Migraaaantes ou Tem gente demais nessa merda de barco

Considerada a pior crise humanitária do século, a migração de mais de 60 milhões de refugiados da África e Oriente Médio para a Europa é o tema de Migraaaantes, peça do jornalista, poeta e dramaturgo romeno Matéi Visniec, que estreia em agosto, no Rio de Janeiro, com direção de Marcus Alvisi.

O texto – também intitulado pelo autor como Tem gente demais nessa merda de barco e O salão das cercas e muros – foi escolhido por alunos da faculdade de Artes Cênicas da CAL (Casa das Artes de Laranjeiras) para a montagem de formatura, ao final do ano passado. Aplaudido pela plateia, elogiado pela crítica e incentivado pela classe artística, o grupo decidiu levar o espetáculo ao grande público, em temporada de um mês, no Teatro Maria Clara Machado, no Planetário da Gávea.

Migraaaantes foi escrita com base em notícias sobre as agruras vividas por refugiados que tentam chegar à Europa. Segundo autor, a peça é resultado da colaboração do Visniec jornalista com o Visniec escritor: “como jornalista, tenho acesso imediato e cotidiano a uma informação extremamente rica – e, às vezes, perturbadora – sobre as aflições do mundo. E também já viajei muito – pela Tunísia, Marrocos, Irã, Turquia; gravei depoimentos de refugiados na Itália, na Grécia, no sul da França, na Espanha”, conta.

Na peça, Visniec denuncia que “a situação dos refugiados é respondida pela política com uma frieza tão sub-humana quanto a própria situação”.

Para o diretor Marcus Alvisi, Migraaaantes “é um texto que dilacera, despedaça, corta e jamais cicatriza. Traz a tempestade para dentro do palco”.

Sobre o tema:

Em 2016, cerca de 65,6 milhões de pessoas deslocaram-se de seus países fugindo de perseguições políticas e guerras. Segundo a ONU, foi o maior fluxo de refugiados desde a II Guerra Mundial. A origem da maior parte dos migrantes é a Síria, em guerra civil desde 2011. Milhões de refugiados sírios procuraram asilo na Turquia, no Paquistão, no Líbano, no Irã, na Etiópia e na Jordânia, países em que os recursos são cada vez mais escassos. Sem perspectivas de voltar ou de conseguir emprego nesses países vizinhos que precariamente os acolhem, os refugiados arriscam suas vidas por oportunidades na União Europeia.

Para aprofundar-se no assunto, o elenco de Migraaaantes convidou o professor Helion Póvoa Neto a ministrar uma aula sobre a migração destes milhões de refugiados. Helion Póvoa Neto é Doutor em Geografia pela Universidade de São Paulo e especialista em políticas migratórias nacionais e internacionais.

Sobre o autor:

Nascido em 1956, na Romênia, Matéi Visniec radicou-se na França, onde vive há cerca de 30 anos. Consagrou-se no gênero do teatro do absurdo, tendo suas peças traduzidas e montadas em mais de 20 países. Em 2016, recebeu o Prêmio Jean Monnet de Literatura Europeia pelo livro O Negociante de Inícios de Romance. Por 28 anos tem trabalhado como jornalista na Radio France Internationale. Em suas peças, quase sempre, aborda os dramas e as grandes contradições do mundo contemporâneo.

Sobre o diretor:

Formado em interpretação e em direção teatral pela Universidade do Rio de Janeiro (Uni-Rio), Marcus Alvisi soma mais de 40 anos de experiência no teatro e na televisão. Como diretor, seu primeiro trabalho profissional, Solidão, a Comédia, de Vicente Pereira, protagonizado por Diogo Vilela, em 1991, recebeu os prêmios Apetesp e Shell de melhor espetáculo. Em 1997, novamente com Diogo Vilela, dirigiu Diário de Um Louco, de Nikolai Gogol, tendo recebido os prêmios Shell e Mambembe de melhor espetáculo. Atualmente, está em cartaz como diretor dos espetáculos A Verdade, de Florian Zeller, e La Ronde, de Arthur Schinitzler. Consagrado por dezenas de espetáculos, Alvisi também é professor de interpretação e encenação na Faculdade CAL de Artes Cênicas & Instituto Cal de Arte e Cultura.

Serviço:

Migraaaantes ou Tem gente demais nessa merda de barco

Autor:                                     Matéi Visniec

Direção:                                  Marcus Alvisi

Elenco:                                   Elyan Lopes, Filipe Rímoli, Haniel Hamilton, Kika Luizzi, Mariana Cavalcanti, Murilo Martins, Natália Horocovski, Pedro Guttman, Rafael Ayres e Rollo.

Direção de movimento:        Suely Guerra

Cenário e figurino:                Nello Marrese

Iluminação:                            Carlos Lafert

Produção:                              Pós Imagem

Temporada:                           quartas e quintas-feiras de agosto de 2019

(dias 07, 08, 14, 15, 21, 22, 28 e 29)

Horário:                                 20h

Local:                                      Teatro Maria Clara Machado/Planetário da Gávea

                                                Av. Padre Leonel Franca, 240 – Gávea, Rio de Janeiro

Telefone: (21) 2274-7722

Lotação:                                 117 lugares

Classificação:                         16 anos

Ingressos:                               R$ 40,00 (inteira)/ R$ 20,00 (meia)

Venda de ingressos on line: www.riocultura.superingresso.com

Instagram:                              @migraaaantes

Facebook:                              @pecamigrantes