Rômulo Fróes é a terceira atração do festival Levada

Penúltima atração do Levada, Rômulo Fróes  sobe ao palco do Centro da Música Carioca, na Tijuca, dias 19 e 20 de julho, às 20h,  para apresentar seu novo trabalho, “O disco das horas”,  recém lançado. Após circular pela cidade, com shows em Ipanema e no Centro, o Festival encerra na próxima semana com a banda carioca Pietá, dias 26 e 27 de julho, que vai mostrar, com exclusividade, uma prévia do seu aguardado segundo CD.

Considerado como um dos principais compositores paulistanos da atualidade, Romulo Fróes integrou o quarteto Passo Torto e conta com oito CDs em sua discografia, entre eles, um álbum em homenagem ao sambista Nelson Cavaquinho, uma compilação de músicas suas gravadas por mulheres e um disco com o cantor mineiro César Lacerda. O novo trabalho, “O disco das horas”, foi lançado no começo de junho, com treze faixas inéditas escritas por Rômulo em parceria com o artista plástico Nuno Ramos.

Para o show no Rio, Rômulo vai seguir a formação do CD, se apresentando acompanhado por mais nove músicos, sob a regência do saxofonista Thiago França, que assinou a direção musical do CD. A banda será formada por Rodrigo Campos (guitarra), Fábio Sá (baixo acústico), Pedro Gomgom (bateria), Thiago França (sax e direção musical), Allan Abbadia (trombone), além de quatro músicos do naipe de metal, que serão escalados aqui no Rio de Janeiro.  O espetáculo vai seguir a ordem do CD, que tem as músicas identificadas com o nome das horas.

 

O músico está animado com sua participação no evento.  “É um luxo lançar meu disco no Levada, um festival que tem um papel importante na formação de público e que é cuidadoso na escalação dos artistas. Gostei muito dessa ideia de descentralizar os palcos, com shows em vários bairros”,  afirma Rômulo que já se apresentou no Sesc Copacabana, na Laura Alvim, na Áudio Rebel. “Só falta o Circo Voador”,  torce.

Para o curador Jorge Lz, o saldo da sétima edição do Festival é bem positivo.  “Pintamos mais um retrato da produção brasileira contemporânea e com fôlego para outras edições. O encerramento na Tijuca apresenta artistas que servem como um bom exemplo da excelência e diversidade da música brasileira atual”, afirma.

Com shows às quintas e às sextas-feiras e ingressos a preços populares (R$ 20 e R$ 10 para quem paga meia entrada), o Festival Levada tem patrocínio da Prefeitura do Rio de Janeiro, da Secretaria Municipal de Cultura e da Oi – por meio da Lei de Municipal de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro – Lei do ISS.

A sétima edição do Levada começou no dia 10 de maio com show do Kassin no Teatro Ipanema onde apresentou, ao longo do mês, atrações variadas, como o trio Muntchako, de Brasília, a cantora Illy, da Bahia e o Trombone de Frutas, do Paraná.  Em junho, o Festival ocupou o Teatro Sesi, no centro – com shows da Banda Mais Bonita da Cidade,  Corte e Alzira E,  Laura Lavieri e fechou com o sexteto Mulamba. Os shows no Centro da Música Carioca – que começaram com o show de Ayrton Montarroyos -, completam o giro por três regiões da cidade, um desejo antigo do idealizador, Julio Zucca, sócio da Zucca Produções e coordenador geral do Levada. 

Com shows às quintas e às sextas-feiras e ingressos a preços populares (R$ 20 e R$ 10 para quem paga meia entrada), o Festival Levada tem patrocínio da Prefeitura do Rio de Janeiro, da Secretaria Municipal de Cultura e da Oi – por meio da Lei de Municipal de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro – Lei do ISS.

 

Programação Levada 2018

CENTRO DA MÚSICA CARIOCA ARTUR DA TÁVOLA (Rua Conde de Bonfim, 824, na Tijuca). Shows às 20h:

· Dias 19 e 20 de julho – Romulo Fróes (São Paulo, SP) – Integrante do quarteto Passo Torto, é considerado um dos principais compositores paulistanos e prepara novo álbum de inéditas. Lançou um disco em homenagem ao sambista Nelson Cavaquinho, uma compilação de músicas suas gravadas por mulheres e um disco com o cantor mineiro César Lacerda.

· Dias 26 e 27 de julho – Pietá (Rio de Janeiro, RJ) – Formado por Frederico Demarca, Rafael Lorga e pela cantora potiguar Juliana Linhares, o trio mistura vários elementos da música popular brasileira e lança o seu segundo CD, “Leve o que quiser”, com participações de Chico César, Claudio Nucci e Carlos Malta.

Um pouco mais sobre o Levada

Nas seis edições anteriores, o Levada apresentou 88 artistas, que se apresentaram para um público de mais de 12 mil pessoas. Pedro Luís, Siba, Lucas Santanna e Lirinha são alguns dos artistas mais famosos que já passaram pelo Levada, que também trouxe artistas que estavam prestes a despontar, como Ellen Oléria, Filipe Catto, Márcia Castro e Boogarins. Isso sem falar nas descobertas de Phill Veras, Aíla, Brunno Monteiro, Jaloo e César Lacerda.

Leia, veja, ouça mais sobre o Levada nas redes:

https://levadaentrevistablog.wordpress.com/
https://www.facebook.com/festivallevada/

https://www.instagram.com/festivallevada/

https://www.youtube.com/channel/UCGgFguV1NQiQDejHR9KYAvg

https://open.spotify.com/user/radiolevada?si=6-5FIWl5R9aPLnECIfPz0w