12º Concerto de Música Clássica dos Santos Anjos

O Quarteto de Saxofones da UNIRIO se apresenta neste sábado, às 15h30, dentro da Série Música Clássica dos Santos Anjos, de graça. O grupo tem se apresentado em eventos da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, e em importantes palcos do Rio de Janeiro, como o Centro de Referência da Música Carioca, Sala Leopoldo Miguez, Casa do Choro, Centro Cultural da Justiça Federal, entre outros. O Concerto vai mostrar a versatilidade de um grupo de saxofones, capaz de tocar obras de diversos períodos e estilos musicais. Criado para a prática da música de câmara dos alunos do curso de bacharelado em saxofone do Instituto Villa-Lobos, tem a direção artística do Professor Marco Túlio de Paula Pinto. A formação atual é: Marco Túlio, soprano; Letícia Lima, alto; Leonardo Justo, tenor; Daniel Siquara, barítono. 

Marco Túlio é Doutor e Mestre em Música pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e Bacharel em Música pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). É professor de saxofone na UNIRIO e chefe de naipe de saxofones na Banda Filarmônica do Rio de Janeiro. Atua ainda nos grupos Belle Époque e na banda Brass de Pina.

12º Concerto de Música Clássica dos Santos Anjos

Sábado, 15 de setembro às 15h30

Este é 12º concerto do ano de 2018 da Série Música Clássica dos Santos Anjos, no sábado 15 de setembro às 15h30 horas na Paróquia dos Santos Anjos (Av. Afrânio de Melo Franco, 300, esquina de Humberto de Campos, Leblon, fone 2239-1349/8043), com o Quarteto de Saxofones da UNIRIO, que visa demonstrar a versatilidade de um grupo de saxofones, capaz de tocar obras de diversos períodos e estilos musicais. Neste programa haverá obras dos períodos Barroco, Romântico e Moderno, incluindo algumas de extração popular, de compositores representativos como Bach, Fauré, Debussy, Albéniz, Villa-Lobos, Guerra-Peixe, Camargo Guarnieri, Nelson Ayres e Maestro Duda.

O quarteto de saxofones da UNIRIO, criado para a prática da música de câmara dos alunos do curso de bacharelado em saxofone do Instituto Villa-Lobos, tem a direção artística do Professor Marco Túlio de Paula Pinto. A formação atual é:Marco Túlio, soprano;Letícia Lima, alto;Leonardo Justo, tenor;Daniel Siquara, barítono O grupo tem-se apresentado em eventos da UNIRIO, e em importantes palcos do Rio de Janeiro, como o Centro de Referência da Música Carioca, Sala Leopoldo Miguez, Casa do Choro, Centro Cultural da Justiça Federal, entre outros.

Marco Túlio é Doutor e Mestre em Música pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e Bacharel em Música pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). É professor de saxofone na UNIRIO e chefe de naipe de saxofones na Banda Filarmônica do Rio de Janeiro. Atua ainda nos grupos Belle Époque e na banda Brass de Pina.

O concerto dura cerca de hora e meia, incluindo a contextualização das obras pelos recitalistas. O programa completo, incluindo nota biográfica, segue em anexo. O concerto terá entrada gratuita e não será necessário fazer reserva.  O próximo concerto da Série será no sábado, 22 de setembro às 15h30 com o Duo Madri de violões clássicos.

A estação Jardim de Alá do Metrô, saída B, Almirante Pereira Guimarães, fica a 150 metros da Paróquia.  Há abundante transporte por ônibus que trafegam pela Av. Ataulfo de Paiva. Os Shoppings Leblon e Rio Design Center oferecem amplo estacionamento pago.

Um ótimo Concerto é o que lhes deseja o Pároco Thiago Azevedo e a direção da Associação dos Moradores e Amigos do Jardim Botânico, da Sociedade Musical Bachiana Brasileira e da Associação dos Amigos do Jardim Botânico,através de seu Conselheiro e Curador da Série Nelson de Franco.

PROGRAMA DE 15 DE SETEMBRO DE 2018, SÁBADO, 15:30

QUARTETO DE SAXOFONES DA UNIRIO –

DIREÇÃO ARTÍSTICA, PROF. MARCO TÚLIO DE PAULA PINTO

Duração Muiscal: 42’

1. Johann Sebastian Bach (1685-1750), A Arte da Fuga – Contrapuncus I (fuga monotemática simples a 4 vozes), BWV 1080, 1749, 3’

2. Gabriel Fauré (1845-1924), Pavane, Opus 50, para orquestra (e tb. c/ coro), 1887, arranjo Schmidt, 6’

3. Claude Debussy (1862-1918), La fille aux cheveux de lin, Prelúdio Nº8, livro I, piano solo, 1910, arranjo. Shin-Itchiro Yokoyama, 3’

4. Isaac Albeniz (1860-1909), Sevilla, peça Nº 3 da Suite Española (sevillanas), piano solo, Op. 47, Nº 1, 1887, arranjo Marcel Mule, 5’

5. Astor Piazzolla (1921-1992), Oblivion, quinteto com bandoneón, 1982, arranjo Marco Túlio, 4’

6. Heitor Villa-Lobos (1887-1959), Melodia Sentimental para soprano e orquestra, da Suíte para Orquestra e Soprano A Floresta do Amazonas, poesia de Dora Vasconcelos, 1958, arranjo Marco Túlio, 3’

7. Mozart Camargo Guarnieri (1907-1993), Valsa Nº 9, Calmo, piano solo, 1957, arranjo Marco Túlio, 3’

8. Nelson Ayres (n. 1947), Perto do Coração, piano e orquestra, 2003, arranjo Marco Túlio, 4’

9. César Guerra-Peixe (1914-1993), Quatro coisas, para gaita e piano, i) Prelúdio; ii) Movimentação; iii) Interlúdio; iv) Caboclo de Pena, 1987, arranjo Marco Túlio, 6’

10. José Ursicino da Silva, Maestro Duda (n. 1935); Suíte Nordestina, para orquestra, 1982, transcrição Marco Túlio, 5’.