Claudia Mauro é a primeira convidada do Teatro Cesgranrio para live de aniversário

Se você não vai ao teatro, o teatro vai até você!! O Teatro Cesgranrio entende a importância do isolamento social, mas não poderia deixar de comemorar seus quatro anos de sucesso. E dessa vez, a festa será on-line. Durante o mês de maio, serão exibidas quatro lives, no instagram do @centroculturalcesgranrio, com artistas que passaram pelo palco do teatro e fizeram história na casa. Na estreia, próxima terça, (05), às 20h, a atriz Claudia Mauro contará suas experiências no teatro e na vida e responder as dúvidas dos seguidores presentes na live. Também haverá uma performance musical do ator e cantor Edmundo Victor, que participou da 2º Oficina de Teatro Musical Cesgranrio. O bate-papo será semanal e comandado por Marcus Brandão, administrador do Teatro.

Sobre Claudia Mauro:

Cláudia Mauro estreou no teatro profissional em 1981.Passou pelo Tablado e CAL, no Rio de Janeiro e cursou Letras na PUC/RJ. Também fez cursos de dança em Londres em 1986 e 1987. Dançou no Brasil com Carlota Portella, Renato Vieira, Marly Tavares e Lennie Dale.

 

No teatro, Splish Splash, musical de sucesso nos anos 1988/89, no premiado Salve Amizade, de Flávio Marinho, Bodas de Papel, de Maria Adelaide Amaral, Caixa Dois, de Juca de Oliveira com direção de Fauzi Arapi, Nada de Pânico (Noises Off), tradução e adaptação de José Almino com direção de Enrique Diaz, Marco Nanini e Guel Arraes, A Flor do meu Bem-Querer, de Juca de Oliveira, dirigido por Naum Alves de Souza e OFF, de Manoel Carlos. Ainda no teatro trabalhou com Bibi Ferreira em DNA, nossa Comédia e José Possi Neto em O Baile. Em 1990 participou da Oficina de atores da TV Globo. Em seguida foi convidada para o humorístico A Escolinha do Professor Raimundo, com a personagem D. Capitu, entre 1991/1994. Atuou em várias novelas e programas na Rede Globo, e em Estrela de Fogo, na Record.

 

Seu primeiro texto foi – Cabaret Melinda -, em que também atuou, seu trabalho mais recente é a peça “A Vida Passou Por Aqui” onde assina o texto, no qual ganhou o prêmio de melhor texto nacional, inédito, no ano de 2017; foi indicada ao Cesgranrio e ao APTR nas categorias melhor atriz e melhor texto e ao Botequim Cultural na categoria melhor texto, ganhou o APTR de melhor autora.