Meu Caro Amigo Chico Buarque

Devido ao enorme sucesso, o Coletivo Meu Caro Amigo Chico Buarque volta ao Teatro Rival Petrobras, no dia 2 de novembro, às 19h30, para mais uma edição!

O projeto “Meu Caro Amigo – Chico Buarque” é fruto de uma mobilização iniciada nas redes sociais que teve como ponto de partida uma publicação-desabafo da cantora Marianna Leporace. A partir desse movimento, iniciado em novembro de 2016, artistas, produtores e instrumentistas uniram-se com o objetivo de reverenciar Chico Buarque, afirmando sua grandeza e relevância no cenário da música brasileira, sua magnitude e seu papel como agente cultural do país.

Com a coordenação da Zênitha Produções, um time de excelência de produtores levou para o palco um grande elenco de cantores e músicos, que deram vida a mais de vinte obras do autor em agosto de 2017. Nascia, oficialmente, o projeto “Meu Caro Amigo Chico Buarque”, com direção musical de Felipe Radicetti e roteiro de Cecilia Rangel. Em agosto deste ano, a terceira edição do projeto fez o maior sucesso no Teatro Rival Petrobras e, por isso, volta à casa com um roteiro de obras-primas de Chico Buarque.

“De uma provocação, uma indignação, nasceu um projeto. De um monte de comentários e uma enorme troca de ideias criativas, surgiu um show, uma homenagem, uma produção a várias mãos, vozes e instrumentos. Vamos homenagear CHICO BUARQUE, um dos maiores compositores desse país! São muitos no palco e nos bastidores declarando sua admiração, numa união de talentos e forças muito bonita. Um elenco reunido por afinidade com a obra do autor e porque atendeu a um chamado muito sutil e provocador, uma brincadeira de internet que ganhou vida! Aqui estamos nós, Meu Caro Amigo Chico Buarque, um coletivo de artistas para cantar, tocar e falar da obra desse autor imenso”, explica Marianna Leporace.


Vale reafirmar que o objetivo do projeto é homenagear o autor, confirmar a sua importância para o Brasil e apresentar para as novas gerações a grandeza de sua obra.

 

A banda:

Piano – Deborah Levy, Felipe Radicetti e Sheila Zagury

Baixo – Dôdo Ferreira e Rômulo Gomes

Violão – Fabio Nin e João Cantiber

Flauta – Guilherme Hermolin

Bateria – Luisinho Sobral e Otavio Garcia

 

Intérpretes e canções do repertório:

Amanda Bravo – “Cadê você”

Cecília Rangel – “Joana Francesa”

Danny Reis – “Olhos nos olhos”

Eliane Tassis – “Cálice”

Felipe Radicetti e coro – “Deus lhe pague”

Ivan Azevedo – “Meia-noite”

Karla Boechat – “Sabiá”

Kika Tristão – “Uma canção desnaturada”

Lu Oliveira – “Cordão”

Lucas Bueno – “Tua cantiga”

Lúcia Menezes – “A violeira”            

Lúcio Sanfilippo – “Tanto mar”

Maíra Garrido – “Vida”

Márcio Thadeu – “Estação derradeira”

Marianna Leporace & Sheila Zagury – “A história de Lily Braun”

Martha Peixoto – “Trocando em miúdos”

Mauricio Detoni – “Até pensei”

Mauro Aguiar – “Mambembe”

Ninah Jo – “Todo sentimento”

Quarteto do Rio – “Homenagem ao malandro”

Rômulo Gomes – “Cotidiano”

Simone Lial – “Carolina”

Solange Pellegrini – “Palavra de mulher”

Tato Fischer – “Tango de Nancy”

 

Ficha técnica:

 

Idealização – Marianna Leporace

Direção Musical – Felipe Radicetti

Roteiro – Cecilia Rangel

Produção – Zênitha Produções – Sandra De Paoli

Serviço

Teatro Rival Petrobras – Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Centro/Cinelândia – Rio de Janeiro. Data: 02 de novembro (sábado). Horário: 19h30. Abertura da casa: 18h. Ingressos: R$70,00 (inteira) R$55,00 (promoção para os 100 primeiros pagantes) R$35,00 (lista amiga). Venda antecipada pela Eventim – http://bit.ly/TeatroRival_Ingressos2GIaEKp Bilheteria: Terça a Sexta das 13h às 21h | Sábados e Feriados das 16h às 22h Censura: 18 anos. www.rivalpetrobras.com.brInformações: (21) 2240-9796. Capacidade: 350 pessoas. Metrô/VLT: Estação Cinelândia.

 

*Meia entrada: Estudante, Idosos, Professores da Rede Pública, Funcionários da Petrobras, Clientes com Cartão Petrobras e Assinantes O Globo

Anúncios