Shows no Aaparelho

O rock progressivo dos Anjos de Vidro, o odd rock da banda Mara Rúbia e o power trio instrumental Pomar se juntam para shows no Aaparelho no dia 11 de maio, sexta, num evento produzido por Luciano Strazzer.

A Anjos de Vidro retornou aos palcos em novembro de 2016 na primeira edição da Festa Realmente Som no Casarão Floresta e já está com disco novo no forno e agendas de shows de lançamentos. Repetiram a dose na edição 5 da Festa em abril do ano passado, nos shows no Áudio Rebel e no Teatro Café Pequeno, dentro do Festival Cena Carioca de Música Progressiva, e depois no Ganjah Lapa. Traz o vocalista e letrista Luciano Strazzer, o baterista Beto Batera (ambos da primeira formação), o guitarrista e produtor musical Pedro Tambellini (filho do cineasta Flávio Tambellini), no baixo Ricardo Richaid (sobrinho-neto de Carmem Miranda) e Frederico Santiago nos teclados. Com influências de rock, progressivo, e toques de funk, vai mostrar um repertório autoral, com oito músicas, sendo três inéditas, entre elas “Labirintos”, “Mutações” e “Sedução” (todas de Luciano Strazzer) e mais “Canibal” e “Mandrágora”.

Os Anjos de Vidro estrearam em 1986 em Sampa com Luciano Strazzer, o baterista Beto Lanzara, o baixista Luiz Portela e o casal Héctor Gonzales, na guitarra, e Graziela, nos teclados. Nesta época se apresentaram em várias casas como Espaço Off, Madame Satã, Espaço Mambembe e SESC Pompéia. Depois, com a vinda de Luciano para o Rio, a banda seguiu com alguns shows ainda em Sampa com o ator Gabriel Braga Nunes no vocal. 

 

Neste ano a banda grava seu CD no Casebre Estúdio com músicas inéditas e novos arranjos para músicas de 30 anos atrás com lançamento previsto para o segundo semestre.
Veja aqui:

https://www.youtube.com/watch?v=Deiae_jDPvk&index=2&list=PLRLtnOmDImVeD2zOTKxPo02u56n11CH2N – “Você Me Deixa Louco”

 

O Mara Rúbia, banda meio moderninha meio fake vintage com uma pitada de prog natura, é formada por Pedro Tambellini (guitarra e voz), Ricardo Richaid (baixo e voz) e Pedro Richaid (bateria), que se autodenominam uma banda de “odd rock”, ou rock esquisito no bom português. Depois do primeiro EP com cinco músicas, lançaram seu primeiro disco 2013 com 10 faixas sob o título de “#1”, gravado no estúdio Monoaural e mixado por Daniel Carvalho com Conceitinho Surf Music”, “Xeque Mate”, “Força Inercial”, “Gigante” e “Essa Noite”, entre outras, e, em 2016, o segundo EP “Epzinho” com “Nuvem”, “Ultra-Violeta” e “Lá Vem Verão” – todas autorais.

Com letras e melodias criativas, muito delay, reverb e quebras de tempo, a Mara Rúbia –nome inspirado no da babá de infância de Pedro Tambellini – impressiona pela qualidade técnica dos músicos. Nada de clichê para fazer música. Com um formato diferente, psicodélico, que agrada muito pelos arranjos ousados, pelas letras divertidas e por uma sonoridade que mescla sons conhecidos como de Jimi Hendrix a elementos modernos e experimentais que podem ser observados, por exemplo, no Muse.

Veja aqui: https://www.youtube.com/watch?v=U9zIeiC0EE0 – “Essa Noite” e https://vimeo.com/93024835 – “Gigante”

 

A Pomar é um power trio de música instrumental e improvisação. Pedro Pereira, na guitarra, Thiago Guerra, no baixo, e Matheus Pellegrini, na bateria, flutuam por sons de embriaguez contemplativa e pulsações hipnóticas em contrações sístole-diastólicas, entre a delicadeza e a intensidade. Frutos ácidos de rock progressivo, psicodélico, espacial, krautrock, post-rock, jazz fusion e outros grooves delirantes.

Ouça aqui: https://www.youtube.com/watch?v=uSKSICrbpBI – “Neuzze”

Serviço:

Shows: Anjos de Vidro, Mara Rúbia e Pomar

Local – Aaparelho (Praça Tiradentes, 85 – Centro)

Data – 11 de maio, sexta

Horário – 22h

Lotação –100 pessoas

Ingressos  – R$ 15,00
Aceita todos os tipos de cartão de crédito e débito  https://www.facebook.com/images/emoji.php/v7/f57/1/16/1f609.png
Traga os amigos.  https://www.facebook.com/images/emoji.php/v7/fac/1/16/2665.png