Uma vida boa – Eu fui!

Dois anos após a estreia, “Uma vida boa” volta aos palcos cariocas contando uma história que aconteceu há 20 anos. Apesar de um longo tempo ter se passado, o assunto em questão continua bastante debatido. Aliás, mais do que nunca, os transgêneros são tema em voga na sociedade atual.

Apesar das referências temporais, a cronologia pouco importa durante a peça. Desde o início, não é mistério o desfecho trágico da história, pois o espetáculo não segue uma linearidade. Em 1993, uma jovem que nasceu com um corpo de mulher e assumia identidade masculina foi assassinada. O fato deu origem também ao documentário “The Brandon Teena Story” e ao filme “Meninos não choram”.

Os personagens são identificados apenas por suas iniciais, deixando a questão do gênero ainda mais indefinida. B (Amada Mirásci) é criado como menina pela família, mas resolve assumir sua identidade masculina. Talvez por isso tenha ido viver em outra cidade, onde se apaixona por uma cantora chamada L (Julianne Trevisol). Faz um novo ciclo de amizades. Entre ele está J (Daniel Chagas) – que viria a ser seu assassino -, fechando o trio do elenco. Um quarto personagem, apenas mencionado em cena, colabora com J no crime, que acontece quando ele descobre o segredo de B.

Além das boas interpretações dos atores, o que chama a atenção na peça são as marcações. Muito bem coreografado, a movimentação em cena é constante, e os três enchem o palco. A fala rápida do texto também traz uma agilidade, fazendo o ritmo ficar mais frenético. A iluminação, feita por Daniela Sanchez, creio que seja dos principais trunfos do espetáculo. Colabora com a agilidade já mencionada, assim como nos momentos de maior tensão.

Após o fim de cada apresentação, inicia-se um bate-papo entre o elenco e os espectadores da sessão. Para quem está interessado, tanto no espetáculo, quanto no debate, a temporada de “Uma vida boa” vai durar até o dia 19 de dezembro. Segue abaixo o serviço:

SOLAR DE BOTAFOGO

Espetáculo: Um vida boa

Temporada: 19 de novembro a 19 de dezembro de 2016

Dias e horários: De sábado a segunda.

Sábado e segunda, às 21h. Domingo, às 20h.

Local: Solar de Botafogo (Rua General Polidoro, 180 – Botafogo)

Informações: (21) 2543-5411

Capacidade: 180 lugares

Classificação indicativa: 16 anos

Gênero: Drama

Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)

Duração: 60 min.

Vendas antecipadas pelo site: Ingresso.com

P.S.: Agradeço à Astrolábio pelo convite!

 

Um dos melhores eventos de 2016, confira a lista!

Um comentário sobre “Uma vida boa – Eu fui!

Os comentários estão desativados.