Roda de Samba do Imperator

Para brindar o novo ano, na primeira edição da temporada de 2016, a roda receberá Arlindo Cruz, seu filho Arlindo Neto, além do Grupo Arruda que sempre comanda a festa. No clima de maior alto astral, no verão carioca e no bairro boêmio do Méier, a roda de samba se tornou referência da cena carioca e já faz parte, tanto do roteiro como da agenda de todo o sambista, dia 28 de janeiro, a partir das 20H.

O evento tem produção de Ângela Nogueira e realização do Imperator – Centro Cultural João Nogueira e Assessoria de Imprensa: Marcelo Faria – Agência Sambrasil Comunicações.

O projeto inovador da Roda de Samba do Imperator, que tem como objetivo, além de levar grandes atrações para a casa de shows, é fundamental, pois sempre apresentará um artista já consagrado pela mídia e público e jovens talentos do samba, para que tenham a possibilidade de maior visibilidade e auxiliar no impulsionamento de suas carreiras.

Conheça um pouco de cada artista:

ARLINDO CRUZ: O sambista dispensa apresentações, é um dos maiores nomes do samba, com uma trajetória  e linhagem musical que está nas origens do samba na Casa da Tia Ciata com Donga, Pixinguinha e Joāo da Baiana, passando pelas rodas de samba promovidas por Candeia, chegando aos pagodes no Cacique de Ramos e o grupo Fundo de Quintal, Arlindo Cruz carrega com propriedade e orgulho o legado das religiões afro-brasileiras. Ele, mais do que ninguém, sabe da magia e da riqueza que há no som dos atabaques.

Em 2011, lançou o CD “Batuques e Romances e em 2012, gravou mais um CD e DVD, ao vivo, “Batuques do Meu Lugar” com músicas inéditas e participações muito especiais, como: Alcione, Caetano Veloso, Zeca Pagodidinho, entre outros. Recentemente lançou o elogiado CD “Herança Popular”.

ARLINDO NETO: O jovem sambista é filho de Arlindo Cruz, para muitos uma imensa responsabilidade. No entanto “Arlindinho”, como também é conhecido, conduz bem  a sua recente trajetória, com humildade, segue os ensinamentos herdados de uma família ligada diretamente ao samba, que além do seu Pai e seu Avô, tem também seu tio e padrinho, Acyr Marques, um dos grandes compositores brasileiros.

O jovem talendo da nova geração do samba não queimou etapas e segue com sua carreira desde menino, aos 11 anos ingressos na escola de samba mirim, Império do Futuro, aos treze anos compôs seu primeiro samba-enredo para a escola mirim Estrelinha da Mocidade, onde sagrou-se campeão. Em 2010, aos dezessete anos (contra o desejo de seus pais), se engajou nas disputas de samba-enredo, sendo vitorioso na sua segunda disputa, consagrando-se assim o compositor mais jovem de samba-enredo da história do carnaval carioca, pela União da Ilha. Para o carnaval de 2012, ganhou, em parceria com Arlindo Cruz, o samba-enredo em homenagem a Dona Ivone Lara no Império Serrano. Passando pelo aval de outros mestres, como: Tio Zeca, Tia Beth, Tio Jorge Aragão, Tio Andrezinho e tantos outros grandes sambistas, consolidou a certeza de que a renovação do samba estava garantida com esse nome: Arlindo Neto.

GRUPO ARRUDA: São 10 anos, completados em maio de 2015, de samba e amizade, pois o Arruda e seus componentes acreditam que o samba é muito mais que um estilo musical, é um estilo de vida, um jeito de viver. Tudo começou de maneira despretensiosa na famosa banca da tia Zezé, ao lado do viaduto da Mangueira, hoje se apresenta de maneira consistente em renomadas rodas de samba, como Renascença e Samba Luzia, além de conceituadas casas de show do porte da Lapa 40º, Imperator, Centro Cultural Carioca, Terreirão do Samba e outros redutos do samba. A intenção era apenas se divertir, relembrar os grandes mestres e sambas antigos da Estação Primeira. De lá para as melhores casas de shows e rodas de samba do Rio de Janeiro e São Paulo, são 10 anos fielmente dedicados ao mais brasileiro dos ritmos.

Muitas conquistas marcam 2014, mas a principal, contou com a direção musical do mestre Milton Manhães e arranjos de Ivan Paulo, o grupo realizou o sonho de gravar o primeiro CD da carreira, homônimo. São 13 faixas inéditas, de renomados compositores, como Toninho Geraes, Claudinho Guimarães, Altay Veloso, Xande de Pilares, e, também, representando a nova geração, André da Mata, Rafael de Moraes, Armandinho do Cavaco e Nego Josy.

Anúncios