“Bailei na Curva” no Teatro dos Quatro

A Cia Pictrolitopia restreia o espetáculo “Bailei na Curva”, na sexta 04 de outubro, às 21h, no Teatro dos Quatro.

O espetáculo traz à tona uma visão irônica da época, enriquecida com depoimentos da “geração dos anos 60” deixaram na memória, levando-nos a que não nos esqueçamos dos episódios vividos e sofridos nessas décadas, o que, por seu lado, nos remete obrigatoriamente a algumas experiências mais remotas, ainda na aurora republicana desta nação, e cujas contradições, até hoje insolúveis, justamente têm levado o país a momentos críticos e experiências penosas como estas de que continuamos tentando sair.

Há muitos anos, nós viemos bailando na curva por que somos cafonas, piegas e alienados. Realmente somos e precisamos assumir isto. É, fica chato! Não sabíamos o que estava acontecendo no mundo e queríamos que os “golpes” fossem diários, para não termos que ir à escola. Crescemos ouvindo Beatles, Janis Joplin, vibrando com a Jovem Guarda (Roberto Carlos, Caetano Veloso, Gil Veloso, Milton Nascimento, Elis Regina, Ivan Lins e Gal Costa) e gritávamos “pra frente Brasil”.  Definíamos liberdade como uma calça velha, azul e desbotada. E é isto que é mostrado pelos personagens do espetáculo. Somos intelectuais e isso é bom motivo para jamais encararmos a nossa realidade urbana. Muito poucos foram à luta e os que foram bailaram nas curvas. Já a grande maioria seguiu em frente (será?) e tomou posição (é?). O caos está formado a anos e nós continuamos assistindo com a mesma alienação.

Sinopse

O espetáculo Bailei na Curva conta a trajetória de seis crianças vizinhas da mesma rua durante a ditadura militar. Paralela a história dos jovens, se desenrola a história do Brasil, os usos, costumes e pensamentos da sociedade brasileira na segunda metade do século XX. A peça mostra as brincadeiras de colégio, as matinês do cinema, reuniões dançantes na garagem e namoros no carro, embalados com muita MPB. No decorrer da história, alguns jovens optam pela guerrilha e clandestinidade, enquanto outros preferem abraçar as drogas e caem na estrada numa vida de paz e amor. As décadas de 60, 70 e 80 no Brasil são revisitadas e descortinadas de suas influências políticas e culturais, levando o cidadão sob o signo do medo, tornando-o impotente e submisso a ditadura. A década de 70 marca a vida desses jovens personagens, que ao som da Jovem Guarda, The Beatles, Ivan Lins, Geraldo Vandré, Elis Regina, Chico Buarque, Caetano, Gal e Gil se engajam no movimento que luta contra o regime militar. Nos anos 80, a esperança reside na anistia e nas diretas já. Tudo valeu a pena, estávamos certos de que não iríamos nos perder, mas logo o Brasil parou. Brasil, mostra a tua cara!

Ficha Técnica

Texto: Julio Conte

Concepção e Direção: Henrique Kaladan

Elenco: André Mansilha, Bárbara Knoploch, Gabriela Januário,Leonardo Brasil, Leonardo Villar, Luciano Veneu, Márcia Antão, Nathalia Duarte e Nathalia Fabris.

Violão: Mig Martins

Figurino: Pesquisa elenco e Kaladan

Costureira: Neide Silva

Visagismo: Elenco

Trilha Sonora: Henrique Kaladan

Coreografia: Mário Cardona

Cenário: Jorge Dias

Operação de imagens: Plínio Marcos Gomes

Criação de luz: Ericeira Junior e Kaladan

Operador de Luz: Mario Junior

Operador de Som:  Paulo Mendes

Diretor de Palco: Alessandro Silva

Assessoria de Imprensa: Júlio Luz

Programação Visual: Nathalia Araujo

Realização: Kaladan Produções Artísticas.

Henrique Kaladan – DIRETOR

Henrique Kaladan iniciou suas atividades no Teatro aos 17 anos, com participação no PROJETO ARMORIAL, criado e dirigido por Ariano Suassuna, no Teatro de Santa Izabel em Recife. Em São Paulo, já formado em Artes Cênicas pela Escola de Arte Dramática EAD-USP, São Paulo, participou da Companhia Teatral de Paulo Autran e de Ruth Escobar. Foi dirigido pelos seguintes diretores: Fauzi Arap e Antônio Abujamra.

Serviço

Teatro dos Quatro – Shopping da Gávea
Av. Marques de São Vicente, 52 –  Gávea
Informações: (21) 22391095
Sexta e sábado, às 21h e domingo, às 19h
Classificação Etária: 14 anos
Capacidade: 402 lugares
Ingresso: R$ 70,00 (sexta e domingo) e R$ 80,00 (sábado)
Temporada 04 a 20 de outubro de 2019

Duração: 100 minutos

Gênero: Comédia Dramática

Anúncios