Espetáculo “Paper Dolls”, da Alemanha, em única apresentação no Rio de Janeiro

Jana Korb transforma o romance de Margaret Atwood “Olho de Gato” em um espetáculo solo. Acompanhado de voz e sons de Jennie Zimmermann, com palavras que parecem hipnotizar o público. Uma peça sobre as melhores amigas. Um solo sobre a crueldade “tranquila” e manipulação sutil que é a amizade das meninas – uma reminiscência sobre infância – memórias sem nostalgia. No entanto, “Paper Dolls” é um apelo à amizade! Uma saudade da melhor amiga! Em seu trabalho Jana Korb está à procura de interdisciplinaridade e transcendência nas fronteiras tradicionais. Mescla teatro físico com artes circenses, dança com trapézio e novas mídias. Seu mundo do teatro aéreo é dolorosamente humano, é sobre sonhos pessoais e puras emoções.
 
“Em meu trabalho, costumo tomar uma perspectiva feminista – dentro de minha arte, dentro de meus mundos circenses, dentro da cena do teatro alemão no espaço público. Então eu segui de perto o movimento mundial #metoo. Minha primeira reação, cerca de um ano atrás, foi WTF, onde todos vocês moram? Como você não sabia nada disso? Eu vinha tentando conscientizar sobre esses assuntos por anos e anos e, de repente, todos estavam falando e escrevendo sobre isso. O que aconteceu? Mas depois que eu vi, que impacto isso teve, especialmente na indústria de performance e entretenimento, fiquei muito orgulhoso de todas as mulheres fortes, que tiveram a coragem de começar isso! Depois de um tempo, muitas indústrias começaram a fazer suas próprias declarações #metoo e coletaram depoimentos de sobreviventes do sexismo em todas as suas formas. Então, quando as mulheres do circo sueco começaram a organizar o evento #theshowisover, eu participei dele – e continuarei a tentar o meu melhor para aumentar a conscientização, mudar as estruturas e tornar meus mundos felizes para todos! Eu crio teatro aéreo e circo narrativo – e pesquiso mulheres extraordinárias e esquecidas. Então conto suas histórias: sobre as primeiras grandes damas do circo (Vintage! Mulheres! Variete!); sobre Kafkas lutando com personagens (First Sorrow); sobre uma mulher normal, mas excepcional, velha (Frau Vladusch); sobre um pensador anarquista radical medieval (FernNah); about bestfriends- forever (bonecas de papel); e muitos mais… Eu sou uma mulher de classe média, acadêmica, branca, bissexual, de sexo cis, vivendo em Berlim, Alemanha.” – declara Jana Korb.
 
O espetáculo PAPER DOLLS terá apresentação única nesta sexta-feira, 9 de novembro, sexta-feira, às 19:30h, no MAM Rio – Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, como parte da programação do MULTICIDADE – Festival Internacional de Mulheres nas Artes Cênicas. Entrada Franca. Mais informações em www.multicidade.com