‘Universo Maori em Nanquim’ no Aterro do Flamengo

Aproximadamente 30 obras da artista plástica Pâmella Louize Carriço Silva podem ser conferidas na Exposição “Universo Maori em Nanquim”. Elas foram realizadas a mão livre em nanquim sob canson e reproduzidas digitalmente em gravuras, inspiradas no traço e na cultura maori. O evento gratuito está em cartaz no Centro de Visitantes Monumento Estácio de Sá até 15 de dezembro, de terça a domingo, das 9h às 17. As artes, todas em preto e branco, estão divididas em três grandes temas: animais, tipografia e personalidades. Cada desenho possui em sua composição elementos diversos, que em conjunto, formam o tema principal da gravura. Deste modo, cada criação pode ser observada bem de perto em seus ricos detalhes, assim como de uma perspectiva global, que permita a visão do tema como um todo. Nas artes tipográficas, o observador se vê instigado ainda pela procura das frases escondidas em cada desenho. 

Por meio do seu programa de Responsabilidade Social no pilar da Cultura, em parceria com a RIOTUR, a Estácio – uma das mais respeitadas instituições de ensino do Brasil – é a responsável pela curadoria do Centro de Visitantes Monumento Estácio de Sá.  

 

Os trabalhos, gravuras reproduzidas digitalmente a partir do desenho original, serão apresentados em diferentes formatos, desde o formato A5 (15x21cm), passando por diferentes tamanhos e molduras, chegando a peças de 42x60cm.    

 

Perfil de Pâmella Louize Carriço Silva 

 

A arte sempre esteve presente na vida da artista, que desde pequena costumava ter o desenho como passatempo favorito e na adolescência chegou a frequentar aulas de pintura. Formada em Arquitetura e Urbanismo pela FAU UFRJ, Louize uniu seu hobby despretensioso a formação acadêmica, participando ainda de diversos cursos de artes visuais da EAV Parque Lage nesse período. 

Depois de alguns anos de dedicação, desenvolveu uma série composta por desenhos em preto e branco, feitos a mão livre em nanquim sob canson, que caracterizam e personalizam a poética de sua obra. Inspiradas no traço e na cultura maori, suas artes possuem linhas delicadas que retratam um universo de elementos variados, que em conjunto, formam o tema principal dos desenhos. Ela tem direcionado sua técnica e temas para a incorporação de uma linguagem jovem e contemporânea, que permita a criação das artes sempre de modo intuitivo e livre. Busca sempre estar produzindo novas gravuras e atualizando os três grandes temas de sua série: animais, tipografia e personalidades. 

Atualmente, Pâmella Louize Carriço Silva atua como Arquiteta e Urbanista do Colégio Pedro II e é mestranda em Projeto e Patrimônio pelo PROARQ/FAU/UFRJ. 

 

SERVIÇO:   

Evento – Exposição “Universo Maori em Nanquim – Gravuras de Louize Design” 

Local – Centro de Visitantes Monumento Estácio de Sá – Av. Infante Dom Henrique, s/n Subsolo – Parque do Flamengo    

Data – até 15 de dezembro 2019   

Horário:  de 9h às 17h (de terça-feira a domingo) 

Entrada franca