Festival MIMO de Cinema

Um dos eventos mais esperados a cada ano terá uma edição especial em 2021. Com a participação de nomes de vanguarda musical de cinco continentes, o MIMO Festival, que acontece há 16 anos, ocupa espaços do patrimônio cultural de cidades históricas do Brasil e da Europa. Frente aos novos tempos que provocaram o cancelamento das edições em 2020, o festival, com patrocínio da Petrobras, redesenhou seu formato, criando uma nova experiência, o MIMO Digital, dentro do padrão que o consagrou: alta qualidade de som, luz e imagem, produção premiada e artistas de prestígio internacional – com entrada totalmente gratuita.

Shows inéditos e exclusivos, filmes, palestras e workshops serão transmitidos pelo canal do MIMO Festival no YouTube. O festival dedicará um dia para cada cidade que faz parte de seu roteiro presencial: o MIMO São Paulo acontecerá no dia 26 de março (sexta), o MIMO Rio de Janeiro em 27 de março (sábado) e o MIMO Olinda em 28 de março (domingo).

A edição digital priorizará artistas nacionais e contará com uma super atração internacional. Abrindo o festival e agitando a pista entre os shows, o VJ e DJ Montano, figura registrada do MIMO, levará ao palco projeções de imagens e sua mistura de ritmos como o samba-jazz, maracatu, latin groove, Tropicália, soul music, afrobeat, ska, acid jazz e funk. Conhecido na noite carioca, o profissional já discotecou em grandes eventos, como Viradão Carioca, Boulevard Olímpico e Réveillon de Copacabana.

No line-up, abrindo as apresentações do primeiro dia, Duda Brack, artista que já foi eleita pela crítica como artista revelação, traz estrutura e signos do pop de forma totalmente oxigenada. A paulista Cida Moreira aproveita o momento para lançar em primeira mão o álbum “Um copo de veneno”. O cantor Otto, figura central na cultura brasileira, revisita mais de duas décadas de música em seu novo show.

Agitando o segundo dia de festival, Luciane Dom traz seu clima enérgico para o palco e seu estilo, que reúne música brasileira com reggae, sons do candomblé e sua visão moderna do jazz. O carioca Zona Norte Caio Prado traz em seu trabalho atitude, luta,

ideias frescas e um trabalho de música popular brasileira contemporânea, que dialoga com diversos públicos. Pedro Luís chega com sua vigorosa e emotiva interpretação em um show em homenagem a Luiz Melodia, com releituras de suas músicas. Já o trio Tuyo sobe ao palco fundindo organicidade e texturas eletrônicas com temáticas existenciais. Encerrando o segundo dia de apresentações, a cantora baiana Luejdi Luna apresenta seu novo álbum, “Bom mesmo é estar debaixo d’água”, com faixas que transitam entre o jazz e os ritmos africanos e são como um mergulho no mar quente da Bahia.

Iniciando o terceiro e último dia de festival, a pernambucana Natascha Falcão faz a performance de pré-lançamento do álbum “Ave Mulher”, que traz o tradicionalismo orgânico e melódico do coco urbano do Recife – mas também xote, ciranda, boemia e macumba, com texturas, timbres e beats eletrônicos. Almério, que começou sua carreira cantando em bares de Caruaru, sobe ao palco com toda a sua performance irreverente. Dando sequência, Zé Manoel apresenta o álbum “Do meu coração nu”, com produção musical de Luisão Pereira. Encerrando com chave de ouro, o MIMO apresenta um show exclusivo, gravado em Paris, do coletivo francês Nouvelle Vague, que criou um estilo único e conta com uma legião de fãs pelo mundo.

Além das atrações musicais, o evento contará ainda com Workshops, levando conceitos técnicos da área musical, e o Fórum de Ideias, trazendo nomes de peso e temáticas atuais relevantes para o debate.

A curadoria e direção artística é de Lu Araújo, produtora com mais de 30 anos de carreira, e a direção do MIMO digital do experiente Jodele Larcher. Produzido pela Lu Araújo Produções, o MIMO Festival 2021 é uma realização da Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo do Governo Federal. Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio master da Petrobras.

Através da Lei Aldir Blanc, o MIMO São Paulo é uma realização do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa. O MIMO Olinda é uma realização do Governo do Estado de Pernambuco. O MIMO Rio de Janeiro é uma realização do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura, com patrocínio Estacio, Trem do Corcovado e Windsor Hotéis.

O festival já realizou mais de 500 concertos, como as apresentações memoráveis dos artistas Philip Glass, Chick Corea, Herbie Hancock, Pat Metheny, Buena Vista Social Club, Gotan Project, Jacob Collier, Goran Bregovic, Emir Kusturica, Egberto Gismonti, Hermeto Pascoal, Nelson Freire, Naná Vasconcelos, entre muitos outros grandes nomes.

FESTIVAL MIMO DE CINEMA

Além de tudo isso, a programação não poderia deixar de contar com o Festival MIMO de Cinema, onde serão oferecidos seis (6) filmes durante os três dias de evento através da plataforma Vimeo. Os links serão divulgados e o público poderá assistir a qualquer momento desse período.

● NOUVELLE VAGUE BY NOUVELLE VAGUE

Direção: Marc Collin

DOC | 1h14 | 2017 | França

● ALÔ…TUDO BEM? – BRASIL – A CULTURA EM DELINQUÊNCIA

Direção: Helios Molina

DOC | 1h08 | 2020 | França

● VINYL, POEIRA E GROOVES

Direção: Diego Casanova

DOC | 1h10 | 2018

● ANTES QUE ME ESQUEÇAM, MEU NOME É EDY STAR

Direção: Fernando Moraes

DOC | 1h20 | 2019 | BA

● A HISTORIA DE UM SILVA

Direção: Marcelo Guiarte e Felipe Bretas

DOC | 1h17 | 2019 | RJ

● CLARA ESTRELA

Direção: Rodrigo Alzuguir e Susanna Lira

DOC | 1h12 | 2017

WORKSHOPS

Uma série de workshops, voltada para o universo do áudio nas produções musicais, sob a coordenação de Daniela Pastore, professora universitária de Produção Fonográfica, está sendo oferecida nesta edição especial do MIMO Festival.

Os primeiros 30 alunos que entrarem na sala nos dias do evento poderão interagir com os professores. Os demais poderão assistir à aula, que será transmitida em tempo real no canal do MIMO Festival no Youtube.

26/03 – MIMO SÃO PAULO

● POR DENTRO DA TÉCNICA: O áudio para novos formatos – shows gravados e transmitidos

10h às 12h – Com Daniela Pastore e Igor Ferreira

Técnico de som, iniciou a carreira no AR Studios, em 2003, como assistente e técnico de gravação em discos de O Rappa, Moacir Santos, Adriana Calcanhotto e João Bosco, entre outros. Formado em Técnicas de Gravação e Produção Fonográfica, Igor Ferreira atua

desde 2008 como técnico de gravação, mixagem e masterização em vários estúdios e trabalha atualmente com Caetano Veloso.

27/03 – MIMO RIO DE JANEIRO

● POR DENTRO DA TÉCNICA: Conceitos básicos de áudio

10h às 12h – Com Daniela Pastore

Técnica de som, profissional experiente em estúdios, pós-produção de áudio para filmes, Daniela Pastore opera som ao vivo em shows e eventos, como o Rock in Rio e os Jogos Olímpicos de 2016. Professora universitária, integra a equipe do Arte Sônica Amplificada, que busca a inclusão feminina na área.

● POR DENTRO DA TÉCNICA: Direção técnica para novos formatos

14h às 16h – Com Daniela Pastore e Adriana Viana

Adriana Viana é técnica de som e diretora técnica, trabalha com áudio desde 2007 em casas de shows, grandes empresas e artistas, como Adriana Calcanhotto, Karina Buhr, Rashid, Baleia Mutante e Max B.O., e trabalha como diretora técnica para o Women’s Music Event e Purple Produções.

FÓRUM DE IDEIAS

Curadoria: Lu Araujo e Chris Fuscaldo

26/03 – MIMO SÃO PAULO

● NOVOS FORMATOS E EXPERIÊNCIAS NO MERCADO DA MÚSICA NACIONAL

Das 15h às 16h30

Com Ana Garcia, Lu Araújo, Fabiana Batistela e Brisa Flow

Mediadora: Chris Fuscaldo

27/03 – MIMO RIO DE JANEIRO

● O PAPEL DAS ARTES NO COMBATE AO RACISMO

Das 11h às 12h30

Com Caio Prado, Luciane Dom, Zé Manoel e Margareth Menezes

Mediadora: Chris Fuscaldo

● A MEMÓRIA COMO SALVAÇÃO: POR QUE NÃO ESQUECER ARTISTAS QUE FIZERAM NOSSA HISTÓRIA

Das 15h às 16h30

Com Zeca Baleiro, Odair José, Anastácia e Rodrigo Faour

Mediadora: Chris Fuscaldo

28/03 – MIMO OLINDA

● BIÓGRAFOS E BIOGRAFIAS: OS DESAFIOS E PRAZERES DE SE ESCREVER A VIDA DE ALGUÉM

Das 15h às 16h30

Com Julio Maria, Kamille Viola, Vagner Fernandes e Toninho Vaz

Mediadora: Chris Fuscaldo

ATRAÇÕES

26/03 – MIMO SP

DJ Montano

Cristina Braga, Marcus Ribeiro e Ricardo Medeiros

Duda Brack

Cida Moreira

Otto

27/03 – MIMO RJ

DJ Montano

Duo Santoro

Luciane Dom

Caio Prado

Tuyo

Pedro Luis

Luedji Luna

28/03 – MIMO Olinda

DJ Montano

Ana de Oliveira e Sergio Ferraz

Natascha Falcão

Almério

Zé Manoel

Nouvelle Vague

SOBRE O MIMO

A curadoria e direção artística é de Lu Araújo, produtora com mais de 30 anos de carreira, e a direção do MIMO digital do experiente Jodele Larcher. Produzido pela Lu Araújo Produções, o MIMO é uma realização da Secretaria Especial da Cultura,

Ministério do Turismo do Governo Federal. Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio master da Petrobras.

O festival já realizou mais de 500 concertos, para um público de 1,85 milhão de pessoas, com apresentações memoráveis de Philip Glass, Chick Corea, Herbie Hancock, Pat Metheny, Buena Vista Social Club, Gotan Project, Jacob Collier, Goran Bregovic, Emir Kusturica, Egberto Gismonti, Hermeto Pascoal, Nelson Freire, Naná Vasconcelos, entre outros grandes artistas.

O MIMO Festival São Paulo é uma realização do Governo Federal, Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, através da Lei Aldir Blanc.

O MIMO Festival Olinda é uma realização Governo Federal e Governo do Estado de Pernambuco, através da Lei Aldir Blanc.

O MIMO Festival Rio de Janeiro é uma realização do Governo Federal, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura, através da Lei Aldir Blanc e Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS, com patrocínio da Estacio, Trem do Corcovado e Windsor Hotéis.