Mostra de Arte Singular – Destinada a pessoas com deficiência – Mostra GRATUITA acontece entre 23 e 28 de abril na Arena Chacrinha

A PAR Produção em parceria com a FETAERJ, através da cogestão Chacrinha em Cena, apresentam o MAS – Mostra de Arte Singular. Acreditando que cada um tem suas próprias superações e que as limitações não impedem o fazer artístico, a mostra de arte singular surge com o intuito de criar um espaço em que os artistas, com deficiência ou não, possam apresentar todas as suas singularidades, expondo através da arte suas características próprias e únicas. A mostra, gratuita, será realizada no período de 23 a 28 de abril de 2019 na Arena Carioca Chacrinha.

A palavra usada para se referir a características únicas de um indivíduo foi escolhida também para nomear nosso novo projeto que busca expressões artísticas únicas, ideias fora do comum, inusitadas. O evento visa uma interação em que a arte se sobreponha a todas as diferenças, demonstrando que cada um tem suas próprias superações e que as limitações não impedem o fazer artístico. A mostra será realizada no período de 24 a 28 de abril de 2019 na Arena Carioca Chacrinha.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA – GRATUITA

 

Se Essa Rua Fosse Minha

Sinopse – Uma trupe de atores chega à cidade pra contar a história de Zefinha uma menina do interior do sertão que sonha viver na cidade grande. No caminho vai encontrando alguns personagens como: o motorista “doido” do pau de arara, que lhe dá carona até uma parte do caminho; um mecânico que a ajuda, mas antes a aconselha sobre os perigos da cidade grande; entre outros. Por fim, quase atropelada, ela encontra um “Guarda de trânsito” que a ajuda a entender como sobreviver no trânsito da cidade grande e ela decide trabalhar em prol da conscientização de motoristas e pedestres pra diminuir os acidentes no trânsito.

Ficha Técnica – Texto: Paulo Marcos de Carvalho. Direção: Angelah Dantas. Elenco: Angelah Dantas, Thais Manhães e Jorlan  Oliveira. Serviço: Se essa Rua fosse minha. Data: 24 e 25 de abril.  Horário: 09h30 e 13h30. Duração: 50 min. Classificação: Livre.  Gênero: Infantil
___________________________________________________________________

 

Querência quer ver o Mar

Sinopse – Quatro meninos brincantes do sertão contam a história é da menina chamada Querência. Ela é cega, negra e vive no bravo sertão. A menina Querência tem sede de mar e de muitas outras coisas. Com a ajuda de seu cachorro guia, ela vai enfrentar a dura realidade que se traça em seu destino, sonhando em reencontrar seus pais, vivendo uma extraordinária jornada, vencendo os obstáculos ao seu redor, onde a força dos sonhos e a do querer são maiores que qualquer barreira.

Ficha Técnica – Texto e direção: Berg Farias. Elenco: Ana Luiza Faria, Berg Farias, Gabriel Breves e Julyanna Werneck.  Colaboração dramatúrgica: Ana Luiza Faria.  Serviço – Querência quer ver o Mar. Data: 26 de abril. Horário: 13h30
Duração: 50 min. Classificação: Livre.

___________________________________________________________________

Volúpia da Cegueira

Sinopse – Em cena, as fantasias e tabus sexuais de quatro personagens cegos, num jogo afetivo onde imagem e som atuam em sintonia, leveza e poesia. O elenco traz dois atores deficientes visuais, propondo uma inversão de papéis entre eles e o público.

FichaTécnica – Texto: Daniel Porto. Direção: Alexandre Lino. Elenco: Sara Bentes, Aléssio Abdon, Felipe Rodrigues e Max Oliveira.  Serviço – Volúpia da Cegueira. Data: 26 de abril. Horário: 20h.  Duração: 60 min. Classificação: 16 anos. Gênero: documentário cênico

___________________________________________________________________

Ventaneira – A Cidade das Flautas

Sinopse – Ventaneira – A Cidade das Flautas é um espetáculo escrito e dirigido por Moira Braga.  Inspirada no livro “As Cidades Invisíveis”, de Ítalo Calvino, Moira criou a cidade dos ventos que tocam flautas, das birutas que giram no alto de torres espiraladas, das casas côncavas em forma de conchas. O texto inspira poesia, música, movimento e convida o espectador a reinventar a realidade. Com muita leveza, aborda o tema das diferenças, da diversidade e da capacidade humana de superar limitações.


Ficha técnica – Texto e direção
– Moira Braga. Elenco – Fabíola Godoi.

Serviço – Ventaneira – a cidade das flautas. – Data: 27 de abril. Horário: 16h.
Duração: 45 min. Gênero: infantil.  Classificação livre
___________________________________________________________________

Conflitos na mesa do bar

Sinopse – Uma peça com grande influência de Eugen Bertholt Friedrich Brecht, de forma bem plástica e distante é retratada a realidade do momento atual, diversos conflitos que vemos todos os dias e ao mesmo tempo contando a história de dois irmãos que se distanciaram por um tempo e em um momento nem um pouco propenso acabam se reencontrando.

Ficha Técnica – Texto e Direção: Felipe Marques. Elenco: Pedro Fernandes, Ricardo Kreicher, Leonardo Gomes, Camila Braun, Pablo Morada, Samira Ferreira, Matheus Teles, Igor Guimaraes, Lucas Catatau, Ana Carolina Cruz, Brian Ferreira.

Serviço – Conflitos na mesa de bar. Data: 27 de abril. Horário: 20h.
Duração: 30 min. Classificação: 16 Anos. Gênero: Drama.

___________________________________________________________________

A História do Peixe Grande

 

Sinopse – A peça conta a trajetória de uma menina, que tem muito medo de água. Ela é filha de um pescador e se vê tendo que vencer um grande desafio: ser levada pelo Peixe Grande, o Rei dos Peixes, para o fundo do rio, por conta de uma promessa feita por seu pai para salvar sua família da fome.

Ficha Técnica – Concepção, Dramaturgia e Direção: Aline Gomes. Elenco: Aline Gomes, Celo Miguez, Victor Nalin.  Serviço: Data: 28 de abril. Horário: 16h. Duração: 55 min. Classificação: livre. Gênero: infantil

___________________________________________________________________

 

FETAERJ

A FETAERJ – Federação de Teatro Associativo do Estado do Rio de Janeiro – é uma instituição sem fins lucrativos e de utilidade pública estadual. Há 41 anos associa grupos de teatro com o objetivo de fomentar a criação, manutenção e a difusão do teatro no nosso estado e o incentivo à formação de plateia. Trabalha com o princípio da descentralização da produção cultural, realizando congressos, concursos, seminários, oficinas, mostras, intercâmbios, palestras, debates, leituras, cursos e festivais de teatro. A partir dos trabalhos realizados, a Federação tem gerado oportunidades para o desenvolvimento de talentos mais diversificados: são autores, iluminadores, sonoplastas, maquinistas, contrarregras, atores, diretores, músicos com especialização na composição para o teatro, etc. Os resultados podem ser comprovados nas montagens que se multiplicam nos municípios e que excursionam pelo estado. Por suas ações, a FETAERJ recebeu o Prêmio Golfinho de Ouro / Estácio de Sá (2000), concedido pelo Governo do Estado do Rio, o Troféu Mandacaru (2004), concedido pela prefeitura de Armação de Búzios pelos 4 anos de desenvolvimento teatral sistemático no município, a Moção de Aplauso (2004), concedida pelo Ateneu Angrense de Letras, pela realização da FITA (Festa Internacional de Teatro de Angra) e a Moção De Congratulação (2006), concedida pela Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro pelo “excelente trabalho em prol da cultura brasileira”. Recentemente recebeu o Diploma Heloneida Studart de Cultura 2016, da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro.

MAS – Mostra de Arte Singular

 

Data: de 23 a 28 de abril de 2019 na Arena Carioca Chacrinha

Arena Carioca Abelardo Barbosa – Chacrinha – Rua Soldado Elizeu Hipólito, 138 – Pedra de Guaratiba. – Telefone: (21) 3404-7980 – GRATUITO

FETAERJ – Federação de Teatro Associativo do Estado do Rio de Janeiro

Informações: fetaerj.incena@gmail.com

Assessoria de Imprensa: Carlos Gilberto – 21 98249 6705 –  carlos@minasdeideias.com.br

Anúncios