Nelson Gonçalves – O Amor e O Tempo

Comemorando dois anos desde a sua estreia no palco do Teatro Clara Nunes, o musical que celebra o centenário de um dos maiores ídolos da música brasileira, que vendeu mais de 80 milhões de discos em sua longa carreira, está de volta. Visto por mais de 20 mil pessoas em diversas temporadas no Rio e em São Paulo, NELSON GONÇALVES – O AMOR E O TEMPO retornará aos palcos cariocas dia 8 de janeiro, mais uma vez no Teatro Clara Nunes, obedecendo a todas as normas de segurança elaboradas pela Organização Mundial da Saúde, pelo Ministério da Saúde e pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro. A temporada vai até 30 de janeiro, de quinta a sábado, às 20h; e domingos, às 19h e tem patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e da Estácio.

Mais do que nunca, num momento tão delicado para todos, o espetáculo vem resgatar a emoção e as mensagens de esperança e superação presentes na história e no repertório de Nelson Gonçalves e adaptadas para o musical, que tem texto do escritor Gabriel Chalita, além de 33 canções interpretadas pelos protagonistas: o produtor, idealizador da peça e ator Guilherme Logullo, e a atriz e cantora Jullie. A direção é de Tânia Nardini, a direção musical de Tony Lucchesi, a cenografia de Doris Rollemberg e os figurinos de Fause Haten

Os dois intérpretes – únicos atores em cena – trazem à tona os dois lados desse grande ídolo, num diálogo constante entre o amor ou o lado emocional (Logullo) e o tempo ou o lado racional (Jullie). 

Para a nova temporada, o tradicional palco da Gávea, no Rio de Janeiro, receberá a plateia com 50% de sua capacidade e protocolos de segurança sanitária, além de distanciamento social. O distanciamento social também vai acontecer no palco, com algumas adaptações na montagem, e os atores serão testados periodicamente.

“O espetáculo é muito apropriado para esse momento porque fala de superação, fala de um dos maiores cantores da história do Brasil, que apesar de muitos altos e baixos, sempre se levantou. A volta do boêmio, agora, tem um pouco desse recorte da volta de um tempo bom que todos nós esperamos”, declara o escritor Gabriel Chalita, que frisa ainda o esforço da produção para dar vida ao musical em tempos de pandemia. “Num momento tão delicado para os artistas, é um acalanto ver a peça voltar num teatro que tem responsabilidade com a saúde e com a segurança das pessoas. É importante ver a arte manter-se viva agora”.

Continuar produzindo também é motivo de orgulho para o idealizador, protagonista e produtor do espetáculo, Guilherme Logullo. 

“Como produtor, é fantástico fazer o espetáculo acontecer e poder empregar essas pessoas que estão há praticamente um ano inteiro sem trabalhar. Voltar e também ver esses artistas voltando à cena aos poucos, claro, com todos os cuidados, é muito gratificante”, completa.

A atriz e cantora Jullie também analisa o novo momento. “É muito bom voltar aos palcos depois de tanto tempo distante. Ainda estamos num momento delicado, então precisamos estar atentos e tomar todo o cuidado necessário, será um retorno diferente”, diz.

Os ingressos já estão à venda pelo link: http://bit.ly/NelsonGoncalvesIngressos

O ESPETÁCULO

A figura humana de Nelson Gonçalves e os seus sentimentos são o fio condutor do musical. Seus desejos, pensamentos, amores e anseios são retratados no texto de Chalita e nas canções escolhidas para compor a delicada e sensível história. Em NELSON GONÇALVES – O AMOR E O TEMPO, a linguagem poética se destaca e é utilizada numa narrativa não-linear, totalmente inspirada nas emoções do cantor. 

“Escrevi um texto que, de alguma forma, foge um pouco dos musicais tradicionais. Nelson Gonçalves foi um homem que amou profundamente e que, também por isso, sofreu. NELSON GONÇALVES – O AMOR E O TEMPO traça um diálogo entre a razão e a emoção, reforçado pela força e dramaticidade das canções interpretadas por ele. As músicas entrelaçam essas falas o tempo todo, enfatizando essa disputa de sentimentos”, explica Chalita, que também se preocupou em levar o público à reflexão das próprias inquietudes e sentimentos. “Todos nós temos esses dois lados”.

Clássicos eternizados na voz poderosa do cantor e compositor, como “Naquela Mesa”, “A Volta do Boêmio”, “Chão de Estrelas”, entre tantos outros, não poderiam ficar de fora. Definido por seu idealizador e produtor, Guilherme Logullo, como uma “junkie box”, a volta do musical vai fazer os fãs do rei do rádio se emocionarem mais uma vez.

NELSON GONÇALVES – O AMOR E O TEMPO não é uma obra biográfica, mas uma homenagem. Foi a forma que encontramos de trazer a essência de Nelson para a cena”, comenta Logullo.

A DIREÇÃO E A DIREÇÃO MUSICAL

Uma das principais diretoras e coreógrafas em atividade no país, Tânia Nardini é responsável pela direção de NELSON GONÇALVES – O AMOR E O TEMPO

“É extremamente desafiador homenagear um homem como Nelson Gonçalves que tocou o coração e a vida de tantas pessoas, ainda mais numa proposta que foge do tradicional. Apesar de falarmos do artista Nelson Gonçalves, o fio condutor aqui é o ser humano e as suas dualidades: o que é mais forte? O tempo ou o amor?”. 

Tão desafiador quanto dirigir é trazer uma nova roupagem musical às canções do espetáculo, tarefa concedida ao premiado diretor musical e arranjador, Tony Lucchesi, que, para NELSON GONÇALVES – O AMOR E O TEMPO, estabeleceu uma desconstrução dos arranjos de alguns dos clássicos do rei do rádio para contar e mostrar separadamente esses dois elementos: o tempo e o amor. 

“As músicas têm um papel muito importante em cena, pois ajudam na estrutura narrativa do texto, desenrolando a história. E foi um desafio trazer uma voz tão potente, tão forte como a do Nelson para um outro contexto”, diz.

Completam o dream team criativo de NELSON GONÇALVES – O AMOR E O TEMPO o renomado figurinista Fause Haten, e a cenógrafa Doris Rollemberg.

SINOPSE: Vivendo um conflito constante entre o amor (a emoção) e o tempo (a razão), os protagonistas trazem à tona as emoções vividas por Nelson Gonçalves ao longo de sua vida e carreira, cantando seus maiores sucessos, numa homenagem ao centenário do cantor e compositor brasileiro, um dos maiores vendedores de discos do país. Nelson Gonçalves é revivido por meio das canções e das emoções do casal de protagonistas. 

SOBRE GUILHERME LOGULLO: Ator, cantor e bailarino, nascido em São Paulo, Guilherme Logullo se formou em teatro musical em Londres. Participou do elenco de grandes montagens musicais no Brasil como ‟A Bela e a Fera‟, ‟Chicago‟, ‟West Side Story‟, “Priscilla, A Rainha do Deserto”, “Elis, A Musical”, “Como Vencer na Vida sem Fazer Força” e, mais recentemente, de “Bibi, Uma Vida em Musical” e “Pippin”. Na TV, fez “Rock Story” e “Babilônia”. NELSON GONÇALVES – O AMOR E O TEMPO é sua estreia como produtor. Em seus dois anos de trajetória, a peça passou por três temporadas no RJ, uma em São Paulo, além de diversas apresentações no interior paulistano. Logullo também é o criador do podcast “Eu, Ator”.

SOBRE JULLIE: Jullie é uma das atrizes e cantoras mais requisitadas em grandes montagens musicais. Protagonizou os espetáculos “Tudo Por Um Popstar”, “Constellation – Uma Viagem Musical Pelos Anos 50” (que lhe rendeu uma indicação como melhor atriz na primeira edição do Prêmio Reverência), integrou o elenco de “60! Década de Arromba – Doc. Musical”, da turnê 2018 de “O Musical da Bossa Nova”, participou da temporada carioca de “A Noviça Rebelde” (sub de Maria Von Trapp), entre outras produções. Jullie também é compositora e lançou digitalmente o álbum autoral “Até o Sol”. Dubladora desde 2007,  deu voz à diversas personagens em filmes/ séries como “Trolls” (Poppy) e “Pé Pequeno” (voz cantada da Meechee). E mais recentemente, protagonizou personagens em “Divertida Mente” e “Trolls 2”.

SOBRE GABRIEL CHALITA: Gabriel Chalita revelou-se escritor já aos 12 anos, quando publicou seu primeiro livro. Hoje, tem uma obra composta por mais de 80 títulos. Doutor em Filosofia do Direito e em Comunicação e Semiótica, deu início à carreira política aos 19 anos, como vereador e presidente da Câmara Municipal de Cachoeira Paulista. Exerceu os cargos de secretário da Juventude, Esporte e Lazer e de secretário da Educação do Estado de São Paulo; neste último, instituiu os Programas Escola da Família, Escola de Tempo Integral e Caminho das Artes. Foi também presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), por dois mandatos, e vereador da cidade de São Paulo. Foi deputado federal pelo PMDB-SP – eleito com mais de meio milhão de votos – e secretário de Educação do município de São Paulo. É professor universitário, membro da Academia Brasileira de Educação, presidente da Academia Paulista de Letras e palestrante.

SOBRE TÂNIA NARDINI: Tania trabalhou com os mais importantes produtores, atores e diretores de teatro e televisão do Brasil. Esteve à frente da direção dos espetáculos “Priscilla – A Rainha do Deserto” e “Nuvem de Lágrimas”, além de ser coreógrafa e diretora associada nas produções “O Rei e Eu” e “West Side Story”. Coreografou “Raia 30” e “Cauby! Cauby! Uma Lembrança” e é a diretora responsável por todas as montagens do espetáculo “Chicago” em qualquer parte do mundo, desde 2007.

SOBRE TONY LUCCHESI: Vencedor do Prêmio Bibi Ferreira e do Prêmio Reverência 2018 na categoria “Melhor Direção Musical” por “Bibi, uma Vida em Musical”, Tony Lucchesi é diretor musical, arranjador e preparador vocal dos espetáculos: “Bibi – Uma Vida em Musical”, “60! Década de Arromba – Doc. MusicaI”, “VAMP” (também compositor das canções originais), “Rock ln Rio Now” (Lisboa- 2016). É compositor, arranjador e diretor musical do espetáculo “Vem buscar-me que ainda sou teu” (RJ – 2016), e diretor musical dos espetáculos “Godspell” (RJ- 2015), com direção de João Fonseca e “Matilda” (RJ- 2016), com direção de Gustavo Klein, ambos práticas de montagem realizadas pelo CEFTEM. O artista ainda é arranjador Vocal das edições do programa “The Voice Brasil” (Tv Globo); pianista do espetáculo “Beatles num céu de diamantes”, e pianista/co-arranjador do espetáculo “Milton Nascimento – Nada será como antes”, de Cláudio Botelho e Charles Moeller. Também assina a Direção de canção dublada do Beck Studios. Seus últimos trabalhos foram os filmes “Hotel Transylvania 1 e 2”, além das séries “Miraculous – As aventuras de Ladybug”, “Odd Squad”, entre outras (Canal Gloob).

SOBRE FAUSE HATEN: Estilista renomado e eternizado nos palcos do país por sua montagem de “Lili Marlene, um Musical”, produção idealizada pelo próprio artista, que escreve o texto, dirige e assina as canções. Conhecido por trabalhos performáticos e cheios de personalidade, Haten vai trazer sua criatividade para o universo de Nelson Gonçalves.

FICHA TÉCNICA:

NELSON GONÇALVES – O AMOR E O TEMPO 

Um musical idealizado por Guilherme Logullo e Gabriel Chalita

Direção e coreografia: Tânia Nardini

Roteiro: Gabriel Chalita

Elenco: Guilherme Logullo e Jullie

Coordenação Artística: Guilherme Logullo

Cenografia: Doris Rollemberg 

Figurinos: Fause Haten

Direção Musical e arranjos: Tony Lucchesi

Direção de Produção: Jenny Mezencio

Assistência de direção e movimento: Nadia Nardini 

Visagista: Diego Nardes 

Design de Som: Gabriel D’Angelo

Design de Luz: Renato Machado

Redes Sociais e Assessoria de Imprensa: Prisma Colab

SERVIÇO:

NELSON GONÇALVES – O AMOR E O TEMPO 

Reestreia: 8 de janeiro de 2021.

Temporada: De 8 a 30 de janeiro de 2021.

Horários: de quinta a sábado, às 20h. Domingo, às 19h.

Local: Teatro Clara Nunes

Endereço: Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52, Gávea.

Duração: 60 minutos.

Bilheteria online: www.tudus.com.br

Vendas pelo link: http://bit.ly/NelsonGoncalvesIngressos

Bilheteria oficial: Teatro Clara Nunes – De segunda a sábado, das 10h às 22h. Domingos, das 15h às 22h.

Telefone: 2274-9696

Valores: R$80, inteira; e R$40, meia-entrada.

350 lugares – O teatro opera com 50% da sua capacidade de plateia. 

Livre.

PROTOCOLOS DE SEGURANÇA:

– O Teatro Clara Nunes está utilizando 50% da sua capacidade de assentos na plateia;

– Desinfecção dos assentos antes das apresentações;

– Aferição de temperatura na entrada do Shopping da Gávea;

– Sinalização de distanciamento na fila para a entrada do público;

– Álcool em gel disponível;

– Equipe de profissionais utilizam EPIs;

– Tapete sanitizante na entrada;

– Ingressos pela bilheteria on-line: Tudus;

– Na hora, é possível comprar ingressos com uma hora de antecedência. Há distanciamento na fila;

– É respeitado o distanciamento social entre as poltronas do teatro.