Kelly Bizerra kelly.bizerra@palcoteatrocinema.com.br Tel: (021) 97653-5558 De: rp@kassu.com.br Enviado: terça-feira, 5 de fevereiro de 2019 13:54 Para: contato@palcoteatrocinema.com.br Assunto: GEÓRGIA LOBO – Exposição “O Negro no Rio” GEÓRGIA LOBO “O Negro no Rio” IMG_E7519 O Centro Cultural dos Correios inaugura exposição da artista plástica Geórgia Lobo “O Negro no Rio”, dia 24 de janeiro, no Centro

Apaixonada pela cidade do Rio de Janeiro, onde nasceu e reside, Geórgia Lobo,   reflete em suas pinturas momentos do cotidiano, que emocionam com sua sensibilidade e pinceladas fortes, marcas registradas de sua arte. Formada em Desenho Industrial pela Puc  começou a pintar à óleo em 2007 . Como artista plástica tirou segundo lugar no concurso Novos Talentos da Cesgranrio e teve vários quadros em novelas da Rede Globo.  A própria exposição ‘O Negro no Rio’ surgiu após a encomenda de um quadro para uma novela onde o Rio de Janeiro seria o tema. “Comecei a esboçar a cena , coloquei Ipanema e quando ia desenhar duas meninas de biquíni asa delta no plano principal, de repente mudei de ideia e coloquei um negro de costas com uma bola na mão. Desde o início da minha ligação com a pintura , sempre que retratava o negro , era de uma forma leve, alegre, com bastante autoestima e a exposição será toda assim, totalmente longe de estereótipos.”, relata Geórgia Lobo sobre sua primeira exposição individual que contará com 25 telas, sendo que, três serão painéis e ocuparão duas salas do Centro Cultural dos Correios entre os dias 24 de janeiro a 10 de março.

          Há 7 anos a arte ocupa um espaço predominante na sua vida : de reflexão, sonho, criação, entrega e transformação. Um tema recorrente que passou a imperar na realidade das suas   pinturas é o do negro.
  Desde o início esses personagens coloridos, de força e mistério, apareciam não apenas nas telas, mas na minha vida, no cotidiano, no meu olhar, em busca dessa verdade tão próxima.
Está na minha árvore genealógica, nas minhas angústias, nas agruras de família, na solidão e na invisibilidade que a cor impõe e expõe. Um tema gerador de desconforto se descortina e reaparece na tela de forma transformadora fazendo com o que era motivo de vergonha vire orgulho, nessa jornada de 7 anos redescobri que meu avô materno foi um herói anônimo.
Dr. André Ferreira dos Santos, filho de escravos, 12 irmãos, único na família a aprender a ler e escrever, caminhava mais de 7 km para chegar à escola, trabalhando como pedreiro se formou em Farmácia e depois em Medicina se tornando o médico mais famoso de Piracicaba no início do século passado.
Como a sociedade recebia a ascensão de uma família negra numa cidade do interior de São Paulo em 1920 ?
O propósito dessa exposição é mostrar a quem quiser ver , a beleza de uma raça dentro de uma cidade igualmente especial.
Eu adoraria ter tido a oportunidade de conhecer esses personagens que brotam das minhas telas quando criança e ter referenciais positivos opostos aos que são introjetados pelo nosso sistema sutilmente no dia a dia.
Com os genes que herdei desse homem incrível, com as experiências que vivi e presenciei, desejo dar um destaque merecedor, ajudar a sociedade a se libertar desses preconceitos tão restritivos e tratar com respeito e admiração, dignificando essa cultura, essas raízes, a minha história que é também a de tantos outros.

Que aqui nessas salas , eles (meus negros) apresentem seu ambiente idílico, de luz, igualdade e dignidade.

      PASSADO ARTÍSTICO

Formada em Desenho Industrial pela PUC (1987)

Curso de pintura à óleo com a artista Suzanna Schlemm – de 2007 à 2009

Prêmio Cesgranrio Novos Talentos da Pintura – 2013 – segundo lugar

Inauguração da Galeria Geórgia Lobo – Shopping Barra Garden – junho de 2014

Projeto Arte no Mercearia – São Paulo – agosto de 2015 – exposição coletiva

Mostra Morar Mais – outubro de 2016 – 2 pinturas no cenário da arquiteta Dolores Marafeli

Fábrica Bhering – exposição de novembro de 2017 à fevereiro de 2108

Várias pinturas utilizadas em cenários de novelas da Rede Globo:

Guerra dos Sexos – 19:00h – pintura O Boxer

Em Família – 21:00h – Quase Yemanjá e Despertar, ambas no cenário fixo da casa da Bruna Marquezine

Em Família – no cenário do Galpão Cultural – a empresa dessa vez solicitou 11 telas que foram transportadas e ficaram por um mês compondo uma exposição fictícia.

Sete Vidas – 18:00h – As pinturas Trancoso e Tattoo no cenário da casa de Débora Bloch tiveram muito destaque

Sol Nascente – 18:00h – 3 pinturas : Casa de Campo, Sagrado Coração e O Lago (no cenário da casa da atriz Letícia Spiller)

O outro lado do Paraíso – 21:00h – Ô Madá – no cenário da casa da atriz Éricka Januza.

      Serviço:
      Exposição “O Negro no Rio”
      Data: de 24 de janeiro  a 10 de março
      De terça a domingo
      Horário: das 12h às 19h
      Local: Centro Cultural dos Correios
      End: R. Visconde de Itaboraí, 20 –  Centro. Corredor Cultural.
      Telefone : 2253-1850
Anúncios