Exposição “Ressonâncias”, do artista Paulo Nenflidio no Oi Futuro RJ – de 09 de abril, terça, a 02 junho, domingo, gratuita

Diferentemente de outras exposições em que o público apenas aprecia as obras, a exposição “Ressonâncias” fomenta a arte contemporânea em torno da criação inovadora do artista Paulo Nenflidio que apresenta obra inédita de arte sonora que precisa ser experimentada, sentida, explorada. Incitado pela relação entre o corpo e a tecnologia, cada visitante poderá criar a sua própria expressão.

Além da exposição, o projeto vai oferecer a Oficina Grilo Solar, em que o artista irá apresentar o passo a passo da construção de uma escultura sonora, alimentada por energia solar. Os participantes da oficina irão construir uma escultura que ficará exposta no Oi Futuro durante o período da exposição. Também será realizada a performance-palestra do artista no LabSonica, com o instrumento musical “Bicórdio Infinito”, inventado e construído por Paulo Nenflidio, além da exposição da obra “Metacircuito n2” no Museu das Telecomunicações.

A obra “Neurocórdio”, criada especialmente para o projeto, efetiva a proposta da poética do artista, a interação e participação do público. A obra composta por um leitor de ondas cerebrais, um módulo de controle, 10 monocórdios infinitos, amplificadores e circuito eletrônico com bluetooth é um instrumento que produz música a partir da leitura das ondas cerebrais do visitante. O leitor de ondas cerebrais (EEG) é um capacete que mede o estado de concentração e o piscar de olhos do usuário, e ainda envia as informações por bluetooth para o módulo de controle. Conforme pisca os olhos, o visitante pode escolher qual monocórdio infinito deseja interagir. Cada monocórdio possui uma corda com afinação de uma nota musical diferente em uma escala crescente. Uma vez habilitado o monocórdio, a corda entra em ressonância através de um sistema de realimentação eletromagnética. Um captador magnético obtém as vibrações da corda e o sinal é amplificado num falante gerando o som. Uma vez desabilitado, o circuito eletrônico é desligado e o monocórdio volta a permanecer em silêncio.

A arte contemporânea se  reinventa a todo instante. A obra de Paulo Nenflidio desconstrói formalidades, reorganiza materiais, objetos e também o próprio espaço de uma forma inovadora. Um conjunto em que o espectador e o lugar estão cúmplices e comprometidos não somente com a leitura, mas com o resultado da obra. Transitar na obra híbrida de Nenflidio é caminhar por um espaço de deslocamentos que produz perceptos ainda não nomináveis e, por essa questão, o que vale mesmo é a própria experiência.

Paulo Nenflidio (1976 – São Bernardo do Campo/SP) é formado em Artes Plásticas pela ECA/USP e em eletrônica pela ETE Lauro Gomes. Suas obras são esculturas, instalações, objetos, instrumentos e desenhos. Som, eletrônica, movimento, construção, invenção, aleatoriedade, física, controle, automação e gambiarra são presentes na sua obra. Seus trabalhos se parecem com bichos, instrumentos musicais ou com máquinas de ficção científica. Em 2003 participou da residência artística Bolsa Pampulha em Belo Horizonte tendo realizado a obra Música dos Ventos. Recebeu em 2005 o Prêmio Sérgio Motta de Arte e Tecnologia por trabalho realizado. Em 2009 realizou residência artística no ASU Art Museum no Arizona tendo produzido uma individual durante o período de residência. Participou da 7º Bienal de Artes Visuais do Mercosul e da mostra Paralela 2010. Recebeu em 2011 o Prêmio CNI SESI Marcantonio Vilaça Artes Plásticas e em 2013 o Prêmio Funarte Marcantonio Vilaça. Em 2017 participou da Bienal Internacional de Arte Contemporânea da América do Sul. Veja mais informações aqui: http://paulonenflidio.tumblr.com/

Fernanda Vogas (1977 – Rio de Janeiro/RJ), curadora desta exposição, é Mestra em Artes Visuais pelo PPGAV – UFRJ e graduada em comunicação social. Foi aluna da Escola Massana – Centre d’Art i Disseny em Barcelona e frequentou as aulas de filosofia dos professores Francisco Elia e Ivair Coelho. Fernanda é sócia diretora da Vogas Produções e vem assinando a concepção, curadoria, produção e gestão de diversos projetos de sua autoria nas áreas de artes visuais, cinema e música em convergência com as novas tecnologias. Seu currículo apresenta filmes experimentais premiados e exibidos no Göteborg International Film Festival (Suécia), Copenhagen Art Festival (Dinamarca), Tous Ecrans Festival (Suíça), Festival Internacional del Nuevo Cine Latinoamericano (Cuba), Cefalù Film Festival (Itália), entre outros. Em 2010 foi selecionada para participar do projeto Gesamt, filme-instalação idealizado pelo cineasta Lars Von Trier. Disaster 501: What Happened to Man? Em 2017 criou o Acusmática Visual ao lado do artista espanhol Xabier Monreal, um projeto de arte sonora com participações em festivais como o FILE – Festival Internacional de Linguagem Eletrônica (2018), Bogotá Short Film Festival (2018), Arquivo em Cartaz (2018) e Mostra do Filme Livre (2018)

Obras e Atividades

Neurocórdio / 2019 – Dimensões variáveis

“Neurocórdio” é um instrumento de cordas interativo cuja interface se dá por meio de um leitor de ondas cerebrais, que possibilita produzir música a partir da capacidade de concentração do usuário. É composto por um leitor de ondas cerebrais, um módulo de controle e 10 monocórdios infinitos.

Centro Cultural Oi Futuro| Nível 2

Metacircuito N2 / 2018 – 42x42x28 cm

“Metacircuito n2” é um objeto que possui um display por onde passam frases em scroll. Um sensor de presença aciona o som da obra quando alguém ou algo se move em frente ao objeto. É uma máquina com consciência de sua existência que descreve de maneira poética sua natureza elétrica.

Museu das Telecomunicações | Nível 6

Oficina Grilo Solar

O artista vai apresentar o passo a passo da construção de uma escultura sonora alimentada por energia solar. Serão abordadas nesta oficina análise do som no osciloscópio, introdução ao esquema elétrico, montagem e solda na placa eletrônica.

Data: 09 de abril

Dia, horário: terça, das 14h às 18h

10 participantes e inscrições através de formulário online | facebook.com/ressonancias.br

Centro Cultural Oi Futuro | Térreo

Gratuito

Performance-palestra – “Bicórdio Infinito”

Paulo Nenflidio fará uma performance-palestra apresentando o “Bicórdio Infinito”, instrumento inventado e construído pelo artista. O instrumento possui duas cordas que entram em ressonância pelo fenômeno físico de realimentação eletromagnética positiva.

Data: 10 de abril

Dia e horário: quarta, as 19h30 | LabSonica

30 participantes e inscrições através de formulário online | facebook.com/ressonancias.br

Gratuito

 

O Centro Cultural Oi Futuro é um espaço de convergência entre arte contemporânea e tecnologia, oferece para cerca de 100 mil pessoas por ano uma programação inovadora e que prioriza a relação entre arte e tecnologia e as novas linguagens artísticas.

O LabSonica é um laboratório para impulsionar a inovação e a criatividade no Rio de Janeiro. O Museu das Telecomunicações, um dos equipamentos culturais do Oi Futuro, é um ambiente que permite uma viagem surpreendente pela aventura da comunicação humana, em que nos conectamos com o passado, vivemos o presente e projetamos o futuro.

SERVIÇO

Exposição: “Ressonâncias”, de Paulo Nenflidio – facebook.com/ressonancias.br

Local: Centro Cultural Oi Futuro (Rua Dois de Dezembro 63 – Flamengo – RJ – Tel: 3131 3060)

Abertura: 07 de abril, domingo, das 13h às 20h

Visitação: de 09 de abril, terça, a 02 junho, domingo

Dias e horário: terça a domingo, das 11h às 20h

Entrada Franca

Anúncios