Espetáculo “Fran World Tour – Eu só preciso ser amada” utiliza a palhaçaria para abordar a liberdade criativa e a comicidade do corpo da mulher

Depois do sucesso da estreia em novembro de 2018, no Teatro Cândido Mendes, em Ipanema, Zona Sul do Rio, o espetáculo solo de palhaçaria “Fran World Tour – Eu só preciso ser amada”, de Rafaela Azevedo, terá única apresentação no dia 23 de fevereiro, às 19 horas, no Centro Cultural Municipal Laurinda Santos Lobo, em Santa Teresa.

O evento faz parte da campanha de financiamento coletivo idealizado por Rafaela para custear a ida do espetáculo para a Europa. Após assistir ao solo no Rio no ano passado, Lina della Rocca, diretora artística do Teatro Ridotto, em Bolonha, na Itália, convidou a atriz para se apresentar no local dentro de um encontro de jovens artistas de todo o mundo.

Fran foge à imagem convencional dos palhaços. Esqueça o sapato gigante, as roupas coloridas e grandalhonas herdadas da tradição masculina da linguagem circense. O solo apresenta a palhaça Fran (Rafaela Azevedo) com muito glamour: capa de rainha, sapatos de paetê e roupas de cetim. Apenas o icônico nariz vermelho permanece intocável. Em cena, Fran brinda o desbunde e a fantasia trazendo ao palco seus sonhos e inquietações, traduzidos em tentativas diversas de cativar o público pelo riso com um pé na excentricidade e outro na alegria.

 

A estética do espetáculo está ligada à pesquisa desenvolvida por Rafaela nos últimos cinco anos. Ao fim, a investigação celebra a liberdade criativa da mulher e o corpo cômico da palhaça. Além da linguagem da palhaçaria e toda a liberdade que esta compreende, o solo utiliza ainda elementos de dança, comédia física, música e do burlesco, que aparece no espetáculo para dar vazão ao sonho da palhaça Fran de tornar-se um ícone mundial, fazendo rir sem perder o rebolado, nem a exuberância dos brilhos, das plumas e paetês.

 

Rafaela mergulhou na investigação sobre a palhaçaria e junto a outras artistas da cidade vem renovando a cena dessa linguagem no Rio de Janeiro promovendo cabarés e eventos em que as mulheres tem a vez e mostram que são, sim, cheias de graça. Para fortalecer ainda mais o laço – e o movimento do nariz vermelho feminino  a atriz e palhaça convocou a artista Natascha Falcão para a direção de seu primeiro solo.

 

– A linguagem da palhaçaria transforma em força cênica e universal os fracassos pessoais, estabelecendo assim a comunicação com o público que ri por se identificar tão humana(o)  quanto a palhaça ou o palhaço. Quando aceito minhas inadequações reconheço que todos têm as suas e respeito nossas diferenças. Meu sonho é que cada vez mais as palhaças inspirem pessoas a se aceitarem como são e também aos outros – comenta Rafaela.

 

Sinopse

 

Fran World Tour – Eu só preciso ser amada é o retrato íntimo de uma palhaça-artista que prepara um show para mostrar todas as suas habilidades “geniais”. Atriz, bailarina, cantora, poeta, modelo, estilista e apaixonada, Fran quer o que todo mundo também deseja: ser amada. Para cativar o espectador (real e imaginário), Fran irá romper os limites palco-platéia tornando o público seu cúmplice na realização dos seus sonhos.

 

Rafaela Azevedo é a atriz e idealizadora deste projeto. Formada pela CAL, há 9 anos vivencia intensa pesquisa acerca da pré-expressividade e da linguagem da máscara teatral, tendo integrado o Grupo Teatral Moitará por 5 anos e estudado com grandes mestres da palhaçaria no projeto de formação coordenado pelo Grupo Off-Sina.

 

Natascha Falcão dirige o espetáculo Fran World Tour. Atriz, cantora e bailarina formada pela Escola Angel Vianna, pesquisa o teatro e expressões artísticas desde 2006. Co-fundadora do grupo de pesquisa teatral “Fio dos Ventos” e da Cia Nina, também integra o grupo Las Panamericanas, onde investiga os cruzamentos da arte burlesca com a comicidade feminina.

 

SERVIÇO

 

Fran World Tour – Eu só preciso ser amada

Dia 23 de fevereiro, às 19 horas

Local: Centro Cultural Municipal Laurinda Santos Lobo

Endereço: Rua Monte Alegre, 306, Santa Teresa

Gênero: palhaçaria

Duração: 50 minutos

Classificação: 14 anos

Entrada Gratuita com contribuição ao chapéu

 

Ficha técnica

 

Solo de Rafaela Azevedo

Direção e Figurino: Natascha Falcão

Assessoria Técnica da Linguagem: Renê Carvalho

Supervisão de Cenografia: Nara Menezes

Operação de Luz e Som: Debora Thomas

Assessoria de Imprensa e Produção: Pequena Via Produções | Ana Pinto

 

Anúncios