Wagner Tiso & Tunai ao palco do Teatro Rival no show “As Aparências Enganam” em homenagem a Elis Regina

Saudade da Elis (As Aparências Enganam) abre a série de shows do Projeto Diário Musical do Jornal Diário do Rio, cuja ideia é resgatar a MPB em toda sua essência e relevância para o cenário artístico e cultural do país. Nomes que fizeram história em nossa música e que muitos brasileiros da nova geração não puderam ver em grandes shows e festivais ou mesmo ouvir no dial de nossas rádios.

O maestro, arranjador e compositor Wagner Tiso e o cantor e compositor Tunai prestam homenagem a Elis Regina (1945-1982), ícone da música popular brasileira. Canções imortalizadas na voz da Pimentinha serão apresentadas no palco do TEATRO RIVAL PETROBRAS, no dia 03 de setembro terça-feira) às 19:30hs.

Além de canções de Elis, o show também tem “Coração de estudante”, de Tiso com Milton, e o maior sucesso de Tunai, “Frisson”. O compositor já declarou em uma entrevista que tem uma dívida com ela, pois Elis abriu uma porta na música para ele. Depois que ela gravou suas músicas, outras cantoras também o gravaram, como Gal Costa, Simone e Nana Caymmi.

O repertório resgata memórias de diferentes épocas. “As pessoas se emocionam muito com o show”, revela Tiso. Os dois mineiros oferecem um passeio pelo que há de melhor na MPB. “Antes de cada música, o Tunai fala o que aquela canção representou”, adianta Wagner, que ainda ressalta o quanto o cancioneiro brasileiro é rico. No entanto, lamenta que tenha se reduzido a valorização da boa música. Na era digital, em que canções podem ser baixadas pela internet, letristas não recebem o devido reconhecimento, adverte Tiso.

O projeto surgiu em 2012, após Tiso participar do disco “Eternamente”, em que Tunai regravou seus sucessos. Juntos, decidiram realizar essa homenagem a Elis, tendo como base apenas piano, violão e voz. O nome do show que faz homenagem a Elis é uma alusão a uma turnê que a cantora estreou em 20 de março de 1980, o ‘Saudade do Brasil’, desenvolvido com seu marido da época, o maestro César Camargo Mariano. Por meio das canções de diversos compositores que já tinha gravado, Elis e alguns atores encenavam as músicas, contavam histórias do país e elaborava reflexões no público, a partir das letras das canções. O show foi considerado um dos mais importantes de sua carreira, inaugurando uma nova forma de fazer show no Brasil.

Como forma de gratidão, Wagner Tiso e Tunai se juntam no show “Saudade da Elis”. Tiso foi apresentado a Elis Regina em 1964, na companhia de Milton Nascimento. Tunai foi apresentado dez anos depois, por João Bosco, de quem ela já havia gravado “Bala com bala”, “Agnus sei” e outras canções. Ambos eram desconhecidos e, mesmo assim, a cantora apadrinhou os novos compositores durante toda sua trajetória.

Serviço

Teatro Rival Petrobras – Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Centro/Cinelândia – Rio de Janeiro.

Data: 03 de setembro (terça-feira)

Horário: 19h30.

Abertura da casa: 18h.

Ingressos: R$ 60,00 (Inteira), R$ 30,00 (meia-entrada).

Venda antecipada pela Eventim – http://bit.ly/IngressosRival2019_2GIaEKp

Bilheteria: Terça a Sexta das 13h às 21h | Sábados e Feriados das 16h às 22h

Censura: 18 anos. www.rivalpetrobras.com.br.

Informações: (21) 2240-9796.

Capacidade: 350 pessoas.

Metrô/VLT: Estação Cinelândia.

*Meia entrada: Estudante, Idosos, Professores da Rede Pública, Funcionários da Petrobras, Clientes com Cartão Petrobras e Assinantes O Globo.

 

Anúncios