Mostra “Cartografias da Africanidade Fluminense”, chega à Casa França-Brasil

O machado que esquartejou Tiradentes, manuscrito aquarelado do Morro do Castelo e gravuras de Rugendas, são alguns dos desagues da exposição “Cartografias da Africanidade Fluminense”, que podem ser vistas a partir do dia 05 de novembro, na Casa França-Brasil, equipamento da Secretaria de Estado de Cultura.

O público poderá conferir as litogravuras de Victor Frond, Debret, cerâmicas e objetos de suplício de humanos escravizados. A exposição terá também um tronco onde escravos eram açoitados.

O lote de 500 raridades, feitas entre os séculos XVI e XIX, pertence a coleção particular do historiador Marcus Monteiro, presidente do Inepac. A abertura da exposição contará com o atual Governador, Pezão, que assinará o tombamento do Cais do Valongo.