‘Pornô para Iniciantes’ é selecionado para o Festival de Cinema Latino-americano de São Paulo

Dirigido por Carlos Ameglio, que também assina o roteiro ao lado de Leonel D’Agostino e Bruno Cancio, ‘PORNÔ PARA INICIANTES’ faz sua estreia nos cinemas brasileiros dia 28 de julho, na seleção Contemporâneos do 14º Festival de Cinema Latino-americano de São Paulo, que acontece de 24 a 31 de julho na capital paulista.

Na coprodução Brasil-Argentina-Uruguai, Victor (Martín Piroyansky) é um funcionário público que tem sua pacata rotina alterada quando um jovem estudante de cinema decide fazer um documentário sobre sua vida. O motivo: anos atrás Victor dirigiu o primeiro filme pornô uruguaio; um remake pornô de ‘A Noiva de Frankenstein’.

Assim como ‘A Noiva de Frankenstein’ foi um caso incomum de sua espécie, uma geração cinematográfica absoluta, onde humor e terror coexistiam em estranha harmonia, nossa história também é uma mistura de dois exemplos dissimilares de cinema: o autor e a pornografia”, explica o diretor.

Conforme as entrevistas com Victor para o documentário vão se desenrolando, descobre-se quais foram os percalços para a realização do filme. Sem nenhum recurso, o então diretor assumiu a função de ator, chegando a arriscar sua vida, e contou apenas com a ajuda de Aníbal, funcionário de uma videolocadora e completamente obcecado pela pornografia. Depois de recordar todo o processo de produção na extensa entrevista, a vida de Victor jamais será a mesma.

Para Ameglio, “PORNÔ PARA INICIANTES é sobre o sonho de fazer um filme de qualquer maneira, em um tempo e lugar em que isso é praticamente uma utopia”, e completa: “Nós não estamos diante de um visual casual no mundo da pornografia, nem de uma história de ascensão e queda, nem de uma sobre a tolerância, nem sobre criação, nem sobre o cinema, nem sobre identidade, nem sobre fantasias e sonhos perdidos. Estamos enfrentando tudo isso de uma só vez”.

SERVIÇO 
Exibição de PORNÔ PARA INICIANTES no Festival de Cinema Latino-americano de São Paulo
Data: 28 de julho (domingo)
Horário: 17h
Local: CineSesc
Endereço: Rua Augusta, 2075
Mais informações: http://www.festlatinosp.com.br/2019/

SINOPSE 
Montevidéu, 1980. Víctor é um aficionado de cinema que está vendendo sua câmera para poder se casar, quando um mafioso local o obriga a dirigir uma versão pornô de A Noiva de Frankenstein. Seu amigo Aníbal, funcionário de um videoclube obcecado por pornografia, o acompanha nessa tarefa. Tudo se complica quando Víctor se apaixona por sua protagonista, Ashley Cummings, uma estrela pornô internacional.

FICHA TÉCNICA 
Direção: Carlos Ameglio
Roteiro: Leonel D’Agostino, Carlos Ameglio e Bruno Cancio
Produtora: Mariana Secco
Coprodutores: Ignacio Rey, Paula Cosenza e Denise Gomes
Direção de fotografia: Diego Rosenblatt
Direção de arte: Costanza Giordano
Figurino: Ruth Fischerman
Montagem: Mariano Baez
Direção de produção: Verónica Andrich
Coordenação de produção: Cecilia Mato
Produção: Salado (Uruguay)
Coprodução: Río Rojo (Argentina) e Bossa Nova Films (Brasil)
Elenco: Martín Piroyansky, Nicolás Furtado, Carolina Mânica, Daniel Aráoz, Roberto Suárez e Nuria Fló
Distribuição: Pandora Filmes
País: Uruguai/Brasil/Argentina
Ano: 2019
Duração: 93 min.
Idioma: Espanhol

SOBRE O DIRETOR 
Carlos Ameglio (Montevidéu, Uruguai, 1965) iniciou sua carreira filmando curtas-metragens. Posteriormente fez parte do grupo de cineastas que deu origem ao primeiro movimento cinematográfico do Uruguai. Aos 21 anos fundou sua primeira produtora e, a partir de então, começou a trabalhar para o mercado internacional. Dirigiu os médias-metragens La Fruta en el Fondo del Tazón (1986), Los Ultimos Vermicelli (1988), El Hombre de Walter (1993), o longa La Cáscara (2007) e a minissérie Psiconautas (TBS/Turner) em 2015.

SOBRE A PANDORA FILMES 
A Pandora é uma distribuidora de filmes independentes que há 30 anos busca ampliar os horizontes da distribuição de filmes no Brasil revelando nomes outrora desconhecidos no país, como Krzysztof Kieślowski, Theo Angelopoulos e Wong Kar-Wai, e relançando clássicos memoráveis em cópias restauradas, de diretores como Federico Fellini, Ingmar Bergman e Billy Wilder. Sempre acompanhando as novas tendências do cinema mundial, os lançamentos recentes incluem “The Square – A Arte da Discórdia”, de Ruben Östlund, vencedor da Palma de Ouro em Cannes, e “O Apartamento”, de Asghar Farhadi, vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

Paralelamente aos filmes internacionais, a Pandora atua com o cinema brasileiro, lançando obras de diretores renomados e também de novos talentos, como Gustavo Steinberg, Ruy Guerra, Edgard Navarro, Sérgio Bianchi, Roberto Moreira, Beto Brant, Fernando Meirelles, Helena Ignez, Tata Amaral, Anna Muylaert, Petra Costa e Gabriela Amaral Almeida. Entre os próximos lançamentos, destacam-se “Greta”, de Armando Praça; “O Traidor”, de Marco Bellocchio, coprodução nacional, que concorreu à Palma de Ouro em Cannes; e “O Caso Morel” de Suzana Amaral.

Em 2019, a distribuidora criou o projeto Caixa de Pandora que visa programar filmes premiados, escolhidos através de uma cuidadosa curadoria para serem exibidos em salas comerciais da rede Cinépolis, em 25 cidades do Brasil.