Reabertura da exposição “O Banco do Brasil e sua História”,

Na véspera do Dia Internacional dos Museus, 17 de maio, a exposição “O Banco do Brasil e sua História” é reaberta no CCBB RJ após uma importante revitalização. A partir de um acervo de obras inestimáveis, que vão de Portinari ao alvará de criação redigido por Dom João VI, passando ainda por máquinas e documentos históricos, a mostra de longa duração retrata a riqueza e a importância dos mais de 200 anos de história do Banco. História essa que se mistura organicamente à historia do Brasil e do mundo.

“A criação do Banco do Brasil faz parte da história do país e toda a sua trajetória, com mais de dois séculos de atuação, é contada e preservada através de um rico acervo. Agora, com este trabalho de revitalização do Museu, damos mais uma contribuição no sentido de perenizar a memória da instituição.”, diz Marcelo Fernandes, Gerente Geral do CCBB.

Localizada no 4º andar do CCBB RJ e dividida em 7 salas de exibição, a exposição “O Banco do Brasil e sua História” conta cronologicamente a trajetória da instituição em paralelo com aspectos da história econômica e financeira do País. O acervo exibe uma identidade visual renovada em sua reabertura.

Das cerca de 100 obras da mostra se destacam “Cavalos e Peixes”, de E.DI. Cavalcanti; Casamento de D. João VI e Dª Carlota Joaquina, de Francisco Leal Garcia e Delin (1745); “D. João e sua guarda a caminho do Rio de Janeiro” de James Henderson (1821); o Alvará de Fundação do Banco pertencente ao Arquivo Histórico da instituição; a primeira emissão em papel do Brasil; e bustos de Dom João VI, Visconde de Itaboraí  e Visconde de Mauá.

Em suas primeiras salas, a exposição traz um resumo histórico sobre o fundador do Banco, D. João VI, e sobre a instituição, que foi fundada em 1808. Os espaços contam ainda com um gabinete com curiosidades, um dicionário de termos bancários, uma maquete da Casa dos Contos, sede do Banco do Brasil entre 1815 e 1829, e uma homenagem ao seu funcionalismo bancário.

Nas salas seguintes a mostra apresenta a linha do tempo da trajetória do Banco do Brasil, correlacionando-a a acontecimentos como a Abolição da Escravatura, o incremento do trabalho assalariado, a Proclamação da República, a Era Vargas, a II Guerra Mundial, o desenvolvimento industrial e a criação dos Planos Econômicos.

Sobre os 210 anos de história do Banco do Brasil:

Criado por Dom João VI quando da transferência da Família Real Portuguesa para o Brasil, o Banco do Brasil sempre esteve entre os primeiros: foi o quarto banco emissor do mundo e hoje está entre os maiores da América Latina. Evidente característica de toda a sua história é a adaptação, a capacidade de criar certa harmonia com o ambiente, ajustando-se sempre para renovação. Ao longo de sua trajetória, o Banco se reinventa, se adéqua às mais inesperadas voltas da economia, da sociedade e da cultura. Começa com a emissão de bilhetes de 100 contos de réis e hoje conta com variados programas em educação, saúde, sustentabilidade, cultura e ainda uma importante presença digital.

http://culturabancodobrasil.com.br/portal/rio-de-janeiro

SERVIÇO:

Data abertura: 17 de maio de 2018

Horário de visitação: 9h às 21h

Local: Centro Cultural Banco do Brasil – R. Primeiro de Março – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20010-000

GRÁTIS

Informações para a imprensa:

LEAD Comunicação

(21) 2222-9450 / (21) 9 9348-9189

leadcom@terra.com.br

leadcomunicacao.com