“Boca de Ouro” na Sede da Cia. de Teatro Contemporâneo

Boca de Ouro foi parido num reservado de gafieira e seu primeiro berço foi uma pia de banheiro onde a mãe o deixou, sob a torneira aberta, num batismo cruel e pagão. O menino cresce e se torna bicheiro temido e respeitado – uma figura mitológica na comunidade onde vive.
 
Em face a realidade que assombra a nossa sociedade, onde quem dita as regras é a contravenção e a bandidagem, esta obra de Nelson Rodrigues é atemporal, pois retrata personagens do dia a dia carioca e temas que ainda hoje vivenciamos, basta ligarmos a TV.
Em Boca de Ouro, esse casamento entre o particular e o universal, entre o subúrbio – no que dele tem de mais peculiar – e a simbologia arcaica do inconsciente, no que
esta possui de mais genérico, se faz de maneira psicológica e artisticamente perfeita.
Ao longo de sua trajetória artística, Nelson Rodrigues é alvo de uma polêmica que o faz conhecer tanto o sucesso absoluto, como em Vestido de Noiva, 1943, cuja encenação por Ziembinski marca o surgimento do teatro moderno no Brasil, quanto a total execração, como em Anjo Negro, 1948, ousada montagem para a época pelo Teatro Popular de Arte. Distante de qualquer modismo, tendência ou movimento, cria um estilo próprio e é hoje considerado um dos maiores dramaturgos brasileiros.
Ficha Técnica:
Texto: Nelson Rodrigues
Concepção e Direção: Bruno Seixas
Elenco: Ale Maria, Daniella Rocha, Gustavo Luiz, Francys
Bloch, Luiz Bezerra, Luiza Outão, Maria Clara Pavão,
Myllena Santos e Renan Espósito.
Atores Convidados: Diogo Vianna e Luiz Felipe Martins
Cenografia: Cláudia Aragão
Direção Musical: Raphael Piquet
Iluminação: Diogo Borges
Realização: Sorria Que é Drama
Serviço:
de 11/01 a 02/02 na Sede da Cia. de Teatro Contemporâneo.
Rua Conde de Irajá 253 – Botafogo – Rio de Janeiro – RJ
Sábados e Domingos, às 18h.
Duração: 90 minutos.
Ingressos: R$ 50 (inteira) / R$ 25 (meia) / R$ 20 (lista amiga – enviar mensagem para o Instagram @sorriaqueedrama)
Informações: (21) 25375204