Monumento Estácio de Sá recebe a exposição inédita “Aquilo que Pedi até Agora”, de Ana Storino

Até o dia 30 de junho, o público poderá conferir a exposição “Aquilo que Pedi até Agora”, da artista plástica carioca Ana Storino, no Monumento Estácio de Sá, no Parque do Flamengo. Ana busca incorporar os aspectos e pensamentos orientais em seus trabalhos e traz para a mostra obras criadas com o tema tsuru — ave sagrada e origami tradicional da cultura japonesa. A ave é associada à boa sorte, saúde e longevidade. Acredita-se ter direito a um pedido quando são dobrados mil tsurus (Senbazuru), origami tradicional da cultura japonesa. Por meio do seu programa de Responsabilidade Social no pilar da Cultura, a Estácio – Instituição de Ensino – é parceira da RIOTUR, sendo responsável pela curadoria do Centro de Visitantes do Monumento Estácio de Sá.

Baseando-se nessa lenda e em conceitos de impermanência e efemeridade, a exposição “Aquilo que Pedi até Agora” trabalha o tsuru de diversas maneiras. Na mostra, em cartaz até o dia 30 de junho, são apresentadas releituras ou desdobramentos de obras já produzidas, além de uma série de aquarelas inéditas.

Formada pela EMBAP (atualmente UNESPAR) em bacharelado em Escultura (2013-2016/17), Ana Storino tem como objeto de pesquisa e influência a estética japonesa wabisabi, buscando incorporar suas características, como a impermanência e imperfeição como belo, em sua produção. Suas obras já foram expostas no 1º e 2º Salão de Arte Contemporânea e Novas Tecnologias de Ponta Grossa (PR), nas exposições “Um Lugar Dentro do Outro”, na Galeria Farol, e “Sobre o Óbvio”, no Museu Guido Viaro, em Curitiba.

SERVIÇO

Exposição “Aquilo que pedi até agora”

Onde: Monumento Estácio de Sá – Av. Infante Dom Henrique, s/n Subsolo – Parque do Flamengo

Quando: Até 30/6

Horário:  de 9h às 17h

Ingressos: Entrada franca

Anúncios