Programação do Cinema de Arte Cinépolis

Colette (Keira Knightley) é uma romancista francesa que sofre com o seu casamento abusivo e com o seu parceiro que tenta ganhar créditos em cima de suas obras de maneira ilegal. Para superá-lo, ela emerge como uma grande escritora no seu país e, consequentemente, como uma candidata para o Prêmio Nobel em Literatura.

Para uma apresentação com maior relevância dessa mulher, que hoje serve de inspiração para todas aquelas em sua luta pela independência e o direito sobre o seu corpo, “Colette” terá um debate sob o tema “Uma Mulher à Frente de seu Tempo”, mediado pelo analista de artes e cultura Leandro Oliveira, colunista do jornal “O Estado de São Paulo”, após a sessão de pré–estreia, nesta terça-feira, 11, às 20h.

SINOPSE 
França, início do século 20. Casada com o escritor Henri Gauthier-Vilars, o “Willy” (Dominic West), Sidonie-Gabrielle Colette (Keira Knightley) sai sua casa na França rural para o esplendor intelectual e artístico de Paris, onde o marido a convence a escrever como o seu “ghost writer”. Ao criar a fictícia adolescente rural Claudine, obtém o sucesso e também o escândalo pelas referências sexuais da personagem. A sua luta pela propriedade intelectual de suas obras assinadas pelo marido; vestir-se com roupas masculinas; e assumir a defesa às questões de gênero levam-na a enfrentar a justiça e superar as restrições sociais, revolucionando a literatura, a moda, a repressão sexual e o direito da mulher sobre o seu corpo.

Ficha técnica
COLETTE – Reino Unido, 2018
Gênero: Drama, Biografia
Duração: 111 minutos
Classificação indicativa: 14 anos
Direção: Wash Westmoreland
Elenco: Keira Knightley, Dominic West, Eleanor Tomlinson e Fiona Shaw.
Distribuição: Diamond Films

SERVIÇO

ALPHAVILLE / BARUERI – COLETTE
Cinema de Arte Cinépolis Iguatemi Alphaville – Sala 7
Alameda Rio Negro, 111 – Alphaville Industrial, Barueri – SP, 06455-000
Terça-feira, dia 11, às 20h
Mais informações: www.cinemadearte.com.br

Sobre a Cinépolis
A Cinépolis é a maior operadora de cinemas da América Latina e segunda maior do mundo em ingressos vendidos, com um total de 692 cinemas, 5.612 salas 100% digitais, em quatorze países.

Desde sua chegada ao Brasil em 2010, é a rede com maior crescimento no mercado. Atualmente, opera 53 cinemas em todo o Brasil com 398 salas, com marcas destaque como Macro XE, IMAX, 4DX, VIP e Junior. A Cinépolis é a maior operadora de salas VIP do mundo e, no Brasil, foi a pioneira na implantação da tecnologia 4DX – que permite o movimento das poltronas e gera mais de 20 efeitos especiais sincronizados com o filme.

Em 2018, pela terceira vez, o Cinépolis JK Iguatemi foi eleito pelo Guia da Folha como o melhor cinema da cidade de São Paulo (2015, 2017 e 2018) e sua sala IMAX foi apontada como a melhor sala individual do circuito.  Em 2016 e 2017, a rede Cinépolis ficou em 1º lugar no “Prêmio Estadão Melhores Serviços”, na categoria redes de cinema.

A constante inovação e o bom desempenho são reconhecidos com diversos prêmios, dentre eles: Melhor Exibidor por quatro anos consecutivos (2011, 2012, 2013 e 2014), concedido no Prêmio ED (Exibição & Distribuição), realizado pelo Sindicato das Empresas Exibidoras do Estado de São Paulo.

Mais informações, acesse: http://www.cinepolis.com.br

Siga-nos nas redes sociais 😉
Facebook: https://www.facebook.com/cinepolisbrasil/
Twitter: https://twitter.com/cinepolisbrasil
Instagram: @cinepolisbrasil

Sobre o Cinema de Arte
O Cinema de Arte é um projeto criado em Fortaleza em 1963, que tem o objetivo de exibir filmes de arte no circuito comercial de cinemas. A Cinépolis inclui o projeto em sua programação em dez capitais do Brasil: Fortaleza, São Luís, Natal, Recife, João Pessoa, Salvador, Manaus, São Paulo, Jundiaí e Ribeirão Preto.

O Cinema de Arte visa criar acessibilidade e fidelização do público, já que traz filmes premiados em Festivais Nacionais e Internacionais, destacados pela crítica e imprensa e que habitualmente não chegariam na maioria das cidades, onde é realizado.

O projeto exibe produções francesas, espanholas, brasileiras, argentinas, canadenses, alemãs, iranianas, entre outras. A seleção é feita através do acompanhamento dos filmes em exibição em festivais no exterior e no Brasil.