Programação de resistência no Teatro do Incêndio segue com O Pornosamba e a Bossa Nova Metafísica

O projeto Levante Teatro do Incêndio – Pra Vida e Revida apresenta o espetáculo O Pornosamba e Bossa Nova Metafísica (montagem de 2014), nos dias 14 e 15 de setembro (sábado, às 21h, e domingo, às 20h).

 

Diante do atual momento de ‘estrangulamento’ cultural, a Cia. Teatro do Incêndio, sem nenhum apoio ou incentivo cultural, reage com programação de resistência, iniciada em julho, que segue até dezembro, reunindo cinco espetáculos de repertório, além de outras atividades.

 

O Pornosamba e Bossa Nova Metafísica é um espetáculo, em grande parte, auditivo que procura ‘recuperar’ o ouvido para o chiado do disco e a qualidade incomparável da música popular brasileira, revivendo mestres do samba e da bossa nova por meio de seus sentimentos

 

As demais montagens – todas dirigidas por Marcelo Marcus Fonseca – a serem encenadas são: O Santo Dialético (2016), A Gente Submersa (2017) e Rebelião – O Coro de Todos os Santos (2018), respectivamente em outubro, novembro e dezembro. São Paulo Surrealista abriu a programação em agosto, com direito a sessão extra. Esta mostra sintetiza o trabalho de pesquisa de linguagem dos últimos sete anos do coletivo, período em que construiu três teatros até conquistar sua sede definitiva na emblemática entrada do bairro Bixiga, esquina das ruas Treze de Maio e Santo Antônio, onde já funcionou a lendária boate Igrejinha e o Café Soçaite.

 

Dirigido por Marcelo Marcus Fonseca com textos de Schopenhauer, Umberto Eco e diálogos criados pelo diretor, O Pornosamba e a Bossa Nova Metafísica foi criado em sala de ensaio por experimentos de associação livre e sugestões sonoras. O título é uma citação do poeta Roberto Piva, que faz uma analogia do samba com a pornografia no sentido de que o “bom ouvido” não dá lucro às gravadoras. Carregada de símbolos, a encenação conta com uma primeira parte expressionista, conduzida por Carmen Miranda (Gabriela Morato) e Ismael Silva (Renato Silvestre). Gravações originais sintetizam uma parte da história do Brasil até “a morte” do samba junto com sua embaixatriz em depressão, amparada por milhares de comprimidos. Cenas também recriam fatos sobre compositores que se tornaram lendas da música brasileira, como o suicídio de Assis Valente, o soco de Madame Satã (Valcrez Siqueira) em Geraldo Pereira, que o levou à morte, e a partida precoce de Noel Rosa (Gustavo Oliveira) e sua relação com a cantora Aracy de Almeida (Bia Sabiá).

 

O espetáculo lança mão ainda de outras linhas de vanguarda como Dadaísmo, Modernismo e Naturalismo para contar a trajetória da MPB e a influência da música estrangeira no comportamento e “ouvido” do brasileiro. Figura ímpar musica brasileira, Vinícius de Moraes (Marcelo Marcus Fonseca) transita com leveza pelas cenas como se fosse o próprio espírito do samba, da bossa nova. Além de sua relação com Tom Jobim (Gustavo Oliveira), em uma cena ele convida a plateia a se deitar na Praia de Itapuã, junto com um coro de Iemanjás; outras cenas merecem destaque: Ary Barroso realiza um show de calouros em um canteiro de obra; a noite em que Baden Powell (Gui Mameluco) e Vinícius compuseram o “Samba em Prelúdio”; as mortes de Maysa e Dolores Duran; e a partida de Nara Leão (Elena Vago)  conduzida por um “coro de morte”.

 

FICHA TÉCNICA – Direção e dramaturgia: Marcelo Marcus Fonseca. Direção musical: Bisdré Santos e Marcelo Marcus Fonseca. Elenco: Gabriela Morato, Marcelo Marcus Fonseca, Vinicius Arabe, Diogo Cintra, Gus Oliveira, Valcrez Siqueira, Kaena Chioratto, Elena Vago, Jade Buck, Heloisa Feliciano, Isabela Madalena, Gui Malemuco, Renato Silvestre (ator e percussão) e Bisdré Santos (Violão de 7 cordas), Xantilee Jesus (baixo acústico), Luiz Viola (piano), Yago Medeiros (percussão). Iluminação: Valcrez Siqueira e Marcelo Marcus Fonseca. Figurinos: Gabriela Morato. Produção: Gabriela Morato e Cia. Teatro do Incêndio.

 

“Levante Teatro do Incêndio – Pra Vida e Revida tem duas intenções: não aceitar a regra do jogo para a arte que não seja a do artista criador e contar com o nosso público para manter nossas atividades”, comenta Marcelo Marcus Fonseca, diretor artístico do Teatro do Incêndio. Sobre o valor dos ingressos para os espetáculos ser de R$ 80,00, o diretor justifica: “um preço razoável para o trabalho sério que o grupo desenvolve. A companhia tem 23 anos de sobrevivência. Sabemos que nosso trabalho vale até mais. Neste momento, ingressos populares só com subsídio”.

Serviço

Espetáculo: O Pornosamba e a Bossa Nova Metafísica

 

Projeto: Levante Teatro do Incêndio – Pra Vida e Revida

Datas: 14 e 15 de setembro. Sábado (às 21h) e domingo (às 20h)

Duração: 80 min. Classificação: 16 anos. Gênero: Musical surrealista sociológico. Capacidade: 99 lugares

Ingressos. R$ 80,00. Bilheteria: 2 horas antes das sessões

Antecipados: https://www.sympla.com.br/teatrodoincendio

http://www.teatrodoincendio.com/ / Twitter e Facebook: @teatrodoincendio

 

Teatro do Incêndio

Rua Treze de Maio, 48 – Bela Vista. SP/SP.

Tel: (11) 2609 3730 / 2609 8561

Levante Teatro do Incêndio – Pra Vida e Revida

Cronograma até dezembro

 

Espetáculo: O Santo Dialético

19 e 20 de outubro. Sábado (às 20h) e domingo (às 9h)

150 min (intervalo de 20). 14 anos. Drama brasileiro. R$ 80,00

 

Espetáculo: A Gente Submersa

23 e 24 de novembro. Sábado (às 20h) e domingo (às 19h)

120 min. 14 anos. Comédia dramática musical. R$ 80,00

 

Apresentações: Sol-Te

7 de dezembro. Sábado, às 15h30 e às 19h30

60 min. Livre. Contribuição voluntária.

 

Espetáculo: Rebelião – O Coro de Todos os Santos

14 e 15 de dezembro. Sábado (às 20h) e domingo (às 19h)

90 min. 14 anos. Drama apocalíptico. R$ 80,00