Sonia Wysard apresenta a mostra “Mergulhos”, no Centro Cultural Justiça Federal

A artista visual Sonia Wysard abre, no dia 9 de maio, quinta-feira, às 19h, a exposição “Mergulhos”, no Centro Cultural Justiça Federal. São mais de 30 obras entre pinturas, monotipias e gravuras, em um recorte dos últimos 10 anos de produção da artista. A curadoria é assinada por Cristiane Geraldelli.

As obras abstratas evidenciam o principal fio condutor da linguagem artística de Sonia: o desafio presencial dos limites da visão. Sonia Wysard iniciou seu percurso artístico por pinturas e, mais recentemente, se dedica também à monotipia e à gravura.

Nas monotipias das séries ‘Neblina’, por exemplo, realizadas por tiragem em sequência de uma mesma matriz – marcadas com instrumentos de pintura, como pincéis e rodos – Sonia produz o apagamento aos poucos

da imagem realizada, bem como acontece com a perda da visão diante da potência real da neblina, que cega gradualmente a paisagem.

Entre as pinturas que fazem parte da mostra, grandes telas como das séries ‘Mergulho’, ‘Limite Visível’ e ‘Passagem provocam uma imersão do corpo a ser percebida na esfera visual, física e temporal. Já os trabalhos da série ‘Noturnos’, em pequenos formatos, permitem também ao espectador um ‘mergulho’, porém mais intimista.

Na paleta reduzida de cores da artista, entram em cena, principalmente, o preto e o azul, em um verdadeiro ‘mergulho noturno’. Por vezes, o vermelho surge para quebrar um pouco este frio espaço cromático. O azul e o vermelho, então, recobrem toda a superfície da obra, em camadas fluidas e intensas, mas sem esconder o que se formou anteriormente marcado pelo preto.

Complementam a exposição, as pinturas das séries ‘Sombras’, ‘Rastros’, ‘Tensões’ e ‘Sucessão’, que projetam paisagens monocromáticas, enigmáticas e antagônicas, jogando com a superfície e a profundidade, o claro e o escuro.

“Busquei alinhavar cada série ou grupo de trabalho dos últimos 10 anos de produção da Sonia, que criassem um percurso panorâmico e coerente dentro de sua pesquisa plástica, inserindo, também as mais recentes experimentações com a gravura e a monotipia e, na maior sala, uma verdadeira instalação com pinturas em grande formato”, explica a curadora.

A mostra vai proporcionar um diálogo importante entre o público e os trabalhos. “Os espectadores poderão entrar em contato com o universo pictórico de Sonia, e fruindo suas obras, despertar sensações e percepções visuais subjetivas, que evidenciam principalmente a experiência do ver no espaço, finaliza Geraldelli.

Sobre a artista:

Natural de São Paulo, mora e trabalha no Rio de Janeiro desde 1958.

Sua formação artística e teórica se deu através de cursos com artistas como João Magalhães, David Cury, Franz Manata, Roberto Tavares, Marcelo

Campos, Daniela Labra, Lia do Rio, Fernando Cocchiarale, Milton Machado e Cristiane Geraldelli, para citar alguns. Participou de exposições individuais e coletivas, em diversos locais como Centro de Artes UFF, Centro Cultural Justiça Federal, Casa França Brasil, Centro de Artes Calouste Gulbenkian, SESC Quitandinha em Petrópolis, Centro Cultural Correios RJ, entre outros. Sonia busca desafiar o limite do visível em suas pinturas, sugerindo profundidades, com luzes e sombras que emergem de dentro da própria pintura. Para maiores informações: http://www.soniawysard.com

Serviço:

Exposição “Mergulhos”, da artista Sonia Wysard

Curadoria de Cristiane Geraldelli

Abertura: 9 de maio, quinta-feira

Horário: 19 h

Em cartaz até 30 de junho

Visitação: de terça a domingo, das 12h às 19h

Centro Cultural Justiça Federal

Endereço: Avenida Rio Branco, 241 – Centro – RJ

Telefone: (21) 3621-2550

Anúncios