Programação do CCBB para 2016

O Centro Cultural Banco do Brasil reserva uma programação de estreias bastante diversificadas no ano de 2016.

Com a curadoria de Alfons Hug, a exposição “Zeitgeist” reúne um panorama consistente da respeitada comunidade artística da nova Berlim. São pinturas, fotografias, videoarte, performances, instalações e a cultura dos clubs berlinenses, na visão de 29 renomados artistas, traduzindo o espírito de uma época marcada por contradições e reinvenções. De 27/1 a 4/4.

“Guilherme Vaz – Uma Fração do Infinito” traz ao CCBB Rio, a obra de um dos mais importantes artistas multimídia brasileiros. Pioneiro da arte conceitual e sonora, o maestro de Araguari (MG) é responsável pela introdução da música concreta no cinema brasileiro e autor de trilhas premiadas. De 13/1 a 4/4.

Piccinini é uma das escultoras mais conhecidas da Austrália e embora seja classificada como hiperrealista, é no realismo fantástico que ela se encontrou. Suas criações derivadas de pesquisas de biotecnologia e engenharia genética se mostram como seres desconhecidos que podem ser repulsivos e sedutores ao mesmo tempo. A exposição convida o público a descobrir o carisma desses personagens instigantes. De 26/04 A 27/06.

E “Mondrian e o Movimento de Stijl” é a grande exposição de 2016, que traça um panorama das várias frentes de atuação e pensamento da vanguarda moderna holandesa conhecida como “o estilo” ou “de stijl”. Movimento fundado em 1917, conhecido também como neoplasticismo, teve em Piet Mondrian, seu ícone mais famoso. De 11/10 a 02/01/2017.

O espetáculo “Capote” é a adaptação de Drauzio Varella para o conto homônimo escrito pelo ucraniano Nikolai Vassílievitch Gógol, considerado um dos principais nomes da literatura europeia do século XIX.  Em cena, os atores Rodolfo Vaz, Rodrigo Fregnan e Marcelo Villa Boas, além da musicista Sarah Assis, constroem um jogo em que narrativas, diálogos, sons e intervenções em vídeo reinventam as potências do texto original. De 21/1 a 13/3 – 19h.

Hamlet – Processo de Revelação” traz em cena, um único ator em uma adaptação radical do clássico de Shakespeare. Emanuel Aragão tentar reconstruir a narrativa do texto original em diálogo direto com a plateia, utilizando recursos da performance art. A direção fica por conta da dupla Adriano e Fernando Guimarães.  De 8/1 a 28/2 – 19h30.

O texto clássico de Tennesse Williams, “Gata em Telhado de Zinco Quente” traz Barbara Paz, Zecarlos Machado, Kelzy Ecard, Augusto Zacchi, Fernanda Viacava e Augusto Cesar na direção de Eduardo Tolentino de Araújo. Num dia de calor intenso do verão sulista americano, uma família se reúne para uma festa, enquanto os conflitos vão surgindo de forma inesperada e implacável, em uma explosão de revelações pessoais. Temporada prevista para os meses de junho a agosto.

“URGENTE!” é o mais novo espetáculo da Cia. Luna Lunera. No palco, personagens perdidos entre a sensação de que a vida passa cada vez mais rápido e a necessidade pulsante de se estabelecer um outro vínculo com o tempo ganham vida na direção do Áreas Coletivo de Arte, composto por Miwa Yanagizawa, Liliane Rovaris e Maria Silvia Campos. Temporada prevista para os meses de junho a agosto.

E para encerrar o ano, a Cia. Dos a Deux traz “AMOR”, espetáculo inédito que trata de temas complexos como a solidão no mundo contemporâneo, o louco amor, o amor absoluto, a busca, a perda e a conquista. A nova montagem utilizará recursos já conhecidos da companhia, como marionete, luz, cor, música, coreografia e gesto.  Temporada prevista para os meses de novembro a janeiro.

No cinema, o ano de 2016 traz a retrospectiva “O Cinema Total de David Lean”. É a chance do público conferir uma filmografia que traz clássicos como “A Ponte do Rio Kwai”, “Lawrence da Arábia” e “Doutor Jivago”. De 27/01 a 15/02.

“Cinema humanista – Irmãos Dardenne” é a mostra que exibe 22 filmes dos diretores, roteiristas e produtores belgas Luc Dardenne e Jean-Pierre Dardenne. Premiados com a Palma de Ouro do Festival de Cannes e considerados pela crítica internacional como importantes nomes do cinema contemporâneo, a dupla é responsável por um estilo próprio, marcado pelo naturalismo e um despojamento estético. De 17/02 a 07/03.

“Um filme, cem histórias: Abbas Kiarostami” é a uma oportunidade única para conferir a obra completa de um dos mais influentes cineastas da atualidade. Cineasta, fotógrafo e poeta iraniano, nasceu em Teerã, 1940. Seu estilo, embebido das lições do neorrealismo italiano, tornou-se conhecido no Ocidente somente após a revolução iraniana, com a premiação, no Festival de Locarno, do longa-metragem Onde fica a casa do meu amigo? (1987). A partir dos anos 1990, torna-se uma espécie de ícone da resistência democrática no Irã e fonte de inspiração para a eclosão de dezenas de cineastas iranianos.  De 20/04 a 09/05.

Na música, em suas duas últimas edições a série Madrugada no Centro apresenta o pré-carnaval com Agytoê + Pedro Luís + Geraldo Junior, no dia 09 de janeiro, e a cena eletrônica de Berlim em complemento à exposição “Zeitgeist Berlim” no dia 30 de janeiro. Nesse dia, com o apoio do Instituto Goethe, o DJ alemão Jan Brauer, integrante do coletivo “Brandt Brauer Frick“, promete agitar a noite.

E a Turnê do 26º Prêmio da Música Brasileira, que homenageia Maria Bethânia, traz ao CCBB Rio de Janeiro Mariene de Castro e Zélia Duncan. 16 e 17/1 – 19h.

 

Centro Cultural Banco do Brasil

Rua Primeiro de Março, 66

Centro – Rio de Janeiro – RJ

CEP 20010-000

http://www.bb.com.br/cultura

 

Anúncios