“Cara de Fogo” no Teatro III do CCBB

Uma família disfuncional, decadente e presa num limbo entre a falta de comunicação e a ausência de amor. Escrita em 1998 pelo dramaturgo alemão Marius von Mayenburg, a obra Cara de fogo ganha sua primeira montagem profissional no Brasil. Com direção de Georgette Fadel, a peça estreia no dia 04 dezembro, no CCBB Rio de Janeiro. A temporada segue até 24 de janeiro, sempre de quinta a domingo. Formado por Isaac Bernat, Soraya Ravenle, Julia Bernat, Johnny Massaro e Alexandre Barros, o elenco também assina a idealização do projeto, ao lado do ator e produtor associado Pablo Sanábio.

Vencedora do prestigioso Prêmio Kleist, Cara de fogo é a peça de estreia do autor, diretor e tradutor Marius von Mayenburg, escrita quando ele tinha apenas 26 anos. Hoje, aos 43, é dramaturgo residente do conceituado teatro Schaubühne, em Berlim. Mayenburg tem duas de suas peças encenadas no Brasil: O feio e Parasitas. A ideia de montar Cara de fogo surgiu em 2007, quando o ator e produtor Pablo Sanábio leu a obra pela primeira vez. Algum tempo depois, em 2010, ele mostrou o texto para a atriz Julia Bernat. O enredo arrebatador fez com que Julia convidasse os pais, Isaac Bernat e Soraya Ravenle, para uma leitura. Essa é primeira vez que os três juntos dividem o palco e, curiosamente, interpretando uma família.

Em cena, uma família em sua formação tradicional – um pai (Isaac Bernat), uma mãe (Soraya Ravenle) e um casal de filhos, Olga (Julia Benart) e Kurt (Johnny Massaro) – vive uma violenta falta de comunicação sob o mesmo teto. Uma pequena sala branca e poucos elementos cênicos fazem do cenário uma casa claustrofóbica. Os pais estão acomodados em uma relação patética que só faz aumentar a distância entre eles e a realidade desconhecida da vida de seus filhos. O pai se esconde atrás de seus jornais lendo obsessivamente sobre prostitutas assassinadas. Enquanto que a mãe, anestesiada, tenta encobrir os seus sentimentos e a mulher que ela realmente é.

O filho adolescente, Kurt, é fascinado pelo fogo e gosta de incendiar animais que esconde na garagem. Uma relação incestuosa entre Kurt e a sua irmã mais velha, a jovem Olga, surge como um incêndio que os consome. Quando Olga traz para casa o seu primeiro namorado, Paul (Alexandre Barros), ele rapidamente passa a fazer parte do cotidiano da família, sendo acolhido com entusiasmo pelo pai. Mas a obsessão de Kurt com a irmã e com o fogo se tornam incontroláveis e as consequências são brutais.

SOBRE O AUTOR

Marius von Mayenburg nasceu em 1972, em Munique na Alemanha. É autor, diretor e tradutor. Estudou dramaturgia na Universidade de Künste, em Berlim. Desde 1998, foi trabalhar como autor e dramaturgo residente, tradutor e, desde 2001, também como codiretor nas produções do teatro Schaubühne, em Berlim, junto com o diretor artístico Thomas Ostermeier. Fez as traduções para as montagens de Ostermeier para de obras de Shakespeare – Hamlet (2008), Medida por medida (2011) e Ricardo III (2015) – além de suas produções, como Muito barulho por nada (2013). Desde 2009, dirigiu seus próprios textos Perplexos (2010) e Mártir (2013), ambas no teatro Schaubühne. No Residenztheater, em Munique, dirigiu Ligue-me Deus, de Spregelburd, Cervo, Ostermaier e Mayenburg (2012) e Bunbury, de Oscar Wilde (2013). Cara de fogo (1998) é sua primeira peça e foi vencedora do Prêmio Kleist.

FICHA TÉCNICA

Elenco: Isaac Bernat – Pai

Soraya Ravenle – Mãe

Julia Bernat / Julia Ariani – Olga

Johnny Massaro / Davi Guilhermme – Kurt

Alexandre Barros – Paul

Autor: Marius von Mayenburg

Tradução: Letícia Liesenfeld

Direção: Georgette Fadel

Luz: Tomás Ribas

Figurino: Beth Passi de Moraes e Joana Passi de Moraes

Cenário: Aurora dos Campos

Trilha Musical: Davi Guilhermme

Projeto Gráfico: Bruno Dante

Fotos: Renato Mangolin

Direção de Produção: Ana Paula Abreu e Renata Blasi

Produção: Diálogo da Arte Produções Culturais

Realização: Crysolitha Produções Artísticas

SERVIÇO

Espetáculo: Cara de fogo

Temporada: 4 de dezembro de 2015 a 24 de janeiro de 2016

Período de recesso: de 21/12 a 06/01

Dias e horários: Quinta a domingo, às 19h30

Local: CCBB Rio – Teatro 3 (Rua Primeiro de Março 66 – Centro)

Capacidade: 50 lugares

Classificação indicativa: 18 anos

Gênero: Drama

Ingressos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia)

Duração: 90 minutos

Informações: (21) 3808-2020

bb.com.br/cultura |twitter.com/ccbb_rj | facebook.com/ccbb.rj