Exposição Renata Tassinari no Paço Imperial

O ano de 2015 tem um significado todo especial para a paulistana Renata Tassinari. A artista, que comemora três décadas de sua primeira exposição – uma coletiva no Museu de Arte Moderna de São Paulo –, acaba de ganhar uma retrospectiva no Instituto Tomie Othake e, no dia 17 de dezembro, apresentará uma grande individual no Paço Imperial, no Rio de Janeiro.

Com curadoria de Vanda Klabin, a mostra faz um recorte dos últimos dez anos de carreira da artista. São 16 trabalhos que ocuparão duas salas do Paço, entre pinturas sobre superfícies acrílicas e cinco desenhos inéditos a óleo sobre papel japonês, produzidos nos últimos dois anos. “A exposição no Rio ganha um frescor especial. Como se trata de um museu, apresento obras em grande formato, entre elas a instalação Lanternas, que tem três metros”, diz Renata.

Com uma trajetória sólida, Renata Tassinari destacou-se no cenário nacional como uma colorista rara de se ver na arte plástica contemporânea. A cor é a matéria-prima na obra da artista, marcada pela busca da harmonia, num jogo de opacidade e transparência. O interesse pelos contrastes cromáticos existe desde o início de sua produção, que com o tempo incorporou a geometria, mais precisamente os quadrados e retângulos, como importantes elementos compositivos.

Nos últimos anos a pintura de Renata Tassinari se transformou em um campo fértil de pesquisas e inovações. O quadro deixou de ser um elemento neutro, passando a fazer parte da estrutura da obra. A nítida presença da tinta, do acrílico e a opacidade discreta da madeira estão juntas lado a lado. Na transparência do acrílico protetor passa a haver pintura e, inversamente, onde a folha de papel se deixa ver, apenas o branco se transforma em cor.

Para a curadora Vanda Klabin, a artista desafia e transforma os limites do plano pictórico pela apropriação e deslocamentos de materiais industriais na superfície da tela. “A estrutura do seu trabalho se processa através de uma pluralidade de experimentações e reafirma uma atualidade ímpar no contexto da arte contemporânea brasileira”, resume.

Sobre a artista – Renata Tassinari é formada em Artes Plásticas pela Faap São Paulo, em 1980. Estudou desenho e pintura no ateliê dos artistas Carlos Alberto Fajardo e Dudi Maia Rosa. Já expôs em importantes instituições brasileiras, como o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e o Museu de Arte Moderna de São Paulo. Destaque para a recente retrospectiva sobre a carreira da artista, realizada este ano, no Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo.

Mais informações: www.renatatassinari.com.br

 

SERVIÇO

Exposição Renata Tassinari

Abertura: 17 de dezembro, a partir das 19h

Visitação: 18 de dezembro a 28 de fevereiro de 2016

Curadoria: Vanda Klabin

Paço Imperial – Praça 15, 48, Centro (2215-2093/5231)

Horário de visitação: de 3ª a domingo, das 12h às 19h

Entrada gratuita.

Faixa etária: Livre