Orquestra Sinfônica Brasileira e Alexander Hulshoff

O violoncelista Alexander Hulshoff é o solista convidado do próximo concerto da Orquestra Sinfônica Brasileira na Sala Cecília Meireles, que acontecerá no sábado, dia 29 de setembro, às 20h. No dia seguinte, 30/9, às 11h, a OSB retorna ao palco para o Concerto da Juventude. Em ambas as apresentações, a regência fica a cargo do maestro Lee Mills. A Orquestra Sinfônica Brasileira conta com a Lei Rouanet e tem a NTS como mantenedora, Vale, Brookfield e Eneva como patrocinadoras.

A première nacional da obra Abertura Brasil 2018, do compositor brasileiro Dimitri Cervo, dá início ao programa da noite de sábado. Na sequência, a OSB interpretará a Sinfonia nº 8, de Beethoven. Estreada em 1814, em Viena, é a mais curta de suas sinfonias e acredita-se que tenha sido escrita em homenagem a Haydn. Para fechar a noite, Alexander Hulshoff se junta à orquestra para executarem o Concerto para Violoncelo de Antonín Dvorák, uma obra central do repertório para cello.

 

Ainda sob a regência de Lee Mills, a Orquestra Sinfônica Brasileira volta ao palco da Sala no domingo para mais uma edição do Concerto da Juventude. No programa, o primeiro movimento da 5ª Sinfonia de Beethoven, a abertura da ópera As Bodas de Fígaro de Mozart, e, repetindo parte do repertório da noite anterior, a Sinfonia nº 8 de Beethoven.

 

SOBRE A ORQUESTRA SINFÔNICA BRASILEIRA:

Reconhecida como um dos conjuntos sinfônicos mais importantes da música nacional, a Orquestra Sinfônica Brasileira soma mais de cinco mil concertos ao longo de seus 78 anos de atuação, revelando diversos talentos e promovendo, através de seus projetos educacionais e concertos públicos, a democratização do acesso à cultura.

Fundada em 1940, a Orquestra Sinfônica Brasileira foi pioneira não só na forma de levar a música sinfônica e de concerto para todos os cantos do Brasil e outros países, como também no incentivo à formação de novos talentos e difusão da cultura no território nacional.

 

SOBRE ALEXANDER HULSHOFF:

Apontado como um dos grandes violoncelistas da atualidade, Alexander Hulshoff tem suas interpretações apreciadas tanto pelo público quanto por seus parceiros musicais. Elas se destacam por sua expressividade aliada a um tom inconfundível, caloroso e lírico. É solista convidado de grandes orquestras internacionais como a Filarmônica da Rádio Alemã, a Filarmônica do Estado Alemão, a Filarmônica Tcheca de Brno, a Nova Filarmônica da Westfália, a Orquestra Sinfônica da Rom, a Orquestra Filarmônica de Enescu, o Ensemble Solista de Tel Aviv, a Orquestra Sinfônica de Limburg de Maastricht, a Filarmônica Armênia e muitos outras.

A música de câmara desempenha um papel importante e ocupa um lugar de destaque no trabalho de Alexander Hülshoff. Suas performances de violoncelo incluem aparições com o Bamberg Trio e colegas músicos como Pinchas Zukerman, Hagai Shaham, Vadim Gluzman, Belas Artes Quartett, Gil Sharon, Rainer Honeck e Boris Garlitsky em renomadas salas de concerto como a Filarmônica de Berlim, Amsterdam Concertgebouw, Rotterdam De Doelen e Wigmore Hall, em Londres.

Hulshoff tem atuado como instrumentista convidado no Schleswig Holstein Festival, no Festival Enescu, Kfar Blum em Israel e no Amadéo Festival, e como diretor artístico do Kloster Kamp Chamber Music Festival.

Numerosos CDs testemunham a amplitude de seu escopo musical, que inclui trabalhos de Brahms, Beethoven, Schubert, Shostakovich, Bloch e Servais, entre outros. Suas gravações são lançadas no Novalis, Naxos, Musicaphon, Paladino, Brillant e Hänssler Classic.

Atualmente é diretor artístico do Orchesterzentrum, em Dortmund – o instituto de formação orquestral profissional de quatro universidades de música (Colónia, Essen, Düsseldorf, Detmold).

 

 

PROGRAMA:

Dia 29/9 (sábado), às 20h:

 

Lee Mills, regência

Alexander Hulshoff, violoncelo

 

PROGRAMA:

 

Dimitri Cervo – Abertura Brasil 2018

Ludwig van Beethoven – Sinfonia nº 8, Op. 93 em fá maior

  1. Allegro vivace com brio
  2. Allegretto scherzando
  3. Tempo di menuetto
  4. Allegro vivace

INTERVALO

Antonín Dvorák – Concerto para Violoncelo, Op. 104, B.191 em si menor

I.             Allegro

II.           Adagio ma non troppo

III.          Finale: Allegro moderato

Dia 30/9 (domingo), às 11h – Concerto da Juventude:

 

Lee Mills, regência

 

PROGRAMA:

 

Ludwig van Beethoven – Sinfonia nº 5, Op. 67 em dó menor

I.             Allegro com brio

Wolfgang Amadeus Mozart – As Bodas de Fígaro (Abertura)

 

Ludwig van Beethoven – Sinfonia nº 8, Op. 93 em fá maior

  1. Allegro vivace com brio
  2. Allegretto scherzando
  3. Tempo di menuetto
  4. Allegro vivace

 

 

 

SERVIÇO:

Orquestra Sinfônica Brasileira na Sala Cecília Meireles

 

Ø  Dia 29/9 (Sábado), às 20h

Lee Mills, regência

Alexander Hulshoff, violoncelo

Ingressos: R$40 (R$20 meia)

Ø  Dia 30/9 (Domingo), às 11h (Concertos da Juventude)

Lee Mills, regência

Ingressos: R$10 (R$5 meia)

Local: Sala Cecília Meireles

Endereço: Rua da Lapa, 47 – Centro – Rio de Janeiro

Ingressos a venda na bilheteria da Sala e no www.ingressorapido.com.br