“Mojo Mickybo” no XP Investimentos

Em uma cidade deteriorada pela guerra, dividida por questões econômicas, sociais e religiosas, dois garotos desenvolvem uma grande amizade, movidos pelo desejo de se tornarem heróis, como aqueles que tanto admiram no cinema. O processo de amadurecimento dessas crianças, narrado com sensibilidade e humor, guia a trama do espetáculo Mojo Mickybo, texto do premiado autor irlandês Owen McCaferty, que ganha sua primeira montagem brasileira a partir de 27 de setembro, no Teatro XP Investimentos, no Jockey da Gávea, com sessões às sextas e sábados, às 21h, e aos domingos, às 20h, até 27 de outubro. Com direção de Diego Morais, a peça reúne em cena os atores Pedro Henrique Lopes, também responsável pela adaptação do texto, e Cirillo Luna, que vivem os protagonistas e outros 15 personagens. A produção é da Entre Entretenimento, responsável pelo bem-sucedido projeto Grandes Músicos Para Pequenos.

O texto original se passa durante o maior conflito étnico, religioso e político da Irlanda do Norte, conhecido como ‘The troubles’, mas, nesta adaptação, a história não é situada geograficamente, o que amplia a discussão sobre o mundo polarizado, a divisão social nas cidades, as diferenças culturais e a complexidade das relações humanas. “Mojo Mickybo mostra as consequências das desigualdades socioeconômicas em uma mesma população e os embates gerados pelas diferenças culturais.  É um espetáculo que fala sobre a perda da inocência e como todos os heróis podem ser esvaziados em algum momento”, analisa o diretor Diego Morais, que criou uma linguagem cênica ágil e perspicaz que, ao mesmo tempo, diverte e provoca o questionamento.

Ambos com cerca de 10 anos, Mojo (Pedro Henrique Lopes) e Mickybo (Cirillo Luna) se conhecem quando cruzam a ponte que separa o Norte do Sul da cidade onde vivem. A admiração pelo novo e a vontade de ser o outro faz com que se unam e criem sua própria gangue para enfrentar seus inimigos particulares. Obcecados pelos heróis de faroestes Butch Cassidy e Sundance Kid, os garotos vivem em um mundo quase irreal.

 “Mojo e Mickybo são, ao mesmo tempo, seres opostos e complementares. Vivem em um mundo de fantasia, mas, ao longo do espetáculo, vão perdendo a inocência ao serem invadidos pela realidade que os cerca. A falta de dinheiro, o alcoolismo, a infidelidade, a depressão, a violência e, principalmente, a divisão social vão influenciar no processo de amadurecimento deles”, descreve Pedro Henrique Lopes, que adaptou o texto e interpreta Mojo. O cenário e os figurinos são assinados por Clívia Cohen e José Cohen, que colocam em cena um parquinho degradado, que remete a uma cidade marcada pelos conflitos e pelo descaso.

A história destes dois amigos já ganhou diversas montagens teatrais ao redor do mundo e foi adaptada para o cinema no filme “Mickybo and me” (em português, Eternos Heróis), dirigido por Terry Loane.

Diego Morais

Diretor de teatro e de TV, iniciou sua carreira como ator em Pernambuco. Diego já foi indicado a diversos prêmios teatrais, tendo sido contemplado em 2017 e 2018 como Melhor Diretor de Teatro Infanto Juvenil pelo Prêmio Botequim Cultural. Dirigiu os espetáculos teatrais “O Meu Sangue Ferve Por Você” (2009), “Luiz e Nazinha – Luiz Gonzaga para Crianças” (2013), “O Menino das Marchinhas – Braguinha para Crianças” (2016 – indicado a Melhor Diretor pelos prêmios CBTIJ 2016 e Botequim Cultural 2016), “Vamp, O Musical” (indicado a Melhor Diretor de Musical no Botequim Cultural 2017), “Bituca – Milton Nascimento para Crianças” (2017 – Melhor Diretor Infanto juvenil no Botequim Cultural 2017), e “Tropicalinha – Caetano e Gil para Crianças” (2018 – Melhor Diretor Infanto juvenil no Botequim Cultural 2018). Na TV Globo desde 2008, dirigiu as novelas “Verão 90” (2019) e “Eta Mundo Bom!” (2016). Também atuou na equipe de Direção em “Os Normais 2”, “Toma lá da cá”, “Malhação”, “A Vida Alheia”, “SOS Emergência”, “Aquele Beijo”, “Guerra dos Sexos” e “Alto Astral”.

Pedro Henrique Lopes

Formado em Artes Cênicas pela UNIRIO, Pedro Henrique Lopes é ator e dramaturgo. Escreveu o roteiro e integrou o elenco da comédia musical “O Meu Sangue Ferve Por Você” (2009 – 2016), e dos musicais infantis “Luiz e Nazinha – Luiz Gonzaga para Crianças” (indicado a Melhor Roteiro Original e Melhor Ator no Prêmio CBTIJ 2015, e Melhor Ator no Prêmio Zilka Salaberry 2015), “O Menino das Marchinhas – Braguinha para Crianças” (indicado Melhor Roteiro Original e Melhor Ator no Prêmio CBTIJ 2016, e Melhor Roteiro no Prêmio Zilka Salaberry 2016), “Bituca – Milton Nascimento para Crianças” (Melhor Roteiro Original no Prêmio Botequim Cultural 2017, e indicado no Prêmio CBTIJ 2017), e “Tropicalinha – Caetano e Gil para Crianças” (2018). Esteve também em “Os Fuzis da Senhora Carrar”, de Brecht (2008), “Chacrinha – O Musical” (2013) e “Vamp – O Musical” (2017). Foi cantor e performer da Disney no Brasil (2008) e nos EUA (2005 e 2006). Na TV Globo, viveu Ari em “Verão 90”, Wanderley na novela “Aquele Beijo” e o Padre Francisco na novela “Eta Mundo Bom”.

Cirillo Luna

Graduado em Artes Dramáticas pela UniverCidade, em 2010, Cirillo Luna divide sua carreira entre TV, cinema e teatro. No teatro, integrou os elencos de “O Princípio de Arquimedes” de Josep Maria Miró, “Tubarões”, “A Ordem Natural das Coisas” de Leonardo Netto, “The Pride” dirigido por Victor Garcia Peralta, “As três irmãs”, “O Processo” de Leandro Romano, “Quebra-Osso” de Julia Spadaccini, “Uma história de borboletas” de Caio Fernando Abreu, “Os ruivos”, de Cynthia Reis, e no musical da Broadway “Um Violinista no Telhado”, dirigido por Charles Moeller e Cláudio Botelho. Na TV, participou de diversas novelas e séries, com destaque para o Marco Aurélio de “Verão 90” e Selésio de “Deus Salve o Rei”, na TV Globo, e Gabriel em “Milagres de Jesus”, da Record TV. Esteve ainda ao lado de Paulo Gustavo no programa “220 Volts”, do Multishow. No cinema, atuou ao lado do ator Jean Dujardin no longa-metragem francês “Oss 117”, de Michel Hazanavicius. Atuou ainda em “Assalto ao Banco Central”, de Marcos Paulo, e “O Escaravelho do Diabo”, de Hugo Maltese.

Entre entretenimento

A ENTRE Entretenimento é uma empresa de criação de projetos inéditos de entretenimento de alta qualidade artística que dialogam com a história e as manifestações culturais do Brasil e do mundo. Realizou a comédia musical “O Meu Sangue Ferve Por Você”, que se manteve em cartaz entre 2009 e 2016. Ainda no ramo das comédias, foi responsável pela turnê Nordeste do espetáculo “Salve Jorge Fernando”, do ator e diretor Jorge Fernando, em 2014. Desde 2013, realiza o projeto “Grandes Músicos para Pequenos”, vencedor da Categoria Especial do Prêmio CBTIJ de Teatro Infantil 2016 pela inovação do projeto, com espetáculos assistidos por mais de 200 mil pessoas. O projeto soma 12 prêmios de Teatro Infantil, entre outras 49 indicações. O primeiro espetáculo do projeto, “Luiz e Nazinha – Luiz Gonzaga para Crianças” circulou pelo RJ, SP, BA e MG. Em 2016, estreou o espetáculo “O Menino das Marchinhas – Braguinha para Crianças”, que circulou pelo RJ e MG. Em 2017, estreou o musical infantil “Bituca – Milton Nascimento para Crianças”, sucesso absoluto de público e crítica. Em 2018, “Tropicalinha – Caetano e Gil para Crianças” consolidou o projeto Grandes Músicos para Pequenos como um dos maiores projetos de teatro infantil do RJ. Saiba mais em www.entreentretenimento.com.br.

 

Sinopse

Numa cidade dividida, onde as pessoas vivem amedrontadas e trancadas em suas casas, nasce uma improvável amizade entre dois garotos que pertencem a lados opostos. Os jovens inocentes, obcecados pelos heróis de faroeste do cinema, vivem num mundo de fantasia que é interrompido pela cruel realidade do conflito que eles são obrigados a enfrentar. Uma história de aventura cheia de coragem, bom humor, emoção e lições de vida narra o encontro entre Mojo e Mickybo, duas crianças cuja infância ficaria marcada para sempre.

 

 

TIJOLINHO:

Mojo Mickybo. Drama. De Owen McCafferty. Dir. Diego Morais. Com Pedro Henrique Lopes e Cirillo Luna. Numa cidade dividida, onde as pessoas vivem amedrontadas e trancadas em suas casas, nasce uma improvável amizade entre dois garotos que pertencem a lados opostos. (1h15). Teatro XP Investimentos (no Jockey Club Brasileiro) – Av. Bartolomeu Mitre, 1.110 – Leblon, Rio de Janeiro – RJ, 22431-004. Tel.: (21) 3807-1110. 6ª e sáb., às 21h, e dom., às 20h. R$ 70 (inteira) e R$ 35 (meia). Livre. Capacidade: 366 lugares. De 27/09 a 27/10.

FICHA TÉCNICA:

Direção: Diego Morais

Texto Original: Owen McCafferty

Tradução: Luciana Kezen

Adaptação Brasileira: Pedro Henrique Lopes

Elenco: Pedro Henrique Lopes e Cirillo Luna

Cenário e figurinos: Clívia Cohen e José Cohen

Iluminação: Paulo César Medeiros

Assessoria de Imprensa: Rachel Almeida (Racca Comunicação)

Produção e realização: Entre Entretenimento

SERVIÇO:

 

Mojo Mickybo

Temporada: 27/09 a 27/10

Teatro XP Investimentos (no Jockey Club Brasileiro): Av. Bartolomeu Mitre, 1.110 – Leblon, Rio de Janeiro – RJ, 22431-004

Telefone: (21) 3807-1110

Dias e horários: Sextas e Sábados, 21h; Domingos, 20h

Ingressos: R$ 70 e R$ 35 (meia-entrada)

Lotação: 366 pessoas

Duração: 75 minutos

Classificação: Livre

Funcionamento da Bilheteria: Terça-feira, das 13h às 17h, Quarta a sexta-feira, das 17h às 21h, Sábados, das 13h30 às 21h, e Domingos, das 13h30 até a hora do espetáculo em cartaz.

Possui estacionamento

Anúncios