“Quando a gente ama” no Imperator

A peça “Quando a gente ama” realiza temporada no Imperator – Centro Cultural João Nogueira, de 19 de julho a 4 de agosto, no Rio de Janeiro. O elenco, formado por Alexandre Moreno, André Muato, Cris Vianna, Édio Nunes, Lu Fogaça, Rodrigo França e Vilma Melo, canta os altos e baixos do amor, a partir do repertório do sambista Arlindo Cruz e parceiros na maior casa de espetáculos da Zona Norte do Rio. O público poderá ouvir grandes sucessos como Casal Sem VergonhaO Show tem que Continuar e O Que é o Amor, entre outros. O texto é de João Batista e a produção é de Bruno Mariozz, da Palavra Z.

O elenco é acompanhado por cinco músicos que animam uma roda de samba em cena. “Quando a gente ama” tem dez histórias curtas cada uma delas relacionada a uma canção do repertório de Arlindo Cruz, a quem o espetáculo é dedicado. A ideia de levar o repertório dele para os palcos surgiu numa quadra de escola de samba.

“Quando o grupo que animava a feijoada tocou ‘O que é o amor’, a quadra inteira cantou junto. As expressões de cada pessoa pareciam indicar o que aquela música representava nas suas histórias pessoais. Pensei nessa identificação que se estabelece a partir das canções de Arlindo, e decidi homenageá-lo. A intenção também é lançar um olhar diferente sobre a ideia de musical brasileiro, tendo como ponto de partida o samba”, diz João Batista.

“É um prazer incrível ver a segunda edição desse musical porque na primeira edição eu e o Arlindo assistimos várias vezes e nos emocionamos bastante. Quando acendia as luzes do teatro a gente via o público chorando muito, com muita emoção rolando e o Arlindo ficou muito feliz em ter uma peça em sua homenagem, com a sua discografia. E toda homenagem é bem-vinda quando o artista está vivo. O Arlindo sempre falou: “faça a homenagem enquanto eu estiver por aqui”. E ele está por aqui, pulsando, maravilhoso, lutando, reagindo, vencendo e vamos lá assistir novamente a peça, eu e ele. Parabéns a toda a equipe!”, comemora  Babi Cruz, esposa de Arlindo Cruz

____

“Se você gosta de samba, amor e musical, não deixe de ver – a peça é toda sua. Quando a gente ama, de João Batista, (…) explora o velho sentimento irresistível seguindo notas de composições inspiradas, sucessos amados pelo povo, assinados pelo grande mestre Arlindo Cruz com parceiros célebres. O desejo da cena, dá para adivinhar, é propor caminhos novos para o musical brasileiro. (…)”

“Para um povo afetivo como o brasileiro, a linha de musical sugerida por João Batista abre uma vertente importante. Ela consegue unir a arte mais amada pelo povo, o samba das ruas, com o nosso jeito desabrido de amar, explodir o coração, pois quando a gente ama, brilha mais que o sol, como já ensinou a canção”.

Tania Brandão, crítica teatral em http://foliasteatrais.zip.net/

____

“A peça não é apenas para familiares e para fãs de Arlindo Cruz, tão pouco só para interessados em conhecer sua biografia. “Quando a gente ama” é sobre o amor em várias de suas facetas, pontos de vista, possibilidades, momentos e, por isso, é para o homem lembrar-se de que é homem, propondo, assim, arte da melhor qualidade”.

Rodrigo Monteiro, crítico teatral em http://teatrorj.blogspot.com.br

 Ficha Técnica: 

Com: Alexandre Moreno, André Muato, Cris Vianna, Édio Nunes, Lu Fogaça, Rodrigo França e Vilma Melo.

Direção Geral: João Batista

Direção Musical: Marcelo Alonso Neves

Direção de Produção: Bruno Mariozz

Produção: Palavra Z Produções Culturais

Serviço:

Data: 19 de julho a 04 de agosto

Horário: Sextas e sábados, às 20h. Domingos, às 19h

Local: Imperator – Centro Cultural João Nogueira (Teatro)

Endereço: Rua Dias da Cruz, 170 – Méier/RJ

Valor do Ingresso: Plateia inferior e balcão: R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia)

Local de venda: Bilheteria do Centro Cultural, Terça e Quarta: 13h às 20h30; Quinta a sábado: 13h às 21h30; Domingo: 13h às 19h30. Ou através do site ingressorapido.com.br

Classificação: 14 anos

Duração do espetáculo: 90 minutos

Informações: (21) 2597-3897 (das 9h às 12h/13h às 18h). Exceto Feriados.

Anúncios