Programação do Sesc Belenzinho

O Sesc Belenzinho apresenta uma série de filmes nacionais, que foram censurados na época de seus lançamentos, entre os anos de 1968 e 1984. São obras que se tornaram clássicas da produção cinematográfica brasileira, cujas exibições (grátis) ocorrem nos dias 10, 17 e 24 de setembro e 1º de outubro, terças, às 19h30, respectivamente: O Bandido da Luz Vermelha, Eles Não Usam Black-Tie, Pra Frente, Brasil e Cabra Marcado para Morrer.

Esta é uma programação integrada à exposição Meta-Arquivo: 1964-1985 – Espaço de Escuta e Leitura de Histórias da Ditadura, em cartaz na unidade até o dia 24 de novembro de 2019.

 

Exibições

 

10/09. Terça, às 19h30

O Bandido da Luz Vermelha

Dir. Rogério Sganzerla, Brasil, 1968, 92 min.

Local: Teatro. Não recomendado para menores de 14.

Grátis. Retirada de ingressos com 30 minutos de antecedência.

Livremente inspirado em fatos reais. Um assaltante misterioso (Paulo Villaça) usa técnicas extravagantes para roubar casas luxuosas de São Paulo. Ele é apelidado pela imprensa de “bandido da luz vermelha”, já que traz sempre uma lanterna vermelha e conversa longamente com suas vítimas. No entanto, seus roubos e crimes chamam tanta atenção que um implacável policial começa a perseguir o “bandido da luz vermelha”.

17/09. Terça, às 19h30

Eles Não Usam Black-Tie

Dir. Leon Hirszman, Brasil, 1981, 2h14 min.

Local: Teatro. Não recomendado para menores de 14.

Grátis. Retirada de ingressos com 30 minutos de antecedência.

Em São Paulo, em 1980, o jovem operário Tião (Carlos Alberto Riccelli) e sua namorada Maria (Bete Mendes) decidem casar-se ao saber que a moça está grávida. Ao mesmo tempo, eclode um movimento grevista que divide a categoria metalúrgica. Preocupado com o casamento e temendo perder o emprego, Tião fura a greve, entrando em conflito com o pai, Otávio (Gianfrancesco Guarnieri), um velho militante sindical que passou três anos na cadeia durante o regime militar.

24/09. Terça, às 19h30

Pra Frente, Brasil

Dir. Roberto Farias, Brasil, 1982, 1h50 min.

Local: Teatro. Não recomendado para menores de 14.

Grátis. Retirada de ingressos com 30 minutos de antecedência.

Em 1970, o Brasil inteiro torce e vibra com a seleção de futebol no México, enquanto prisioneiros políticos são torturados nos porões da ditadura militar e inocentes são vítimas desta violência. Todos estes acontecimentos são vistos pela ótica de uma família quando um dos seus integrantes, um pacato trabalhador da classe média, é confundido com um ativista político e “desaparece”.

01/10. Terça, às 19h30

Cabra Marcado para Morrer

Dir. Eduardo Coutinho, Brasil, 1984, 1h59 min.

Local: Teatro. Não recomendado para menores de 14.

Grátis. Retirada de ingressos com 30 minutos de antecedência.

Início da década de 60. Um líder camponês, João Pedro Teixeira, é assassinado por ordem dos latifundiários do Nordeste. As filmagens de sua vida, interpretada pelos próprios camponeses, foram interrompidas pelo golpe militar de 1964. Dezessete anos depois, o diretor retoma o projeto e procura a viúva Elizabeth Teixeira e seus dez filhos, espalhados pela onda de repressão que seguiu ao episódio do assassinato. O tema principal do filme passa a ser a trajetória de cada um dos personagens que, por meio de lembranças e imagens do passado, evocam o drama de uma família de camponeses durante os longos anos do regime militar.

Serviço

Exposição: META-ARQUIVO: 1964–1985 – Espaço de Escuta e Leitura ee Histórias da Ditadura

Curadoria e pesquisa: Ana Pato

Artistas convidados: Ana Vaz, Contrafilé, Giselle Beiguelman, O grupo inteiro, Ícaro
Lira, Mabe Bethônico, Paulo Nazareth, Rafael Pagatini e Traplev.

Visitação: Até 24 de novembro de 2019

Terça a sábado, das 10h às 21h. Domingos e feriados, das 10h às 19h30

Local: Galpão. Grátis. Livre para todos os públicos

Sesc Belenzinho

Endereço: Rua Padre Adelino, 1000.

Belenzinho – São Paulo (SP)

Telefone: (11) 2076-9700

www.sescsp.org.br/belenzinho

Estacionamento – Terça a sábado (9h às 22h). Domingos e feriados (9h às 20h).

Valores: Credenciados plenos do Sesc: R$ 5,50 a primeira hora e R$ 2,00 por hora adicional. Não credenciados: R$ 12,00 a primeira hora e R$ 3,00 por hora adicional.

Anúncios