“Parem de falar mal da rotina” no João Caetano

Em comemoração aos 17 anos em cartaz e com milhões de espectadores, o espetáculo Parem de falar mal da rotina reestreia no Teatro João Caetano, centro do Rio, dia 21 de novembro.

Com o apoio institucional do Governo do Rio de Janeiro, da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa e da Fundação Anita Mantuano de Artes do Estado do Rio de Janeiro, o monólogo apresentado pela poetisa, jornalista e escritora capixaba Elisa Lucinda, em tom de conversa informal, traz 56 personagens expressando os sentimentos mais simples do cotidiano. A atriz mistura o amor, a dor, o óbvio, com as histórias vividas e ouvidas por ela, além de poemas retirados de três dos seus livros: O semelhante (1995), Eu te amo e suas estreias (1999) e A fúria da beleza (2006).

O espetáculo interativo propõe uma divertida reflexão e utiliza versos e conversas despojadas sobre a rotina, uma espécie de espelho capaz de projetar mil possibilidades, provocando verdadeiras transformações nas relações humanas.

“A peça nasceu das inúmeras lições que a natureza nos ensina todo dia. A grande lição é a capacidade de estreia que faz tudo na natureza acontecer de forma espetacular, di-a-ri-a-men-te: o nascer do sol, o pôr do mesmo sol, o céu, a chuva, as estrelas, os ventos e as tardes. A natureza ensina a toda gente, mas, às vezes, alunos distraídos que somos, não vemos o lindo óbvio que ela nos oferece e as dicas que ela pode nos dar na condução do nosso cotidiano”, diz a atriz.

“Diretora de si mesma, Elisa Lucinda dá voz a temas cotidianos como amor, cuidados com a família e stress no trabalho. Seu carisma e astral em cena contornam a pegada autoajuda do texto.” Dirceu Alver Jr. – Crítico teatral da Veja São Paulo.

A plateia é conduzida a perceber que “a rotina” é uma ideia fictícia, e que os sujeitos têm em si o poder da mudança, como protagonistas das suas próprias vidas. Nesses 17 anos, a peça já realizou temporadas em várias cidades brasileiras e na Europa.

Elisa Lucinda – É atriz, poeta, jornalista, professora, cantora e uma das autoras que mais vendem no Brasil. Seus livros percorrem o país sendo lidos, interpretados, encenados, enquanto seu nome figura dando títulos a bibliotecas e outros espaços de leitura. Elisa possui dezessete livros publicados. A Coleção de livros infanto-juvenis Amigo Oculto rendeu, em 2002, o Prêmio Altamente Recomendável (FNLIJ) por A menina transparente. Versos de Liberdade, que ensina a palavra poética aos jovens que cumprem medidas, é um dos projetos que a sua instituição Casa Poema desenvolve, entre cursos de Poesia Falada para todos. Seu primeiro romance Fernando Pessoa, O Cavaleiro de Nada, uma autobiografia do poeta, foi finalista no Prêmio São Paulo de Literatura 2015. Em maio deste ano, Elisa lançou o Livro do avesso, o pensamento de Edite pela editora Malê.

Sinopse sugerida: A peça une histórias vividas e ouvidas por Elisa, como observadora do cotidiano, além dos poemas retirados dos livros “O Semelhante” e “Eu te amo e suas estreias”. O resultado são 56 personagens que ela interpreta em elogios à rotina, nos obrigando a observarmo-nos de fora, o que nos ajuda a perceber que “a rotina” é um personagem fictício que criamos, na verdade é que NóS temos o poder da mudança, nós somos os diretores, atores e produtores das nossas próprias vidas.

 

Serviço

Parem de falar mal da rotina

Reestreia: 21 de novembro – Temporada: Até 15 de Dezembro de 2019. Horários: Quinta a sábado, às 19h, domingo, às 18h. Preços: R$ 50,00 (inteira) / R$ 25,00 (meia)

*assinantes do Clube O Globo Sou+Rio têm 50% de desconto (pagam R$ 25,00)

*apresentando o cartão GIRO do Metrô Rio têm 60% de desconto (pagam R$ 20,00)

Teatro João CaetanoPraça Tiradentes, s/n – Centro, Rio de Janeiro, Telefone: (21) 2332- 9257

Classificação: 12 anos. Duração: 150 minutos.  Gênero: Comédia

 

Ficha Técnica

Texto, direção e atuação: Elisa Lucinda. Assistente de Direção: Geovana Pires. Cenografia: Gisele Licht.  Figurinos: Christina Cordeiro.  Iluminação: Djalma Amaral.  Criação do design: Tangerina Designer.  Design gráfico e Projeto Gráfico: Marcello Queiroz. Direção de Produção: Caio Bucker.  Produção Executiva e Turnê: Ricardo Fernandes.  Operação de luz e som: Alessandro Persan. Assistência de Produção: Aline Monteiro. Camareiro e Contrarregra: Eduardo Pires. Assessoria de Imprensa: Carlos Gilberto. Assessoria Jurídica: Renan Nazário. Realização: Bucker Produções Artísticas e Casa Poema.

 

Nestes momentos difíceis e ao mesmo tempo importantes na trajetória da nossa democracia, mais me agrada ainda entrar em cartaz com o Parem de Falar Mal da Rotina, a tão mal falada rotina. Defendo-a porque sei que se somos autores dela, somos também responsáveis por sua qualidade na parte dela que nos compete. Essa comédia reflexiva nos leva a crer que se pode pensar e rir ao mesmo tempo”.