(re)LER – Movimento literário realiza eventos pela cidade

A (re) LER nasceu para  manter presente às atividades da LER – Salão Carioca do Livro, que teve sua segunda edição realizada em maio de 2018. Com o espírito de movimento literário, o evento apresenta poesia, cultura e educação durantes os meses de setembro, outubro e novembro nos espaços:  Teatro Nelson Rodrigues no Centro do Rio, Biblioteca Parque Estadual na Rocinha e a Biblioteca de Manguinhos. “A ideia é trazer não só pontos de vista distintos, mas de pessoas que estejam em campos diferentes do conhecimento para trocar experiências e expandir a visão sobre os problemas e desafios atuais”, diz Julio Silveira, curador da LER.

– (Re) LER — Outras perspectivas para novas ideias

Dias  12, 19 e 26 de setembro no Teatro Nelson Rodrigues

Mediado por Julio Silveira, curador da LER, a ideia é trazer não só pontos de vista diferentes, mas de pessoas que estejam em campos diferentes do conhecimento — ciência, religião, literatura, economia — para trocar ideias e experiências e expandir a visão sobre os problemas e desafios atuais. A proposta é que a mudança de perspectiva que possa ajudar a encontrar soluções originais e coletivas.

Dia 12/09(18h30 às 20h30) — Tema: O meu lugar, o nosso espaço. Conversas sobre identidade, representação e representatividade.

Com Anderson França, Junior Perim, Débora Thomé. Mediação de Carla Branco.

 

Anderson França – Carioca de Madureira. É empreendedor social, maker, escritor e facilitador. Desistiu das faculdades de Direito, Música e Administração e se tornou o fundador do Centro de Inovação Popular do Rio de Janeiro, além de ser CEO da Dharma ACC e fundador da Universidade da Correria. Suas iniciativas tem como foco o subúrbio do Rio, desenvolvendo projetos culturais e de vetor econômico nos territórios populares.

Junior Perim – Fluminense de São Gonçalo, empreendedor social e cultural, fundador da escola Circo Crescer e Viver, ex-secretário municipal de cultura do Rio de Janeiro.

Débora Thomé – Carioca, cientista política, fundadora do bloco de carnaval feminista “Mulheres rodadas” e autora de “50 Brasileiras Incríveis Para Conhecer Antes de Crescer” e “Mulheres e poder”. Trabalha com treinamento para mulheres e liderança e coordenando um projeto de pesquisa nos Estados Unidos sobre artistas latino-americanas intitulado “Outras Fridas”


_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

Dia 19/09(18h30 às 20h30) — Tema : Território de criação. Conversas sobre imagem e expressão.

Com Marcus Faustini, Fernanda Young e Flavia Oliveira. Mediação de Julio Silveira

Com Marcus Faustini – Diretor e teatro e cinema, escritor e empreendedor social. Em 2011, criou a metodologia da Agência de Redes para Juventude, para transformar ideias de jovens das favelas cariocas em projetos para impactar suas comunidades, aumentando suas redes e repertórios. Dirigiu, entre outros filmes,  “Vende-se esta moto” (2017)

Fernanda Young – Fluminense de Niterói, em 1970,  firmou-se como roteirista nas séries televisivas “Comédia da vida privada” (1995), “Os normais” (2001-2003), “Os aspones” (2004), “Surtadas na Yoga” (2013-2014), entre outros e nos filmes “Bossa nova” (2000), “Os normais” (2003 e 2009), entre outros. Como apresentadora, esteve em “Saia justa” (2002-2003) e em “Irritando Fernanda Young” (2006-2010). Na literatura, começou com “Vergonha dos pés” (1996) e segui com, entre outros, “O Efeito Urano” (2001), “O pau” (2009) e “A mão esquerda de Vênus (2016) e  “Pós-F: para além do masculino e do feminino” (2018)

Flavia Oliveira –  Carioca do Irajá, é colunista do jornal O Globo e comentarista de Economia da GloboNews e da Rádio CBN.

Dia 26/09(18h30 às 20h30) —  Tema :  Alma imoral, corpo imortal. A humanidade e o indivíduo segundo a ciência, a filosofia e a fé.

Com Nilton Bonder, Hugo Aguilaniu e Marcelo Janot. Mediação de jornalista da revista Piauí.

Apresentação Nilton Bonder – Gaúcho, é rabino e líder espiritual. Escreveu, entre outros, “A alma imoral”, publicado em diversos países e adaptado para o teatro e cinema. Diretor  e teatro e cinema, escritor e empreendedor social. Em 2011, criou a metodologia da Agência de Redes para Juventude, para transformar ideias de jovens das favelas cariocas em projetos para impactar suas comunidades, aumentando suas redes e repertórios. Dirigiu, entre outros filmes,  “Vende-se esta moto” (2017)

Hugo Aguilaniu – Biólogo e geneticista francês se dedicou às bases genéticas dos processos de envelhecimento. É presidente do Instituto Serrapilheira, instituição privada sem fins lucrativos, criada para valorizar a ciência e aumentar sua visibilidade e impacto no Brasil.

Marcelo Janot – Jornalista, professor, crítico de cinema e música do jornal O Globo. Dirigiu e apresentou programas nos canais Multishow e Telecine.

SERVIÇO

(Re) LER — Outras perspectivas para novas ideias

Dias  12, 19 e 26 de setembro / de 18h30 às 20h30

Local : Teatro Nelson Rodrigues

Av. República do Chile, 230 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20031-170

Telefone: (21) 3509-9600

Entrada gratuita. Senha 30 minutos antes na bilheteria.