetáculo teatral. O espetáculo conta ainda com a utilização de poemas do escritor português Gonçalo M. Tavares.

Numa montagem itinerante, que ocupará o teatro, as escadas, o café, o terraço, o elevador e outros espaços do centro cultural no Flamengo, diferentes gerações de atores se reuniram nesta obra multifacetada: a bailarina e coreógrafa Angel Vianna, celebrando 90 anos de vida, Ciro Sales, Juliana Linhares, Marina Vianna e Oscar Saraiva.

“O tempo não dá tempo”, um espetáculo itinerante de teatro-dança, construído a partir das sensações de interrupção, insistência, lentidão e falta de tempo, faz um paralelo entre os tempos urbanos e o tempo da poesia. De um lado, cenas curtas, interrompidas e confinadas, experimentando o tempo das relações que não se estabelecem e a fragilidade da vida. De outro, o tempo da delicadeza, do respeito e do cuidado. A observação sobre o nosso próprio corpo e, com isso, a reflexão sobre o que fazemos com nosso tempo e, principalmente, sobre a percepção de vivenciar de verdade cada minuto da sua vida. Uma homenagem ao presente seja ele com ou sem leveza, mas que seja inteiro. “O tempo não dá tempo” é essencialmente um espetáculo que mergulha em uma experiência sensorial, dando possibilidade que o público seja também um criador, visitando sua própria memória.

Segundo a diretora Duda Maia, colocar cinco gerações de atores/intérpretes em cena é um caminho extremamente potente de percepção de tempo. De como o tempo de história de cada um é significativo na realização de um pequeno gesto e, consequentemente, a leitura da cada espectador irá navegar por caminhos pessoais. “Espero que o espectador se torne um protagonista com essa experiência artística e mergulhe, como quiser, no seu TEMPO”, comenta Duda, que acrescenta… “Conheço Angel desde que tinha 18 anos, sua dança mudou a minha vida, me deu direção e desejo. Tanto tempo e parece que foi ontem. Em 2018 eu completo 50 anos e Angel 90. Não teria um jeito mais belo de comemoramos nossos aniversários“, comemora a diretora.

A iluminação da montagem é de Renato Machado (Prêmio Shell de melhor iluminação por ‘Filme Noir’), a direção musical de Ricco Viana (Prêmio APTR de melhor música por ‘Jim’) e a cenografia e figurinos de Theodoro Cochrane (Prêmio Shell e Prêmio Questão de Crítica de melhor figurino pelos espetáculos da Cia Hiato, ‘Escuro’ e ‘O Jardim’, respectivamente).

FICHA TÉCNICA

Dramaturgia: criação colaborativa de Duda Maia, Gregorio Duvivier, Oscar Saraiva, Gonçalo M. Tavares e elenco

Direção: Duda Maia

Intérpretes-criadores: Ciro Sales, Juliana Linhares, Marina Vianna e Oscar Saraiva Artista convidada: Angel Vianna

Diretor assistente: Jamil Cardoso

Direção de arte: Theodoro Cochrane

Direção de projeções e criação gráfica: Rico e Rentato Vilarouca

Direção musical: Ricco Viana | Composição do “tema da escada”: Renato Luciano

Iluminação: Renato Machado

Cenógrafa assistente: Mari Pitta

Figurinista assistente: Thereza Macedo

Direção de produção: Ciro Sales

Produção executiva: Bruno Fagotti e Nana Martins

Administração: Liame – Associação de apoio à cultura

Assessoria de Imprensa: Daniella Cavalcanti

Realização: Oi Futuro e Otimistas Artes e Projetos

SERVIÇO

“O Tempo não dá Tempo”

Temporada: 18 de janeiro a 25 de fevereiro de 2018

(não haverá espetáculo na semana do Carnaval, de 08 a 11 de fevereiro de 2018 )

Local: Oi Futuro (Rua Dois de Dezembro, 63 – Flamengo)

Informações: (21) 3131-3060

Dias e horários: quinta a domingo, às 20h

Capacidade: 44 lugares

Duração: 75 minutos

Classificação indicativa: 14 anos

Ingressos: R$30,00

CURRÍCULOS

Duda Maia

Duda Maia é formada pela Escola de Dança Angel Vianna, onde lecionou dança contemporânea durante 13 anos. Foi professora de corpo do Curso Profissionalizante de Atores da CAL – Casa das Artes de Laranjeiras de 1998 até 2008.

De 1996 até 2006 foi diretora e coreógrafa da Trupe do Passo, Cia. De Dança contemporânea que tinha sua pesquisa baseada na cultura popular do NE. Este grupo foi subsidiado pela Prefeitura do Rio de Janeiro e criou diversas parcerias com grupos de dança popular e brincantes de Pernambuco.

Trabalhou como diretora de movimento com os diretores: André Paes Leme, João Falcão, Daniel Herz, Karen Acioly, Mauro Mendonça Filho, Aderbal Freire-Filho, Dudu Sandroni, Bruno Garcia, Michel Bercovitch, Fábio Ferreira, Guel Arraes (nos filmes, “Lisbela e o Prisioneiro” e “Romance”), Miguel Vellinho (Cia. Pequod), Marcelo Morato (“Contos e Cantigas Populares” – onde ganhou o Mambembe de melhor espetáculo juntamente com Marcelo Morato e Agnes Moço), João das Neves, Paulo José, Vera Fajardo, Paulo de Moraes e Ivan Sugahara.

Em 2012 assinou a direção do espetáculo infantil “Uma Peça Como Eu Gosto”, da Cia. Histórias Pra Boi Dormir juntamente com Lucio Mauro Filho, com este espetáculo ganhou o prêmio de melhor direção – Prêmio Zilka Sallaberry de Teatro Infantil 2012.

Dirigiu o espetáculo “Clementina, Cadê Você?”, musical inspirado na vida de Clementina de Jesus, que estreou em outubro de 2013.

No inicio de 2014, dirigiu o espetáculo “A Dona da História”, texto de João Falcão, com Livia Falcão e Olga Ferrario, integrantes da Duas Companhias, grupo profissional com sede na cidade de Recife que este ano completou 10 anos em 2014, este projeto foi contemplado pelo Funcultura.

Em 2014, fez a Direção de Movimento de “Fala Comigo Como a Chuva e Me Deixa Ouvir”, trabalho que rebebeu a indicação de Melhor Direção de Movimento na categoria especial do Prêmio Cesgranrio 2014, e a direção de movimento do espetáculo “Beija-me Como Nos Livros”, ambos da Cia. Os Dezequilibrados e com direção de Ivan Sugahara.

É diretora do show “Farra dos Brinquedos” uma banda que trabalha com músicas originais e ritmos brasileiros, destinada ao público infantil.

É diretora do espetáculo AUÊ, do grupo teatral “Barca dos Corações Partidos” com direção de produção da Sarau Agência de Cultura, sucesso de público e crítica. Duda Maia ganhou o Prêmio CESGRANRIO 2016 de Melhor Direção pelo espetáculo Auê. Esse espetáculo também foi contemplado o prêmio Cesgranrio de Melhor Direção Musical e o prêmio Cesgranrio de Melhor espetáculo. Ganhou o Prêmio Shell de melhor direção, por Auê. Também por Auê, foi indicada, por melhor direção no Prêmio APCA. Ganhou ainda o prêmio Botequim Cultural desse ano em cinco categorias, incluindo melhor direção e melhor espetáculo e o prêmio APTR, nas categorias, Direção Musical, Melhor Espetáculo e Produção. Duda Maia foi indicada na categoria de Melhor Direção nos prêmios Bibi Ferreira e 3º Prêmio Reverência de Teatro Musical.

Dirigiu o infanto-juvenil, “Guerra Dentro da Gente”, de Paulo Leminski, com a Cia Histórias Pra Boi Dormir, que estreou em outubro de 2016 no Oi Futuro. Esse espetáculo foi indicado ao Prêmio CBTIJ de Teatro Infantil em 06 categorias, incluindo melhor trabalho de formas animadas. Venceu o Prêmio CBTIJ de Melhor Videografismo.

Está em cartaz com o espetáculo musical infanto-juvenil, “A Gaiola”, adaptado do livro de Adriana Falcão. Este espetáculo foi vencedor em 07 categorias no Prêmio CBTIJ 2016, incluindo Melhor espetáculo e Melhor Direção. A Gaiola também foi vencedora do Prêmio Botequim Cultural em cinco categorias: Melhor Direção, Melhor Espetáculo, Melhor Texto Adaptado, Melhor Atriz e Melhor Ator. O espetáculo também foi vencedor do Prêmio Zilka Salaberry 2016/17 nas categorias, Melhor Cenário, Melhor Direção e Melhor Espetáculo.

Atualmente Duda Maia, está dirigindo seu próximo espetáculo adulto, “O tempo não dá tempo” – uma mistura de teatro, dança, performance e multimídia – que estreia em janeiro de 2018, no OI Futuro Flamengo, e no roteiro de seu próximo infanto-juvenil “Conto Amoroso e Ciumento”, uma livre adaptação de algumas situações de contos de Machado de Assis que tratam do tema ciúme, texto que será escrito por Eduardo Rios, com estreia prevista para fevereiro de 2018, no CCBB do Rio de Janeiro.

Ciro Sales

Ator, produtor e gestor c u l t u r a l, possui relevante trajetória na cena teatral baiana, tendo sido dirigido por nomes como Fernando Guerreiro, Marcio Meirelles, Paulo Dourado, Ewald Hackler, Gideon Rosa, Raimundo Matos de leão e Harildo Déda. Inicia em 2010 as atividades de sua companhia teatral, o Núcleo Supernova Teatro, com quem realiza, entre outros trabalhos, “Alugo Minha Língua” (2011), “Drácula” (2012), de Marcio Meirelles, e “Efeito Werther” (2015). Atuou também em “Carmen, de Cervantes”, dirigido por Fábio Espírito Santo (2015) e em “Enterro dos Ossos”, de Jô Bilac (2016), entre outros.

Na TV, foi escolhido entre centenas de candidatos pela MTV para ser o apresentador da versão brasileira do “Catfish”, programa de maior audiência na MTV americana. Também esteve atuou nas novelas “Haja Coração” e “Rock Sotry”, ambas da TV Globo.

No cinema, atuou no longa “A Coleção Invisível”, de Bernard Attal, e “Bem Casados”, de Aloísio Abranches. Trabalhou entre 2007 e 2012 na gestão pública da cultura em seu estado, tendo desempenhado as funções de assessor especial e em seguida diretor de fomento à cultura. Atualmente, grava a segunda temporada de Catfish Brasil, na MTV, e prepara os ensaios de um espetáculo teatral em coprodução com a Third Rail Projects, de Nova York/EUA.

Juliana Linhares

Natalense, 27 anos. Diretora, atriz e cantora. Atuou nos espetáculos: Gabriela, de João Falcão (2016 – SP), A Ópera do Malandro, direção de João Falcão (2014 – RJ), Cidadela (2014 – RJ), dirigido por Diego De Angeli e Só não viu quem não quis, da Miúda (2013 – RJ). Em Natal, no Grupo Estandarte de Teatro sob a direção de Lenilton Teixeira, participou dos espetáculos Matrióshka: uma história dentro da história (2007 e 2010), Uma coisa que não tem nome (2009), e do Auto do Natal: A face feminina de Deus (2008). É cantora da banda Pietá com a qual já esteve ao lado de nomes como Chico César, Emílio de Mello, Carlos Malta, entre outros, passando por diversos palcos importantes do RJ e de outras cidades do país.

Formada em Direção Teatral pela Unirio (2017), dirigiu os espetáculos Adubo (Sede das Cias, RJ, 2017), Pira Caipira (Unirio, RJ, 2017), Dinossauros e Pelancas (Circuito SESC RJ, 2015/2016), Apanhei-te, Ernestinho: Vida, música e sonhos de Ernesto Nazareth (Festival Villa-Lobos, RJ, 2013).

Marina Vianna

Atriz há mais de vinte anos e ao longo de sua trajetória desenvolveu simultaneamente o exercício teórico, tornando-se doutora em Artes Cênicas e Professora Adjunta do Departamento de Teoria do Teatro da UNIRIO. Atriz reconhecida pelos trabalhos em que colaborou com a dramaturgia e a escritura cênica, tais como A Falta que nos Move, direção de Christiane Jatahy; FitzJam, direção de Pedro Brício; Devassa – sobre Lulu de Wedekind, direção de Nehle Franke com a Cia dos Atores; Medea- Obs, direção de Fábio Ferreira.  Em 2015, estreou como diretora do espetáculo A Santa Joana dos Matadouros de Bertolt Brecht, no Teatro Glaucio Gill, indicado ao prêmio Cesgranrio de melhor direção e melhor espetáculo do ano. Em julho de 2017, integra o elenco de Entonces Bailemos, de Martín Flores Cárdenas, no Espaço Sesc Copacabana, seguindo temporada no Teatro Sérgio Porto e no Teatro da UFF.

Oscar Saraiva

Professor, ator, dramaturgo e diretor teatral. Bacharel em Teoria do Teatro pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO. Trabalhou como ator com diretores tais como Ivana Leblon, Christiane Jatahi, Aderbal Freire Filho, Antônio Guedes, André Paes Leme, Jeferson Miranda, Marco Antônio Nunes e Pedro Kosovisk, De 1991 a 2004 trabalhou como ator-bailarino e dramaturgista na Cia de Dança Márcia Rubin. Foi indicado como melhor ator coadjuvante pelo Prêmio APTR, em 2010, pela peça “Hamelin”, texto de Juan Mayorga e direção de André Paes Leme. Como dramaturgo e diretor seus principais trabalhos são: “Esquece”, “Tudo isso agora”, “Não Perturbe”, “Faça o que precisa ser feito”, “Mira! Enquanto nossos olhos se perdem” e “Inventário 1.0”, estreia em outubro/17.