Ópera ‘Eugene Oneguin’ de Tchaikovisky no Theatro Municipal do Rio de Janeiro

A ópera foi estreada, há 140 anos no Teatro Maly, em Moscou. Depois de três décadas, será encenada novamente no Theatro Municipal do RJ. A estreia terá entrada gratuita no próximo dia 26 de novembro, terça-feira, às 20h. Para as demais récitas, os ingressos já estão à venda. 

Um presente ao público carioca, dentro de uma política de acesso a cultura, o Theatro Municipal vai abrir as portas para quem quiser apreciar a estreia da Ópera Eugene Oneguin, de Tchaikovsky. A temporada terá mais três apresentações para o público pagante, nos dias 28 e 30 de novembro, às 20h e dia 01 de dezembro, às 17h que já estão à venda na bilheteria do Theatro Municipal ou através do site ingressorápido.com

Apresentada em 1989, esta é a segunda vez que a obra – prima do repertório romântico lírico sobe à cena no maior teatro do Rio de Janeiro.

Piotr Ilitch Tchaikovsky, graduado no Conservatório de São Petersburgo, foi o primeiro compositor russo a conquistar fama internacional. Por isso em 1884, foi homenageado pelo imperador Alexandre III e recebeu uma pensão vitalícia como reconhecimento ao seu trabalho. Eugene Oneguin é uma de suas obras mais famosas.

Descrita pelo compositor como “Cenas líricas em 3 atos e 7 quadros”,  Eugene Oneguin terá estreia apresentada às 20h, na terça-feira, com retirada de senhas 1h antes do início do espetáculo.

A ópera é baseada no “romance em versos” de Alekandr Púchkin, um dos grandes poetas russos que estaria completando 220 anos de idade neste ano.  Mostra a história de Eugene Oneguin, que muda-se para  o campo e lá conhece o poeta Lensky,  sua noiva Olga e a irmã Tatiana — jovem apaixonada pela literatura. Uma história fascinante recheada de drama, intriga e morte, que é tida como a personificação da alma russa.

Com uma nova montagem mais arrojada, o espetáculo discute a importância do tempo na vida de seus personagens, e conta com a participação do Ballet, Coro e Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal. A direção musical e regência são do maestro titular da casa, o americano Ira Levin.  A direção cênica é assinada por André Heller-Lopes, que coincidentemente é neto de russos e o único diretor brasileiro a já ter encenado essa ópera. Heller levou sua leitura da obra de Tchaikovsky a Salzburgo, na Áustria, em 2014.

Serviço:

Datas e horários:

26 /11  – Estreia com entrada gratuita  – às 20h – para esta data haverá 2.077 ingressos disponíveis  (ingressos somente na bilheteria no dia do espetáculo)

28/11 e 30/11 às 20h

01/12 às 17h

Preços dos ingressos:

Frisas e camarotes – R$ 600

Plateia e balcão nobre – R$ 100

Balcão superior – R$ 70

Balcão superior lateral – R$ 40

Galeria – R$ 40

Galeria lateral – R$ 20

Theatro Municipal do Rio de Janeiro – Praça Floriano s/n° – Centro

Lotação – 2.226 lugares

Duração total do espetáculo – 2 horas e 40 min (contando com os intervalos)

Patrocínio Ouro Petrobras

Apoio: Livraria da Travessa, Rádio MEC, Rádio SulAmérica Paradiso, Rádio Roquette Pinto – 94.1 FM e Ingresso Rápido.

Realização: Fundação Teatro Municipal, Associação de Amigos do Theatro Municipal e Governo Federal.

“O Theatro Municipal é vinculado à Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro”.

“Alertamos que, nos dias de espetáculos, é proibida a entrada no Theatro usando bermuda e/ou chinelos”.

Homepage: http://www.theatromunicipal.rj.gov.br/

Instagram: @theatromunipalrj

Facebook: https://www.facebook.com/theatro.municipal.3/