Oikos – Uma História de Vida e Amor à Terra

Reestreia da premiada Cia. dos Bondrés, ‘Oikos – Uma História de Vida e Amor à Terra’,  primeiro espetáculo infantil da companhia, entra de volta em cartaz a partir de 24 de setembro no Teatro Ipanema. A peça que tem direção de Fabianna de Mello e Souza, com anos de experiência na trupe do Théâtre du Soleil, aborda a redes relacionais da globalização e a sustentabilidade ecológica,  de maneira simples, para crianças. Em cena, os atores utilizam máscaras balinesas, especialidade da companhia, que já organizou uma série de workshops e cursos com mestres vindos de Bali. Fabianna divide a dramaturgia com Eduardo Vaccari.

‘Oikos’ conta a trama de uma trupe que viaja pelo mundo levando seu teatro ambulante e chega na cidade para apresentar a incrível história de Oikos, o corajoso vilarejo que venceu o gigante fedorento, ao conseguir se livrar da contaminação provocada pelo descarte de lixo tóxico. Neste lugar, vivia-se como antigamente e, em harmonia, todos se conheciam até que surgiu um problema: o acúmulo de lixo cresceu e começou a incomodar todos no lugar.

Para completar, do outro lado do mundo, homens de negócio procuravam um lugar para descartar seu lixo tóxico, longe de seus olhos e distante o suficiente para não deixar rastros. Foi então que um deles se lembrou de Paziuam, prefeito de Oikos, o lugarejo longínquo.

Com a discussão, Fabianna busca mostrar iniciar nas crianças um debate ecológico e também mostrar que estamos em um mundo, ligados por uma mesma rede. ‘O que um brasileiro faz aqui pode interferir na vida de um chinês e vice-versa. Vamos fazer com que as crianças compreendam que estamos conectados e que é preciso ter consciência e respeito aos outros e às novas gerações’, resume Fabianna.

A Cia. dos Bondres

A Cia. dos Bondres, fundada em 2007, surgiu do desejo de aprofundar o estudo das técnicas da representação do ator através do jogo de máscaras, sua dramaturgia e o desenvolvimento da pesquisa de linguagem cênica e através da criação de objetos cênicos de manipulação.

A direção do grupo está a cargo da diretora e atriz Fabianna de Mello e Souza que traz em sua bagagem nove anos de experiência na trupe do Théâtre du Soleil, estudos em Bali, além de encontros com mestres no Japão, Sri Lanka e Tawain.

A consistência do trabalho do grupo é sempre observada com muito interesse pela classe teatral e pela crítica especializada. Desde o início, agregou simpatizantes. O grupo foi contemplado com o Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz, que resultou no espetáculo “Instantâneos” e em 2010 recebeu do MINC a bolsa residência que levou Fabianna de Mello e Souza e Flavia Lopes a Bali para treinamento de um mês com os mais reconhecidos mestres do TOPENG, I Made Djmat e I Nyoman Terima e que permitiu na sequência, a vinda deles ao Brasil, por onde se apresentaram e ofereceram workshops em quatro capitais brasileiras: Rio, São Paulo, Fortaleza e Salvador. No Rio, com o apoio das atrizes Marieta Severo e Andréa Beltrão, inauguraram as atividades do Teatro Poeirinha.

O grupo investiga a coletivização em seu processo e tem como base a experimentação e a confrontação da percepção dos diversos criadores em sala de ensaio, afirmando o ator como o elemento fundamental do processo criativo.

Desenvolve ainda um projeto de formação e pensamento do ator organizando oficinas e encontros para atores, diretores e músicos em todo Brasil, além de abrigar em sua equipe atores estagiários

Em 2011, a Cia. dos Bondres trouxe ao Brasil os mestres balineses I Made Djmat e I Nyoman Terima, realizando workshops e demonstrações de trabalho no Rio de Janeiro, São Paulo, Bahia e Ceará. O espetáculo INSTANTANEOS foi contemplado no Edital “Circuito Estadual das Artes” da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro, quando realizou apresentações no interior do Estado RJ.

Em 2012, foi duplamente contemplada, com o Prêmio MinC  Funarte de Teatro Myriam Muniz para Circulação e no Edital RESIDÊNCIA ARTÍSTICA do TEATRO MARIA CLARA MACHADO, da SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA, pelo reconhecimento de seu trabalho, repertório da CIA e qualidade de sua proposta de OCUPAÇÃO para a Rede Municipal de Teatros da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro.

FICHA TÉCNICA

Texto: Eduardo Vaccari e Fabianna de Mello e Souza

Direção: Fabianna de Mello e Souza

Interpretação: Camila Nhary, Flávia Lopes, Lucas Oradovschi, Matheus Lima, Patricia Ubeda, Ruy Carvalho, Tomaz Nogueira

Trilha sonora: Karine Neves

Cenário, figurino e adereços: Gabi Windmüller

Assistentes de cenário e figurinos: Alberta Barros e Juliano Martins

Costureira: Maria José Gomes

Fotos: Fernanda Tomaz

Coordenação geral: Fabianna de Mello e Souza

Direção de Produção: Pagu Produções Culturais

SERVIÇO:

Data: 24/09/16 a 16/10/16 (sábados e domingos)

Horário: 16h

Local: Teatro Ipanema

Endereço: R. Prudente de Morais, 824 – Ipanema, Rio de Janeiro – RJ

Ingresso: R$15,00 (meia) R$30(inteira)