Rolé Carioca Museu Nacional – Passeios gratuitos com profs de história – 29 de julho

Novidade da edição 2018 do Rolé Carioca, o Rolé Visita chega à sua segunda edição no dia 29 de julho para desbravar um lugar muito especial: o Museu Nacional, o mais antigo do Brasil. Os professores Rodrigo Rainha e William Martins, responsáveis pelo roteiro do projeto, apresentam a antiga residência imperial e sua relevância social para o Rio de Janeiro.

O roteiro começa na fachada do Museu Nacional e passa pelos seguintes pontos: Jardim Zoológico, Primeiro e Segundo Pavimento e a Seção de Etnologia. Durante o passeio o público poderá conhecer as curiosidades do maior meteorito brasileiro (com mais de 5 toneladas); apreciar artigos e obras que relatam com detalhes história da evolução da vida, do Egito e das culturas Mediterrâneas; além de aprender um pouco mais sobre a Etnologia Indígena Brasileira através de peças, armas e instrumentos de uma das mais importantes coleções do país.

 

 

SOBRE O MUSEU NACIONAL

Localizado em um palácio no alto da colina de São Cristóvão, o Museus foi fundado em 1818 pelo rei Dom João IV e faz parte da história do Brasil. Uma visita à sua exposição permite conhecer um panorama atual e histórico da ciência e tecnologia brasileira.

 

PONTOS DO ROTEIRO

 

– Jardim Zoológico

O RioZoo é considerado o zoológico mais antigo do Brasil. O espaço oferece uma mistura única de história e fauna exuberantes, tentando trazer para dentro da cidade um pouco da vida selvagem.

 

– Primeiro Pavimento

Seguindo o roteiro, o passeio leva os participantes para o Primeiro Pavimento do Museu Nacional. Nele encontra-se o maior meteorito brasileiro, conhecido como Meteorito de Brogodó – O Bendegó. Com massa de 5,36 toneladas e suas medidas de 2,15m x 1,5m x 65cm, a rocha caiu no interior da Bahia e hoje se encontra na sala de meteoritos do Museu. 

 

– Segundo Pavimento

A próxima parada é no Segundo Pavimento. O local mostra a evolução da vida – pré-história começando pelo Egito, região que se estendia ao longo do Rio Nilo e teve mais de três mil anos. Dando continuidade, segue para a Cultura Mediterrânea, mostrando peças do acervo da antiguidade clássica, a Coleção Imperatriz Tereza Cristina, um acervo grego-romano das cidades de Pompéia e Herculano, destruídas em 79 d.C. por uma erupção do vulcão Vesúvio.

 

– Seção de Etnologia

O roteiro termina na Seção de Etnologia. O acervo traz a Etnologia Indígena Brasileira, abrigando milhares de objetos provenientes de diversos grupos situados no território brasileiro. Entre eles estão: cestaria de cerâmicaarmas e armadilhas, instrumentos musicais e arte plumária. A riqueza das coleções caracteriza este acervo como um dos mais importantes do país.

 

 

SERVIÇO

Data: 29 de julho de 2018

Local de Encontro: Museu Nacional (Dentro da Quinta da Boa Vista)

Endereço: Quinta da Boa Vista – São Cristóvão, Rio de Janeiro

Horário: 9h

Duração: 2h

GRÁTIS