Álamo Facó faz novas apresentações de “Mamãe” no Rio

Desde 2007, o autor, diretor e ator Álamo Facó desenvolve solos que cruzam narrativas de sua própria biografia com outras temáticas mais gerais que são exploradas. A partir de histórias pessoais, seus trabalhos lançam novos olhares, provocam e dialogam com diferentes públicos. De “Talvez”, seu primeiro solo, a “Trajetória Sexual”, trabalho mais recente que estreou em setembro de 2018 no SESC Copacabana, muitos palcos já foram percorridos, com a realização de apresentações em 07 diferentes países pela Europa e América Latina (Inglaterra, Escócia, Alemanha, Holanda, Chile, Argentina e Portugal).

O espetáculo “Mamãe”, que estreou em 2015 e já passou por outros espaços cariocas e por vários estados brasileiros, realiza agora apresentações inéditas no Espaço Furnas Cultural, concluindo as atividades de Álamo no ano de 2018.

No caso desse trabalho, o fator pessoal que influenciou e desencadeou na criação foi o falecimento da mãe do artista, a arquiteta Marpe Facó, que foi diagnosticada com um tumor cerebral. Durante o período de seu tratamento, Álamo vivenciou 100 dias de uma verdadeira jornada emocional, estando sempre ao lado da mãe. Após seu falecimento, Facó mergulhou em um processo de criação que chamou de “A Síntese do Relevante”, de onde nasceu o solo “Mamãe”. Influenciada por artistas como Hélio Oiticica, Lygia Clark e Bruce Nauman, a peça não traz o drama exacerbado das histórias com essa temática, nem tampouco sua estética traz os tons pastéis de um hospital. A obra tem como prioridades o encontro com o espectador e a busca pelo ineditismo como possibilidade.

O espetáculo nasceu da necessidade de levar aos espectadores uma história real, sem sentimentalismos. “Apesar do tema, a peça é bem lisérgica, uma peça pró vida!”, diz Álamo. Não se atendo a uma realidade documental, o texto dá voz à personagem Marta que, perdendo suas faculdades cerebrais, começa a expandir sua consciência a limites inesperados. “Eu sou o cérebro dela. Aqui a dramaturgia é usada como limite entre o ato e o teatro”. O monólogo traz à cena os tabus que permeiam a morte, as variações do consciente e os limites do amor entre mãe e filho.

“Mamãe” é um projeto construído através de parcerias entre Álamo e pessoas pelas quais cultiva respeito e admiração. “Esse é um espetáculo híbrido. Eu o dirijo, mas ao mesmo tempo, convido o Cesar Augusto, que é um artista que eu admiro muito, para colaborar na direção. Com a Bia Junqueira, que é uma artista plástica em quem confio e admiro, acontece a mesma coisa, chamei para criar uma instalação/cenário comigo. E isso se estendeu ao figurino, iluminação, som, tudo!”. A parceria profissional de Álamo Facó e Cesar Augusto teve início em “Talvez”, primeiro solo da “Trilogia da Perda”, estreado em 2007, há onze anos atrás.

Pela realização de “Mamãe”, Álamo recebeu a premiação de melhor dramaturgo pelo prêmio Questão de Crítica. O projeto também foi indicado ao prêmio APTR de melhor dramaturgia, ao prêmio CENYM de melhor monólogo e preparação corporal, e ao prêmio CESGRANRIO, nas categorias: melhor autor, melhor ator e melhor espetáculo do ano. Em 2018, a dramaturgia foi lançada pela editora Candido, sendo o primeiro texto publicado pelo autor.

Em 2019, o artista lançará seu quarto solo, que a princípio se chamará “Break on Through”.

As apresentações que acontecem no Espaço Furnas Cultural têm o patrocínio de Furnas, do Ministério de Minas e Energia e do Governo Federal.

Equipe

Texto e atuação: Álamo Facó

Direção: Álamo Facó e Cesar Augusto

Direção de movimento: Luciana Brites

Luz: Felipe Lourenço

Cenário: Bia Junqueira

Instalação original: Álamo Facó

Figurino: Ticiana Passos

Direção Musical: Rodrigo Marçal

Trilha Sonora: Álamo Facó e Rodrigo Marçal

Preparação Musical: Lan Lanh

Preparação Vocal: Sonia Dumont

Projeto gráfico: Thiago Ristow

Foto cartaz: Julio Andrade

Fotos de cena: André Maceira e Ricardo Brajterman

Direção de Produção: Marcelo Mucida

Realização: Álamo Facó

Colaboração Artística: Fernando Eiras, Dandara Guerra, Enrique Diaz, Bel Garcia, Remo Trajano, Julio Andrade, Tamara Barreto, Lidoka Martuscelli, Andrucha Waddington, Victor Garcia Peralta, Cristina Flores e Renato Linhares.

Serviço

“Mamãe”

Temporada: de 01 a 09 de dezembro

Dias e Horários: sábados e domingos, às 19h

Local: Espaço Furnas Cultural

Endereço: Rua Real Grandeza, 219 – Botafogo

Capacidade: 170 lugares

Entrada Gratuita – ingressos distribuídos 1h antes

Telefone: (21) 2528-5166

Duração: 70 minutos

Classificação Indicativa: 14 anos

Redes Sociais

Página no Facebook: https://www.facebook.com/mamaeoespetaculo/

Perfil no Instagram: @mamaeoespetaculo

Anúncios