Elba Ramalho em O Canto da Ema

Assídua na programação da casa, a cantora Elba Ramalho faz show no Canto da Ema dia 16 de maio, quarta-feira, às 20h30, com participação de vários artistas.

A artista paraibana costuma decidir o repertório junto ao público e dificilmente os clássicos De Volta Pro Aconchego, Bate Coração, Asa Branca, Banho de Cheiro, Eu Só Quero Um Xodó, Tenho Sede e Na Base da Chinela ficam de fora.

Outra característica do show é ter uma parte reservada para improvisos. Pode parecer algo amador, mas não, a banda que a acompanha é a banda do Mestrinho, o sanfoneiro que a acompanhou durante anos e que conhece seu repertório completo, além de conhecer uma vastidão de músicas dos grandes nomes do ritmo.

A banda traz também Vinicinho Guimarães (zabumba), Michael Pipoquinha (baixo), Léo Rodriguez (percussão), Thiago dos Santos (cavaco) e Elton Moraes (triângulo). Elba volta ao palco do Canto após o sucesso do trabalho Cordas, Gonzaga e Afins, que homenageia o rei do baião Luiz Gonzaga. O show é beneficente e destina verba em prol da campanha da Taylla Cristina.

Serviço:

Elba Ramalho16 de maio, quarta-feira.

Início do show – 20h30.

Ingressos: R$ 45,00 antecipado e R$ 55 no dia (APENAS INTEIRA).

CANTO DA EMA – Av. Brigadeiro Faria Lima, 364 – Pinheiros – SP. Tel: (11) 3813-4708.

Horários de funcionamento: Quarta-feira, das 20h30 às 2h.

Serviço de vallet: R$ 20. Salão com capacidade para 450 pessoas.

– Não aceitaremos Cartão Preferencial
– Não haverá lista de aniversariante
– Aniversariantes do dia não terão direito ao vip
– Não aceitaremos quaisquer tipo de desconto

Área externa aberta e com teto retrátil, chapelaria, cozinha e bar. Serviço de buffet especializado para eventos corporativos. Lojinha – vende camiseta masculina, feminina e infantil, e sapatilha (entre R$ 25 e R$ 30), CDs de várias bandas (a R$ 10 em média), o livro O Fole Roncou – uma História do Forró (R$ 45).

Sobre a casa Canto da Ema – Desde que foi inaugurada, há 15 anos, a casa de cultura nordestina Canto da Ema tem proporcionado ao público o melhor do ritmo, da recente nova safra do forró e, por vezes, consagrados nomes do gênero como Dominguinhos, Elba Ramalho, Geraldo Azevedo, Chico Cesar entre outros.

Com variada programação de quarta a domingo e em todas as vésperas de feriado, todos os amantes, simpatizantes e iniciantes do ritmo encontram um aconchegante ambiente, área externa aberta e com teto móvel, atendimento de primeira, excelentes instalações sanitárias, cozinha e bar.

No comando do Canto da Ema está Paulinho Rosa. A casa tirou seu nome de uma música homônimo de João do Vale, que teve como principal intérprete Jackson do Pandeiro. Produtor, ele trabalha com forro há quase 25 anos. Identificado como o precursor do forró universitário, hoje é curador do palco forró da Virada Cultural.