“Café com Rivotril” no Cândido Mendes

Estreia dia 03 de fevereiro, no Teatro Cândido Mendes de Ipanema, em curta temporada a comédia “Café com Rivotril” escrita pela atriz, produtora e professora Manuela Rainha, que atua ao lado de Carolina Alfradique e Felipe Recco que compõem o Grupo Teatral Amigos de Décadas e tem direção de Diego Estteve. A peça enfoca 3 amigos artistas desempregados que buscam de alguma forma ganhar dinheiro para sobreviver e pagar as contas. Com personalidades totalmente diferentes tentam sobreviver aos  acontecimentos da atualidade compartilhando seus dramas, tristezas e conquistas no desenrolar da trama. O espetáculo além de entreter o público, também é uma crítica social abordando assuntos como o desemprego de artistas, a automedicação, a depressão, o alcoolismo e a autoexposição nas redes sociais, mas também mostra a capacidade que o artista tem de se reinventar.

Durante o bate papo com café no final das reuniões do então grupo de estudos “Amigos de Décadas”, gerou-se a discussão sobre o desemprego dos artistas e também que eram privilegiados, por após mais de 10 anos de formados, todos eles estarem vivendo da arte, lecionando, dançando, dirigindo ou atuando, e por este motivo os artistas tomavam café para acordar e clonazepam para dormir. Surgiu então o questionamento sobre a morte da Arte. Em 2019, pleno século XXI, as ferramentas tecnológicas deixaram as pessoas conectadas, mas não tão próximas. Cada encontro é munido de energia potencializada e natural. O virtual não oferece essa energia, só o teatro mesmo. A comédia teatral é um refresco para uma geração em crise. Uma catarse positiva. Assim foi criada de forma coletiva a sinopse do espetáculo “Café com Rivotril”.

SINOPSE

No subúrbio carioca, três amigos atores, Cláudia, Fabrício e Mariana, acabam morando juntos para dividirem as despesas. Cláudia é uma mulher bem resolvida, vaidosa, mas se acha melhor que os outros. Mariana, que é também bailarina, é zen e toma florais. Fabrício é gay e acabou um mestrado sobre a presença de palco do ator. Em suas buscas por trabalho e sobrevivência, se tornam artistas multimídias, permeando em diversas áreas e também se colocando em inúmeras confusões.

SOBRE A AUTORA

Manuela Rainha, nascida e criada no subúrbio do Rio de Janeiro, começou sua carreira sendo filha de Cláudio Marzo e Nívea Maria na novela “Olhai os Lírios do Campo” em 1980 aos 3 anos de idade na Rede Globo. Bacharel em Artes Cênicas pela extinta UniverCidade, fez Licenciatura e hoje é professora de artes. Dá aula numa escola particular nas redondezas do Jacaré, Jacarezinho e Manguinhos. Sua primeira peça se chama RING e esteve em cartaz em 2012 na UCAM. RING é um jogo teatral criado de um texto escrito por ela, que ganhou um concurso de dramaturgia e foi encenado no Gláucio Gil em 2009 e em 2011 foi trabalho de conclusão de curso. Desde então, Manuela mergulhou na dramaturgia, fez cursos de roteiro, de dublagem, de comédia e até de teatro musical. Passou no vestibular para Artes Cênicas na UniRio, não cursou e se tornou representante propagandista da indústria farmacêutica por oito anos, trabalhando em multinacionais. Após seu divórcio, teve uma crise de depressão, foi quando decidiu seguir seus dons e talentos até então esquecidos.

SOBRE O DIRETOR

Diego Estteve começou seus estudos em teatro em 2000 em Porto Alegre, no Teatro Escola de Porto Alegre e, ao mesmo tempo na Escola de Atores. Em 2005 mudou-se para o Rio de Janeiro onde graduou-se em Artes Dramáticas. No teatro atuou em mais de 20 peças e participou da direção de mais de dez. Em 2013 começou a trabalhar na Escola de Atores Wolf Maya como assistente de direção e como professor ministrou disciplinas de improviso, interpretação teatral e, atualmente, é professor de interpretação para TV e cinema. Já dirigiu diversos curtas metragens e foi diretor assistente de Wolf Maya em 3 longas. Recentemente dirigiu a websérie “Diário de Jaque” que foi indicada aos prêmios de Melhor Série, Melhor Direção e Melhor Elenco Infanto-juvenil no Rio Webfest Internacional 2018, saindo vencedora na categoria de elenco.

FICHA TÉCNICA:

Texto: Manuela Rainha

Direção: Diego Estteve

Elenco: Manuela Rainha, Carolina Alfradique e Felipe Recco

Assistente de Direção: Yasmin Martins

Direção de Movimento:

Cenário: Diego Estteve

Iluminação: Leandro Lelê

Visagismo: Diego Nardes

Assessoria de Imprensa: Maria Fernanda Gurgel

SERVIÇO

CAFÉ COM RIVOTRIL

DIAS: 03, 10 e 17 de fevereiro de 2020, segundas-feiras às 20 h.

LOCAL: Teatro Cândido Mendes – R. Joana Angélica, 63 – Ipanema – Próximo a Estação do Metrô Nossa Senhora da Paz.

PREÇO: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia)

DURAÇÃO: 50 minutos

CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: 14 anos.

CAPACIDADE: 99 lugares