“Saudade de mim” na CAIXA Cultural

A CAIXA Cultural Rio de Janeiro recebe, para curta temporada, o espetáculo Saudade de mim, um dos espetáculos de maior repercussão da consagrada Focus Cia. de Dança. Serão oito apresentações realizadas de 20 a 30 de abril (de quinta a domingo), às 19h. O projeto tem patrocínio da Caixa Econômica Federal e Governo Federal.

Unindo a obra de Candido Portinari e a música de Chico Buarque, Saudade de mim inicia com os acordes de ‘Construção’, levando, para cena, a vida de Pedro, Maria, Bárbara e outros personagens vindos de diferentes composições de Chico, que aqui irão se relacionar. Ao mesmo tempo, todos habitam telas e ambientes criados por Portinari que, a exemplo de ‘O espantalho’, ‘Casamento na roça’ e ‘O mestiço’, se impõem de diferentes maneiras na narrativa. Entre o onírico e o real, a história traz dores, amores e triângulos amorosos, indo e voltando através de referências aos dois artistas para transbordar poesia em cena.

Senti a necessidade de mergulhar e trazer, mais concretamente, para a dança, a presença de outras linguagens que já se esboçavam em minhas criações anteriores”, destaca o bailarino e diretor do espetáculo Alex Neoral. “A ideia não é reproduzir artes já existentes, mas, a partir da fusão de linguagens distintas, resultar em um espetáculo de dança contemporânea afetado pelas obras destes dois artistas”, explica. Que ninguém espere referências diretas entre músicas e telas. Ao longo da narrativa canções como “Olha Maria”, “Trocando em miúdos”, “Valsinha” surgem na voz de Chico Buarque. Da muitas formas, pinturas históricas de Candido Portinari se impõem na narrativa.

Para dar corpo a Saudade de Mim, que estreou em 2014 e passou por Vitória, São Paulo, Niterói, São João de Meriti, Rio de Janeiro, Recife, Paranavaí, Toledo, Maringá, Recife e Natal, o preparo da Focus Cia de Dança incluiu aulas de interpretação com o ator Reiner Tenente, além da preparação vocal com Felipe Habib, que também assina a direção musical e criação de arranjos e canções, todas inspiradas em Chico Buarque, que completam a obra.

Os riscos são bem-vindos na trajetória da companhia. O incandescente As canções que você dançou para mim, inspirado na obra de Roberto Carlos, estreado no Espaço Sesc em 2011, chegou à expressiva marca de mais de 230 apresentações e foi assistido por aproximadamente 120 mil pessoas dentro e fora do Brasil, como Washington e Nova York, nos Estados Unidos e Porto, em Portugal. A agenda invade 2016. “Trabalhar com a obra do Chico era um projeto antigo que vem, agora, como ponto de equilíbrio entre As canções que você dançou para mim Dente de Leite, nosso espetáculo de 2013”.

SOBRE A FOCUS CIA DE DANÇA

Uma das mais atuantes e aclamadas companhias do país, consagrada pela crítica especializada e por um público cada vez mais numeroso, a Focus encerrou o ano de 2016 somando 115 apresentações em todo o território nacional e no Canadá, onde participou com quatro trabalhos de repertório no Festival Quarties Danse, em Montreal, em setembro. E em novembro, a Focus recebeu a Comenda da Ordem do Mérito Cultural do Ministério da Cultura, a maior condecoração da cultura brasileira, que todos os anos agracia artistas e grupos de grande destaque no cenário artístico nacional.

A companhia reafirma sua importância no território da dança contemporânea brasileira lançando um feito inédito na criação de Saudade de Mim: um roteiro teatral que se integra ao instigante conjunto de gestos e movimentos que consagraram a companhia carioca ao longo de sua história.

Entre 2010 e 2011, a Cia se apresentou em 32 cidades da França destacando a Bienal de Dança de Lyon. No exterior, levou suas obras para Canadá, Estados Unidos, Portugal, Itália, Alemanha e Panamá. No Brasil, para mais 80 cidades, entre capitais e cidades do interior. Em 2007 e 2008 seus trabalhos foram indicados entre os melhores do ano pelo Caderno B, do Jornal do Brasil. Em 2011, o trabalho “As canções que você dançou pra mim” foi eleito entre os 10 melhores pelo Jornal O Globo, e em 2012 pelo Guia da Folha de São Paulo, sendo um dos três melhores pela originalidade e simplicidade na opinião do júri especialista. Em 2014, estreou o espetáculo “Saudade de Mim” em parceria com o Projeto Portinari e João Cândido Portinari. Em 2016, o espetáculo “As canções que você dançou pra mim” ultrapassou a marca de 250 apresentações e mais de 80 mil espectadores. Recentemente estreou o espetáculo “Cinequanon”, que cumpriu curta temporada em novembro/2016.

Este ano, depois da bem sucedida Ocupação do Teatro Cacilda Becker, que aconteceu em janeiro e fevereiro, Alex Neoral dirigiu ainda, pelo terceiro ano consecutivo, comissão de frente da Escola da Samba Unidos da Tijuca. Além disso, a Focus Cia de Dança foi convidada a participar, junto com o Dream Team do Passinho, do show que Fernanda Abreu fará no Rock in Rio, em setembro deste ano. E, em maio, Neoral inicia a residência “Citedesarts”, em Paris, a convite Dalal Achcar.

FICHA TÉCNICA

Direção, concepção e coreografia: Alex Neoral

Com: Alex Neoral, Carol Pires, Cosme Gregory, José Villaça, Gabriela Leite, Márcio Jahú, Mônica Burity e Sheila Lokiec

Iluminação: Binho Schaefer

Figurinos e visagismo: André Vital

Direção Musical e Trilha original: Felipe Habib

Músicas: Chico Buarque

Preparação Vocal: Felipe Habib

Arranjos, Piano e Acordeon: Felipe Habib e João Bittencourt 

Direção de produção: Tatiana Garcias

Consultoria de projeto: Aline Cardoso

Assistente de produção: Marcella Alves

Assistente de direção e ensaiadora: Carol Pires e Clarice Silva

Mixagem: Davi Mello

Curadoria de Obras [Candido Portinari]: Maria Duarte

Preparação de interpretação cênica: Reiner Tenente

Confecção de figurinos: Jacira Garcias

Ambientação cenográfica: Márcio Jahú

Operação de Luz: Paulo Denizot

Técnico de Palco: Wellison Rodrigues

Assessoria de Imprensa: Daniella Cavalcanti

Fotos de divulgação: Cristina Granato e Paula Kossatz

Comunicação Visual: Infinitamente Estúdio de Criação

Patrocínio: Caixa Econômica Federal e Governo Federal

 

SERVIÇO

SAUDADE DE MIM

Datas: de 20 a 30 de abril de 2017 (quinta a domingo)

Horário: 19h

Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Teatro de Arena

Endereço: Av. Almirante Barroso, 25 – Centro (Metrô e VLT: Estação Carioca)

Telefone: (21) 3980-3815

Bilheteria: de terça-feira a domingo, das 10h às 20h

Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia). Além dos casos previstos em lei, clientes CAIXA pagam meia

Duração: 85 minutos

Lotação: 226 lugares (mais 4 para cadeirantes)

Classificação: 14 anos

Acesso para pessoas com deficiência